Amigdalite

Amigdalite
Rate this post

Os dias esfriam e ador de garganta logo aparece. Mas, pode não ser uma simples gripe ou resfriado. Você pode estar comamigdalite e nem saber devido aos sintomas parecidoscom os de garganta inflamada.

Ela, também, é conhecida como tonsilite e, é uma doença muito comum que pode atingir pessoas de todas as idades, com maior propensão nas crianças e nos idosos por causa da baixa imunidade.

O que é, de fato, a amigdalite?

É uma inflamação que ocorre nas amígdalas, formando quatro estruturas arredondas e carnudas em cada lado da garganta nas extremidades entre o céu da boca e a língua.

Amídalas:são gânglios linfáticos presentes no fundo da garganta com a função de proteger a garganta contra infecções bacterianas e virais.

Tipos de amigdalite

Amigdalite viral

É quando a amigdalite é causada por um vírus. É a mais comum e mais difícil de identificar logo de início.

Amigdalite bacteriana

É quando a amigdalite é provocada por bactérias, não é tão comum quanto a viral e mais fácil de identificar devido a forma e tamanho.

Amigdalite aguda

É quando as infecções nas vias aéreas têm uma duração de até 3 meses.

Amigdalite crônica

É quando a infecção dura mais de 3 meses ou é um quadro que apresenta muita recorrência.

Amigdalite recorrente ou crônica

A amigdalite recorrente ou amidalite crônica, é quando a infecção dura por mais de 3 meses.

Mas basicamente existem apenas dois tipos: a bacteriana e a viral.

Amigdalite bacteriana: é mais causada pela bactéria Streptococcus pyogenes, mas pode ser causada por outras bactérias.

Amigdalite viral: é o tipo mais comum e pode ser causada por vários agentes virais, como o adenovirus, influenza, Rhinovirus, vírus EpsteinBarr, e etc.

Sintomas

Amigdalite bacteriana: pus amarelo nas amígdalas, febre alta.

Amigdalite viral: os sintomas lembram uma gripe.

Outros sintomas:

Vermelhidão e inchaço das amígdalas.

Dor de garganta.

Dificuldade para engolir.

Febre.

Mau hálito.

Dor de cabeça.

Perda do apetite.

Tosse seca.

Mal-estar.

Calafrios.

Pus.

Inchaço nos gânglios do pescoço.

Perda de peso.

Causas

As causas estão relacionadas com presença de vírus ou bactérias na região das amidalas, quando a pessoa se encontra com o sistema de defesa baixo, com muita exposição aos germes em ambiente escolares, hospitais ou creches.

No diagnóstico da amigdalite o médico olha a garganta, palpa o pescoço e solicita exames de sangue, se achar necessário, através da retirada de uma parte da pele das amígdalas para realizar um exame microbiológico para identificar a espécie bacteriana responsável pela amigdalite e identificar o que está causando da infecção.

Contágio

Todos os tipos de amigdalite são bastante contagiosos, mas o viral possui a capacidade de um contágio mais fácil. A transmissão é feita durante o contato com a saliva da pessoa infectada por um beijo ou compartilhamento de acessórios como copo e talheres, pelas gotículas de saliva que a pessoa solta ao falar ao espirrar ou tossir.

Evitar o contágio

Ao tossir use um lenço na boca ou coloque o antebraço na frente da boca quando for tossir.

Lave bem as mãos.

Não compartilhe toalhas, pratos, copos, talheres, roupas, acessórios, etc.

Tratamento

O tratamento vai variar de acordo com o tipo de amigdalite:

Para a amigdalite viral, recomenda-se o uso de anti-inflamatórios, analgésicos e antitérmicos para aliviar dor, febre etc.

Para a amigdalite bacteriana o tratamento é feito com antibióticos derivados da Penicilina por dez dias.

O diagnóstico deve ser dado por um médico como a indicação dos medicamentos que devem ser utilizados.

Amenizando os sintomas

Não há remédio caseiro para tratar a amigdalite, mas tem coisas que podem amenizar os sintomas e as dores:

Ficar de repouso, para economizar energia para o combate.

Se hidrate bem para diminuir o incômodo na garganta.

Fazer gargarejos de água morna com sal 2 vezes por dia diminui a coceira na garganta e o desconforto. O sal é um antibactericida.

Fazer gargarejo com água morna e vinagre ajudar a matar os microorganismos causadores.

Fazer gargarejo de água morna com duas gotas de óleo essencial de melaleuca e 5 de bálsamo de copaíba.

Fique longe da fumaça, cigarro, poeira e produtos tóxicos.

Aumente o consumo de alimentos ricos em vitamina C

Consuma mais alimentos líquidos e pastosos.

Há necessidade de fazer cirurgia?

Se o tratamento feito com anti-inflamatórios e antibióticos não der resultado, a amigdalite vira recorrente ou passa a acontecer várias vezes. Nesse caso, pode ser indicado a realização de uma cirurgia para fazer a remoção das amígdalas.

A cirurgia deve ser realizada quando ocorre o inchaço e desinchaço recorrente nas amídalas, pois essa situação, pode causar deformações.

A cirurgia para tirar as amígdalas é realizada com o paciente sob efeito de anestesia. Costuma durar entre 30 a 45 minutos e acontece, mais, em crianças. A cirurgia é simples com o paciente recebendo alta no mesmo dia. Mas deve repousar por até 10 dias antes de voltar às atividades normais.

Amigdalite, faringite e laringite

Elas se diferenciam na localização em que a inflamação ocorre:

Amigdaliteé a inflamação nas amígdalas;

Faringiteé a inflamação na faringe;

Laringiteé a inflamação na laringe.

 

Amigdalite

As amígdalas são dois órgãos localizados nos dois lados da garganta. São causadas por vírus ou bactérias, mas também podem ter como causa outros fatores: alérgenos, refluxo gastroesofágico, irritação por fumaça de cigarros ou álcool, frio, baixa umidade do ar.

Sintomas:

Dor na garganta.

Dificuldade para se alimentar.

Febre alta.

Mal-estar.

Vermelhidão e inchaço na garganta.

Placas de pus na garganta.

 

Faringite

A faringe é localizada no final da boca. Ela é causada por vírus ou bactérias, sendo a infecção viral a mais comum e pode ser causa pela sinusite ou refluxo gastroesofágico.

Sintomas:

Dor ao engolir, falar e bocejar.

Febre.

Dor de cabeça.

Irritação na garganta.

Mal-estar.

Vermelhidão e furos vermelhos no fundo da boca.

Placas de pus.

 

Laringite

É a ligação entre a faringe a traqueia, onde estão localizadas as cordas vocais. Na maioria, são causadas por vírus, excesso de bebidas alcoólicas, sinusites, fumo, refluxo gastroesofágico…

Sintomas:

Rouquidão,

Dor na garganta.

Tosse seca.

 

Leave a Reply