Categoria: saude

🥇 WhiteDent Funciona → Anvisa, Bula, Preço e Onde Comprar! 🤔

Você tem ou conhece alguém que tem problemas bucais como mau-hálito, dentes amarelados, cáries e não sabe mais o que fazer para resolver isso?

QUE BOM QUE VOCÊ ME ENCONTROU!

Pois eu dediquei tempo do meu dia para te ensinar tudo o que eu aprendi sobre WhiteDent! E já te adianto que o que NÃO É UMA ENGANAÇÃO!

Pois além de WhiteDent acabar com os problemas de dentes amarelados, ele te ajuda se livrar de uma vez por todas de cáries e de todo o desconforto bucal causado pela falta de tempo para trato dos dentes ou por problemas de saúde.

Você está pronto para junto comigo entender tudo sobre WhiteDent?

Leia até o final e você vai receber um presente! Tudo bem?

Antes de mais nada:

 

O QUE É WhiteDent?  

Ele é o produto mais indicado para devolver a você o sorriso dos seus sonhos! Ele é um composto poderoso e eficaz contra dentes amarelados e mostra os resultados em pouco tempo de uso.

Além de devolver o branco dos seus dentes, ele combate na prevenção do mau-hálito, evita as cáries e torna a sua boca mais limpa!

Diferente de tudo o que você já viu, WhiteDent te traz resultados em menos de 2 semanas o que torna este produto o mais consumido na América Latina para este fim.

E QUAIS OS BENEFÍCIOS COM O USO DE WhiteDent?

São incontáveis os benefícios oferecidos pelo uso de WhiteDent à sua saúde. Uma saúde bucal em dia, proporciona a você uma melhora digestiva, uma vida social mais segura e livre de mau-hálito e acima de tudo um sorriso lindo e branco. Além disso, você perceberá:

  • Um clareamento nos dentes: através de uma ação natural, o WhiteDent proporcionará a você clareamento em até 14 dias;
  • O combate contra o mau-hálito: que não é apenas um problema social, mas de saúde podendo ser inclusive sinal de outras lastimas corporais e a cura deste mal é imediato ao uso de WhiteDent;
  • Prevenção e combate das cáries: com o dia a dia cada vez mais corrido, fica cada vez mais difícil dedicar tempo ao cuidado com a sua saúde bucal. Nessa de deixar para depois, as cáries vão aparecendo e fazendo festa na sua boca! Só que com WhiteDent a festa das cáries acaba e você terá uma boca CÁRIE FREE!

JÁ ESTÁ CONVENCIDO QUE PRECISA DE WhiteDent NÉ? EU SABIA! E já estou orgulhosa de você.

 

 

COMO WhiteDent FUNCIONA DENTRO DA BOCA?

Aliado com a composição única de WhiteDent, o produto age diretamente nas manchas difíceis de serem removidas o que garante um sorriso mais lindo, limpo e sem cáries.

Por conter a argila branca em sua composição original, o WhiteDent clareia os dentes através da remineralização do esmalte dental e a alcalinização da sua boca como um todo. E neste processo, evita-se inflamações indesejadas na sua boca.

Age contra as toxinas presentes na boca, combate as placas bacterianas e por óbvio, elimina o amarelado dos dentes e o mau hálito, fazendo de você uma pessoa mais SORRIDENTE E CONFIANTE!

QUAL É A FÓRMULA DE WhiteDent?

A fórmula completa de WhiteDent é sim um segredo! Mas este segredo vem conquistando milhares de pessoas ao redor do mundo, e o fabricante autorizou a divulgação dos ingredientes principais do produto:

  • Carvão ativado superfino;
  • Argila Branca;
  • Óleo essencial de laranja.

Que junto a outros componentes, tornam o WhiteDent sucesso de vendas em nível mundial. Vai ficar de fora disso?

DEPOIMENTOS DE USO

Você é desses que precisa ver para crer né? Tudo bem! A WhiteDent mostra. Veja os depoimentos dos milhares de consumidores ao redor do mundo:

E se tem dúvida ainda, lembro que a ANVISA testou e aprovou o produto em todo o Brasil. Então não perca mais tempo!

 

 

COMO USAR WhiteDent?

Após escovar os dentes com o seu creme dental de preferência, você deverá mergulhar a escova dental ainda úmida no pote e de WhiteDent e escovar os dentes novamente, agora com o produto. Repita este processo duas vezes ao dia e em todos os dentes cuidadosamente. Faça isso por 2 minutos e o sucesso é garantido!

 

TODO MUNDO PODE USAR WhiteDent?

Sim! Todo mundo pode usar! Pois WhiteDent é um produto totalmente natural e não possui efeitos colaterais.

 

INDENTIFICO QUE PRECISO DE WhiteDent… COMO COMPRAR?

Que bom que você chegou a essa conclusão! Geralmente as pessoas não falam para as outras quando elas tem mau-hálito e fico feliz que você tenha percebido que precisa de ajuda para combater os males bucais causados pela falta de tempo do nosso dia a dia.

Dessa forma é bem simples comprar o WhiteDent! Lembra do presente que eu te prometi no começo deste artigo? Então: VOCÊ GANHOU UM SUPER DESCONTO NA COMPRA DE WhiteDent!

Basta clicar no link logo abaixo e seguir o passo a passo de compra que o site oficial do WhiteDent vai te guiar. Em pouco menos de 7 dias úteis você recebera o produto em casa e o seu novo sorriso se manifestará!

 

 

Para fechar com chave de ouro

Nunca se esqueça de que você tem de ser a pessoa mais importante da sua vida. Só assim você poderá cuidar das outras coisas importantes como relacionamentos e carreira profissional. Dessa forma, não deixe para depois e resolva o problema dos dentes amarelados, cáries e mau-hálito o quanto antes! Melhor para você!

E me conta tudo depois ok?

Se precisar de qualquer coisa estou aqui para você, só deixar um comentário.

 

Abraço gigante.

Alimentos sem glúten: Como distinguir alimentos sem glúten

Nos alimentos sem glúten, há uma regra simples: você pode consumir todos os alimentos que não contêm glúten, embora, infelizmente, isso não seja tão simples quanto parece. Graças às suas propriedades tecnológicas, o glúten é usado na maioria dos alimentos processados e onde nunca se pode imaginar. Conhecer os grupos dos alimentos permitidos e proibidos é a melhor opção.

Os celíacos e intolerantes a glúten podem desfrutar com tranquilidade de todos os nutrientes que por natureza são isentos de glúten, bem como de todos os alimentos claramente identificados como “sem glúten”. No caso do Brasil vários logotipos, geridos pelas associações, que indicam que o produto é sem glúten: o símbolo internacional indicando que o produto contém de um ramo de cevada e há a própria informação no rotulo.

É importante que os celíacos e intolerantes a glúten prestem atenção especial não apenas aos produtos convencionais, mas também aos suplementos nutricionais, ao preenchimento de ingredientes e aromatizantes ou aglutinantes, uma vez que estes também podem conter glúten.

No entanto, aqueles afetados não devem entrar em pânico ou sofrer pressão ao realizar a compra, hoje em dia os produtos estão bem sinalizados e toda vez que há mais disponibilidade de produto no mercado já traz essa informação.

Celíaca e intolerância a glúten

A doença celíaca (espru não tropical ou enteropatia de glúten) é uma desordem intestinal crônica causada por uma absorção defeituosa de glúten, é uma doença crônica de origem genética mais frequente em crianças do que em adultos e afeta uma porcentagem crescente da população. É referido em escritos do século II, refere-se a temas desnutridos, com depoimentos abundantes.

A intolerância a glúten não é afetada pela desnutrição, mas causa os mesmos sintomas.

Produtos sem glúten

Os produtos sem glúten devem necessariamente incluir o logotipo que os diferencia. Isso indica que os controles de qualidade relevantes passaram e certifica a ausência de ingredientes prejudiciais.

Um problema adicional que apresenta este tipo de produtos sem glúten é o preço. Um celíaco ou intolerante deve pagar entre três e quatro vezes mais por um alimento sem glúten.

Muitos consumidores celíacos e intolerantes pensam que são cativos de um mercado de produtos que são forçados a consumir e que os produtores tiram proveito disso.

Os produtores argumentam que, uma vez que são artesanais e têm muito pouca demanda, as matérias-primas e o trabalho são caros e que o custo da certificação sem glúten deve ser adicionado a isso.

Cozimento sem glúten

Um problema ainda maior é para quem não deve que consumir produtos sem glúten da produção orgânica, já que os preços se multiplicam por seis em relação aos mesmos alimentos produzidos no convencional.

Uma solução possível, mas que precisa de um investimento no tempo, é elaborar um cardápio com o máximo de alimentos não processados e aqueles que precisam para elaborar de forma caseira.

Com boa programação é possível fazer as suas próprias conservas, pão caseiro e todos os tipos de alimentos, que geralmente têm um preço alto como sobremesas, doces, massas, etc.

Alimentos que podem ser comidos ou não

Na dieta sem glúten existem alimentos que devem ser excluídos e outros que são permitidos

Cereais e tubérculos

Alimentos sem glúten: milho, arroz, painço, trigo mourisco ou trigo mourisco, quinoa, amaranto, farinha de alfarroba, tapioca, mandioca, batata. (Ter em conta o risco de contaminação dos cereais: é preferível consumir produtos dietéticos com a correspondente rotulagem).

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): Produtos processados (por exemplo, purê de batata, batata frita e arroz tufado).

Alimentos que contêm glúten: Trigo, aveia, cevada, centeio, espelta, triticale, trigo selvagem, kamut, grão de espelta verde, bulgur, sêmola de trigo. Produtos manufaturados em que sua composição inclui qualquer das farinhas acima mencionadas.

Frutas

Comida sem glúten: Todas as frutas e nozes cruas

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): Nozes fritas e assada com sal

Alimentos que contêm glúten: Fruta seca enfarinhada

Legumes

Alimentos sem glúten: Todas as verduras, legumes e leguminosas naturais.

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): Pratos de legumes preparados

Alimentos que contêm glúten: Pratos com legumes e cereais com glúten, empanada ou legumes enfarinhados.

Produtos lácteos

Alimentos sem glúten: Leite e produtos lácteos: queijos, queijo cottage, creme, iogurtes naturais e requeijão.

Os alimentos que podem conter glúten (ler a lista de ingredientes cuidadosamente): cremes, pudim e leite-creme, batidos de leite preparado, sobremesas lácteas, iogurtes aromatizados e pedaços de frutas, queijo processado em porções.

Alimentos que contêm glúten: iogurte com malte, cereais com glúten ou biscoitos.

Peixe, carne e ovos

Alimentos sem glúten: Todos os tipos de carne e carne fresca de órgãos, presunto e presunto cozido qualidade extra. Peixe fresco e congelado sem massa, frutos do mar frescos e peixes e mariscos preservados naturais ou em óleo e ovos.

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): Salsichas, carne enlatada e peixe com molhos, vários patês.

Alimentos que contêm glúten: carne ou peixe à milanesa, enfarinhada ou com molho de glúten.

Gorduras, especiarias, molhos e ingredientes de padaria

Alimentos sem glúten: Óleos vegetais, manteiga, margarina, banha, vinagre e especiarias puras.

Os alimentos que podem conter glúten (ler a lista de ingredientes cuidadosamente): molhos preparados, molhos de soja, preparações de especiarias, cubos de caldo de carne, levedura em pó desidratado ou extratos de levedura, granulados e páprica.

Alimentos que contêm glúten: molho de salsa e molhos preparados

Doces e adoçantes

Alimentos sem glúten: mel e açúcar

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): Chocolate, doces e jujubas, cacau e sorvete.

Alimentos que contêm glúten: Chocolate com cereais com glúten, pãezinhos, bolos, tortas, bolachas, biscoitos e outros produtos de pastelaria.

Bebidas

Alimentos sem glúten: Refrigerantes, café, chá, sucos de frutas naturais e néctares, cava e vinho.

Alimentos que podem conter glúten (leia atentamente a lista de ingredientes): sucedâneos de chocolate e café, néctares de fruta com adoçantes e licores.

Alimentos que contêm glúten: cerveja, sucedâneos de café com cevada ou malte.

Enfim gente, o artigo vai ficando por aqui mas se você quiser voltar para nossa página inicial é só você clicar no link dessa frase.

 

Alimentos sem lactose: Conheça quais você pode comer!

 

A lactose é o açúcar no leite. Este açúcar é digerido no intestino delgado graças a uma enzima chamada lactase, mas a lactose não é encontrada apenas no leite e seus derivados, mas como um aditivo que faz parte de muitos outros alimentos.

Os três tipos de intolerância à lactose

A deficiência congênita de lactase é muito rara. Os bebês sofrem de diarreia e devem ser alimentados com leite artificial adaptado.

O déficit de lactase adquirido é a diminuição progressiva desde a infância desta enzima. Começa a cerca das 5 anos e culmina na idade adulta. É a forma mais comum de intolerância à lactose.

A deficiência secundária de lactase é causada pela inflamação da mucosa intestinal que ocorre nas Doenças Inflamatórias Intestinais, como a Doença de Crohn e a Retocolite Ulcerativa. Também ocorre quando você tem gastroenterite, tratamentos com antibióticos são realizados ou depois de ter uma operação do sistema digestivo.

Que riscos podem envolver a intolerância à lactose?

Considerando que a lactose não é um nutriente vital, não ser capaz de digerir este alimento não representa qualquer risco de deficiência nutricional.

A tolerância à lactose é muito variável e pessoal. O grau de intolerância a este açúcar ou produtos lácteos pode ser determinado apenas por observação ou de exclusão para verificar os sintomas produzidos pelo seu consumo.

Em alguns casos, a intolerância à lactose evolui com o tempo para uma completa intolerância a qualquer produtor de laticínios (manteiga, queijo, cremes, cremes).

O importante é seguir uma dieta equilibrada, rica em nutrientes (vitamina D, cálcio, magnésio, proteínas e vitaminas do complexo B,…) e evitar os alimentos e substâncias que destroem o cálcio do corpo.

No entanto, para aqueles que não querem abandonar completamente os produtos lácteos e digerir corretamente a caseína (proteína do leite), há laticínios sem lactose.

Alimentos e lactose

Leite

O leite é o alimento menos tolerado por pessoas com intolerância à lactose. Muitas pessoas não sabem que são intolerantes, no entanto, quando experimentam indigestão depois de beber um copo de leite estão tendo um sintoma de intolerância. O leite desnatado contém ainda mais lactose do que leite integral.

Iogurtes

Fortes leites fermentados (iogurtes) são geralmente melhor tolerada por pessoas com grau leve de intolerância e contendo menos de lactose. É porque a lactose é pré-digerida pelas bactérias lácticas que são abundantes neste tipo de produtos.

Os probióticos alimentar à base de leite contendo bactérias de ácido láctico capaz de sobreviver ácidos gástricos do estômago e alcançar o intestino grosso onde eles têm uma infl

 

uência benéfica sobre a flora intestinal local. A quantidade de iogurte tolerada é variável e depende de cada pessoa.

Queijos

Queijos curados (Emmental, Gruyère, Parmesão) não contêm lactose. Todos os queijos curados há mais de um ano perdem lactose. As pessoas que têm intolerância à lactose, mas digerem a caseína (proteína do leite), podem apoiar estes queijos.

Semi-curado e macio (Manchego, pirineo, Camembert, Brie…) contém vestígios de lactose. Algumas pessoas com um leve grau de intolerância podem digerir se comerem apenas uma pequena quantidade.

Fortes queijos frescos (Burgos, feta, mussarela, quark, ricota, creme) contendo lactose até 3 g por 100 g de produto.

Cremes

Manteiga e creme também contêm lactose, mas não muito. Algumas pessoas com um leve grau de tolerância podem digerir se as consumirem em pequenas quantidades.

Laticínios sem lactose

Os produtos lácteos sem lactose são uma opção para aqueles que não querem deixar o leite.

Alimentos com lactose

O problema com lactose é que não é só em produtos lácteos, que são relativamente fáceis de identificar, mas também a sua utilização como aditivo.

O uso de lactose na indústria alimentícia é generalizado. É encontrada na maioria dos alimentos processados, em misturas ou condimentos, até em pasta de dentes e medicamentos. Uma pessoa com intolerância à lactose grave deve verificar os rótulos de todos os produtos antes de comprar

Laticínios em geral

Margarinas: muitas contêm lactose apesar de serem gorduras vegetais.

Salsichas: Quase todas as salsichas contêm lactose adicionada.

Chocolate ao leite, chocolate branco, cremes de chocolate. Chocolate amargo de qualidade não contém lactose.

Padaria: pães tenros, pão fatiado.

Doces: Biscoitos, doces, bolos, alguns cereais matinais.

Sobremesas de leite: cremes, arroz doce, etc.

Sorvetes

Molhos e molhos para saladas

Sopas enlatadas

Suplementos para atletas que contêm whey protein ou whey protein

Substitutos de laticínios

Existe uma grande variedade de bebidas vegetais que podem substituir produtos lácteos no café da manhã, lanche ou confeitaria.

Os mais populares são as bebidas de soja, amêndoa, aveia e arroz. Além disso, existem muitas outras bebidas ou leites vegetais, como avelã, noz, milho, trigo sarraceno, quinoa, de khamut… Além do leite de coco conhecido. Cada um deles tem propriedades específicas. Muitos deles são enriquecidos com cálcio e são uma boa alternativa ao leite. Um bom hábito é variar essas bebidas vegetais

Escolha aqueles feitos com produtos orgânicos que não contenham aditivos que promovam a inflamação, como carrageninas.

Torne-se um especialista em rótulos

Se você tem um alto grau de intolerância à lactose, você deve se tornar um anti-lactose Sherlock Holmes:

Compre produtos confiáveis ​​quando tiver certeza de que eles não contêm lactose.

Prefira a comida caseira e, se você não gosta de cozinhar, faça um esforço. A melhor comida é você pode cozinhar em casa, você tem certeza de todos os ingredientes que compõem o seu prato.

Se você come fora da casa

Não corte e sempre pergunte quais ingredientes a prato carrega se não for detalhado.

Diga ao garçom ou cozinheiro que você tem intolerância à lactose e seu prato não pode conter ou você ficará doente.

Suplementos de lactase

O suplemento de lactase é um produto diabético, não um medicamento, e facilita a digestão de produtos lácteos para aqueles que sofrem de intolerância à lactose. Os comprimidos de lactase compensam a falta da enzima lactase no sistema digestivo. Embora não seja uma questão de abusar destes suplementos para continuar a tomar leite em todas as horas.

Assim evita os efeitos desagradáveis ​​que produz durante a digestão de alimentos durante o processo digestivo.

E é isso gente, o artigo vai terminando por aqui mas se você quiser voltar pra nossa página inicial é só clicar no link.

Beijinhos.

Caxumba: O que é, sintomas, causas e tratamento

Caxumba é uma inflamação dolorosa das glândulas salivares, que pode se espalhar para outras glândulas do corpo. A caxumba afeta principalmente crianças e adolescentes e é mais grave em pacientes que já passaram da puberdade.

O que é caxumba?

A caxumba é uma infecção viral, aguda e disseminada, que ocorre principalmente em crianças e adolescentes. É uma doença contagiosa que afeta apenas o ser humano.

Essa doença é caracterizada por uma dolorosa inflamação das glândulas salivares, principalmente da glândula parótida – que é bilateral e está em ambos os lados da face – e que pode afetar uma ou ambas laterais do rosto. Outras glândulas salivares, como glândulas submaxilares e sublinguais, também podem estar inflamadas.

Às vezes, o vírus da caxumba pode afetar outras partes do corpo, como os testículos, levando a uma orquiepididimite, ou às meninges, produzindo meningite.

Orchiepididymitis é raro em crianças, mas ocorre em 15-30% dos adultos com caxumba que às vezes, causa infertilidade. A meningite ocorre em 1-10% das pessoas com caxumba. Geralmente é um processo benigno em crianças, mas pode ser mais grave em adultos. Outras complicações mais raras de caxumba são surdez ou pancreatite.

Causas de caxumba

O vírus causador da Caxumba pertence à família Paramyxoviridae e está agrupado no gênero Rubulavirus. É um vírus contagio. Ele é encontrado nas secreções respiratórias dos pacientes e é transmitido pelas gotículas de saliva que expelem ao falar, tossir ou espirrar.

Pode ser encontrado na saliva dos doentes dos sete dias anteriores até nove dias após o início dos sintomas. Portanto, é difícil controlar a disseminação, uma vez que a doença pode ser transmitida de uma pessoa que ainda não apresenta sintomas. Além disso, até uma em cada três pessoas com caxumba pode permanecer sem sintomas, mas pode transmitir a doença, o que torna muito difícil o controle.

Depois de ter contato com um paciente com caxumba, o vírus fica localizado nas células do epitélio do trato respiratório superior. Lá, ele se reproduz, passa para o sangue e inicialmente se espalha para as glândulas salivares, principalmente para a glândula parótida, e para o sistema nervoso central, especialmente para as meninges.

Mais tarde, ele se espalha através do sangue para outros órgãos, como os testículos, os ovários, o pâncreas, a glândula tireoide, os rins e outros órgãos.

Por outro lado, após a superação da doença, a imunidade é mantida para o resto da vida.

Sintomas da Caxumba

A Caxumba é assintomática (sem sintomas) em 30% dos pacientes. No resto dos afetados, os primeiros sintomas geralmente são:

– Febre muito alta

– mal-estar

– perda de apetite

– dor de cabeça

No espaço de um dia, a pessoa apresenta:

– dor de ouvido, juntamente com algum desconforto ao tocar a parótida do mesmo lado.

– A glândula incha gradualmente

Após três dias:

– a inflamação atinge a máxima, acompanhada de dor intensa.

– No geral, a inflamação ocorre em ambas as glândulas, no entanto, em 25% dos pacientes há caxumba em apenas uma delas.

– A pessoa pode ter dificuldade em pronunciar quando fala e mastiga.

– A dor geralmente aumenta quando se come frutas cítricas e sucos.

Durante os primeiros três dias da doença, a temperatura do paciente varia entre 37 e 40ºC. Uma vez atingida a inflamação máxima da parótida, a dor, a febre e o inchaço das parótidas geralmente diminuem, recuperando seu tamanho inicial em uma semana.

Alguns dias após a infecção, outras glândulas, como testículos (orquite), ovários (ooforite), glândulas mamárias (mastite) e pâncreas (pancreatite) podem inchar.

A orquite que é a inflamação dos testículos geralmente ocorre em 30% dos pacientes adultos. Geralmente é unilateral, embora em alguns casos seja bilateral, surgindo primeiro de um lado e depois de alguns dias do outro. Aparece com dor, febre, vômito e hipotensão. Como consequência, a esterilidade pode ocorrer.

A ooforite, inflamação do ovário, é muito rara e não tem consequências na fertilidade. A mastite, inflamação dos seios, acontece em mulheres púberes e, às vezes, em homens, causando dor severa nas glândulas. A pancreatite produz dor abdominal, febre, diarreia e vômitos.

O vírus também pode afetar o sistema nervoso central ocasionando a meningite ou encefalite. Entre os sintomas da meningite causada pelo vírus da caxumba estão dor de cabeça, vômito, febre e rigidez no pescoço. Geralmente, o desaparecimento dos sintomas acontece entre três e 10 dias após o início da doença, com recuperação completa e ausência de sequelas.

A frequência de ocorrência de encefalite devido ao vírus da caxumba é muito baixa, coincidi com a inflamação das parótidas ou alguns dias depois. No primeiro caso, o vírus pode danificar os neurónios, enquanto na segunda, é um processo autoimune que conduz a uma infecção que degeneração da tampa fibras nervosas. Essa complicação é séria, mas, felizmente, é muito incomum.

A surdez é outra complicação característica da caxumba. Pode aparecer de forma transitória em adultos.

Tratamento da caxumba

Não há tratamento específico para a caxumba, na maioria dos casos é apenas os médicos tomam medidas para melhorar os sintomas através do uso de antipiréticos, anti-inflamatórios e resfriados locais.

Compressas frias podem ser aplicadas na glândula parótida ou no testículo para aliviar a dor. No caso de uma dor testicular muito intensa, o cordão espermático pode ser anestesiado com anestesia local.

Deve-se evitar o uso de esteroides quando houver inflamação do testículo, pois esse tratamento pode facilitar a atrofia testicular e a esterilidade.

Quando há vômito significativo, secundário a meningite ou pancreatite, a administração de soro intravenoso é necessária. No caso da meningite, o líquido cefalorraquidiano pode ser removido pelas costas através de uma técnica chamada punção lombar, que pode aliviar as dores de cabeça.

No caso de complicações autoimunes, por anticorpos que atacam o vírus, mas também pelos próprios neurônios do paciente, podem ser usadas imunoglobulinas intravenosas, que neutralizam esses anticorpos nocivos.

Prevenção de caxumba

A Caxumba é uma doença que pode ser prevenida através da vacinação. A aplicação da vacina é recomendada em crianças com mais de um ano e em adolescentes e adultos que não tenham sofrido da doença. Esta vacina pode ser monovalente ou combinada com a vacina de outros vírus, como rubéola e sarampo (tripla viral).

A primeira dose é geralmente é indicada entre 12-15 meses de vida e a segunda dose após 2-3 anos.

A vacina é contraindicada em pessoas imunodeprimidas e em mulheres grávidas, em pessoas com uma alergia ao ovo muito grave.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no link. Beijos

Ejaculação precoce: Como retardar a ejaculação precoce

A ejaculação precoce pode acabar com a vida sexual e autoestima do homem, mas não deve ser algo para se preocupar, porque existem vários métodos naturais para elimina esse disturbio por toda a vida. É há diversas técnicas eficazes que ensinam como atrasar a ejaculação precoce.

Como retardar a ejaculação naturalmente?

Conseguir fazer amor necessita de uma considerável auto-estima e confiança. Não é difícil conseguir isso, mas você precisa de trabalho e paciência. O importante é que você alcance o autocontrole total, para que pare de sentir vergonha por esse problema. Seguindo algumas dicas.

Prolongar a ejaculação com masturbação

Primeiro você deve ajustar seus níveis de excitação, ninguém conhece seu corpo melhor que você, nem seus sentimentos. Então, tente o seguinte:

  1. Desenhe uma escala de 0 a 10, onde 0 não será nada animado, 1-3 está ficando animado, 4-6 está quente, 6-8 está muito empolgado e 9-10 está terminando.
  2. Quando você já tiver colocado os seus níveis de excitação pode dar o próximo passo. Comece a se masturbar, sentir e identificar seus sentimentos (lembre-se que da lista).
  3. Quando você sentir que está em 9-10 da escala imediatamente para e tente relaxar, respirar e Volte para a escala 4-6.
  4. Comece de novo, para novamente, na escala 9-10, tente manter assim por pelo menos 15 minutos.

A princípio, pode custar um pouco, mas com a prática você se tornará cada vez mais perito, este método é conhecido como STOP AND START.

Desta forma, você educa seu cérebro para que, ao receber estímulos sexuais, possa ter mais tempo. Pratique este exercício todos os dias, durante 2 semanas.

Reduza seu estresse

Estresse e ansiedade afetam o desempenho sexual, quanto mais ansioso e medroso você se torna não atinge o orgasmo ou mais rápido você faz.

Durante o ato, tente não pensar na ejaculação, pense em qualquer coisa que não tenha nada a ver com isso, relaxe e divirta-se, mas antes de atingir o nível 9-10, PARA! Uma técnica muito boa é fechar os olhos e ocupar a mente com questões não excitantes.

Por outro lado, tente reduzir as preocupações com o trabalho, a família ou outras coisas que possam estar afetando você.

Como retardar um orgasmo com a respiração

Você sabe que quando você está prestes a chegar no clímax, seu pulso acelera e a respiração fica mais rápida, este sinal atinge o cérebro e diz “Que você está pronto. O que se deve fazer é enviar um sinal de “Não estou pronto” para não ejacular antes do seu desejo, a melhor maneira de fazer isso é controlando a respiração.

Para conseguir isso, você deve enviar menos sangue para o pênis. Quanto menos sangue ele receber, menos excitação você sentirá.

Quando estiver se masturbando ou mantendo relacionamentos, prenda a respiração por 15 a 20 segundos.

Dessa forma, seu coração bombadea menos quantidade de sangue para o membro, resultando em uma diminuição notável da excitação.

Mudanças nas posturas

Muito se tem falado da questão da mulher subir, descer, para um lado, para o outro e etc.,mas ninguém explica o porquê das coisas. Tudo é resumido em uma única ideia: A glande, conhecida como cabeça do pênis, deve receber menos estímulo.

Você será capaz de parar a tempo se sentir vontade da ejaculação. Se você está começando este tratamento, é recomendado que você faça isso com um preservativo para ejaculação precoce e depois, você pode fazer sem ele.

Uma vez que você consiga manter entre 3 a 5 minutos nesta posição (apoiando-se com a técnica de respiração), você pode se mover para a posição em que ela sobe, totalmente paralela a você.

Essas posições ajudam a fricção a não ocorrer na glande, mas no tronco do membro. Inicialmente você deve trabalhar nessas 3 posturas e dominá-las, até que você possa segurar cerca de 15 minutos na cama. Quando esse tempo acabar, você poderá experimentar outras posições,  antes não.

Géis Retardantes

Esses géis devem ser usados como suporte e não como uma solução definitiva. Afinal, voce não deve buscar por soluções temporárias, nem dependência de remedios, mas procurar soluções permanentes e naturais. No entanto, no processo de cura, você pode confiar em determinados produtos.

Preservativos para ejaculção precoce

Assim como os géis, você deve usar enquanto inicia este tratamento e, em seguida, deixar pouco a pouco. Ao retomar confiança e autocontrole, você pode se livrar deles, se desejar.

Chás de ervas

Você pode tomar alguns chás de ervas que ajudem a relaxar e acalmar as tensões e ansiedade, contribuindo para retardar a ejaculação.

Entre essas bebidas mais recomendadas estão o chá de tília e chá de camomila, tome duas xícaras pequenas durante o dia e mantenha os nervos sob controle.

Exercite as paredes da pélvis

Os exercícios de Kegel são os melhores para isso, eles ajudam a fortalecer o músculo puboccocígeo, que controla a saída de urina e sêmen.

Como você treina ele? Fácil, quando você estiver urinando, tente parar o fluxo de urina, ou seja, parar o jato e lançar de novo quando você identificar muscular, pressione várias vezes durante o dia. Quando notar que quando você sentir vontade de ejacular. Pressionando este músculo, você conseguirá parar o fluxo ejaculatório.

Converse com seu parceiro

A comunicação é importante em todos os momentos, não tenha medo de falar com o seu parceiro juntos pode resolver este problema, pedir a ela ou ele para ajudar. Uma boa técnica pode ser quando a pessoa perceber você muito animado mudar de posição ou distrair você de outro jeito, talvez tocar ou retirar o pênis do local, beijar você …

problemas de ejaculação precoce pode ter muitas soluções, mas também, sobretudo, concentrar a atenção na busca de soluções para o controle de reflexos e não se sentir mal. Não esperar que tudo se resolva por si só pode agravar a questão e até se transformar em um problema.

Comunique-se com o seu parceiro, explique o que acontece com você, juntos vocês serão capazes de deixar para atrás esse inconveniente que preocupa. Apenas precisam pensar que esse problema em breve fará parte do passado.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser ler um artigo sobre algo que realmente pode te ajudar venha conhecer o Duromax. Beijos

Ritalina Para o Tratamento do Déficit de Atenção

TDAH é a sigla para Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade. Como o próprio nome diz, é um transtorno neurobiológico que surge na infância e que pode continuar por toda a vida. Ele é a união de desatenção, hiperatividade e impulsividade, mas não é uma doença, por isso não existe uma cura. Porém os sintomas podem ser aliviados através de medicamento ajudando a viver com ele.

Os sintomas, geralmente, aparecem no início da infância e se tornam mais evidente com o início da vida escolar ao mostrar dificuldades em focar sua atenção.

As pessoas que tem TDAH precisam fazer tratamento e serem acolhidas para não se sentirem rejeitadas e a margem da sociedade. Crianças com TDAH podem ter dificuldade em se relacionar e podem tirar notas baixas apresentando uma maior dificuldade para manter o foco.

Tipos de TDAH

De acordo com os sintomas o TDAH pode ser separado em 3 subtipos:

Apresentação combinada:desatenção e hiperatividade-impulsividade preenchidos nos últimos 6 meses.

Predominantemente desatento: desatenção preenchido nos últimos seis meses, mas sem o preenchimento dos critérios de hiperatividade.

Predominantemente hiperativo-impulsivo:critérios de hiperatividade preenchido nos últimos seis meses, mas sem os critérios de desatenção

Graus de TDAH

Existem 3 diferentes graus:

Leve:com poucos sintomas presentes além dos apresentados no diagnóstico, e que resultam em poucos problemas para a convivência social, acadêmica ou professional.

Moderada:é a que apresenta os sintomas entre o leve e o grave.

Grave:há muito mais sintomas do que é preciso para um diagnóstico ou vários sintomas gravespresentes que podem trazer resultados de grande prejuízo no conviveu social ou profissional.

Causas

Não há um consenso sobre a origem e suas reais causas, ou seja, quanto a ele ser genético ou ambiental. O TDAH é um transtorno que se manifesta de várias formas e os sintomas se juntam em diferentes graus de intensidade.

Mas os médicos concordam com a origem multifatorial do TDAH, com fatores genéticos e ambientais, com vários genes anômalos com um ambiente hostil podem criar um cérebro alterado na estrutura química e anatômica.

TDAH- Fatores Genéticos

Os fatores genéticos são relevantes na origem do TDAH. Filhos de familiares com incidência de TDAH tem mais probabilidade de ter do que uma pessoa que não tem histórico familiar.

TDAH- Anormalidades cerebrais

Estudos feitos com a imagem do cérebro mostraram disfunção em pessoas com TDAH.

TDAH- Fatores ambientais

Nascer com peso menor que 1.500 g, permite um risco maior para TDAH, embora a maior parte não desenvolva o transtorno.

Outros fatores

Crianças com históricos de abuso infantil, negligência, lares adotivos,  infecções, exposição ao álcool durante a gestação, toxinas ambientais, etc.

Sintomas

Padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade-impulsividade

Desatenção a detalhes ou erros por descuido

Dificuldade de manter a atenção em tarefas

Não escutar quando lhe dirigem a palavra

Não consegue terminar tarefas

Dificuldades para organizar tarefas e atividades

Não gosta de tarefas que precisam de esforço mental

Perder objetos importantes

É facilmente distraído por estímulos externos

Remexer ou batucar mãos e pés na cadeira

Correr ou subir nas coisas nos momentos errados

Sentimentos de inquietude

Dificuldade em brincar ou fazer atividades calmas

Falar muito

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico, feito por médico especialista sem a necessidade de testes físicos ouavaliação neuropsicológica (só em certos casos).O processo diagnóstico segue critérios médicos específicos, incluindo a determinação de subtipo, nível de remissão e gravidade.

As consultas de pessoas são mais longas, para analisar não só as histórias narradas pelo paciente, como também a dos familiares próximos. É muito importante prestar atenção aos detalhes do funcionamento da dinâmica familiar do paciente como os pais e familiares lidam com a situação.

Ritalina

A Ritalina tem sido uma importante solução para estudar e trabalhar com frequência e concentração. Mas é importante saber em que tipo de situação ela é recomendada e quais os efeitos colaterais se for usada de forma errada.

O que é Ritalina?

A Ritalina é um remédio psiquiátrico tarja preta para o tratamento de pessoas com Transtorno de Deficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Tomar Ritalina só com objetivo de aumentar o foco, concentração, memorização, é errado e pode levar a graves consequências para quem não tem TDAH.

A Ritalina atua para diminuir os sintomas com base em uma substância chamada de metilfenidato que estimula o sistema nervoso central fazendo o cérebro funcionar e realizar atividades que antes eram impossíveis.

Bula

A bula da Ritalina é extensa por causa dos efeitos colaterais, contraindicações e das reações adversas. Ela só é comprada com retenção de receita, é um medicamento com tarja preta que pode causar muitos males, para quem toma o remédio de forma errada e sem acompanhamento médico.

Preços

A Ritalina é encontrada em diversas quantidades em miligramas em comprimidos em suas caixas com 30 comprimidos.

Onde comprar?

A Ritalina é vendida em qualquer farmácias e drogarias físicas e online e só pode ser comprada com receita médica retida na local que você adquiriu o medicamento.

Efeitos colaterais

A Ritalina possui muitos efeitos colaterais.

Alergia severa

Falta de ar

Febre e pressão altas

Convulsão

Fraqueza muscular

AVC

Taquicardia

Dores no peito

Movimentos musculares anormais

Manchas na pele

Garganta inflada

Gripes, resfriados

Contraindicações

Ela é contraindicada para crianças de até 6 anos, alérgicos à substância, pessoas com outros problemas psicológicos, tireoide, coração, pressão alta e glaucoma, além de pacientes depressivos e certos tipos de câncer. Pessoas que bebem muito, pessoas epiléticas, que tem desmaios e convulsões, que tiveram ou têm aneurisma, com distúrbios mentais, agressivos, suicidas e com tiques motores.

Grávidas e lactantes também deve evitar o uso da Ritalina.

É fornecido pelo SUS

A Ritalina está disponível e pode ser adquirida pelo SUS para quem tem a receita médica feita pelo SUS através de atendimento em Unidades Básicas de Saúde e outras instituições que fazem parte do sistema.

Dosagem

A dosagem comum para adultos é de 20 a 30mg por dia. Mas, em casos graves, pode ser de 80mg por dia.

Ritalina é um medicamento perigoso, que só deve ser utilizada com indicação médica.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no aqui. Beijos

Dieta sem glúten: Veja Aqui nossas melhores dicas

Dor de estômago, diarreia, vômito, barriga inchada, perda de apetite… Estes são apenas alguns dos sintomas que podem ter doença celíaca, intolerância a glúten ou alergia uma condição que afeta frequentemente varias pessoas da população mundial.

O que é doença celíaca, intolerância a glúten e alergia?

A doença celíaca é permanente aversão do organismo ao glúten de trigo, cevada, centeio e aveia, que se caracteriza por uma resposta inflamatória na mucosa do intestino delgado imunológico à base de impedir a absorção de nutrientes. As proteínas dos cereais mencionados danificam as vilosidades intestinais encarregues de absorver os macro e micronutrientes dos alimentos.

Na intolerância o corpo absorve os nutrientes, mas apresenta problemas gastrointestinais semelhante a celíaca. A alergia é uma reação mais grave que acontece no corpo pode levar uma pessoa a morte.

O tratamento desses distúrbios envolve a não ingestão de qualquer tipo de medicamento, com exceção da alergia. Basta seguir uma dieta sem glúten para que o organismo fique sempre bem. Na medida do possível processados, embutidos devem ser evitados e usar alimentos frescos: carne, peixe, legumes, frutas…

O que pode e não pode ser comido?

De maneira ampla e geral, pode-se comer alimentos frescos (carne, peixe, leite, ovos, frutas e nozes cruas) sem problemas e se deve evitar pão, massas e produtos derivados de trigo, centeio e cevada. Vamos fazer uma lista mais detalhada.

Alimentos sem glúten:

 

Carne fresca (congelados e preservados naturais)

Peixe fresco e marisco (congelado e preservado os natural ou no óleo) legumes, frutas, legumes, tubérculos, ovos, leite e produtos lácteos (iogurte, manteiga, coalhada, queijos e queijo espalha sem sabores) frios (presunto, carne enlatada e cozida qualidade extra presunto) arroz.

Milho

Tapioca

Açúcar

Mel

Azeite

Castanhas

Café

Chá

Refrigerantes (cola, limão e laranja)

Vinhos

Bebidas gaseificadas

Sal

Vinagre de vinho

Especiarias

 

Não se pode comer todos os tipos de alimentos com glúten:

Trigo

Cevada

Centeio e derivados

Pães

Bolos

Doces

Bolos

Biscoitos

Massas (espaguete, macarrão, aletria, macarrão…).

Figos secos

Hóstias

Bens manufaturados em que, na sua composição contenha qualquer das farinhas mencionadas em qualquer forma (amido, proteína ou amido)

Cerveja e destilados ou fermentados à base de cereais (tais como vodca ou uísque) bebidas

 

Alimentos para consumir com extrema cautela é:

Balas e doces

Substitutos de chocolate e café

Salsichas (salsicha, chouriço, mortadela, etc.)

Patês

Molhos

Temperos

Corantes alimentares

Sorvete

Carne enlatada

Conservas de peixe em molho

Hambúrgueres preparados

Almôndegas preparadas

Queijo em barras aromatizado

Queijos processados

Queijos especiais para pizza

Castanhas assadas ou fritas

Substitutos dos cereais

Você pode substituir as farinhas por alimentos como arroz, milho, farinha de mandioca, batata, soja e seus derivados. Também as pré-misturas feitas com as farinhas permitidas. Os alimentos deste grupo são uma importante fonte de carboidratos. Eles são responsáveis por fornecer energia suficiente que o corpo precisa para aproveitar ao máximo o restante dos nutrientes.

Frutas e verduras devem ser naturais

Legumes e frutas de todos os tipos e cores, em seu estado natural também estão incluídos aqueles na lista de alimentos sem glúten. Este grupo de alimentos fornece vitaminas, minerais, fibras e água, mais do que elementos necessários para o correto funcionamento do corpo.

Produtos lácteos

 

Pessoas com disfunções relacionadas ao glúten também podem consumir leite, iogurte, queijos e outros derivados, que fazem parte de uma sem glúten. Os alimentos deste grupo fornecem proteínas de muito boa qualidade, vitamina A e cálcio, que são muito importantes na formação e fortalecimento de ossos e dentes, entre outras funções.

Carne e ovos

A primeira coisa que as pessoas devem ter consciência ao falar sobre o que os celíacos, intolerantes e alérgicos podem comer é que todas as carnes são adequadas e podem ser incluídas na dieta sem glúten.

O mesmo acontece com os ovos. Vale ressaltar que se fala de carnes e ovos aos quais substâncias glúten não foram adicionadas.

Este grupo inclui carne bovina, aves, porco, cordeiro, coelho, peixe, mariscos, tripas, lebre, cabra, etc. E os ovos, claro. Estes alimentos oferecem as melhores proteínas e são a principal fonte de ferro.

Muitas pessoas perguntam sobre carnes frias e salsichas. Neste caso, a recomendação é consumir com moderação e somente aqueles que estão incluídos na lista de alimentos sem glúten.

Óleos e Gorduras

Óleos, manteiga, creme de leite, deste último devem ser escolhidas as marcas permitidas na lista de alimentos sem glúten.

Recomenda-se o consumo de amendoim, amêndoas, nozes e sementes. Para estes casos, deve-se escolher aqueles com casca e / ou embalados para evitar a contaminação cruzada com alimentos que contenham glúten.

Estes alimentos fornecem ao organismo ácidos graxos essenciais, que não podem formar e que, por sua vez, são necessários para formar outras substâncias, como hormônios e enzimas.

Açúcar e Doces

A dieta sem glúten também pode incluir açúcares simples e refinados. Neste grupo estão produtos como açúcar, doces, mel, doces, massa folhada, biscoitos e bebidas açucaradas.

Sabe-se que esses produtos devem ser consumidos moderadamente, em pequenas quantidades. Isso ajuda a evitar excesso de peso e cavidades e manter uma dieta saudável.

O que acontece se sair da dieta sem glúten de vez em quando?

Um celíaco ou intolerante comer produtos glúten isoladamente não reflete sintomas preocupantes ou não vá mais longe de dor abdominal ou vómitos. No entanto, os alérgicos podem sofrer consequências graves que, além disso, aqueles com doença celíaca devem tomar cuidados e seguir uma alimentação estritamente sem glúten, caso contrário, eles estariam gravemente danificando suas vilosidades intestinais.

Como saber se um alimento tem glúten?

Os produtos embalados devem conter nas suas especificações se o produto tem glúten ou não entre seus alérgenos. Deve-se sempre ler os rótulos dos alimentos que compram, mas são comumente consumidos, é possível que um fabricante altere o modo de fabricação.

Pode um ter um vida normal com uma dieta sem glúten?

Os celíacos, intolerantes e alérgicos a glúten podem levar uma vida completamente normal. Ao contrário de outras doenças, não há nenhum sintoma se a dieta isenta de glúten for rigorosamente seguida.

Portanto, a única precaução que deve ser tomada é não tomar alimentos proibidos, como pão, macarrão ou biscoitos.

Viagens, refeições em restaurantes ou viagens fora de casa podem ser feitas sem qualquer problema, contanto que você esteja ciente do que está consumindo. Além disso, é cada vez mais comum que os estabelecimentos tenham um cardápio específico sem glúten e / ou que conheçam a doença, a fim de oferecer alternativas adequadas.

E é isso gente, o artigo vai terminando por aqui mas se você quiser voltar para a nossa página inicial é só clicar no link.

Beijinhos!

Transtorno alimentar

Os transtornos alimentares são cada vez mais corriqueiros, principalmente nas mulheres, que buscam o emagrecimento para se encaixar nos padrões estéticos imposto pela mídia.

O que é transtorno alimentar?

É a mudança ligada a forma das pessoas se alimentarem, que pode gerar uma magreza extrema, obesidade, desnutrição, etc. A maioria começa na infância ou adolescência, mas, também, podem acontecer com os adultos. Ele pode acontecer tanto em mulheres como em homens, sendo mais comum entre as mulheres que sempre buscam manter o corpo dentro do padrão.

O transtorno afeta negativamente a saúde física ou mental e é considerado patologias pela OMS. O transtorno pode ser de:

Compulsão alimentar em que se ingere uma grande quantidade de comida num curto espaço de tempo;

Compulsão por comer muito pouco, causando baixo peso corporal

Compulsão por comer muito e, em seguida, tentar se livrar da comida através do vomito;

Compulsão por comer produtos não-alimentares;

Compulsão por regurgitar a comida

Compulsão alimentar em que há a falta de interesse por comida; etc.

Causas

Os fatores que levam aos transtornos alimentares não são tão claros. Tanto questões biológicas como ambientais podem contribuir para o desenvolvimento desse tipo de doença.

Mas de forma geral, as principais causas dos transtornos alimentares estão baseadas na forma como a pessoa se vê quando olha no espelho. Algumas pessoas criam a imagem de um corpo que só existe em sua cabeça, e acaba não conseguindo enxergar o corpo real. A sociedade é a principal influenciadora para que pessoas desenvolvam qualquer tipo de transtorno.

Outros fatores influenciadores são:

Histórico de transtorno familiar;

Histórico na família de pessoa com depressão ou transtorno bipolar;

Pertencer a famílias autoritárias ou negligentes;

Disfunções na metabolização da serotonina e noradrenalina;

Experiência sexual traumática.

Tipos de transtornos alimentares

Anorexia

A anorexia é causada principalmente pela distorção de imagem que uma pessoa tem sobre o corpo real. Os principais sintomas são o excesso de preocupação com peso e um grande medo de engordar. Nesse transtorno alimentar o indivíduo sempre acha que está gordo demais quando se olha no espelho, mesmo que esteja exageradamente magro. Assim há a recusa de manter o peso ideal para a manutenção da saúde, fazendo fortes restrições alimentares.

No começo, existe a restrição só de alimentos calóricos. Mas com o tempo começa uma restrição de quase todos os tipos de alimentos. A pessoa começa a fazer dietas extremas, tomando diuréticos e laxantes, fazendo exercícios físicos exagerados, ficando longos períodos em jejum, etc.

A cada vez que emagrece, maior é a vontade de emagrecer, derrubando qualquer noção sobre sua saúde não conseguindo mais voltar a realidade sem a ajuda de um profissional.

A principal característica marcante desse transtorno é a magreza acima do normal, podendo causar desnutrição e levar à morte.

Bulimia

As pessoas com bulimia, passam por momentos de alimentação compulsiva e desenfreada que resultam em um alto número de calorias ingeridas. Mas acontece um sentimento de culpa em que há o arrependimento, levando a pessoa a usar métodos inadequados para se desfazer dos alimentos que ingeriu.

Os métodos mais usados pelos bulimícos são as técnicas purgativas. Em uma pequena minoria dos casos eles limitam-se a se exercitar rigorosamente e/ou jejuar por longos períodos, sem provocar a purgação da comida. Quem sofre desse distúrbio, na maioria dos casos mulheres, pode optar pelo uso de laxantes e diuréticos.

Pessoas com bulimia não são muito magras e, normalmente, estão dentro do peso normal. Mas, têm obsessão com a forma física e tendem a fazer dietas muito rígidas.

Quando não suportam mais a fome, comem compulsivamente e num curto espaço de tempo e ciclo recomeça. Quem está sofre de bulimia, na maioria das vezes, esconde dos familiares e amigos, o que causa a demora para que se inicie o tratamento.

Obesidade

Pessoas com obesidade são caracterizadas pelo acúmulo excessivo de gordura, levando a pessoa a ter um peso muito acima do recomendado.

As principais causas desse distúrbio alimentar é a falta de atividade física e a alimentação pouco balanceada, com consumo excessivo de carboidratos e gorduras. As pessoas obesas têm uma maior tendência de um possível o risco de infarto e acidente vascular cerebral, favorecendo o desenvolvimento de alguns tipos de câncer, hipertensão arterial, diabetes, artroses, etc.

Desnutrição

Esse transtorno é causado pela ingestão muito baixa de calorias e nutrientes essenciais para manter o organismo funcionando da forma correta. Os casos de anorexia mais severos podem causar quadros severos de destruição. Mas na maioria das vezes, a desnutrição é causada por fatores socioeconômicos.

Vigorexia

A vigorexia não é exatamente um transtorno alimentar, ela é a obsessão por um corpo musculoso e atraente, que ocorre, em grande maioria, nos homens. Ela leva a um treinamento muscular obsessivo e uma alimentação voltada para a manutenção do corpo com uso frequente de anabolizantes.

Faz parte do grupo de transtornos alimentares por estar associada ao disformismo corporal que é reforçado pelo culto a estética da imagem, desenvolvimento de uma alimentação restrita com hábitos patológicos que trarão causas, consequências e tratamento parecido com a anorexia e a bulimia.

Essas pessoas dedicam muitas horas às atividades físicas e acabam por ficar dependentes dos exercícios.

TOC- Transtorno obsessivo compulsivo

Esse transtorno está ligado a pensamentos incontroláveis, repetitivos e persistentes, que só são aliviados com a comida. A ansiedade é uma marca constante em que os sentimentos positivos e negativos estão relacionados como comer como um tipo de alívio da ansiedade.

Mesmo que haja a consciência de que os pensamentos são prejudiciais a pessoa não consegue controlá-los. Para o tratamento, o uso de antidepressivos é bastante eficiente.

Hipergafia

Esse é um transtorno que está ligado a algum acontecimento traumático que resulta em um aumento no consumo de alimentos e um rápido aumento de peso, resultando em obesidade e piorando a autoestima e autoconfiança.

Pica

É o desejo por comer objetos sem nutrientes, cuja a ingestão não é aceita pela sociedade. É mais comum em crianças e mulheres grávidas.

Ruminação

É mais comum em crianças pequenas que remastigam os alimentos, podendo levar a desnutrição.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no link. Beijos

Vacinas para gestantes

A gravidez é o período mais mágico para a maioria das mulheres. Durante a gravidez, o organismo fica muito sensível, pois tudo o que acontece com a grávida interfere diretamente feto que se tornará uma criança. São necessitados vários cuidados e liberados por um médico obstetra.

O que posso ou não fazer durante a gestação?

Cuidados estéticos

Na gravidez fica liberado o uso de esmaltes e a remoção das cutículas, desde que os acessórios seus ou da manicure estejam higienizados.

Durante a gestação muitas mulheres sofrem com o aparecimento das varizes. Mas não deve ser feito qualquer cirurgia durante o período gestacional. O que pode ser feito é o método de sempre, deixar as pernas levantadas por alguns minutos, usar meias de compressão não ficar muito tempo em pé ou sentada e fazer caminhadas.

A grávida pode se depilar com lâmina ou cera quente, mas a depilação a laser não deve ser feita.

Nos primeiros 3 meses de gestação é preciso evitar tingir os cabelos, pois as tinturas, mesmo sem amônia ou de hena, porque não se sabe se podem ser absorvidas pelo couro cabeludo. E o começo da gestação é o período em que é preciso ficar mais alerta devido a formação do feto. Alisamentos, permanentes, etc., estão proibidos durante toda a gestação.

Existem componentes de certos hidratantes proibidos na gravidez em concentrações altas. O ideal é o uso de produtos feitos exclusivamente para gestantes. O óleo de amêndoas, indicado na prevenção de estrias na gestação, pode ser usado sem restrições.

Os pelos não devem ser passar pelo processo de clareamento, pois as substâncias químicas podem penetrar na pele, podendo causar riscos ao bebê.

Locomoção

Andar de bicicleta é um ótimo exercício e permitido desde que a gestante tenha a aprovação de seu obstetra e já esteja acostumada com o exercício. Mas é preciso se lembrar de beber bastante água, usar equipamentos de proteção e pedalar em um local com pouco ou trânsito.

No caso dos automóveis, há médicos que autorizam suas pacientes a dirigir até o sétimo ou oitavo mês, outros não veem impedimento em dirigir até o fim da gravidez e os aconselham parar de dirigir durante toda a gravidez. Isso tudo, porque os reflexos e a concentração da grávida podem ser reduzidos e tem a hipótese de colisão.

Alimentação

Quem espera um bebê não deve consumir nem uma gota sequer de álcool para evitar a Síndrome Alcoólica Fetal, que pode levar a um retardo mental, má formação facial, neurológicas, cardíacas e renais.

Comidas apimentadas e com condimentos fortes que não provoquem azia estão liberados.

O café piora sintomas de queimação no estômago, que é algo comum em várias gestantes, por isso é preciso tomar com bastante moderação.

A alimentação deve conter alimentos ricos em fibras para melhorar o trânsito intestinal como frutas e cereais integrais, evite comer carne crua.

Emoções

Não há provas que emoções como tristeza e depressão podem afetar a saúde do feto, mas o fato é que uma gestante triste ou deprimida não se alimenta nem dorme direito e, isso, sim, com certeza afeta o futuro do bebê diretamente.

Banho

É possível tomar banho de banheira desde que a temperatura não ultrapasse os 38 °C, mas banhos de imersão muito quentes não são aconselhados. Nos primeiros três meses o excesso de calor pode levar a má formação do feto. É comum e normal que no segundo semestre, a pressão arterial caia. Ficar em um local muito quente contribui para uma queda maior, levando a desmaios e menor fluxo de sangue para o bebê.

Sendo, assim, é obvio que banhos de sauna não devem ser feitos para evitar queda de pressão, desmaio e enjoo.

Não há impedimento em tomar banho de sol desde que seja antes das 10 horas ou após as 16 horas, sempre, com um protetor solar. As gestantes possuem um maior risco de terem manchas no rosto e na barriga.

As vacinas para as gestantes

Há três vacinas que são obrigatórias para as gestantes.

Influenza

A vacina da influenza evita a contaminação por centenas de vírus diferentes que causam. Ela é uma vacina obrigatórias para as gestantes para evitar as complicações que podem aparecer devido a alguns tipos de gripe na gestação.

Os vírus que causam gripe podem se modificar ser mais invasivo e grave, principalmente devido as mudanças hormonais ligadas a imunidade que podem levar a uma real possibilidade desses vírus se instalarem.

A vacina deve ser aplicada logo no início da gravidez, mas não faz mal se ela for tomada em qualquer outro mês.

Tríplice bacteriana

A tríplice bacteriana age combatendo doenças como a difteria, o tétano ou a coqueluche. Ela previne possíveis contaminações durante o parto, principalmente na hora em que se corta o cordão umbilical que é a parte onde a alimentação é passada da mãe para o filho.

O corte é uma etapa importante, podendo causar infecções se os equipamentos não estiverem devidamente esterilizados. Por isso, a vacina é importante, evitando o aparecimento de doenças graves e permite que a mulher tenha uma boa recuperação após o parto.

As vacinas para gestantes precisam ser tomada entre as semanas 27 e 36.

Hepatite B

Essa é uma doença extremamente grave e contagiosa, cuja contaminação pode ocorrer através de compartilhamento de sangue ou sexo sem camisinha.

A hepatite B é uma DST que ataca o fígado, podendo causar a morte. Ela é aplicada após o início do segundo trimestre da gestação com 3 doses no total.

Obs.: Se a gravida tiver tomado antes não é preciso ter reforço algum durante a gravidez.

As vacinas precisam ser aplicadas no tempo correto. A influenza em qualquer mês, a tríplice bacteriana entre as semanas 27 e 36 e a de hepatite B antes da gravidez ou após o início do segundo trimestre.

É fornecida pelo SUS

As vacinas podem ser tomadas pelo Sistema Único de Saúde, basta ir a um posto de saúde, levar sua carteira de vacinação. Outras vacinas atuais podem ser tomadas pelas gestantes, se o médico liberar.

É isso gente, o artigo vai terminando por aqui mas se você quiser voltar para a página inicial é só clicar no link. Beijinhos!

Ejaculação precoce: Descubra o que é e como se livrar desse problema!

A ejaculação precoce é o problema sexual mais comum nos homens, no entanto, são poucos os que confessam a um médico. Um grande erro, uma vez que, com a ajuda de um profissional, a ejaculação precoce tem solução.

O que é ejaculação precoce?

A ejaculação precoce consiste em uma súbita expulsão do sêmen, descontrolada e antes do momento desejado pelo homem, que não é capaz de controlar o reflexo ejaculatório. Ocasionalmente, ocorre mesmo antes de a penetração começar.

Aceita-se como ejaculação prematura aquela ocorre antes de 1 minuto e que provavelmente que oscile entre 1 a 1,5 minuto.

Não é um problema grave para a saúde do homem, e geralmente não é causado por uma complicação física. No entanto, deve ser tratada para evitar problemas psicológicos que possam alterar a estabilidade emocional do paciente ou seu relacionamento. Pode até ser uma causa de infertilidade em casais se nunca conseguir ejacular dentro da vagina.

Quem a ejaculação precoce afeta?

É a disfunção sexual mais frequente em homens, uma vez que geralmente afeta quase 30% dos homens, e pelo menos 70% tiveram um episódio de ejaculação precoce durante toda a vida. Pode aparecer em qualquer idade. Geralmente é consultado com menos frequência do que a disfunção erétil, embora seja mais prevalente do que a disfunção erétil.

Classificação da ejaculação prematura

Algumas classificações mais recentes distinguem os seguintes tipos:

Ejaculação precoce permanente: isso acontece em menos de 1 minuto de penetração e geralmente é genético.

Ejaculação precoce adquirida: geralmente de causa somática ou psicológica.

Ejaculação precoce variável natural: não é constante, mas ocorre em algumas situações específicas e é considerada uma variante da normalidade.

Disfunção ejaculatória prematura: acontecem com homens ejaculam normal em termos de tempo, mas se queixam de isso ocorrer mais cedo do que o desejado.

Seja qual for o grau que o paciente apresente, é essencial que ele o consulte, sem vergonha, um médico, que será o único a indicar o tratamento correto.

Causas da ejaculação precoce

Entre os possíveis motivos que causa a ejaculação prematura está:

– A ansiedade é um fator essencial e uma das principais causas da ejaculação precoce. Um alto nível de estresse ou nervosismo, medo do casal engravidar ou fazer papel de bobo, podem ter a consequência de que o homem perde o controle durante a relação sexual.

– Causas biológicas se refere o mecanismo pelo qual se acredita que esse distúrbio ocorre no nível neurológico é uma alteração na sensibilidade dos receptores cerebrais da serotonina.

– Na ejaculação precoce primária, reconhece-se que pode haver um distúrbio genético que altera essa sensibilidade dos receptores de serotonina.

– Relacionamentos sexuais pouco frequentes. Homens que não têm relações sexuais frequentemente têm a tendência maior a serem ejaculadores prematuros.

– Algumas doenças psiquiátricas, como depressão, transtorno bipolar ou estresse pós-traumático, também podem se tornar causas da ejaculação precoce.

– Infecções do trato urinário ou próstata. A prostatite crônica é frequentemente a causa da disfunção sexual.

– Alcoolismo e tabagismo crônico, que também podem causar disfunção erétil.

– Remédios e drogas como cocaína, maconha, diuréticos, anti-hipertensivos e digoxina são as substâncias normalmente relacionadas a esse problema.

– Distúrbios neurológicos como neurossífilis, esclerose espinhal e neuropatias.

– Distúrbios hormonais como defeitos na glândula tireoide e suprarrenais. Esses casos também são acompanhados de disfunção erétil.

Tratamento da ejaculação precoce

O tratamento da ejaculação precoce depende da gravidade do caso e como este problema afeta o paciente. Em primeiro lugar, se inicia terapias psicológicas cujo objetivo é modificar as técnicas sexuais e exigir que a participação do casal seja eficaz. O tratamento farmacológico será reservado para aqueles casos em que a terapia não obtém os resultados desejados.

Terapia psicológica

A coisa mais importante é dar ao paciente e seu parceiro sexual informações precisas sobre o problema, para ajudar os afetados aprender a identificar as sensações que precedem o orgasmo e ser capaz de canalizar adequadamente a excitação sexual e, portanto, controlar o seu reflexo ejaculatório. Além disso, ambos devem ser encorajados a estabelecer uma boa comunicação, pois é necessário eliminar qualquer tensão ou expectativa no casal, para evitar situações que possam fazer com que o paciente se sinta pressionado.

Medicamentos antidepressivos

Aqueles que inibem a recaptação da serotonina são os mais eficazes, pois atrasam o reflexo ejaculatório. Os mais utilizados são paroxetina, fluoxetina e sertralina. A Dapoxetina é aprovada em muitos países para esse fim.

Tramadol

É um analgésico opioide, considerado um opioide menor, que demonstrou que o uso de cerca de 2 horas antes da relação sexual retarda a ejaculação por inibir a recaptação da serotonina.

Anestésicos locais para tratar a ejaculação precoce

Existem cremes anestésicos que podem ser aplicados ao pênis para reduzir a sensibilidade (o uso de preservativos também tem esse efeito em alguns homens). O risco de usar anestésicos que podem influenciar a capacidade de conduzir e problemas para alcançar ou manter a ereção, por isso é melhor não usar estes produtos. Por outro lado, representam apenas uma solução temporária que não resolve o problema de base.

Outras técnicas para combater a ejaculação precoce

Pode se tentar resolver o problema com práticas de relaxamento e métodos de respiração que ajudam a eliminar a ansiedade ou tentar outros métodos, como:

– Parar e seguir: Quando o homem está prestes a atingir o orgasmo, a estimulação é interrompida por cerca de 30 segundos e depois continua. Isso pode ser repetido várias vezes ao longo de cada relação sexual.

– Comprimir o pênis: Como no caso anterior, o homem deve avisar quando você está prestes a ejacular para parar a estimulação sexual e depois apertar-se suavemente a extremidade do pênis (onde se junta a glande) por alguns segundos. Isso pode ser feito algumas vezes até que o homem queira ejacular.

A prevenção da ejaculação precoce está intimamente ligada à psicologia do paciente. É importante manter a calma durante as relações sexuais sem criar expectativas.

A maioria dos homens acredita que pensar em outras coisas durante a relação sexual atrasa a ejaculação; no entanto, não foi cientificamente provado que isso é verdade. Pelo contrário, pode ser uma fonte de frustrações, não só porque não se atinge o objetivo perseguido, mas por não permite que o homem se concentre e desfrute do sexo.

A mente percebe, administra e canaliza a excitação sexual e, portanto, quando pensa em outra coisa, diminui apenas a capacidade de controlar a resposta ejaculatória.

Bom, é isso gente o artigo vai acabando por aqui mas se você quiser descobrir algum produto para te ajudar com ejaculação precoce é só clicar aqui. Beijinhos

Intolerância a glúten: Saiba o que é, sintomas, causas e tratamento

Há muitas pessoas que, apesar de não terem a doença celíaca, sofrem quando consomem um produto com glúten. É um quadro clínico semelhante à doença celíaca, mas com algumas diferenças. Os especialistas chamam isso de intolerância ao glúten não celíaca e se manifesta com alguns sintomas intestinais e extraintestinais. Esta condição é diagnosticada após uma série de testes que permitem excluir a doença celíaca.

Intolerância ao glúten não celíaca, O que é?

O glúten é uma proteína de vários alimentos como trigo, aveia e amplamente usada na indústria e algumas pessoas não toleram bem.

Durante os últimos anos, começou-se falar sobre a sensibilidade ao glúten não celíaco. É uma patologia sofrida por pessoas que, após as análises correspondentes, foram descartadas a possibilidade de sofrer alergia ao trigo ou doença celíaca.

A doença celíaca é uma doença autoimune causada pelo consumo de glúten. A alergia ao trigo é uma reação aos componentes mediados pelo trigo. Quanto à intolerância ao glúten não celíaco, embora as pessoas que consomem glúten manifestem sintomas semelhantes aos dos pacientes com doença celíaca, em geral o quadro clínico é muito menos grave.

Na intolerância ao glúten, não se observam autoanticorpos ou anticorpos antitransglutaminase teciduais ou comorbidades autoimunes. O intolerante ao glúten também apresenta alterações histológicas da mucosa do intestino delgado.

É importante ressaltar que, apesar do fato de que a intolerância ao glúten seja mencionada, atualmente não se sabe ao certo o que causa essas reações.

Várias investigações visam determinar se é este componente de trigo, carboidratos ou outras proteínas que causam a sintomatologia.

Como a doença celíaca, pesquisas são feitas para descobrir as causas desse mal-estar. Até agora não se sabe se é o glúten ou alguma outra substância encontrada no trigo que causa as reações sofridas por essas pessoas.

Sintomas da Intolerância a glúten

Do ponto de vista clínico, o intolerante ao glúten tem sintomas gastrointestinais que variam de diarreia, dor ou inchaço abdominal. Apresentam também alguns sintomas extraintestinais, como dores musculares ou articulares, fadiga, dificuldade de concentração, dores de cabeça, entre outros.

 

Alguns especialistas apontam que esta condição também se manifesta com sintomas tais como transtorno abdominal semelhante a síndrome do intestino irritável leve dor de cabeça, formigamento nas extremidades, dores musculares, fadiga, dor nas articulações e até mesmo depressão.

Diagnóstico

As pessoas que sofrem os sintomas indicados acima devem passar por exames para determinar a origem de seu desconforto.

É uma avaliação relativamente nova. Fala-se de intolerância ao glúten desde meados dos anos oitenta. Por esse motivo, ainda existem dúvidas sobre seu diagnóstico e tratamento.

Os especialistas ainda não possuem biomarcadores validados para fazer o diagnóstico de sensibilidade ao glúten não celíaca. Por esse motivo, há pouca informação epidemiológica a esse respeito.

São realizados testes nos quais o paciente é solicitado a realizar a dieta isenta de glúten e a evolução é observada. Ao eliminar o glúten da dieta, os sintomas desses pacientes melhoram em poucas semanas. No entanto, eles reaparecem quando expostos ao glúten novamente. Ocorre uma recaída do paciente, pelo que se determina que o tratamento consiste em seguir uma dieta rigorosa isenta de glúten para toda a vida.

Tratamento

O único tratamento é seguir uma dieta sem glúten. Cada caso deve ser analisado pelo especialista. Geralmente, diz-se que a alimentação sem glúten não é definitiva, como no caso da doença celíaca. A dieta pode ser temporariamente limitada, embora os períodos de tempo não devam ser inferiores a um ou dois anos. O fornecimento de glúten em indivíduos intolerantes deve ser avaliado individualmente. O limite de tolerância de cada paciente deve ser levado em consideração

Dieta para pessoas intolerantes ao glúten

O glúten é a proteína de certos grãos, como trigo, cevada, centeio, aveia, espelta, kamut ou triticale. O problema encontrado principalmente por pessoas com doença celíaca é que o glúten não está apenas nestes alimentos, mas que a indústria tem usado o glúten como um espessante em muitos produtos.

A dieta que as pessoas que sofrem de intolerância a glúten devem seguir parece fácil, basicamente eles devem simplesmente evitar alimentos que contenham glúten. No entanto fica complicado quando se vê que, o glúten não está apenas em 4 ou 5 cereais, mas é usado pela indústria em uma variedade de produtos.

 

É por isso que se deve ter uma diretriz de alimentos que contêm glúten, alimentos que podem conter glúten e alimentos que não contêm glúten.

Alimentos sem glúten

Leite e derivados, cabras e vísceras frescas, congeladas e conservadas na natureza

Peixe ou marisco natural fresco ou conservado

Ovos

Legumes, verduras e tubérculos

Frutas

Arroz, milho, tapioca

Legumes

Azeite ou sementes

Açúcar e Mel

Café ou chás

Frutas secas naturais

Sal, vinagre de vinho, ramo natural ou especiarias de grãos

Alimentos que podem contêm glúten

Embutido e Patés

Farinha de arroz ou outros cereais que possam estar contaminados

Queijos processados, passíveis de espalhar, ralados ou fatiados

Conserva de carne e peixe, especialmente se eles carregam molhos

Molhos

Substitutos do café

Chocolate e cacau

Porcas assadas ou fritas

Doces e doces

Sorvete

Alimento com glúten

Embutidos e Patés

Farinha de arroz ou outros cereais que possam estar contaminados

Queijos processados, passíveis de espalhar, ralados ou fatiados

Conserva de carne e peixe, especialmente se eles carregam molhos

Molhos

Substitutos do café

Chocolate e cacau

Porcas assadas ou fritas

Doces e doces

Sorvete

Fique atento a contaminação cruzada

Outro dos problemas mais comuns é a contaminação cruzada. Ou seja, a contaminação de um alimento sem glúten por outro, que o contenha, devido ao manuseio inadequado.

É importante saber que você não pode usar os mesmos utensílios como facas, conchas, etc. e as mesmas superfícies de trabalho (mesa, tábua, etc.) ao cozinhar alimentos sem glúten e com glúten. Eles devem ser devidamente limpos antes.

Leia os rótulos

Todos os produtos embalados serão rotulados, incluindo informações sobre quem fez, qual o peso e, o que é mais importante para você, a lista de ingredientes. Na lista de ingredientes não deve incluir nenhum cereal ou farinha, amido, sêmola ou proteína de trigo, cevada, centeio, aveia, espelta, kamut ou triticale.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no link. Beijos

Intolerância a lactose: Saiba o que é, quais os sintomas e tratamento

Uma intolerância é definida como todas as reações opostas por certos indivíduos a um agente externo, mas tolerado pela maioria das pessoas. Estas reações podem ser gerais ou localizadas em um órgão ou tecido. Pode ser inata ou adquirida. Este termo geral descreve uma resposta fisiológica anormal à ingestão de um alimento ou um aditivo, assim acontece com a Intolerância a lactose.

Como se desenvolve a tolerância a lactose?

A lactose é o açúcar que faz parte do leite. A lactase é uma enzima produzida no intestino delgado que serve para quebrar a lactose em açúcares simples, glicose e galactose, para que ela possa ser absorvida pela corrente sanguínea.

A lactase é secretada pelas pontas das vilosidades das paredes internas do intestino delgado, por células chamadas enterócitos. Os enterócitos são células epiteliais que são encontradas no intestino e permitem que as moléculas resultantes da digestão sejam transportadas para a corrente sanguínea.

A lactase hidrolisa a lactose e produz galactose e glicose que podem ser absorvidas pelo sistema digestivo ou pela flora intestinal. Portanto, a presença de lactase é o que permite a digestão da lactose. Se a presença de lactase for insuficiente, a lactose não pode ser completamente digerida e a má digestão ou intolerância se desenvolve.

Quem afeta a intolerância a lactose?

A condição normal em mamíferos é que apenas o leite seja consumido durante a infância. A maioria da população do mundo, três quartos dos adultos não produzem a enzima lactase e, portanto, não podem digerir o açúcar do leite. Com exceção dos povos nômades que consomem mare ou leite de camelo, na população asiática o índice de intolerância é maior, excedendo 90% dos adultos que não toleram lactose.

Ter intolerância à lactose não é algo estranho. Exceto nos países escandinavos, onde a porcentagem de pessoas com deficiência de lactose é muito rara, na África, a América do Sul é muito frequente, atingindo até 75% da população.

Nas populações indígenas da América do Norte e na maioria dos países asiáticos, o índice é ainda maior, chegando a 90%. Na Europa, as maiores taxas de intolerância à lactose ocorrem na Itália (na Sicília), depois na Grécia. Na Espanha, estima-se que 30% das pessoas tenham intolerância à lactose.

Causas da intolerância a lactose

Pesquisadores identificaram uma possível ligação genética à deficiência de lactase, o que significa que o gene que pode desenvolver um déficit de lactase é herdado.

Bebês prematuros podem desenvolver intolerância à lactose devido a níveis mais baixos do que o normal da enzima lactase.

A intolerância à lactose aumenta com a idade. A lactase é geralmente produzida em maior quantidade no nascimento e durante a infância, já que o leite é a base da nutrição. A quantidade de lactase diminui à medida que a dieta muda ao longo dos anos.

Origem étnica é outro fator possível. Em alguns grupos étnicos, a intolerância à lactose é muito comum, como em pessoas de origem asiática, africana e nativa americana. A intolerância à lactose é menos frequente em pessoas brancas, mas o número que desenvolve essa intolerância está aumentando.

Os sintomas da intolerância à lactose podem estar associados a problemas gastrointestinais ou doenças, por isso a intolerância à lactose é frequentemente diagnosticada erroneamente. Há uma diminuição na produção de lactase após uma doença, operação ou lesão do intestino delgado. Também devido a doenças como a doença celíaca, gastroenterite, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn ou colite ulcerativa.

Certos tipos de tratamentos médicos, especialmente para o câncer, podem aumentar o risco de intolerância à lactose. Existe uma grande porcentagem da população que tem intolerância à lactose, mas muitas pessoas ignoram.

Sintomas da intolerância a lactose

A intolerância à lactose é um dos sintomas da má digestão da lactose. Estes sintomas geralmente ocorrem de 30 minutos a 2 horas após o consumo de lactose e podem causar:

– Flatulência

– Inchaço abdominal ou estufamento

– Cólicas abdominais

– Diarreia

– Ruídos digestivos

– Vômito

– Náusea

Nem todas as pessoas que digerem a lactose experimentam mal os sintomas da intolerância. O aparecimento desses sintomas depende da quantidade de lactose ingerida e dos demais alimentos com os quais ela é consumida.

Diagnóstico

A maneira mais fácil de diagnosticar a intolerância à lactose é suprimir completamente os produtos que contêm lactose por uma a duas semanas e avaliar a prevalência dos sintomas.

Se os sintomas desaparecerem e, quando você voltar a ingerir produtos com lactose, eles reaparecerem, provavelmente será necessário manter uma dieta isenta de lactose.

Existem testes clínicos que permitem o diagnóstico de intolerância à lactose, como teste de sangue e teste de hidrogênio no ar expirado. Ambos os métodos são realizados após a ingestão de lactose. O teste de pH das fezes é outro método que é feito em crianças pequenas.

Tratamento da Intolerância a lactose

A maioria das pessoas que têm baixos níveis de lactase pode consumir pequenas quantidades de produtos lácteos sem desenvolver sintomas incômodos.

Se a intolerância se manifestar, é necessário evitar produtos com a lactose. É importante notar que a lactose está presente em muitos alimentos, não apenas em produtos lácteos. Os industriais acrescentam lactose a alimentos tão diversos como doces, salsichas, molhos, sucos, sopas, pães ou doces industriais, e também muitos remédios contêm lactose.

Acostume-se a ler os rótulos dos produtos antes de consumir.

Existem suplementos alimentares de lactase, comprimidos ou cápsulas, que devem ser tomados meia hora antes de comer para evitar sintomas.

Nomes da intolerância à lactose

Outros nomes que tem intolerância à lactose pode ter é alactasia, eficiência de lactase. tolerância a laticínios, hipolactasia, má absorção de lactose e intolerância ao açúcar do leite e alergia.

A intolerância à lactose não é o mesmo que a alergia ao leite, que é uma condição mais séria para aqueles que sofrem com isso, uma vez que eles experimentam uma resposta imunológica às proteínas do leite e os produtos lácteos da dieta devem ser completamente erradicados.

Consulte seu médico

Se o seu corpo apresentar sinais de que não funciona bem, não hesite em consultar um médico. Anote o que você está comendo, os sintomas que você está tendo e informe sobre os medicamentos que está tomando.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar aqui. Beijos

Pneumonia: Tratamento, prevenção, sintomas, causas

A pneumonia é a infecção que causa o maior número de internações hospitalares e, embora sua causa comum seja uma bactéria, vírus como a gripe é uma doença mais séria.

O que é pneumonia?

A Pneumonia é a inflamação do tecido pulmonar causada por um agente infecioso. O pulmão consiste em duas partes principais: os brônquios (tubos através dos quais passa o ar) e os alvéolos (sacos de ar, em que a troca de oxigénio no sangue e o dióxido de carbono é realizada e expelida para o exterior). Na pneumonia o alvéolo é afetado, irritado, inflamado e fica cheio de material líquido e infeccioso, o que faz com que a respiração da pessoa afetada seja dolorosa.

Fatores de risco para pneumonia

Os fatores de risco mais comuns que podem levar à pneumonia:

– Fumar

– Doenças crônicas: diabetes mellitus, doença hepática, doença cardíaca, doença renal, câncer, doença pulmonar crônica e AIDS.

– Desnutrição

– Excesso de peso.

– Demência

– Idade (crianças e pessoas com mais de 50 anos são as mais suscetíveis à pneumonia).

– Esplenectomia (pacientes cujo baço foi removido) e, em geral, pacientes com baixo nível de imunidade.

– Alcoolismo

– Tratamentos imunossupressores ou corticosteroides crônicos.

– Residentes em centros para doentes crônicos ou idosos.

– Exposição a medicamentos por via parenteral.

Causas da pneumonia

O mecanismo pelo qual a maioria das pneumonias ocorre é a aspiração de microrganismos orofaríngeos. No entanto, o agente responsável não pode ser determinado em até 50% dos casos. A etiologia mais provável dependerá do local de aquisição, dos fatores de risco associados, da localização geográfica e da gravidade da infecção.

Nos adultos, as causas mais comuns de pneumonia são as bactérias, tais como Streptococcus pneumoniae (pneumococos), Staphylococcus aureus, Haemophilus influenzae e Legionella, embora até 10% pode ser feita por vários destes agentes simultaneamente. Vírus como gripe e catapora também podem causar pneumonia. Além disso, alguns fungos podem causar pneumonia, por exemplo, em pessoas com HIV-AIDS.

Sintomas de pneumonia

Os sintomas mais característicos da pneumonia acometem principalmente as vias aéreas:

– Tosse

– Febre

– Expectoração (tosse produtiva).

– Dor torácica pleurítica (aumenta com os movimentos da respiração).

Em casos mais sérios, o seguinte pode aparecer:

– Dificuldade respiratória.

– Comprometimento do estado geral: sudorese, aumento das taxas cardíacas e respiratórias.

– Chiado no peito

Tratamento da pneumonia

Para decidir o tratamento adequado de pneumonia o médico precisa classificar o paciente de acordo com o risco representado e, dependendo da gravidade dos sintomas, o tratamento hospitalar é estabelecido.

Isso é muitas vezes feito para os médicos decidirem objetivamente o local de tratamento de acordo com a probabilidade de complicações.

– As pessoas que não necessitam de internação hospitalar: pacientes saudáveis ​​que têm uma pneumonia adquirida fora de ambiente hospitalar, sem evidência de gravidade da linha de base, jovens sem fatores de risco, com menos de 65 anos sem fatores de risco adicionais. Esses pacientes realizarão tratamento em casa com acompanhamento médico.

– Os doentes que requerem admissão hospitalar: 65 anos de idade com doenças adicionais ou com fatores de risco associados e todos aqueles em que há gravidade no aparecimento de sintomas ou da presença de outros elementos de risco de complicação, para todos esses casos é recomendado a internação hospitalar.

– Pacientes que necessitam de internamento na UCI: pessoas em situação de risco como falha grave respiratória, pacientes instáveis ​​com sinais vitais debilitados, mau funcionamento dos rins, distúrbios do sistema de coagulação, meningite ou coma.

Antibióticos para o tratamento da pneumonia

O tratamento da pneumonia é feito com antibióticos. Antibióticos são substâncias químicas produzidas por bactérias e fungos que têm a capacidade de inibir o desenvolvimento e destruir outros microrganismos.

O tratamento deve ser iniciado o mais cedo possível: antes de quatro horas após o diagnóstico, uma vez que já foi demostrado que o tratamento precoce reduz a mortalidade, complicações e permanência hospitalar.

Os antibióticos mais frequentemente utilizados para a pneumonia são as penicilinas e as beta-lactamas (amoxicilina / clavulanato, ambos em doses elevadas), quinolonas (levofloxacina, moxifloxacina) e macridos (azitromicina, claritromicina). A escolha do tratamento antibiótico é de acordo com o médico considerando a gravidade da doença, e a existência de fatores de risco concomitantes.

Outras medidas gerais para curar a pneumonia além do tratamento com antibióticos:

– Hidratação

– Repouso

– Analgésicos e antipiréticos.

– Oxigenoterapia de acordo com os níveis de oxigênio arterial que o paciente possui.

– Em pacientes com pneumonia grave, a ventilação mecânica pode ser necessária.

Prevenção de pneumonia

A série de diretrizes usadas para evitar a disseminação da pneumonia:

– Medidas de higiene: lavar as mãos, usar máscaras para evitar contaminação e dispersão de germes.

– Abandono do tabagismo: o consumo de tabaco está associado a um aumento na Pneumonia adquirida de qualquer origem causal. Os fumantes têm um risco 4 vezes maior de apresentar uma doença pneumocócica invasiva (afetação geral por infecção pneumocócica) do que os não fumantes, com o consequente agravamento do prognóstico.

Vários estudos mostraram o benefício de parar de fumar, após cinco anos de supressão do tabagismo, o risco de sofrer pneumonia é reduzido em 50%.

Vacinação contra influenza: é a única medida preventiva que tem mostrado uma diminuição na incidência e morbidade e mortalidade por pneumonia na população idosa e naqueles afetados por doenças cardiorrespiratórias crônicas.

Deve ser feito de acordo com as recomendações e diretrizes anuais notificadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). É indicado em pessoas com mais de 60 anos de idade, em pacientes cronicamente ou imunossuprimidos (a partir dos 6 meses de idade) e em todos os que exercem sua atividade profissional (pessoal de saúde, forças de segurança, professores, cuidadores de casas de repouso, etc.) entram em contato com pessoas de alto risco para quem podem transmitir a gripe.

Vacinação contra o pneumococo: eficaz na prevenção de complicações como doença pneumocócica invasiva e agravamento do prognóstico em pneumonias hospitalares.

Indica-se a vacinação em maiores de 60 a 65 anos, de acordo com o calendário vacinal e em pessoas entre 2 e 65 anos com doenças crônicas e imunossupressão, e naqueles pacientes sem baço.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no link. Beijos

Saxenda: Remédio para emagrecer e controle dos diabetes

Saxenda é um remédio prescrito por médicos para pessoas que não conseguem emagrecer ou controlar o diabetes. Descubra aqui como funciona, suas indicações e efeitos colaterais.

Um peso adequado é essencial para manter a saúde, mas também tem conotações estéticas, por isso muitas pessoas estão dispostas a fazer o que for necessário para alcançar isso.

O que é Saxenda?

Saxenda é um medicamento para perder peso que contém a substância ativa liraglutide. É semelhante a um hormônio de origem natural chamado GLP-1 que é liberado no intestino depois de comer.

O tratamento é indicado para pessoas com diabetes, mas está se tornando mais popular entre as pessoas que querem emagrecer.

Saxenda atua nos receptores cerebrais que controlam o apetite e fazem você se sentir mais cheio e menos faminto. Desta forma, pode ajuda uma pessoa a comer menos e reduzir o peso corporal.

Composição do Saxenda

A substância ativa, o liraglutida, estimula a libertação de insulina no pâncreas, o que causa a saciedade e também ajuda a estabilizar os níveis de açúcar no sangue.

O que é liraglutide e por que está sendo usado para perder peso?

O uso de remédio é uma estratégia que muitos usam para evitar uma dieta rigorosa e com uma rotina cheia de exercício e a liraglutida, vendido como que foi criado para tratar pessoas com diabetes, em quem foi provado que ele conseguiu fazer várias pessoas emagrecer tomando o medicamento.

A liraglutida é um análogo de 97% igual ao GLP-1, um hormônio que é secretado no intestino delgado em resposta à ingestão de alimentos. É injetável e age no pâncreas, estimulando a secreção de insulina e inibindo a liberação de glucagon, diminuindo assim os níveis de açúcar no sangue.

A liraglutida tem um efeito supressor do apetite e a sensação de saciedade dura cerca de 24 horas e é por isso que deve ser injetada diariamente, idealmente no mesmo horário.

O objetivo é alavancar os efeitos anorexígenos junto com medico para que, em cerca de um ano, a pessoa tenha no mínimo perdido cerca de 10% do peso inicial e reduzir o plano alimentar e o risco de doenças associadas.

Os especialistas argumentam que muitas vezes há remédios, como esse, que combatem o sobrepeso e a obesidade, mas que não foram necessariamente criadas para esse fim, como alguns antidepressivos e antiepilépticos.

São tratamentos que devem incluir uma abordagem abrangente da doença, com mudanças no estilo de vida, uma dieta saudável e exercícios.

Para que e para quem serve a Saxenda?

É usado para perder peso juntamente com uma dieta adequada e para o exercício em adultos com mais de 18 anos de idade

– Um IMC de 30 ou superior (obesidade) ou

– Um IMC de 27 e até menos de 30 (excesso de peso) e problemas de saúde relacionados ao peso (como diabetes, pressão alta, níveis anormais de gorduras no sangue ou problemas respiratórios durante o sono chamados apneia obstrutiva do sono).

O IMC (índice de massa corporal) é uma medida de peso em relação à altura. Se você quer saber qual é o seu, existem várias páginas na internet que informam o que é seu peso, altura e sexo.

É um medicamento utilizado por homens e mulheres que têm aumentado alguns quilos nos últimos tempos e depois de seguir muitos padrões alimentares desejam perder esse peso extra e que custa muito a se livrar.

Claro, as mulheres são as mais as mais usam e geralmente são as que têm entre 40 e 55 anos de idade. Elas aderem ao tratamento depois da gravidez e outras situações como quando estão entrando na menopausa e, à medida que o metabolismo desacelera e custa muito mais ir para emagrecer. Em todas as circunstâncias, o tratamento é avaliado caso a caso.

Se durante 5 semanas não se perder 5% do peso corporal com um tratamento de uma dose diária de 3 mgs, o medicamento é suspendido.

É um remédio que precisa de receita médica e também o médico indicará uma dieta ou plano de refeições e um programa de exercícios, que deve ser feito junto ao tratamento.

Como é administrado?

O Saxenda é administrado em injeções subcutâneas pré-carregadas com diferentes dosagens. Injeta-se o líquido na coxa ou no abdômen, conforme indicado. Saxenda pode ser administrado a qualquer hora do dia, mas de preferência ao mesmo tempo.

A menos que o médico prescreva o contrário, a dose usual do Saxenda é a seguinte:

Adultos: 1 injeção diária.

Na primeira semana, o médico prescreve uma dose baixa (0,6 mg) para aumentar gradualmente (todas as semanas) a dose padrão de 3 mg por dia.

1ª semana: 0,6 mg

2ª semana: 1,2 mg

3ª semana: 1,8 mg

4ª semana: 2,4 mg

5ª semana e seguintes: 3 mg

Efeitos secundários do Saxenda

Algumas queixas que podem apresentar quem usa Saxenda:

– gastrintestinais (náusea, vômito, diarreia);

– Nível baixo de açúcar no sangue;

– Dor de cabeça;

– Tontura

A maioria dos efeitos colaterais diminui em poucos dias. Caso contrário, deve-se entrar em contato com o médico.

Saxenda emagrece mesmo?

Em relação à perda de peso, diminuí. Não é um remédio exclusivo para isso, todos que tomam notam o controlar da fome, o que é ideal para aqueles que têm que seguir uma dieta rigorosa para emagrecer, já que se pode tomar melhores decisões com alimentos por não estar com tanta fome e ansioso para comer. É muito mais fácil fazer uma dieta com o remédio, porque se fica mais consciente do que se come.

A redução da minha gordura abdominal e deixa muito gente feliz. Se perceber em pouco tempo através da redução das roupas é uma mudança que mais se nota com 2 meses de uso.

Diabetes

O uso no tratamento da diabetes confere uma série de vantagens: em primeiro lugar, diferentemente do que ocorre com as insulinas, não só não causam ganho de peso como favorecem a perda do mesmo.

O controle do diabetes é outro fator bastante positivo, porque o portador da doença elimina praticamente dois problemas com uma única solução que é a redução da glicemia e a melhora do peso.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar aqui. Beijos

Sonambulismo: Tratamento, causas, consequências e mais

Talvez você tenha um parente ou amigo, que quando criança mudou muito durante a noite. Ele começou a levantar da cama, passear pelo quarto, e talvez também fora dele, enquanto todo mundo dormia. Os filmes mostram como alguém que anda pela casa com os olhos fechados e os braços estendidos, mas o que é realmente sonambulismo?

O que é sonambulismo?

O Sonambulismo é um distúrbio do sono que se enquadra no grupo de parassonias, em que as mudanças ocorrem durante o sono, mas que não conseguem alterar o resto normal da pessoa, ela não acordar a qualquer momento.

Geralmente ocorre durante a fase não-REM, no primeiro terço da noite, entre o sono e a vigília, ou seja, cerca de três quartos de hora após a pessoa ter deitado.

Durante o episódio de sonambulismo a pessoa pode ficar na cama, e em alguns casos vai se levantar e passear em torno de seu quarto ou casa, tudo isso sem acordar, ou estar ciente do que acontece e que, mesmo se tiver os olhos abertos. Não existe uma regra sobre o número de situações que podem ocorrer durante a noite ou a semana, já que varia muito entre uma pessoa e outra.

Normalmente pode durar de alguns segundos a apenas dez minutos decorridos e a pessoa retorna à cama como se nada tivesse acontecido, mas às vezes podem se perder e estar em algum canto que não conhecem; em qualquer caso, no dia seguinte eles não se lembram de nada do que aconteceu durante a noite.

Embora não existe um perfil típico de pessoas afetadas por esta doença, se observa que ela afeta principalmente os homens, mais frequentemente aparecem naturalmente, em idades precoces 4 aos 13 anos, desaparecendo com o tempo na maioria os casos.

Da mesma forma que devido a causas associadas ao estresse e ao consumo de certas substâncias, também pode ocorrer em adultos.

Causas do sonambulismo

Ainda não há consenso sobre o motivo pelo qual isso ocorre, nem como ele eventualmente desaparece. As causas geralmente apresentadas:

– trata-se de um elemento que ocorre como parte do processo de maturação do sistema nervoso central.

– É um estado induzido por uma situação de estresse fisiológico ou psicológico, porque quando o estresse que o causa é reduzido, o sonambulismo desaparece por si mesmo.

– hereditariedade

– Idade

– Ansiedade

– Fadiga

– Falta de sono

– Em adultos é mais frequente após a ingestão de certos medicamentos, álcool, sedativos e outras substâncias psicoativas.

– Condições médicas e alguns distúrbios mentais.

Sintomas do Sonambulismo

Há uma série de sintomas e manifestações que podem indicar que em uma pessoa que tenha sonambulismo, tais como:

– Sentar na cama como se você fosse se levantar.

– Realizar o ato de se vestir sem ter roupas para vestir, por exemplo, os botões ou cadarços de um suposto sapato são apertados.

– Pentear, mesmo sem um pente e outros comportamentos de higiene semelhantes.

– Vagar pela sala ou casa, com um andar relativamente incerto e inseguro.

– Manter olhos abertos, apesar de não estar consciente do que vê, sendo capaz de tropeçar em objetos fora do lugar.

– É receptivo a som, podendo assustar em caso de um barulho sério.

– Ele pode falar bobagens e até responder de maneira simples e superficial.

– Apresenta uma aparência calma e relaxada, embora às vezes possa gesticular mostrando admiração ou surpresa.

– Pode desenvolver alguma atividade simples, que já automatizou, como ir à geladeira para pegar algo ou ir ao serviço.

– É difícil tirar a pessoa deste estado, acordar e, se acontecer, ela mostrará confusão e desorientação por um curto período de tempo.

– Raramente exibe um comportamento agressivo, mesmo quando se acorda abruptamente.

– Nos adultos, nos casos mais raros de sonambulismo, eles até dirigem seu veículo pela vizinhança ou por um local conhecido como o trabalho.

– Embora a coisa mais espetacular em um sonâmbulo seja que a pessoa se levanta, na maioria dos casos apenas se senta na cama, antes de voltar para a cama, tudo sem acordar a qualquer momento ou lembrar o que aconteceu no dia seguinte.

Normalmente estas atividades não acarretam qualquer tipo de perigo, para a pessoa ou para quem vive com ela, pois são atividades repetitivas da vida cotidiana.

Tratamento do sonambulismo

A primeira coisa a considerar no tratamento de um sonâmbulo é que a pessoa não está ciente do que acontece durante o período de sonambulismo, ele não pode ser interagir naquele momento. Às vezes, com uma indicação simples como Vá para a cama ou Você terminou o que estava fazendo, basta para fazer o sonambulo voltar a dormir na cama.

Com relação ao uso de medicamentos, não há tratamento específico para o sonambulismo, mas quando ele é apresentado juntamente com outras patologias que requerem, um tranquilizante pode ser administrado para ajudar a pessoa dormir.

Apesar disso, uma série de técnicas psicológicas pode ser aplicada para ajudar a atenuar o estresse antes do sono e, assim, reduzir a possibilidade de episódios de insônia, usando ferramentas como as seguintes:

– Técnicas de controle de estresse, que incluem exercícios de relaxamento e visualização de imagens positivas.

– Solicitar quando a pessoa afetada pelo sonambulismo retorna da aula direto para casa ou durante o jantar, para que a criança possa expressar não apenas suas experiências do dia, mas também suas preocupações.

– Manter um horário regular para ir para a cama.

– Deixa a luz acesa ou a porta do quarto entreaberta, se isso der mais confiança à criança, para que ele possa dormir em paz.

Conselhos para prevenir o aparecimento de sonambulismo

Técnicas psicológicas podem ser aplicadas como medidas:

– Evite jantares muito tardios.

– Tentar não assistir a nenhum programa de televisão ou realizar jogos estimulantes, que ativam mentalmente a pessoa.

– Não fazer exercícios físicos de duas a três horas antes de ir dormir.

– Tomar banho antes de dormir, como forma de descansar o corpo.

– Ler um pouco, mesmo na cama.

– Evite raiva, brigas e discussões antes de ir para a cama, porque isso pode estar ecoando na cabeça a noite toda.

– Tente ter tudo preparado, em termos de roupas, deveres ou trabalho que para o dia seguinte.

– Antes de dormir, evite a ingestão de álcool ou outras substâncias que alterem as funções cognitivas.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é só clicar no link. Beijos

Adesivo Scopoderm: Não passe mal em viagens de veículo, ar ou mar

Se você planeja atravessar o mar, fazer uma longa viagem ou ir para o outro lado do mundo de navio, avião ou carro, mas tem enjoo. Embora não seja grave ou perigoso, é tão desagradável que o menor caminho pode se transformar em pesadelo. Isso pode ser reduzido ou evitado com Adesivo Scopoderm.

Por que as pessoas enjoam em carros, navio ou de avião?

O Enjoo do movimento é simplesmente o corpo informando que está completamente desorientado. Tem várias fontes de informação para localizar no espaço e lidar com os movimentos do ambiente.

A percepção do deslocamento é feita através no ouvido interno. É um órgão duplicado, cada um equipado com sensores sensoriais feitos de células. Durante uma viagem, eles informam os movimentos que, por sua vez, alertam no cérebro. Ele então avisa aos músculos para reagirem adequadamente e manterem o equilíbrio.

A percepção do corpo no espaço é outra fonte de informação e é fornecida por muitos receptores localizados nos músculos. Toda essa informação é transmitida ao cérebro. Mas quando você está em um carro ou avião, eles são contraditórios e o corpo não é mais capaz de julgar tudo o que está acontecendo. Isso é chamado de enjoo.

O Adesivo Scopoderm impedirá a interpretação pelo cérebro de todas essas informações contraditórias e evita ou reduz sintomas como náuseas ou vômitos.

O que é Adesivo Scopoderm?

O Adesivo Scopoderm é principalmente prescrito para prevenir a doença de movimento (veículo, ar ou mar). Também pode ser utilizado em cuidados paliativos para o tratamento de doenças relacionados à congestão das vias aéreas superiores.

O Adesivo Scopoderm é um dispositivo transdérmico cor de carne que consiste em um reservatório de difusão, uma membrana laminar e uma membrana de liberação controlada em uma camada adesiva, coloca na pele.

Como tomar Adesivo Scopoderm?

O adesivo Scopoderm deve ser colocado atrás da orelha. Portanto, deve-se garantir que a área esteja limpa, seca e sem pelos. Aconselha-se a colocar pelo menos 6 horas antes de sair, para que o corpo tenha tempo para absorver a substância ativa do Adesivo Scopoderm.

Comece abrindo o sache no topo. Remova o adesivo com a folha de proteção transparente. Você deve ter o cuidado ao tocar o lado do adesivo de prata o mínimo possível. Para isso, pegue o adesivo pela borda.

Em seguida, retire a folha de proteção. Aplicar na área, isto é, atrás da orelha, pressionando o lado adesivo. Deve estar bem colado uma vez fixado.

Uma vez que o adesivo esteja colocado, ele será efetivo por 72 horas. Se a viagem terminar antes desses 3 dias, você deve remover o adesivo assim que chegar. Se, por outro lado, a jornada tiver mais de 72 horas, remova o sistema após 72 horas e substitua um novo produto.

Você deve limpar a área após cada remoção do dispositivo. É importante evitar o contato com os olhos. Você deve lavar bem as mãos após aplicar o Adesivo Scopoderm. Banhos, chuveiros e xampus não alteram a adesão ou ação do adesivo Scopoderm.

Scopoderm: composição

O ingrediente ativo deste tratamento é a escopolamina.

Os excipientes são: Parafina, poliisobutileno, polietileno, alumínio, poliéster, polipropileno, silicone.

Como o Adesivo Scopoderm funciona?

Movimento causa enjoo, náusea, vomito e em alguns casos vertigens. Esses sintomas ocorrem quando o cérebro recebe informações conflitantes. Ele está desorientado.

O sistema vestibular (área da orelha interna) é responsável por medir e manter o equilíbrio. É onde as mensagens para a área postrema são retransmitidas. Essa é uma parte específica do cérebro que corresponde ao que pode ser chamado de centro emético.

O Scopoderm interfere no processo de comunicação neural. Seu agente ativo é um inibidor da função dos receptores muscarínicos no cérebro.

Durante o transporte, o Adesivo Scopoderm impede que todos esses sinais causem náuseas e vômitos a serem interpretados pelo cérebro e, portanto, reduzirão a gravidade desses sintomas.

Adesivo Scopoderm é eficaz?

Muitos estudos sobre a eficácia deste adesivo foram realizados nos últimos anos. Diversos pesquisadores revisaram todos os ensaios de escopolamina para o tratamento da doença de movimento.

Eles fizeram 12 testes conclusivos sobre o efeito do agente ativo de Adesivo Scopoderm no tratamento da doença de movimento.

Além disso, muitos depoimentos em vários fóruns lidando com a doença do movimento, especialmente no mar, aconselham a tomada deste dispositivo transdérmico. As opiniões são positivas sobre o desaparecimento dos sintomas algumas horas após a colocação do adesivo.

Precauções para uso

Este medicamento é contraindicado nos seguintes casos:

– Hipersensibilidade ao agente ativo ou a qualquer um dos componentes deste tratamento

– Ao fechar o olho glaucoma de ângulo (pressão anormalmente alta dentro do olho)

– Dificuldade em urinar, seja qual for o motivo.

– Em crianças menores de 15 anos não pode usar

– Gravidez: este tratamento não é recomendado durante a gravidez. Se você descobrir que está grávida enquanto faz o remendo, informe o seu médico.

– Amamentação: Não é recomendado amamentar durante este tratamento.

Interação com outros remédios

O Adesivo Scopoderm pode interagir com os seguintes medicamentos ou tratamentos:

Antidepressivos sedativos

Derivados mórficos

Anti-histamínicos

Barbitúricos

Ansiolíticos

Clonidina

Hipnótico

Metadona

Antes de usar esse medicamento deve saber que

– Evite beber álcool

– Condução de veículos e utilização de máquinas não recomendadas devido ao risco de alerta durante o curso do tratamento

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais foram vistos com Scopoderm Adesivo

Estado de sonolência

Perturbação da visão de perto

Dilatação da íris

Irritação da pálpebra

Diminuição na tensão leve

Concentração diminuída

Constipação

Dificuldade em urinar

Reações cutâneas bastante localizadas

Agitação (raramente)

Desorientação (raramente)

Problemas de memória (raramente)

Vermelhidão da pele generalizada (excepcionalmente)

Se tiver algum destes efeitos secundários ou efeitos secundários não mencionados, não hesite em consultar o seu médico ou falar com o seu farmacêutico.

Grávidas podem usar?

Não é recomendado aplicar um adesivo se você estiver grávida. Fale com o seu médico que pode sugerir outro tratamento.

Pode se dirigir após o uso do adesivo

Não é aconselhável dirigir quando o adesivo é colocado, pois há risco de sonolência.

Quanto tempo antes da partida um adesivo deve ser aplicado?

Você deve aplicar o adesivo 6 horas antes de sair.

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é ó clicar no link. Beijos

Champix: quer parar de fumar? Conheça o remédio que pode ajudar

O Champix é um medicamento de prescrição médica que ajuda os adultos a pararem de fumar. Funciona melhor quando usado como parte de um programa de cessação do tabagismo que ajuda a mudar o comportamento.

Como funciona Champix?

Champix não contém nicotina, mas sim liga receptores de nicotina no cérebro e bloqueia a nicotina no processo de ativação desses receptores. O resultado é que você não sente mais o prazer que a nicotina causa.

Vareniclina é o nome dado ao ingrediente ativo que contém champix. Isso exerce uma ação agonista parcial no receptor nicotínico alpha4beta2. É um agonista com menor eficácia intrínseca que a nicotina e possui atividade antagônica na presença de nicotina, que bloqueia o sistema dopaminérgico mesolímbico que serve como base de recompensa ao fumar. A vareniclina mostrou eficácia no tratamento da cessação do tabagismo. Pode estar associado à nicotina.

Precisa de receita médica para comprar?

Sim é muito importante acompanhar o tratamento.

Como tomar Champix?

Para obter os melhores resultados possíveis, a melhor maneira de tomar Champix é a seguinte:

A primeira coisa que deve fazer se você está determinado a tomar e parar de fumar é definir um prazo e uma ou duas semanas antes da data indicada para iniciar o tratamento com o regime indicado:

Será dado nos primeiros três dias de 0,5 mg por dia a partir do quarto até ao sétimo, 0,5 mg deve ser tomado duas vezes por dia e a partir do dia 8 para completar as 12 semanas de tratamento vai ser tomado duas vezes 1mg dia.

Se após o tratamento você atingir seu objetivo, o médico poderá avaliar, recomendando um tratamento adicional para controlar a abstinência de mais doze semanas e com a dosagem de 1 mg duas vezes ao dia.

Se ao invés, você não quer parar de fumar abruptamente ou não puder, o médico vai organizar com você uma estratégia de abandono gradual do fumo,

Com Champix, que terá que ser gradualmente diminuindo o consumo de tabaco durante as primeiras 12 semanas de tratamento e deixar no final do referido tratamento. Além disso, para esses casos, um segundo ciclo de tratamento de 12 semanas é geralmente estabelecido.

Pode se fumar enquanto estiver em tratamento com Champix?

Se você é um daqueles que não querem parar de fumar do dia para a noite, durante as primeiras 12 semanas de tratamento, você é capaz de fumar, desde que diminua o número de cigarros. No final das primeiras 12 semanas de tratamento, o objetivo de parar de fumar tem que ser alcançado.

Taxa de sucesso de Champix

Nos estudos comparativos com o Champix, comparados com um placebo (pílula de açúcar), as pessoas que tomaram o Champix tiveram 3,5 vezes mais sucesso ao abandonar o tratamento após 12 semanas do que as pessoas que tomaram o placebo.

O que saber antes de tomar Champix

Champix tem efeitos indesejáveis ​​não muito relevante (náuseas, flatulência, insônia, sonhos anormais, etc.), mas há casos de sintomas depressivos e ideação suicida. Por isso, sempre faça isso com o máximo cuidado, especialmente se houver um distúrbio psiquiátrico.

Você deve sempre informar o médico se você tem um distúrbio psiquiátrico prévio, pois pode exacerbar os sintomas dele.

Há ocasiões em que a tolerabilidade da medicação não é a esperada e os efeitos colaterais acentuam; para esses casos, o médico ajusta a dose a necessidade do paciente.

Converse com seu médico antes de começar a tomar Champix se você:

– Você tem problemas renais ou está passando por diálise renal.

– Você está grávida ou está planejando engravidar? O Champix não foi estudado em mulheres grávidas. Não se sabe se Champix pode prejudicar o feto. É melhor parar de fumar antes de engravidar.

– Não pode ser consumido se elar estiver amamentando. Embora não tenha sido provado, o Champix pode passar pelo leite materno.

– Tome outros medicamentos, prescrição e não prescritos, vitaminas e suplementos de ervas. Especialmente fale com o seu médico se você tome insulina, medicação para asma ou anticoagulantes.

Champix: efeitos colaterais

Como todos os medicamentos, Champix não é diferente, e também tem um número significativo de efeitos colaterais, entre os quais é importante destacar e saber o seguinte:

Muito frequentes: náuseas, dores de cabeça, insónia e sonhos anormais.

Frequentes: fadiga, aumento do apetite, sonolência, tonturas, vómitos, obstipação, diarreia, desconforto gástrico e boca seca.

Pouco frequentes: anorexia, ansiedade, alterações de humor, tremores, dispneia, erupção cutânea, rigidez articular, etc…

Além disso, nos casos mais graves, foram observados casos em que o risco de comportamento suicida aumentou. Deve ser dito, esses efeitos colaterais podem às vezes ser difíceis de diferenciar dos sintomas de abstinência da nicotina.

Efeitos secundários frequentes podem afetar até 1 em 10 pessoas e tem as seguintes características:

Infecção da mama, inflamação dos seios

Ganho de peso, diminuição do apetite, aumento do apetite

Sono, tontura, mudanças no sentido do paladar

Respiração difícil, tosse

Azia, vômitos, constipação, diarreia, sensação de inchaço, dor abdominal, dor dentária, indigestão, flatulência, boca seca

Erupção cutânea, comichão

Dor nas articulações, mialgia, dor nas costas

Dor no peito, cansaço

Efeitos secundários pouco frequentes que podem afetar até 1 em 100 pessoas:

Infecção fúngica, infecção por vírus

Sensação de pânico, dificuldade para pensar, inquietação, alterações de humor, depressão, ansiedade, alucinações, alterações no impulso sexual

Convulsões, tremor, sensação de falta de vontade, menos sensibilidade no toque

Conjuntivite, dor ocular,

Zumbido nos ouvidos

Angina, ritmo cardíaco acelerado, palpitações, aumento da frequência cardíaca

Aumento da pressão arterial, superaquecimento

Inflamação do nariz, dos seios nasais e da garganta, nariz entupido, garganta e no peito, rouquidão, febre do feno, irritação da garganta, dos seios congestionadas, excesso de muco nasal tosse produtiva, rinorreia

Sangue vermelho nas fezes, estômago irritado, alteração do hábito intestinal, arroto, úlceras na boca, dor nas gengivas

Vermelhidão da pele, acne, aumento da transpiração, suores noturnos

Espasmos musculares, dor na parede torácica

Micção anormalmente frequente, micção noturna

Aumento do fluxo menstrual

Desconforto no peito, doença semelhante à gripe, febre, sensação de fraqueza ou desconforto

Altos níveis de açúcar no sangue

Ataque do coração

Pensamentos suicidas

Mudanças no pensamento ou comportamento (como agressão)

É isso gente, o artigo termina por aqui mas se você quiser voltar para pagina inicial é ó clicar no link. Beijos

Derrame ocular: Saiba como acontece, sintomas, prevenção e mais

Os olhos são um dos órgãos mais sensíveis e delicados. Um mero grão de poeira ou nossos próprios cílios, já causam desconforto. A isso se acrescenta que eles são o órgão que dá um dos cinco sentidos, considerado por muitos como o mais importante: a visão. É por isso que qualquer trauma pode gerar uma lesão, desde uma pequena irritação até algo mais grave como uma laceração, por isso o derrame ocular é um dos mais comuns.

O que é derrame ocular?

O olho é formado por várias estruturas, entre as quais, por exemplo, a íris, que é aquele círculo colorido que cada pessoa tem diferente; a pupila, o furo central através do qual a luz entra então processada como imagem, ou a córnea, que é uma camada curvo situado na proteção da pupila e da íris do lado de fora.

Quando qualquer dessas partes romper parte de usa estrutura causando. Hemorragia diz que ocorreu um derrame nos olhos que são pequenas manchas vermelhas que aparecem na parte branca do olho ou da esclera quando na primeira base do olho.

Hemorragias na córnea são encontradas no espaço entre a íris e a córnea, caso em que são um pouco mais difíceis de detectar (a menos que o sangramento seja muito grande).

A hemorragia ou derrame ocular podem aparecer após um trauma, ou mesmo sem razão aparente, mas é muito importante detectar e consultar o médico o mais rápido possível para evitar a perda da visão.

Causas do derrame ocular

As causas do derrame nos olhos são diversas e, muitas vezes, uma hemorragia pode aparecer espontaneamente sem motivo aparente. O mais comum é que essas lesões têm uma origem traumática; Em esportes como o futebol, por exemplo, boladas e cotovelos nos olhos são normais.

No entanto, além do trauma contuso, pode haver outras razões, tais como:

Malformações ou anormalidades nos vasos sanguíneos do olho, que podem levar ao vazamento espontâneo de sangue e causar sangramento.

Câncer de olho que afeta esses vasos de alguma forma.

Inflamação de qualquer uma das camadas que compõem a estrutura ocular, como a conjuntiva ou a óvea.

Oclusão venosa na retina.

Alta pressão nos capilares, relacionada a tosse ou espirros fortes, grandes esforços, ou no caso de pessoas com pressão alta.

Certas doenças do sangue, como alguns tipos de anemia, também podem causar hemorragias oculares.

Pessoas com diabetes avançado têm maior risco de sofrer derrame ocular, uma vez que a circulação capilar está comprometida e é possível que os vasos sejam afetados.

Sintomas de um derrame ocular

Dependendo da causa e do tipo de hemorragia ocular, se observa um sintoma ou outro, e às vezes até o derrame ocular pode aparecer sem nenhum sintoma associado. Mas há certos sinais de que se deve saber como detectar sinais de alerta e que indicam a necessidade de recorrer à assistência médica para ser tratado rapidamente, já que a pessoa afetada por esse tipo de vazamento pode perder a visão.

– Hemorragias subconjuntivais: observa-se uma mancha vermelha, que pode ser tão pequena quanto um ponto, ou ocupar todo o olho, caso em que a esclera (a parte branca) aparecerá toda colorida de vermelho.

Normalmente, esse tipo de hemorragia é indolor e não é acompanhado por outros sintomas, desde que você tenha a sensação de que há algo no olho, mas geralmente não é muito irritante. Eles desaparecem depois de alguns dias.

– Hemorragias na córnea são mais graves e apresentam outros sintomas:

Pequenas hemorragias nem sempre são visíveis, especialmente em pessoas com olhos escuros. Se for uma hemorragia grave, parecerá que o olho está cheio de sangue da parte da íris.

Há dor ocular persistente, como pressão.

A pessoa tem fotofobia ou sensibilidade à luz.

A visão também será afetada, como desfocada ou turva. Você pode bloquear a visão total ou parcialmente.

Se o olho de perfil é observado, fica mais saliente pela parte da íris e da pupila.

O que fazer no caso de um derrame nos olhos?

O essencial quando se trata de um derrame ocular é aprender a detectar. Hemorragias subjuntivas são muito óbvias, mas hemorragias corneanas são mais difíceis de serem notadas. A percepção rápida e o tratamento do último podem salvar os olhos.

Hemorragias subjuntivas não necessitam de tratamento médico e desaparecem espontaneamente após alguns dias. O sangue é gradualmente absorvido e não se assuste se o olho ficar amarelado, pois faz parte do processo de absorção.

Hemorragias na córnea requerem mais atenção, como:

– Vá para os serviços de emergência o mais rápido possível.

– Se o sangramento for pequeno, pode não precisar de tratamento.

– Você pode usar gaze ou remendos para manter os olhos fechados. Mas, tenha cuidado, nunca aplique pressão no olho.

– Não tome medicamentos como o ibuprofeno ou a aspirina para aliviar a dor, pois podem piorar o sangramento.

– Mantenha sempre a cabeça elevada, por exemplo, usando o travesseiro duplo quando estiver deitado; assim facilitaremos a drenagem do sangue.

– Mantenha o descanso e limite a atividade física. Deve-se deixar o olho se recuperar.

Na maioria dos casos, o médico dá instruções como essas e, geralmente, o problema é resolvido espontaneamente. Se for muito grave, pode ser necessário evacuar o sangue cirurgicamente. Além disso, você deve procurar o atendimento de emergência se:

– A hemorragia reaparece em breve.

– A dor se torna mais e mais intensa.

– A visão ficar completamente perdida.

Muitas dessas lesões são facilmente evitáveis, especialmente aquelas causadas por trauma. Use sempre óculos de segurança ou algum tipo de proteção, por exemplo, ao jogar esportes de contato e cuidado com o que está próximo.

Siga sempre os tratamentos para hipertensão e diabetes, e informe o seu médico se notar desconforto ocular recorrente para evitar mais problemas.

Obviamente, se nota dor ou problemas de visão, deve consultar o especialista em oftalmologia sem demora. No entanto, o habitual é que o derrame mais comum que, além disso, se cura após 5 ou 10 dias sem necessidade de tratamento ou qualquer intervenção mais.

O artigo vai acabando por aqui mas caso você queria voltar para a página inicial é só clicar aqui.

Dor no peito: Todas as causas e remédios

A dor no peito é uma sensação dolorosa ou desagradável no peito, que pode ou não estar associada a danos no coração. A dor mamária em adultos pode ter várias causas.

Pulmonar

Pode haver pneumonia ou outro tipo de infecção no pulmão que pode causar dor no peito. A tosse também pode causar dor.

Musculoesqueléticas

As causas comuns de dor no peito incluem dor como resultado de uma ferida ou distensão nas articulações ou músculos. Se você sofreu algum dano nas costelas, feridas ou tumores, isso pode causar desconforto no peito.

Gastrintestinal

Você pode ter um tipo de refluxo gastresofágico. Neste caso, o conteúdo do estômago retorna ao esôfago ao invés de descer. Isso pode causar dor depois de comer em abundância, deitado ou curvado. Antiácidos, tais como famotidina (Pepcid), omeprazol (Prilosec) ou Mylanta pode aliviar esses sintomas.

Angina

Angina pode ser a causa de sua dor no peito, que pode se ser apresentada como uma sensação de aperto no peito. Ansiedade ou depressão podem causar angina. Algumas outras causas de angina podem ser:

Doença da artéria coronária (a causa mais comum da angina) ao longo do tempo pode formar depósitos de gordura (chamado aterosclerose) que danificam as paredes das artérias que transportam o sangue para o coração, o que restringe o fluxo de sangue e atinge menos oxigênio para o músculo cardíaco. Essa falta de oxigênio causa angina.

Espasmo da artéria coronária

A artéria coronária pode produzir um espasmo que cria um estreitamento temporário do fluxo sanguíneo e uma falta temporária de oxigênio no músculo cardíaco. Quando o espasmo desaparece, a dor é geralmente removida porque o fluxo sanguíneo volta ao normal.

Anemia

Níveis baixos de hemoglobina (Hgb) no sangue podem causar angina. Hgb transporta oxigênio no sangue.

Policitemia

Isso acontece quando o sangue tem muitos glóbulos vermelhos, o que faz com que o sangue engrosse. A policitemia pode ser o resultado de uma doença ao longo da vida, como a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), ou devido a problemas com o próprio sangue ou ritmos cardíacos irregulares, problemas nas válvulas cardíacas e doenças da tireoide também causam angina.

Sintomas que podem acompanhar dor no peito

Dor no peito não deve ser ignorada por qualquer motivo. Aqui estão alguns sintomas graves que devem ser levados em consideração. Se você tiver algum destes sintomas, você deve solicitar atendimento de emergência:

– Dor torácica começa no peito e se expandir para a garganta, mandíbula, omoplatas ou braços (esquerda ou direita).

– Dor aguda

– Sensação de peso ou rigidez no peito.

– Náusea, sudorese ou tontura associada a dor no peito. Também pode causar sensação de falta de ar.

– Dor no peito pode se espalhar para o estômago e causar indigestão.

– Você pode sentir palpitações em vez de dor.

Algumas pessoas podem sentir uma dor no peito terrivelmente insuportável e outras podem sentir um leve desconforto. A gravidade da dor não indica quão grave é o dano ao músculo cardíaco.

O que é feito diante de uma dor no peito?

O objetivo da dor no peito é aliviar a causa.

– Se a dor for devida a problemas musculoesqueléticos, é muito provável que uma área onde a dor é mais intensa possa ser localizada. Tomar medicamentos anti-inflamatórios (como o ibuprofeno), juntamente com uma aplicação local de calor por cerca de 20 minutos de cada vez, 3 ou 4 vezes ao dia, pode ajudar.

– Se você tiver dor no peito devido a problemas pulmonares, como pneumonia ou pleurisia, o médico pode prescrever antibióticos para tratar a infecção. Além disso, você deve ser hospitalizado, dependendo da gravidade do problema.

– Se você tiver dor torácica devido a anemia, seu médico pode solicitar uma transfusão de sangue, dependendo dos sintomas.

– Espasmos da artéria coronária, pode ser receitado medicamentos para controlar o desconforto. Estes incluem nitratos, como nitroglicerina, que funcionam aumentando o fluxo sanguíneo para o coração. Os nitratos também diminuem o trabalho do coração dilatando (abrindo) as artérias.

– Fuma é só parar de fazer isso. Fumar pode aumentar a chance de desenvolver dor no peito e doença cardíaca.

– Para a obesidade, caminhar, nadar ou atividades aeróbicas moderadas podem ajudar a perder peso e promover o fluxo de oxigênio nos pulmões e no sangue.

Informe o seu médico ou os membros da equipe médica que está tratando você, se você tem um histórico de diabetes, fígado, rins ou doença cardíaca. Controle sua doença cardíaca, pressão alta e diabetes para diminuir as chances de desenvolver dor no peito.

Se ocorrer com frequência, mantenha um diário de sua dor no peito. Anote os alimentos que você comeu, o exercício ou atividade que estava fazendo quando a dor no peito apareceu e como você se sentiu antes dos sintomas aparecerem. Este diário pode ser valioso para determinar a causa da dor no peito.

Medicamentos que o médico pode prescrever:

Seu médico pode prescrever certos medicamentos para ajudar o músculo cardíaco a trabalhar com mais eficácia, ou para controlar os sintomas. Esses remédios podem ser:

Inibidores da ECA: funcionam abrindo ou dilatando as artérias. Eles vão Alguns exemplos desse medicamento podem incluir: maleato de enalapril, lisinopril e fosinopril sódico.

Antiácidos: Se você se sentir mal do estômago, o que pode causar dor no peito, seu médico pode prescrever um antiácido como o Mylanta.

Medicamentos anti-ansiedade: medicamentos chamados ansiolíticos ajudam você a relaxar. Entre eles, estão: lorazepam ou alprazolam.

Aspirina: como um anticoagulante, a aspirina funciona impedindo que as plaquetas do sangue formem coágulos (efeito antiagregante plaquetário).

Betabloqueadores: pode ser usado para diminuir a frequência cardíaca e melhorar o fluxo sanguíneo pelo corpo. Alguns exemplos desse medicamento podem incluir: metoprolol, propranolol e atenolol.

Bloqueadores dos canais de cálcio: Esses medicamentos podem ser indicados para tratar dor no peito, pressão alta ou batimentos cardíacos irregulares. Alguns medicamentos comuns incluem: cloridrato de verapamil e diltiazem.

Nitratos: Como a nitroglicerina, eles trabalham para aumentar o fluxo sanguíneo para o coração. Eles também diminuem o trabalho do coração dilatando (expandindo) as artérias.

Anti-inflamatórios não-esferoidais (AINEs): como naproxeno sódico e ibuprofeno, podem proporcionar alívio da dor musculoesquelética.

O artigo vai ficando por aqui mas se você quiser voltar para a página inicial é só clicar aqui

Óleo de melaleuca: Conheça os benefícios que pode trazer para você

Óleo de melaleuca é talvez o mais utilizado devido à versatilidade e propriedades que leva mundo a fora. Os benefícios desse produto são tanto para a saúde, beleza quanto para a limpeza ecológica da casa.

O que é óleo de melaleuca?

A árvore Melaleuca alternifolia ou Árvore-do-Chá é um arbusto australiano, que atinge cerca de cinco metros de altura, as folhas e casca da árvore, que há milênios conhecidos como aborígines australianos faz o óleo que é usado ​​para quase tudo.

Os óleos essenciais como de árvore melaleuca podem ser usados para beleza, saúde e casa.

Principais usos e propriedades do óleo de melaleuca

Os principais usos do óleo de melaleuca, embora tenha muitos mais, as principais formas de aplicar como antibacteriana, antiviral, antifúngica, cura e até repelente de insetos, mas também é tóxico, por isso é preciso usar com segurança.

Antisséptico

É um dos mais potentes antissépticos naturais, ser utilizados na pele e sempre diluído, pode ser utilizado junto com outro óleo ou álcool, que serve para aplicar Em feridas, queimaduras e bolhas, seu poder é tão forte que impede o aparecimento de infecções ainda melhor do que um produto farmacêutico convencional.

Acne

Uma solução de apenas 5% de melaleuca é suficiente para curar acne sem deixar vestígios na pele, para usar simplesmente adicione algumas gotas com um pouco de gel de aloe vera, que pode ser feito em casa. Outra opção é colocar algumas gotas em um pouco de mel e fazer como uma máscara.

Fungo dos pés e infecções

Infecções nas unhas, pé de atleta e outros fungos do pé são uma coisa do passado com um pouco de óleo de melaleuca, neste caso, é aplicado puro, deve ser colocado algumas gotas diretamente sobre a área afetada e espalhar com a ponta do dedo é tão eficaz quanto os produtos comerciais baseados no clotrimazol.

Infecções de garganta

Gargarejar 4 gotas do óleo de melaleuca diluídas em uma xícara de água morna, use duas vezes ao dia, nunca engula deve cuspir, pois a ingestão de óleo pode trazer efeitos indesejáveis.

Caspa

Para usar o óleo de melaleuca para tratar a caspa, você deve simplesmente adiciona ao xampu, usando aproximadamente 10 gotas para 250 ml de xampu. Lave o cabelo como de costume, mas você deve deixar a mistura de xampu e óleo de melaleuca descansar por cinco minutos antes de enxaguar para que o couro cabeludo absorva os benefícios.

Congestionamento nasal

Pode ser usado para fazer banhos de vapor. Em uma panela com água fervente, colocar cinco gotas e coloque o rosto sobre o vapor, aliviando o congestionamento.

Pediculose (piolhos)

Coloque 5 gotas de óleo de melaleuca, em um par de colheres de sopa de girassol ou azeite, aplique com uma escova ou pente, em seguida, enxague.

Picadas de insetos

Picadas de mosquitos, abelhas etc. Coloque uma gota diretamente na picada, ajuda a desaparecer rápido.

Infecções da pele

Todos os tipos de infecções, principalmente fungos são facilmente tratadas com óleo de melaleuca, em infecções graves aplique diretamente não diluído. Uma infecção do tipo viral, o óleo consegue deter a expansão e em apenas um mês fez o problema desaparecer sem deixar cicatrizes.

Métodos de usos

O óleo de melaleuca pode ser usado diretamente da garrafa do recipiente. Aplique com os dedos ou com a ajuda de um cotonete.

Banhos com melaleuca

Banho: Encha a banheira com água quente e adicione 8 gotas de óleo de melaleuca. Entre na água e relaxe por pelo menos 10 minutos. Abaixe a dose pela metade ou menos se o banheiro for para uma criança pequena.

Banho de assento: Encha uma pequena banheira, até cobrir os rins, com água quente e adicione 8 gotas de óleo de melaleuca. Sente-se no interior por pelo menos 10 minutos e lave bem a área afetada antes de sair.

Banho de mãos ou pés: Encha uma tigela média com água quente e despeje 6 gotas de óleo de melaleuca. Molhe as mãos ou os pés por pelo menos 5 minutos.

Na compressa

Encha uma tigela com água (quente ou fria, dependendo do caso) e despeje 5 gotas de óleo de melaleuca. Mergulhe um pano de algodão limpo nesta solução e coloque na área afetada. Você também pode fazer cataplasmas com argila e algumas gotas de melaleuca.

Enxaguante bucal

Encha um copo com água quente, despeje 8 gotas de melaleuca (dependendo do tamanho do copo) e mexa bem. Gargarejar e enxaguar a boca com esta solução.

Inalações

Despeje 7 gotas em um lenço de pano e inspire ao longo do dia. Para inalar durante a noite, jogue várias gotas no travesseiro.

Misturas com melaleuca

Óleo de massagem: Adicione 7 gotas de óleo de melaleuca para cada colher de sopa de óleo de massagem, como óleo de jojoba. Para um uso mais concentrado, pode ser aumentado para 12 gotas de melaleuca para cada colher de óleo base.

Shampoo: Despeje 10 gotas de óleo de melaleuca para cada colher de xampu, com pH neutro.

Creme, gel ou loção: Despeje 8 gotas de óleo de melaleuca para cada colher de sopa de creme, gel ou água destilada e mexa bem.

Inalação

Encha uma panela com água e retire do fogo quando começar a ferver (tomando cuidado para não queimar). Despeje 5 gotas de óleo de melaleuca na água e inale por pelo menos 5 minutos. É aconselhável cobrir a cabeça com uma toalha e fechar os olhos enquanto faz a névoa.

Vaporização

Para desinfetar os quartos e repelir os insetos, você pode vaporizar o óleo de melaleuca no ambiente.

Para isso você pode usar difusores elétricos ou queimadores de óleo de melaleuca, entre outros.

Conservação de óleo de melaleuca

Óleo de melaleuca sempre deve ser armazenado em recipientes de vidro, de preferência em âmbar ou azul. Também deve ser mantido em local fresco e escuro, pois a luz e o calor degradam a qualidade; Um bom lugar para armazenar é na geladeira.

Protegido em condições ideais, o óleo de melaleuca tem uma vida útil de 6 meses após a abertura. As propriedades podem ficar intactas por até 2 anos.

O óleo de melaleuca nunca deve ser armazenado em recipientes plásticos por longos períodos de tempo, pois esse material permite que seus componentes valiosos evaporem. Como resultado, seria um óleo rançoso sem propriedades curativas e que também pode causar irritação na pele.

O artigo vai acabando por aqui e se você quiser voltar para a página inicial é só acessar o link.

Premarin: Saiba como repor estrogênio com este medicamento

O Premarin é o nome comercial de um medicamento de prescrição que contém hormônios estrogênicos que auxiliam a mulher na fase da menopausa. No entanto, é preciso estar ciente de todo seu tratamento antes de começar a tomar.

O que é Premarin?

O Premarin é um remédio usado para ajudar a tratar os sintomas da menopausa, como ondas de calor e secura vaginal. Após a menopausa, o Premarin também ajuda a prevenir a osteoporose.

Também pode ser usado para ajudar a tratar o câncer de próstata em homens e câncer de mama em homens e mulheres. Premarin pertence ao grupo de medicamentos conhecidos como terapia de reposição hormonal ou HRT.

Como funciona Premarin?

O estrogênio é um hormônio sexual feminino produzido pelos ovários e é necessário para muitos processos no corpo, mas há situações como a menopausa que ele deixa de ser produzido e causa diversos transtornos como a menopausa ou insuficiência ovariana.

O Premarin é utilizado para tratar os sintomas da menopausa, tais como ondas e alterações vaginais, e para prevenir a osteoporose (perda óssea) em mulheres na menopausa.

O Premarin também é usado para substituir o estrogênio em mulheres com insuficiência ovariana ou outras condições que causam a falta de estrogênio natural no organismo.

Dosagem de Premarin

Premarin contêm estrogênios conjugados e está disponível em comprimidos, cremes e líquidos para injeção nas veias ou grandes músculos.

Os comprimidos de Premarin são fornecidos em doses de 0,3 mg, 0,45 mg, 0,625 mg, 0,9 mg e 1,25 mg comprimidos.

A quantidade de Premarin que você toma e com que frequência depende do motivo pelo qual está sendo usado para tratar.

Os médicos geralmente prescrevem injeções de Premarin quando tratam certos tipos de câncer, enquanto os sintomas da menopausa geralmente são tratados com comprimidos ou creme.

Ao tratar os sintomas da menopausa, o seu médico pode começar com 0,3 mg de Premarin por dia e, em seguida, aumentar a dose para a menor dose possível que controla os sintomas.

O médico pode dizer para tomar Premarin todos os dias durante 25 dias e depois parar de consumir nos últimos 5 dias no ciclo de 30 dias.

Se tiver câncer no útero, o especialista também pode pedir para tomar progestina durante 10 a 14 dias durante o ciclo, para ajudar a reduzir o risco de certos cancros.

Se os níveis de estrogénio estiverem baixos, a indicação pode ser para tomar Premarin durante 21 dias e depois parar durante 7 dias num período de 28 dias.

Faça exames físicos regulares e faça um autoexame mensal nos seios durante a utilização do Premarin.

O que você deve saber antes de tomar Premarin?

Tome Premarin exatamente como prescrito pelo seu médico. Siga todas as instruções do seu rótulo de prescrição. Não tome este medicamento em quantidades maiores ou por mais tempo do que o recomendado.

Premarin pode aumentar o risco de desenvolver uma condição que pode levar ao câncer uterino. O médico pode prescrever uma progestina para tomar enquanto você estiver usando Premarin, para ajudar a diminuir esse risco. Observe qualquer alteração como sangramento vaginal incomum

Leia todas as informações do paciente, guias de medicação, bulas e instruções fornecidas a você. Pergunte ao médico ou farmacêutico se tiver alguma dúvida.

Premarin, às vezes, é consumido diariamente. Para determinadas condições, o medicamento é administrado em um ciclo, como 3 semanas seguidas de 1 semana de folga. Siga as orientações do médico.

Se vir o que parece ser parte de um comprimido de estrogénio nas suas fezes, fale com o seu médico.

O seu médico deve verificar regularmente o progresso para determinar se deve continuar este tratamento. Auto-examine os seios procurando por nódulos em uma base mensal e faça mamografias regulares.

Se você precisar de uma cirurgia de grande porte ou estiver em repouso prolongado na cama, talvez seja necessário parar de usar este medicamento por um curto período de tempo. Qualquer médico ou cirurgião que trate você deve saber que você está usando Premarin.

Armazene à temperatura ambiente longe da umidade, calor e luz.

Contraindicações do Premarin

Você não deve usar Premarin se você tem:

– hemorragia vaginal não diagnosticada, doença hepática, uma doença hemorrágica, se tiver uma cirurgia importante, ou se alguma vez teve um ataque cardíaco, um acidente vascular cerebral, um coágulo sanguíneo ou cancro da mama, útero / colo do útero ou vagina.

– Premarin pode aumentar o risco de desenvolver uma condição que pode levar ao câncer uterino. Relate qualquer sangramento vaginal incomum imediatamente.

– O uso deste medicamento pode aumentar o risco de coágulos sanguíneos, derrame ou ataque cardíaco, ou câncer de mama, útero ou ovários. O estrogênio não deve ser usado para prevenir doenças cardíacas, derrame ou demência.

– sangramento vaginal incomum que não foi verificado por um médico.

– história de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou coágulo sanguíneo.

– um risco aumentado de ter coágulos sanguíneos devido a um problema cardíaco ou a um distúrbio sanguíneo hereditário; ou um histórico de câncer relacionado a hormônios, ou câncer de mama, útero / colo do útero ou vagina.

– Não use Premarin se estiver grávida. Informe o seu médico imediatamente se engravidar durante o tratamento.

– O uso deste medicamento pode aumentar o risco de coágulos sanguíneos, derrame ou ataque cardíaco. Você corre ainda mais risco se tiver pressão alta, diabetes, colesterol alto, excesso de peso ou se fumar.

– O estrogênio não deve ser usado para prevenir doenças cardíacas, derrame ou demência. Este medicamento pode aumentar o risco de desenvolver essas condições.

Para se certificar de que este medicamento é seguro para você, informe o seu médico se você já teve:

– Histerectomia

– Doença cardíaca

– Problemas No fígado ou icterícia causada por gravidez ou uso de hormônios

– Doença da vesícula biliar

– Asma

– Epilepsia ou outro distúrbio convulsivo

– Enxaquecas

– Lúpus;

– Endometriose ou tumores fibroides uterinos;

– Angioedema hereditário (um distúrbio autoimune);

– Porfiria (um distúrbio de enzima genética que causa sintomas que afetam a pele ou o sistema nervoso);

– Distúrbio Da tiroide ou altos níveis de cálcio no sangue.

O uso de Premarin pode aumentar o risco de câncer de mama, útero ou ovários. Converse com seu médico sobre este risco.

O estrogênio reduz o hormônio necessário para produzir leite materno e pode retardar a produção de leite materno. Informe o seu médico se estiver a amamentar.

O artigo vai acabando por aqui, se você quiser voltar para página inicial é só clicar aqui, beijos.

Priligy dapoxetina: Saiba se realmente acaba com ejaculação precoce?

A ejaculação precoce é uma das maiores preocupações do homem. Existem diferentes campanhas para aumentar a conscientização sobre esse problema que raramente tem uma origem física. Hoje existem diferentes terapias e medicamentos que ajuda neste problema e entre eles está o Priligy. O que é, para que serve e quais são os efeitos colaterais desta pílula que combate a ejaculação precoce descubra aqui.

O que é Priligy?

É um medicamento que chegou ao mercado em 2009, com o objetivo de tratar a ejaculação precoce, ou seja, a ejaculação que ocorre quase no momento da penetração. O princípio ativo é a dapoxetina e só pode ser adquirido se tiver sido prescrito por um médico.

Ficou provado que os homens que usam Priligy, experimentam maior satisfação quando se trata de sexo, algo que, sem dúvida, também resulta na boa saúde de um casal, dando maior estabilidade ao relacionamento. Talvez seja por isso que é um dos medicamentos mais solicitados, porque tem efeitos praticamente imediatos.

Dosagem do Priligy

A forma de apresentação deste medicamento é em comprimidos, estes são apresentados em doses de 30 mg a 60 mg. Os efeitos começam a partir de 3 horas após a ingestão, sendo recomendável, se for a primeira vez que tomar, começar com a dose mais baixa, 30 mg e, se necessário, aumentar a dose desde que tenha sido prescrita por um médico autorizado.

A venda deste remédio acontece da seguinte maneira:

Caixa contendo 1, 3, 6 ou 18 cápsulas (30 mg).

Caixa contendo 3, 6 ou 18 cápsulas (60 mg).

Lembrando que a dose recomendada é de 30 mg de uma a três horas antes de fazer sexo. A dose não deve ser aumentada sem a opinião prévia do médico. Nenhum dos dois deve ser administrado em pessoas com hipotensão na dose de 30 mg.

Em adolescentes com menos de 18 anos de idade por via oral: a eficácia e a segurança não foram experimentadas.

Um aumento na dose de 60 mg pode ser usado para manter a ejaculação, no entanto, como sempre se recomenda, a aguardar deve ser realizada sob a supervisão rigorosa do médico especialista.

Com a ação do Viagra, o aumento significativo da ação é garantido, pois há uma elevação do fluxo sanguíneo para o órgão sexual do homem. Da mesma forma, o uso dessa medicação combinada (dapoxetina e sildenafila) causa um efeito importante em termos de duração e funcionamento nas relações sexuais.

Priligy: como funciona?

Estudos sobre este remédio, mostram que as pessoas que tomaram Priligy, notaram melhorias importantes em termos de ejaculação precoce, tendo relações muito mais agradáveis

Seu principal componente é a Dapoxetina, um potente inibidor da serotonina, que age seletivamente na recaptação da serotonina.

A maneira de agir da Dapoxetina é muito semelhante à maneira que agem as medicações antidepressivas e por isso, também tem contraindicações que serão apresentadas mais a frente. É importante que o médico seja notificado se você estiver tomando algum tipo de antidepressivo.

Como tomar Priligy?

A maneira de tomar Priligy é uma dose que não deve ser repetida antes de 24 horas. Este medicamento é muito bem tolerado e não é necessário ter comido qualquer alimento anterior, ou usar qualquer protetor de estômago. Você nunca deve misturar Priligy com álcool.

Priligy trabalha contra a ejaculação precoce?

De acordo com diferentes estudos e pesquisas realizados em que metade dos homens receberam um placebo e a outra metade recebeu Priligy, observou-se os seguintes resultados:

Os homens que tomaram o placebo, ou seja, sem qualquer efeito farmacológico, atrasaram a ejaculação, enquanto os homens que receberam Priligy tiveram um atraso na ejaculação superior.

Os resultados mostram que a diferença entre tomar Priligy ou não, é média. Se estudar o nível de satisfação, um terço dos homens que tomaram Priligy notaram efeitos positivos em um nível moderado.

Em vista de todos esses estudos e ensaios, mas há os efeitos colaterais que esse medicamento pode causar. Será a decisão do médico e do paciente se vale a pena ou não, assumir certos riscos prolongando a ejaculação por um pouco mais de tempo.

Efeitos colaterais do Priligy

Em alguns casos, o Priligy também pode estar associado a:

Vômito e náusea

Tontura

Dores de cabeça

Falta de sono

Ansiedade

Falta de apetite sexual

Visão distorcida

Boca seca

Pesadelos

Contraindicações do Priligy

Antes de tomar este medicamento e tendo em conta o que já descrito sobre como agir inibindo a serotonina, é aconselhável que o médico realize um exame do paciente para garantir que é capaz de tomar esse remédio sem problemas.

Entre os riscos mais frequentes está o sofrimento das síncopes, isto é, o desmaio com a perda de consciência causada pela queda súbita da pressão arterial. Por esta razão, não é indicado em casos de sofrer de várias doenças cardíacas, especialmente porque a medicação provoca maior velocidade no sangue.

Também não é indicado em pessoas que sofrem de doenças renais, insuficiência hepática ou qualquer distúrbio psicológico, como bipolaridade ou depressão.

Na maioria das vezes a origem da ejaculação precoce é devido a problemas psicológicos e não a problemas físicos. Esse distúrbio pode ser causado por estresse, ansiedade, muita excitação ou um excesso anterior.

Priligy tem em sua composição traços de lactose, por isso não deve ser tomado por pessoas que tenham intolerância, falta de lactase ou problemas na absorção de açúcar.

Além disso, não é recomendado usar o Priligy se tem:

– Hipersensibilidade, se tiver alergia ou hipersensibilidade à dapoxetina ou a qualquer outro componente do medicamento, Priligy não é indicado.

– Insuficiência renal grave ou pacientes em diálise. Não há dados sobre sua segurança e eficácia.

– Insuficiência hepática moderada a grave (classe B e C de Child-Pugh). Não há dados sobre a segurança e eficácia.

– Epilepsia. Não é recomendado em caso de surtos de epilepsia, uma vez que Priligy pode aumentar o risco de um surto de convulsões.

– Tratamento com antidepressivos é completamente contraindicado

– Cardiopatias sérias, o risco de sofrer uma síncope que pode levar a outros danos importantes, como doenças cardiovasculares, é aumentado.

O artigo vai acabando por aqui mas se você quiser saber sobre um produto que acaba com ejaculação precoce é só clicar aqui

Transtorno bipolar: Saiba o que é, sintomas e tratamentos

O transtorno bipolar é uma patologia psiquiátrica muito frequente, na qual a pessoa alterna episódios depressivos com outros de euforia (mania). Geralmente, é crônico, portanto, as pessoas bipolares tem de fazer acompanhamento para ter uma melhor qualidade de vida.

O que é transtorno bipolar?

O transtorno bipolar, também conhecido como transtorno depressivo maníaco, é uma doença mental caracterizada pela alternância de fases depressivas e eufóricas (mania), que tende a se tornar crônica.

Tristeza e alegria são consideradas reações normais nas pessoas em certas situações da vida. No primeiro caso, é natural se sentir aflito antes de uma perda ou privação (morte ou separação de um ente querido, despedimento de trabalho, doença, decepção…); Como os sucessos, os desejos realizados e qualquer acontecimento agradável, eles provocam alegria.

No entanto, quando transtornos afetivos são excessivos ou muito prolongados no tempo, eles podem se tornar uma doença e requerem atenção médica.

O transtorno bipolar afeta igualmente homens e mulheres, ao contrário da depressão que é mais frequente em mulheres. Na maioria das vezes, a doença se manifesta pela primeira vez entre 10 e 24 anos e uma maior incidência de transtornos afetivos tem sido observada entre pessoas separadas e divorciadas, bem como naquelas com maior nível socioeconômico.

Causas do transtorno bipolar

O transtorno bipolar pode ser hereditário, embora o defeito genético que poderia causar não tenha sido identificado. As causas dos distúrbios afetivos são desconhecidas, embora sejam especuladas como resultado de um conjunto de fatores neurobiológicos e psicossociais. Alguns fatores de risco associados ao início da doença são:

– Ritmo sazonal: recaídas depressivas na primavera / outono e recaídas maníacas no verão, que podem estar relacionadas às horas do clima e da luz do sol.

– Até 50% das pessoas bipolares podem ter um parente de primeiro grau com um distúrbio psiquiátrico grave.

– Alterações bioquímicas em neurotransmissores cerebrais.

– Eventos estressantes da vida: são geralmente eventos negativos, como a perda de um relacionamento emocional importante (morte, divórcio, separação…) ou a mudança de situação de vida (demissão, aposentadoria, mudança de local de residência…).

Sintomas de fases de depressão no transtorno bipolar

Os sintomas característicos de episódios depressivos nessas pessoas são:

– Mau humor ou tristeza

– O clima muda várias vezes ao longo do dia e o humor piora junto.

– Distúrbios do sono e insônia.

– Mudanças no apetite e peso; em casos graves, na maioria das vezes uma diminuição do apetite e peso baixo, mas o oposto também pode ocorrer.

– Falta de energia.

– Queixas de dor ou desconforto físico

– Distúrbios sexuais, diminuição da libido.

– Distúrbios comportamentais

– Diminuição da atenção e concentração

– Afetação de comportamento e aparência pessoal.

– Inibição ou agitação (este último pode ser especialmente intensa nos idosos).

– Visão negativa da vida, passado, presente ou eventos futuros relativos.

– Pensamentos negativos podem ser delirantes, às vezes, e a pessoa ouve e / ou vê coisas que não existem.

– Ideias e pensamentos de morte. A pessoa pode desejar morrer mais cedo, e até mesmo tem planos ou tentativas de suicídio. Neste caso, uma intervenção médica imediata para diminuir é necessário o risco de suicídio.

Sintomas das fases da mania no transtorno bipolar

Durante as fases maníacas do transtorno bipolar, a pessoa experimenta sentimentos excessivos e desproporcionais de euforia, e sua atividade física também é exagerada.

A mania é menos comum do que a depressão e muitas vezes passam mais despercebidas, porque as pessoas que sofrem de episódios de mania nem sempre se considerado que tenha um problema.

Os sintomas característicos dos episódios maníacos são:

– Humor alegre, que geralmente é excessivo em relação aos eventos.

– Pode haver pessoas que ficam irritáveis.

– Grande autoestima, delírios de grandeza.

– Distúrbios do sono, dorme pouco e não se sente cansado.

– Distúrbios do apetite, geralmente comem muito, mas também há pessoas que não comem quase; em qualquer caso, eles geralmente não engordam devido ao aumento da atividade física.

– Transtornos sexuais: aumento do desejo e atividade sexual, adotando comportamentos que podem representar riscos à sua saúde, como não tomar precauções para prevenir doenças sexualmente transmissíveis.

– Sensação de aumento de energia, então eles são capazes de fazer esforços que antes pareciam impossíveis.

– Desprezo de riscos e consequências do seu comportamento. Assim, as pessoas passam um monte de dinheiro, abandonam o trabalho, compram presentes muito caros e inadequados, entram em um negócio arriscado, se tornam sexualmente promíscuas, abuso de álcool etc.

– Com muita hiperatividade, negligenciam a aparência física.

– Hiperatividade mental, falam muito rápido, porque os pensamentos correm com grande velocidade.

Tratamento do transtorno bipolar

Os tratamentos do transtorno bipolar, no geral, são:

Lítio

O lítio leva cerca de 7 a 10 dias para agir. Quando usado para tratar um episódio maníaco grave, geralmente está associado a drogas antipsicóticas, como o haloperidol.

Para testar a sua eficácia e possíveis efeitos colaterais (que podem incluir tremores, náuseas e vómitos, hormônios da tireoide anormais, espasmos musculares, diarreia e aumento da frequência urinária, ganho de peso…) e corretamente ajustar as doses, o médico solicita exames de sangue periodicamente para verificar os valores de lítio no sangue da pessoa.

Controlos de rotina no tratamento com lítio

Análise de sangue

Exames da função renal

Estudo iônico (sódio, potássio, cálcio).

Exames de função tireoidiana.

Eletrocardiograma

Teste de gravidez (no começo).

Anticonvulsivantes

Carbamazepina e Ácido valpróico são os estabilizadores do humor eficazes na doença bipolar e utilizado como uma alternativa ao lítio. Essas duas medicações parecem ser eficazes em pessoas que vão de depressivos a maníacos em pouco tempo.

As mulheres que estão sendo tratadas com lítio e desejam engravidar devem informar ao médico, que avaliará os riscos de interromper o tratamento, uma vez que este medicamento pode causar malformações no feto.

Além disso, a carbamazepina e o ácido valpróico, administrados durante a gravidez, estão associados a defeitos do tubo neural no feto, entre outras possíveis malformações. Além disso, é necessário levar em conta que todos esses remédios são excretados pelo leite materno.

Psicoterapia

O transtorno bipolar é uma doença crônica e o tratamento farmacológico deve ser seguido por muitos anos e até por toda a vida. Por esta razão, a psicoterapia é recomendada para ajudar as pessoas a continuarem com o tratamento, e também para que eles e as famílias entendam melhor a doença e estejam preparados para enfrentar melhor.

O artigo acaba por aqui, se você quiser voltar para a página inicial é só clicar aqui. Beijos

V-nova: Saiba como rejuvenescer a vagina com este produto

O V-nova é o produto para restaurar a vagina mais vendido atualmente no mercado. Este gel parece ser uma solução para mulheres com vaginas perderam a elasticidade e, às vezes, se torna difícil restaurar o estado normal e V-nova recupera o órgão.

O que é V-Nova?

O V-Nova é um gel totalmente natural que se destina a ser usado na vagina para reverter os danos que muitas mulheres sofrem durante o parto, durante as mudanças hormonais e o processo natural de envelhecimento.

Há muitas opções em cirurgia plástica que ajudam a restaurar a área que foi estendida, mas esses métodos não abordam o problema da elasticidade. Basicamente, este produto é capaz de trazer mais firmeza e rigidez a vagina, mas sem cirurgia ou medicação por prescrição.

Composição do V-nova

O extrato de Manjakani é o principal ingrediente que gera os resultados do V-nova. Esta planta tem sido usada há séculos, além de ter propriedades de para o tratamento da pele também. Com a formulação correta dos ingredientes do gel V-nova, a elasticidade vagina volta ao normal e a saúde geral bem como a melhora do prazer são garantidos.

Quais são os benefícios do gel V-Nova?

As propriedades que o V-nova tem são indicadas para:

– Reverte a perda da elasticidade vaginal

– Reverte as alterações que causam o envelhecimento das paredes vaginais.

– Ajuda fica mais fácil para uma mulher atingir o orgasmo.

– Recuperação do tecido vaginal

– Não gera alergia, mesmo com uso do preservativo por ser 100% natural.

– Melhor lubrificação para os momentos íntimos

– Dá uma experiência sexual mais completa do que a cirurgia e outros medicamentos

Se você deu à luz por parto normal as chances de desenvolver uma vagina “solta” são altas. Além disso, quanto mais você dá à luz vários filhos, maiores da perda da elasticidade. Para restaurar pode ser através de cirurgia, mas você ficará estressada se tiver de fazer isso, além de poder criar mais problemas de saúde do que se tivesse usado esse produto natural e acessível.

Se você puder fazer uma cirurgia vaginal, vá em frente, mas se você quiser uma abordagem mais barata o gel V-nova pode trazer uma diferença séria e significativa na frouxidão vaginal.

O gel V-nova é para você restaurar a sua elasticidade vaginal, sem ter que se preocupar com qualquer complicação depois disso. O gel é acessível e não vem com processos vigorosos de uso. Este produto ajuda você a si satisfazer e mantem o amor florescendo todos os dias com seu parceiro.

Como saber se esse produto é indicado para você?

Existem algumas maneiras de verificar como está a elasticidade da sua vagina para determinar se você precisa usar um método para trazer mais firmeza para região. Para testar você deve ser capaz de fazer o seguinte:

– Segure seu dedo indicador com seus músculos vaginais

– Aperte a vagina involuntariamente quando estiver excitada

– Tem resistência quando você tenta inserir três dedos

– Consegue ter orgasmo facilmente

– Se satisfaz com sucesso com seu parceiro

Como usar o gel V-nova?

É aconselhável que você só aplique o produto na sua área mais íntima. Você pode não precisa se preocupar com aplicar que não é complicada. Leva apenas alguns minutos para fazer isso.

A seguir estão instruções simples sobre como usar o gel V-nova:

  1. Lave as mãos com antecedência, pois você tocará em uma área sensível.
  2. Aplique uma pequena gota do gel no seu dedo.
  3. Espalhe a gota ao redor da área interna da sua vagina, se certificando de aplicar em toda a região ao redor da abertura vaginal.
  4. Massageie o local por alguns segundos e tudo em torno de sua vagina, para garantir que o gel cubra todas as bases e permita que os ingredientes entrem com mais vigor.

Por ser uma textura suave como um gel, você não precisa se preocupar com o desafio de aplicar. É fácil, então não necessidade de você usar muito de cada vez.

Além disso, você realmente começa a sentir que ele entra em vigor depois de cerca de 5 minutos, de modo que você pode realmente querer se estimular antes do sexo com seu parceiro, mas é sugerido que você não tenha relações até pelo menos dez minutos após a aplicação para garantir que funcione.

Em quanto tempo é possível ver os resultados do V-nova

Os resultados variam de mulher para mulher, mas logo após a primeira aplicação é possível observar a melhora da área vaginal, principalmente pela lubrificação.

Com o uso continuo, a mulher percebe apertar o canal vaginal, restaurar a “flexibilidade”, reformar as paredes da vagina e a capacidade de lubrificar naturalmente a vagina, o que elimina problemas com a secura.

O uso do V-nova combater ressecamento vaginal?

A redução da firmeza da sua vagina pode levar a muitos problemas de saúde, além de afetar sua vida sexual e, consequentemente, seu relacionamento.

Se você estiver sentindo dor e desconforto, irritação ou até mesmo sangramento durante a relação sexual. Então é mais do que provável que você esteja sofrendo de ressecamento vaginal.

O gel V-nova pode ser eficaz ajudando a tratar todos esses sintomas e evitar que as coisas fiquem ainda mais fora de controle. Se você começar o uso o mais cedo possível, a secura vaginal não precisa ser um problema e pode ser facilmente tratada. A secura vaginal é, em última análise, o que faz com que a vagina se torne mais solta e perca a sua forma.

O V-nova funciona combatendo todos os fatores e contribuindo para que a vagina se torne mais firme. Isso pode acontecer depois e antes da menopausa e especialmente após o parto. Esse gel de rejuvenescimento vaginal fornece soluções para todos os fatores contribuintes e ajuda a manter a vagina saudável de muitas maneiras diferentes.

Efeitos colaterais do V-nova

Como o V-nova é formulados com ingredientes naturais, eles não têm contra indicação. De qualquer forma, pode consultar o ginecologista para fazer o uso se sentindo mais segura.

Se você quiser voltar para página inicial é só clicar aqui. Beijos

Abdominoplastia: quando fazer uma remover gordura ou pele abdominal?

A Abdominoplastia é a intervenção cirúrgica que consiste na extirpação do excesso de pele e gordura do abdômen e na correção da flacidez muscular. Esta situação de excesso de pele e relaxamento da parede abdominal geralmente ocorre em pacientes que tiveram ganho de peso e perda subsequente, ou em mulheres que tiveram várias gestações. A abdominoplastia deixa a barriga mais plana e firme com uma redução da cintura.

Quem pode fazer a Abdominoplastia

Uma série de requisitos ou condições devem ser avaliados pra operação, como ter um bom estado geral de saúde, flacidez abdominal, ter a força de vontade necessária para manter um estado de vida saudável após a cirurgia e assim manter os resultados obtidos. Além disso, pessoas que passam por esse tipo de procedimento cirúrgico devem levar em consideração:

Não tem planos de gravidez próximos.

É contraindicado em fumantes devido ao risco de necrose.

É importante nunca fazer uma abdominoplastia devido a pressões externas e estar totalmente seguro da decisão antes de iniciar o processo. Depois de ter todos os requisitos, você pode prosseguir com a operação da barriga.

Como funciona a Abdominoplastia?

A intervenção é realizada sob anestesia geral ou peridural; uma incisão é feita acima dos pelos púbicos que se estende em direção aos quadris. A pele do abdome é liberada e os músculos abdominais são reforçados com suturas. O excesso de pele é puxado para baixo e removido.

A reconstrução abdominal é realizada por plicatura, uma técnica que consiste em unir e fortalecer os músculos retos da parede abdominal com suturas. Isso ocorre porque, durante cada gravidez ou com obesidade, o abdome tende a relaxar, separando os músculos na forma de uma hérnia chamada diástase do músculo reto abdominal.

Uma lipoaspiração do contorno corporal pode ser associada para melhorar a silhueta de maneira mais harmônica.

A intervenção é realizada em ambiente ambulatorial ou a internação hospitalar e geralmente leva de 24 a 48 horas.

Recuperação da Abdominoplastia

Os pacientes submetidos a abdominoplastia precisam ter pelo menos uma semana de descanso total fora do trabalho.

Evitar e diminuir a pressão na ferida é essencial para garantir uma recuperação mais rápida. Em geral, os drenos são geralmente aplicados por um período de aproximadamente uma semana para ajudar a eliminar fluidos.

A dor e a inflamação são comuns após a operação, porém com a medicação indicada pelo médico são controladas. É necessário usar um cinto especial por um período não superior a 3 meses.

O retorno às atividades diárias pode variar normalmente entre 10 a 15 dias de duração, dependendo do tipo de atividades que a pessoa se compromete e recuperação, por isso é importante conversar com o cirurgião para compreender todos os requisitos de uma recuperação segura e rápido.

Recomenda-se não realizar atividades extenuantes por pelo menos 6 semanas, nem fazer grandes esforços nos primeiros três meses após a intervenção. Durante a recuperação de uma abdominoplastia, é importante levar em consideração o seguinte:

– Manter uma dieta e exercício constante. Exercício e dieta saudável antes de se submeter à cirurgia ajudam a ter uma recuperação mais rápida e menos dolorosa. Após a cirurgia, você deve abster-se de qualquer esforço físico. Uma vez alcançada a recuperação bem-sucedida, você pode retomar lentamente as rotinas para tonificar melhor os músculos do abdômen.

Benefícios da Abdominoplastia

Há muitos benefícios cosméticos e de saúde que foram alcançados através deste procedimento cirúrgico.

Remoção do excesso de gordura

A abdominoplastia elimina o excesso e o acúmulo de gordura na região abdominal.

Retida do excesso de pele

Devido ao envelhecimento a pele perde a elasticidade e apresenta maior flacidez. Com este procedimento cirúrgico é possível aumentar um pouco os níveis de elasticidade, conseguindo uma maior tonificação e endurecimento da pele.

Remoção de estrias

Permite eliminar as estrias da parte inferior do abdômen. O desaparecimento de estrias na região abdominal superior não é garantido com este procedimento.

Redução de varizes e obstruções vasculares

 

Ao reduzir a pressão abdominal, é possível reduzir as varizes, pois tende a enfraquecer as veias das pernas, causando esse tipo de problema vascular.

Redução da pressão arterial

Por ter um peso ideal, a pressão arterial permanece estável e em níveis ótimos. Juntamente com o funcionamento do estômago, é possível alcançar um estilo de vida mais saudável.

Redução dos níveis de colesterol

Ao eliminar o excesso de gordura, os níveis de HDL, chamados de bom colesterol aumentam. Esta diminuição no LDL diminui o risco de doenças como a aterosclerose e outras doenças cardiovasculares.

Aumenta a expectativa de vida

Ao reduzir o risco para as principais doenças que ameaçam a sua saúde (por exemplo, doença cardíaca), aumenta automaticamente a expectativa de vida da pessoa.

Reduz outros tipos de dor

Algumas dores comuns, como dores nas costas, tendem a ser causadas por más posturas. Junto com a remodelação abdominal e a tensão muscular, é possível ajudar a reduzir as dores nas costas. Menos peso também significa menos carga nas articulações: quadris, joelhos, tornozelos…

Riscos da abdominoplastia

Como todos os procedimentos cirúrgicos, a abdominoplastia não está isenta de possíveis riscos e complicações. Embora seja um procedimento muito seguro, os riscos podem depender da anestesia fornecida e do procedimento realizado corretamente.

É importante analisar e consultar cuidadosamente o cirurgião responsável para obter uma melhor compreensão dos riscos e resultados esperados.

Embora as reações à anestesia geralmente não sejam comuns, elas podem ser sérias. Os riscos mais comuns podem ser:

 

Infecções que são tratadas com o fornecimento de antibióticos, além das curas correspondentes à ferida.

Inflamação e dor são normais no processo de cura, no entanto, em alguns casos, esse tempo pode prolongar causando mais dor do que o esperado.

A dor acompanha todos os tipos de cirurgia e procedimento cirúrgico, para isso é utilizado o uso de analgésicos, podendo ocorrer complicações quando se é alérgico a este tipo de medicamento. A dor intensa pode representar alguma complicação da cirurgia, por isso é importante manter contato com o cirurgião.

Contusão é outro fator de risco durante a abdominoplastia, geralmente pode ser tratada com outros procedimentos cirúrgicos.

Referindo-se à estética, as cicatrizes e o processo de cicatrização são algo imprevisível durante a operação. Há sempre o risco de apresentar de uma linha que não é muito visível, ou invisível, para uma cicatriz grande e feia. As cicatrizes podem ser tratadas por outros tipos de intervenções médicas.

Alteração da sensibilidade presente na parede abdominal, geralmente é temporária na maioria dos casos.

Abrindo as feridas, é importante dedicar o devido cuidado a elas.

Para voltar para a página inicial é só clicar aqui, beijos e até a próxima!

Exercícios abdominais para definir a barriga: Veja os melhores!

Ter uma silhueta definida não é nem de longe uma tarefa tão simples, requer bastante dedicação e esforços empregados em dietas e exercícios físicos regulares. Isso sem falar na disciplina que deve ser seguida de forma rigorosa se você necessita ter uma perca grande de peso em um período de tempo mais curto, para isso o que mais conta é a sua formulação diária de exercícios e refeições e o seu emprenho na realização de cada atividade.

Hoje em dia existem diversas formas de dieta e exercícios intercalados espalhados pela internet que prometem emagrecimento rápido e eficaz, mas nem todas têm a excelência comprovada. As dietas são bem mais restritivas ao indivíduo e devem ser adaptadas a cada pessoa em especial dependendo das usas necessidades vitamínicas e coisas do tipo. Já os exercícios são bem mais gerais e só trazem a restrição de tensão corporal, sendo que esta s[o depende do físico do praticante, e quanto mais ele trabalha o físico, mais apto está a desenvolver diversas atividades diferentes.

Como os exercícios são bem mais gerais, boa parte deles pode ser praticada por qualquer tipo de pessoa, e ter uma rotina de exercícios físicos frequente te faz manter a saúde em bom estado. Os exercícios abdominais são bem conhecidos e podem ser praticados por qualquer pessoa, com as adaptações necessárias, através dele você pode não só cuidar da sua saúde, como também definir a barriga e perder aquela gordura localizada que tanto te incomoda.

Ao longo deste post vamos descobrir mais sobre os exercícios abdominais e como praticá-los de diferentes formas. Vamos nessa!

Benefícios dos exercícios abdominais

Uma rotina com estilo de vida saudável requer de qualquer pessoa não só uma alimentação adequada e balanceada com nutrientes diversificados, mas também uma rotina de exercícios diários que devem ser seguidos à risca para que o corpo funcione da melhor forma possível e a saúde do indivíduo possa ser mantida.

Os benefícios de uma vida com adequação de um estilo de rotina de exercícios diários são imensos, ainda mais quando o assunto são os exercícios abdominais, quem tem com benefícios a queima de gordura com mais facilidade e em regiões com mais dificuldade de emagrecimento, definindo a barriga com mais rapidez e eficiência. Ajuda também na melhora do bem-estar como um todo, pois favorece s cuidados com a saúde, a circulação sanguínea, entre outros.

Tipos de exercícios abdominais

Vamos agora conhecer alguns tipos de exercícios abdominais que podem ser feitos por você até mesmo em casa. Existe uma diversidade de formas de aplicação dos exercícios abdominais, e aqui iremos listar somente alguns delas. Se você conhece outras formas e deseja intercalar no sue treino com as que aqui citarmos, sinta-se à vontade, uma vez que todas tem praticamente a mesma finalidade e ajudam a cuidar da sua saúde de uma forma geral.

Bicycle Crunch

Você deve se deitar no chão e colocar os dedos atrás da cabeça e apoiá-los de forma firme. Em seguida, deve tentar tocar o cotovelo direito no joelho esquerdo sem forçar o pescoço, cuidado para não forçar a sua coluna, isso pode te prejudicar futuramente. Após isso, você precisa esticar a perna esquerda enquanto vai virando o corpo para tocar o cotovelo esquerdo no joelho direito. Por fim, v[a alternando os lados e repetindo estes movimentos em 12 a 16 repetições.

Abdominal na bola suíça

Você deve se deitar com o rosto voltado para cima. Em seguida, precisará colocar os braços sobre o peito ou as mãos atrás da cabeça. Agora, você deve contrair o abdômen e depois voltar para a posição vertical, repetindo sempre este movimento cuidando para que não venha esforçar demais a sua coluna, repita esta série por 12 a 16 vezes.

Prancha Isométrica

Deite-se no chão com a barriga voltada para baixo e em seguida afaste o seu corpo do chão matendo-o sobre os cotovelos e pés. Em seguida, faça o exercício com a barriga ereta concentrando o esforço nos músculos abdominais e não na coluna. Mantenha esta posição de 20 a 60 segundos. Depois abaixe e descanse o seu corpo um pouco e repita de três a cinco vezes.

Abdominal oblíqua tesoura

Deite-se de lado e com a lateral esquerda do corpo no chão você deve flexionar os braços de baixo e apoiar a mão esquerda sobre o lado direito do quadril, colocando a mão direita atrás da cabeça. Simultaneamente vá elevando as suas pernas e o tronco, levando em seguida a cabeça em direção ao quadril, retorne depois à posição inicial sem deixar o seu corpo despencar. Torque de lado e repita para completar uma série.

Abdominal Inferior

Deite-se no chão com a barriga voltada para cima e em seguida levante as pernas em direção ao teto, contrariando abdômen. Mantenha as suas pernas na posição inicial e repita o movimento de 12 a 16 vezes.

Abdominal com pernas elevadas

Dite-se de braços esticados para trás e com as pernas semi-flexionadas e elevadas. Em seguida, ele o seu tronco e tente encostar a mão nos pés, vá repetindo o movimento entre 6 a 12 vezes.

Transferência com bola

Se deite de costas e encaixe a bola em seus pés, lembrando que eles não podem tocar o solo, fique com os braços estendidos aras da cabeça. Ele o seu tronco contraindo o abdômen e as pernas, pegando a bola. Em seguida, você precisará levar a cabeça para trás e estender os braços e as pernas. Siba novamente o seu tronco para transferir a bola para os pés e faça três series de 20 a 35 repetições.

Cuidados que devem ser tomados

Antes de sair por aí querendo fazer treinos intensivos com as atividades de exercícios abdominais que citamos acima, é necessário que você esteja ligado dos cuidados que devem ser tomados de forma prévia para que você não venha prejudicar a sua saúde durante os exercícios, e então fazer co que algo que seria benéfico ao seu organismo se torne mal de alguma forma.

Primeiro de tudo, você precisa saber que não pode forçar demais a sua coluna, não fique puxando a sua cabeça em algumas atividades, erga todo o corpo junto com os músculos do abdômen e não com as mãos. Os resultados surgirão de forma mais rápida e com mais eficiência se forem feitos em dias alternados. Os exercícios aeróbicos podem ser combinados com as abdominais para resultados ainda melhores.

Exercícios aeróbicos de baixo impacto: Conheça os melhores e comece já!

Ter uma rotina de vida saudável e um peso ideal é a meta de vida de milhares de pessoas atualmente, mas nem todas têm tempo de sobra disponível e disposição diariamente para a prática de exercícios físicos e a adoção de uma dieta que potencialize os efeitos desejados. Dessa forma, acabam desistindo de conseguirem atingir o peso ideal e de ter aquela silhueta dos sonhos, perder a gordura localizada, e cuidar da manutenção da saúde através dos exercícios por acharem ser uma rotina um pouco pesada.

Estão enganados se pensam assim. Existem diversos tipos de exercícios adaptáveis às mais variadas realidades dos praticantes. Se você é uma pessoa ocupada e mesmo assim deseja realizar atividades saudáveis pode optar por exercícios aeróbicos de baixo impacto que podem ser facilmente feitos diariamente em um curto período de tempo e ajudam na circulação sanguínea, queima de algumas calorias consumidas naquele dia, entre outros benefícios maravilhosos que impulsionam o bom funcionamento do organismo.

Quer saber mais sobre os exercícios aeróbicos de baixo impacto?! Vamos nessa!

Sobre os exercícios aeróbicos de baixo impacto

Os exercícios aeróbicos e alongamentos auxiliam na manutenção da resistência corporal e da saúde do indivíduo praticante. Estes tipos de exercícios deixam os ossos mais fortes e melhoram a densidade mineral óssea, diminuindo as chances de desenvolver problema relacionados a este tipo de função corporal e ainda ajudando a prevenir a diabetes e uma série de outras doenças que afetam o organismo humano.

Cuidar do corpo através de dietas e com o uso de exercícios físicos regulares é uma forma de ter a sua saúde em bom estado por muito tempo.muitas pessoas decidem que não vão se exercitar por acharem que já tem uma vida corrida demais e o tempo lhes falta, no entanto se esquecem que os exercícios são movimentos distintos dos comuns que fazendo no dia a dia e que existem formas de se exercitar rapidamente, onde em menos de 30 minutos você já pode ter feito várias seções de exercícios que seu corpo precisa naquele determinado dia.

Todos os detalhes que falamos e diversos outros benefícios das atividades físicas devem ser levadas em conta quando você escolhe se via ou na]o se exercitar, levando em conta que sempre a melhor opção é adotar um rotina de exercícios periódica, seja ela semanal ou diária. Os exercícios também ajudam a cuidar da pressão arterial, a melhorar a condição cardiovascular e ajuda no funcionamento do coração.

Quem pode praticar?

Os exercícios aeróbicos em especial podem ser praticados por uma diversidade de pessoas. Idosos, grávidas, pessoas com sobrepeso e ainda as que desejam queimar gordura localizada de uma forma mais fácil, rápida e facilitada. Este tipo de exercícios também é indicado para quem gosta de aliviar as tensões corporais e por isso não optam por exercícios mais prolongados e de alta tenso, nesse caso os exercícios aeróbicos de baixa intensidade são s mais utilizados e também os mais eficazes.

Os exercícios feitos na modalidade aeróbica são gerados a partir de movimentos grandes sempre controlados e que trabalham uma série de músculos de uma só vez que são envolvidos no processo dependendo de qual região está sendo movimentada. Os exercícios são feitos de forma que sempre um dos pés esteja em contato com o chão.

Tipos de exercícios

Existe uma diversidade de exercícios físicos aeróbicos que podem ser feitos por que deseja adequar atividades da modalidade na rotina de exercícios físicos periódicos. Vamos logo dizendo que eles acabam virando algo rotineiro, e são bem gostosos e fáceis de fazer, isso sem falar que ajudam demais o seu corpo a ter uma maior resistência e uma circulação mais beneficiada. Vamos agora conhecer alguns deles.

Natação

A natação é e sempre será uma boa pedida quando o assunto são os exercícios aeróbicos. Ela usa movimentos grandes e coordenados, lisos, e trabalha o corpo movimentando todos os grupos musculares em um curto período de tempo, favorecendo toda a musculatura.

Caminhada

A caminhada é um exercício prático e que pode ser feito por qualquer pessoa em qualquer lugar. Use sempre sapatos confortáveis e com bons amortecedores, ande sempre sobre superfícies mais planas e evite bater seus pés com muita força no chão se estiver caminhando sob uma superfície um pouco mais dura.

Dança

A dança é uma das opções que mais agradam as pessoas e deixam qualquer um animado para fazê-la. Uma das maiores vantagens da dança é que além de suas possibilidades de cuidado com o corpo e o organismo ela também ajuda na socialização do individuo.

Ciclismo

O ciclismo também é uma das maravilhas dos exercícios aeróbicos. Mantenha sempre a postura correta na hora de pedala, valendo lembrar que este tipo de exercício não envolve nenhum impacto para as articulações do corpo e que ajuda, e muito, na circulação sanguínea e diversas outras funções do organismo como um todo.

Exercícios aeróbicos para idosos

Os idosos podem e devem praticar exercícios aeróbicos com frequencia, mas antes devem consultar seus médioc a respeito para que possa então se aventurar no mundo maravilhoso da atividade física na terceira idade. Eles não pode abusar dos exercícios físicos, seguindo sempre à risca a recomendação do profissional da saúde que foi consultado desde o início do processo. Os benefícios são enormes par este público, como os cuidados com os ossos e a circulação sanguínea, além do controle do nível de colesterol, entre outros.

Cuidados que devem ser tomados

Antes da prática de qualquer tipo de exercício aeróbico você deve:

  • Usar tênis e/ou roupas adequadas para cada atividade
  • Iniciar a atividade de maneira gradual, nunca começando da parte mais intensa do exercício
  • Não praticar nenhum exercício se estiver em jejum alimentar
  • Reconhecer seus próprios limites e estar disposto a parar caso necessário
  • Nunca iniciar uma atividade física sem praticar os devidos alongamentos necessários ao corpo para aquele exercício em especial

Exercícios aeróbicos para pernas: Confira a nossa lista e se exercite já!

Ter uma rotina diversificada de atividades que potencializam a manutenção da sua saúde e o bom funcionamento do seu organismo requer bastante organização, esforços e disciplina. Não basta apenas fazer uso de alguma dieta e simplesmente pensar que através dela todos os seus problemas com o excesso de peso serão resolvidos, afinal ela não consegue trazer por si só todos os benefícios necessários à este fim, ela apenas colabora, muito, mas só colabora.

Sendo assim, você também deve utilizar algum tipo de exercício físico que, intercalado com a dieta, vai te ajudar na manutenção da sua saúde, e com uma rotina saudável a perca de peso vem como consequencia do seu novo estilo de vida. Nesse cenário as pessoas acham que só podem praticar da forma correta se buscarem algum profissional em uma academia, mas não é bem assim, você tem esta opção com certeza, no entanto pode praticar alguns exercícios maravilhosos aí mesmo na sua casa se não tiver tanto tempo livre assim.

Agora, nada adianta se você praticar os mesmo exercícios todos os dias, é bom e necessário diversificar. Se você gosta muito de abdominais e pratica elas com frequencia, está cuidando para que a sua barriga perca gordura localizada e que alguns de seus músculos desenvolvam bem. Mas, se você curte levantamento de peso vai estar colaborando para o melhor funcionamento e desenvolvimento dos músculos do braço, aumentando a sua resistência neste local. E as pernas?! Quando você treina?! Dificilmente? Isso é um erro constante e precisa ser cuidado!

Até mesmo quem pratica academia com o auxílio de profissionais, por vezes deixa de treinar as pernas e acabam por ter um desenvolvimento incompleto dos músculos corporais. Os exercícios devem ser preparados e utilizados com a intenção de cuidar do corpo como um todo e, por isso, devem trazer várias modalidades que alcancem as mais diferentes áreas do físico humano.

Se você treina em casa temos a dica perfeita para seu treino de pernas: exercícios aeróbicos para pernas. Com eles você pode dar uma maior resistência e desenvolvimento aos músculos da região e cuidar do seu corpo de forma mais geral. Esses exercícios não demandam alta tensão e tem e forma feitos par manter a sua saúde, por isso podem ser feitos em casa sem problemas quando se desejar.

Quer saber mais sobre os exercícios aeróbicos e sua aplicação no dia a dia da rotina de atividades saudáveis?! Vamos nessa!

Uma rotina de exercícios físicos

Uma cortina fixa de exercícios físicos ligados à uma alimentação saudável são essenciais para a manutenção da saúde de qualquer pessoa. No entanto, nem todas as pessoas têm tempo suficiente para destinar a atividades físicas regulares mais demoradas, só que estas pessoas podem optar por atividades físicas feitas em casa que n]o demandam tanto tempo assim e que traem resultados também muito satisfatórios, afinal a saúde deve sempre ser um fator a se cuidar, seja com muito tempo de sobra, ou com pouco.

Benefícios dos exercícios aeróbicos

Os benefícios dos exercícios aeróbicos são diversificados e deve ser adaptados à realidade de cada individuo. Por isso, seria uma boa pedida pedir orientação a algum profissional da saúde com a finalidade de através do estudo do funcionamento do seu organismo em especial elaborar uma rotina individual da prática de exercícios aeróbicos com a finalidade de só trazer benefícios ao seu organismo, sem prejudicar nenhuma função pelo excesso de esforços e coisas do tipo.

Dentre os benefícios gerais da prática de exercícios aeróbicos, estão:

  • Fortalecimento dos músculos que envolvem o processo respiratório
  • Fortalecimento e crescimento dos músculos cardíacos
  • Tonificação da musculatura de uma forma mais geral no corpo
  • Diminuição da pressão arterial
  • Aumento do número de células vermelhas no sangue
  • Melhora na circulação sanguínea
  • Aumento da resistência corporal com a elevação das reservas de energia
  • Melhora do fluxo sanguíneo nos músculos

Exercícios aeróbicos para pernas e glúteos

Os exercícios para pernas e glúteos são mais buscados por mulheres, e são encontrados com em mais quantidade na categoria de exercícios aeróbicos. Com eles você pode além de perder uma boa quantidade de peso, ter uma barriga definida e uma vida mais saudável. A melhora na circulação sanguínea vem como consequência de um melhor estilo de vida adotado por você. As pernas são deixadas de lado na malhação por diversas vezes devido demandarem exercícios pesados e de alta resistência, neste cenário os exercícios aeróbicos vem como uma forma de cuidar dos músculos e desenvolvimento das pernas por meio de atividades mais fáceis e de resistência média.

Tipos de exercícios aeróbicos

Vamos agora citar quatro tipos de exercícios aeróbicos que são bem simples e podem ser feitos por você no conforto da sua casa em pouco tempo utilizando aqueles minutinhos livres no fim do dia como uma forma de cuidar da manutenção da sal saúde e treinar com ênfase nas pernas e glúteos.

Um passo à frente

Neste primeiro exercício você deve se posicionar de forma que o joelho forme um ângulo de 90° em relação à perna que fica atrás. Não permita que o joelho ultrapasse a linha das pontas dos pés. Retorne a posição inicial e vá fazendo o mesmo movimento com o joelho utilizando a outra perna. O joelho da perna que está trás deve ser levemente flexionado e direcionado para o chão. Faça este exercício pelo menos umas 16 a 24 vezes divididas em 2 ou 3 séries, as séries devem ter intervalos de 45 segundos a 1 minuto.

Sentado

Fique de pé e com os pés paralelos e abertos na mesma largura dos ombros você deve flexionar os joelhos fazendo um movimento como se fosse sentar, buscando sempre um ângulo de 90°. Esse movimento deve ser executado de uma forma que os joelhos estejam sempre em um espaço que não ultrapasse a linha da ponta dos pés. Realize este exercício de 12 a 20 repetições divididas em 2 a séries, com intervalo de série de 45 segundos a 1 minuto.

Um passo para o lado

Este exercício é semelhante ao anterior, nele o processo deve ser efetuado com o passo no sentido lateral. Não deixe que o seu joelho vá para a frente dos pés. Retorne a posição inicial e faça o exercício com a outra perna. Realize esta atividade com 16 a 24 repetições divididas em 2 ou 3 séries, o intervalo de séries deve estar entre 45 segundos a 1 minuto.

Subindo e descendo

Fique em uma posição em frente a algum obstáculo, como uma espécie de degrau de escada, e coloque um dos pés totalmente apoiados sobre eles, deixe seu joelho num ângulo entre 90° a 100°. Realize agora um movimento subindo e descendo o degrau, levando sempre o joelho contrário para cima na altura do quadril. Faça este exercício com 12 a 20 repetições divididas em 2 a 3 séries, com intervalo de série de 45 segundos a 1 minuto.

Exercícios na terceira idade: Saiba quais são os mais indicados!

 

Movimentar-se na terceira idade é perfeito para se manter a saúde dos idosos em dia e a cabeça também, trabalhando. Esses exercícios são indicados e adequados para serem feitos nessa fase da vida, sempre respeitando todas as vontades e necessidades desses idosos, para que todos os benefícios desses exercícios possam ser notados.

A atividade física regular na terceira idade

A atividade física regular na terceira idade é muito importante para que o bem estar e a saúde, seja física ou emocional possam estar bem. São um caminho para essa melhor idade se manter na ativa e também não transformar essa busca por saúde em algo que seja perigoso e para que isso não aconteça, é sempre bom a procura por um médico para se fazer um check-up e seguir as recomendações médicas.

Garantindo um maior tempo de vida

Os exercícios nessa fase da vida são uma garantia para que aconteça um maior tempo de vida e são contribuintes para que esse processo de envelhecer possa acontecer de maneira muito mais saudável e ainda podem melhorar para os idosos a qualidade cardiovascular, dos pulmões, dos músculos, mental e sempre com uma melhor qualidade para esse envelhecimento ser feito de forma saudável por esses idosos.

Respeitando os limites da idade

Reconhecer os próprios limites da idade é um fator que não pode ser esquecido. Adultos dessa faixa etária que vai após os 65 anos, devem respeitar os seus limites, devido a sua condição de saúde, devendo estar fisicamente ativos ou até quanto as suas limitações possam permitir e atividades para um fortalecimento muscular, que envolvam os grandes grupos de músculos devem ser feitas pelo menos em dois ou mais dias por semana, para evitar quedas e melhorar o equilíbrio.

Benefícios desses exercícios

Os exercícios mais recomendados na terceira idade são aqueles que possuem atividades que são domésticas, os jogos, esportes ou exercícios que sejam planejados, como os exercícios que são aeróbicos e os alongamentos, que podem melhorar a densidade mineral nesses ossos, com prevenção para o diabetes, redução da pressão arterial, melhora no coração, dos níveis de colesterol e do funcionamento do coração desses idosos.

Esses exercícios devem ser com menos impacto para as articulações desses idosos, no momento que essa atividade física for feita para que todos os benefícios possam ser sentidos por eles e nunca inicie uma atividade física sem um devido alongamento nesse corpo.

Algumas precauções a serem tomadas

Algumas precauções devem ser tomadas por esses idosos e são devidas as suas limitações que podem variar de pessoa para pessoa, com atenção maior para a perda da massa muscular que é um processo natural durante essa fase de envelhecimento, sempre com uma boa alimentação, uma hidratação e com exercícios apropriados para os idosos.

Exercícios para os idosos

Os exercícios para os idosos que são os melhores e que são certos, podendo agradar a todos eles são: os aeróbicos, que vão melhorar e muito a vida e o cotidiano deles, como se levantar da cadeira, entrar e sair de um carro, subir um degrau que seja mais alto e poderão cumprir tarefas que são básicas.

Os exercícios de musculação

Os exercícios de musculação podem ser feitos pela terceira idade. Devem ser praticados com controle de velocidade em sua execução, da amplitude desse movimento, da carga contra a resistência, da frequência cardíaca e da pressão arterial, se exercitando por pelo menos duas vezes por semana, sendo programados e repetidos.

Exercícios de caminhada

Um exercício que é muito agradável e serve para qualquer idade. É considerado um exercício que é aeróbico e ajuda aos idosos a perderem calorias, de uma forma natural e muito agradável, que trazem muitos benefícios que são para todo o corpo, que ainda podem melhorar a circulação do sangue deles e dar um melhor bombeamento nesse coração e ainda pode ser feito em conjunto com outros idosos.

Bicicleta ergométrica

A bicicleta ergométrica pode ser uma boa opção para se fazer os exercícios que são aeróbicos, para as pessoas que já passaram dos 60 anos e principalmente para quem tem dificuldades de locomoção para ir até uma academia, é um exercício que não precisa de um acompanhamento de um profissional e bastando que o idoso conheça os seus limites para que o seu corpo não tenha problemas.

A natação

Mais uma opção de exercício que é aeróbico e que faz muito bem para todo o corpo e pode ser feito por todos e em qualquer idade e que acaba sendo um exercício esquecido pelas pessoas. A natação ajuda no fortalecimento dos músculos, queimando as calorias, tendo uma perda de peso de uma forma bem saudável.

A hidroginástica

A hidroginástica é um exercício que é aquático e praticado com mais da metade do corpo dentro da água, com um trabalho de força e equilíbrio, trazendo ótimas adaptações que são musculares e muito bons para os idosos com problema de equilíbrio, que no caso de uma queda eventual nesse tipo de exercício, poderá ter consequências que são bem mais brandas.

A dança

A dança também é uma atividade que é muito apreciada pelos idosos e considerada uma atividade física que pode ter várias intensidades e que pode ser feita de acordo com cada idoso. Essa atividade trabalha o corpo e a coordenação e muito indicada para uma socialização com as outras pessoas.

A OMS e a terceira idade

A OMS é a sigla para Organização Mundial de Saúde e a mesma estabelece que a terceira idade seja a partir dos 65 anos e que as dores que são articulares e consideradas degenerativas aumentam e que ocorre também uma redução da capacidade funcional desses idosos e eles devem manter a sua independência e a sua capacidade, sendo reabilitados com esses exercícios e garantindo uma melhor qualidade de vida nessa fase da vida.

Escolhendo o melhor exercício

Escolha um desses exercícios que são bons para quem está na terceira idade, recomende para seu pai, mãe, avó ou avô e tenha uma melhora nas condições que são físicas e mentais desses idosos.

Seu bebê tem problemas para dormir? Que tal tornar os sonhos do seu bebê mais doces com a Fada do sono?

Insônia nos bebês

Dormir ajuda a recuperar as energias e crescer, se isso não ocorre de forma adequada podemos ter problemas de saúde.

A insônia pode afetar tanto adultos quanto crianças, seja na hora de adormecer ou quando o sonho é interrompido por qualquer razão, com dificuldade de adormecer novamente.

No caso de crianças, cada idade pode ter um fator diferente para prejudicar o sono de uma criança como as cólicas, os gases e o refluxo ácido, febres, questões emocionais, ansiedade, falta ou mudança na rotina.

Distúrbio do sono

Bebês podem ter distúrbio de sono, chamado parasoníase. O sono é agitado e eles acordam confusos, muitas vezes chorando. Os pais acham que o bebê apenas acordou e o coloca no colo e o consola. Isso atrapalha a rotina natural do sono, sendo melhor interferir o mínimo possível.

Outra coisa que pode dificultar o sono do seu bebê são problemas respiratórios, causados por crescimento errado do tecido interno do nariz, dificultando a passagem do ar, levando-o a respirar pela boca prejudicando o sono. Um bebê que dorme pouco fica irritado e cansado.

Por quanto tempo um bebê deve dormir?

Um bebê com até 3 meses precisa de no mínimo 16 horas de sono por dia, acordando 3 ou 4 horas a cada dormida. Até 1 ano o mínimo é 13 horas de sono, com 1 soneca de dia e 1 soneca a tarde, dormindo à noite toda. As sonecas do dia ajudam a acalmar e relaxar a criança. Após, o primeiro ano de vida, a criança dorme de 12 a 14 horas, podendo despertar durante a noite, mas voltando a dormir sozinho.

A partir dos 2 anos o sono irá variar de 10 a 12 horas por dia, pois ele não precisa mais de tanto descanso.

O que é a fada do sono?

A fada do sono são meios desenvolvidos para melhorar a qualidade do sono do seu bebê. Ela vem se tornando popular devido a sua eficácia.

Todos os pais passam por grandes dificuldades nos primeiros anos de vida de um bebê e a maior delas, geralmente, tem a ver com o sono. Afinal, se o seu bebê chora e não dorme, você não poderá dormir de forma correta para fazer as tarefas do dia-a-dia.

Fada do sono é um curso com vídeo aulas e e-book criado por Guta Antonangelo com técnicas desenvolvidas para ajudar os pais e mães que passam noites em claro tentando fazer o bebê dormir que acorda várias vezes durante a noite.

Como a Fada do sono foi criada?

Guta Antonangelo, a desenvolvedora do e-book e videos, é empresária e mãe, como toda a boa mãe passou noites acordada e desesperada. Sua filha tinha dificuldades para dormir e acordava chorando. Tirando a energia dos pais, levando ao cansaço que atrapalhava a rotina do dia seguinte.

Foi nessa situação, que Guta começou a buscar técnicas para melhorar o sono de seu bebê. Ela foi testando-as e conseguiu criar métodos para sua filha ter um sono satisfatório.

Com a eficácia comprovada, ela decidiu repassar suas experiências e métodos para outras mães e pais que estejam passando pela mesma situação. E, assim, nasceu a Fada do Sono.

Técnicas no e-book

O e-book ensina métodos para a criação de uma rotina de sono para seu bebê. É importante seguir essas técnicas com perseverança e insistência, pois, assim, os resultados desejados serão obtidos em poucos dias.

As técnicas são implantadas antes do bebê antes de fazer a criança dormir. Com esses métodos as crianças relaxam, adquirem noção sobre seu próprio espaço e sentem quando é a hora de descansar e dormir.

Benefícios do Fada do Sono

Uma boa qualidade de sono é essencial para o seu crescimento em todos os sentidos. Noites de sono sem interrupção ajudam no desenvolvimento e relaxamento de bebês, crianças e adultos correto do seu filho.

O bebê que não dormem direito e acordam várias vezes durante a noite, não descansam e não se desenvolvem. Isso acontece, porque quando dormimos nosso corpo libera hormônios importantes e que não podem ser adquiridos durante o dia. Durante o descanso que o sono proporciona, o que é apreendido durante o dia se transforma em memórias e desenvolvimento da coordenação motora e da noção de espaço do próprio corpo.

Se você seguir exatamente o que está escrito no livro ou o que é visto nos vídeos aulas, as noites do seu filho (a) serão calmas e relaxantes, dormindo 8 horas sem acordar uma única vez.

Adquirindo o curso da Fada do Sono

O curso é encontrado no site oficial: http://fadadosono.com.br/. Nele é você pode ver depoimentos e trocas de experiências de mães e pais que fizeram o curso. Ao comprar o e-book, você receberá o curso em formato de vídeo-aulas para aprender melhor como as coisas descritas funcionam.

Mas, se depois de 15 dias, você não se sentir satisfeita (o), é só, devolver o material que seu dinheiro será devolvido.

Preste atenção

Algumas vezes falta de sono pode ser consequência de algum hábito ruim ou por um fator mais sério. É preciso ficar atento a mudanças como irritação em excesso, muito cansaço, dificuldade em se concentrar ou apneias.

Até 3 anos de idade, a soneca é fundamental para o sono durante à noite.

Algumas discas

Não seria possível colocar todas as técnicas para fazer seu bebê dormir de forma correta, neste artigo. E, esse, não é o objetivo. Contudo, há algumas dicas que podem te ajudar antes de começar seu curso:

Ponha o bebê para dormir à noite no horário e local certos.

Se seu bebê tiver dificuldade para dormir no berço, fique ao lado dele até ele dormir.

Dê um banho morno no bebê, pouco antes da hora de dormir para ajuda-lo a ficar tranquilo.

As músicas suaves ajudam o bebê a relaxar.

A mãe pode amamentar antes de ele dormir.

O bebê deve dormir em seu próprio berço.

O que é a Fluoxetina? E para o que serve?

 

O que é a fluoxetina e para que casos é indicada?

O uso da fluoxetina é indicado para pessoas que sofrem com a depressão, TOC, bulimia nervosa, ansiedade, disforia, irritação, TPM e TDPM. Ele ajuda a trazer a sensação de bem-estar através da serotonina.

Esse medicamento é encontrado com os nomes de Prozac, Daforin, Fluoxetine, Fludac, Eufor 20 ou na sua forma genéricacom o nome de Cloridrato de Fluoxetina.

Serotonina

A serotonina é um hormônio que é ativado e proliferado no nosso cérebro, através do uso da fluoxetina. A serotonina ajuda a estabilizar as nossas emoções, permitindo que se possa realizar as tarefas diárias com tranquilidade e sem mudanças drásticas de humor.

As doenças

Como dito anteriormente, a serotonina estabiliza o humor para os casos de depressão, TOC, bulimia nervosa, ansiedade, disforia, irritação, TPM e TDPM.

Depressão

A depressão é uma doença que traz o sentimento de tristeza profunda, falta de interesse nas coisas que ocorrem ao seu redor, desânimo, falta de apetite, falta de prazer em realizar atividades e mudanças do humor que pode gerar pensamentos suicidas.

A depressão tende a piorar se não for tratada. Ela é diferente da tristeza que precisa de um motivo concreto, vindo de algum acontecimento. A tristeza dura um período de tempo, já a depressão vai e volta.

TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)

O Transtorno Obsessivo Compulsivo é uma doença que funciona através do sentimento de compulsão das pessoas com pensamentos e atos frequentes, independentemente de a pessoa querer ou não.

As obsessões aparecem na mente, mesmo quando se está realizando ou pensando em outra tarefa, trazendo muita angustia e ansiedade.

Bulimia nervosa

Quem possui bulimia nervosa come de forma rápida, em grandes quantidades e depois tenta eliminar o excesso de alimentos ingeridos pelo corpo com laxantes, jejum, regime ou exercícios.Essas pessoas se preocupam muito com o peso e passa por grandes variações de peso.

Questões de hereditariedade e sociais criam maior propensão de alguém ter a bulimia nervosa. Em sua maioria, as pessoas que mais sofrem de bulimia nervosa são as mulheres jovens que se preocupam muito com o aspecto físico.

Ansiedade

Sentir ansiedade é normal e importante, pois nos fornece preocupações e sentimento de medo. Esse medo permite que as pessoas se mantenham alertas a possíveis perigos. Com o medo o corpo se enche de energia para responder fisicamente e mentalmente a agressões, essa sensação é o que denominamos de ansiedade.

Mas quando esse sentimento se torna muito forte e contínuo e sem uma razão aparente, isso passa ser uma doença psicológica. Os principais sintomas são o coração bater de forma mais rápida, sensação de pressão no peito, falta de ar, insônia, tremor e dor física.

Disforia

É quando acontece um fluxo transitório de ânimo com tristeza e angústia. O sentimento é de depressão, melancolia e pessimismo. A sensação é muito subjetiva, vaga e indeterminada. Ele também pode ser consequência do uso de opióides ou de buspirona.

Irritação

A irritação tem origem de sentimentos como o de frustração por não termos a habilidade de controlar as coisas ao nosso redor. O mau humor de vez em quando e pequenos momentos de explosões são bastante saudáveis quando são originadas por um bom motivo.Às vezesesse mau humor seestende por semanas, meses ou anos e, quando essa irritação não acaba, é sinal que existe uma depressão.

TPM

TPMé o que chamamos de Síndrome Pré-Menstrual que acontece nos 10 primeiros dias antes da menstruação. Acontece uma mistura de sensações como ansiedade, cólicas, dores nas costas, variação de humor sensibilidade nos seios, dor de cabeça, inchaço, problemas de pele, surtos de irritabilidade. Os sintomas estão relacionados às mudanças hormonais durante o ciclo menstrual.

TDPM

A TDPM é o Transtorno Disfórico Pré-menstrual e é um dos tipos de TPM. Ela causa uma grande e intensa mudança de humor podendo prejudicar a vida pessoal e profissional.

Os sintomas são depressão, pessimismo, sentimentos autodepreciativos, excesso de ansiedade, muita irritação, instabilidade, desinteresse na realização de atividades habituais, dificuldade em se concentrar e falta de energia.

Dosagem e possíveis efeitos colaterais

Cada comprimido de fluoxetina pode ter de 10mg a 20mg, com caixas de 14, 20, 28, 30 ou 60 comprimidos. Também é possível encontrar a forma liquida que pode ser de 20ml ou 30ml. A dosagem correta é indicada pelo médico depois da avaliação do caso clínico.

Alimentação

Um dos efeitos colaterais da fluoxetina é a falta de vontade de comer levando a um emagrecimento, devido a uma alimentação desequilibrada e incorreta. Mas, isso, não é uma regra existem pessoas que engordam e sentem mais fome. Tudo depende do organismo de cada um.

Insônia e sonolência

A fluoxetina pode causar mudança na rotina do sono. Ela pode levar tanto a um efeito de grande sonolência durante o dia como pode trazer dificuldade para dormir, causando insônia. O problema para dormir também pode estar associado à outros sintomas como o nervosismo e levar a alucinações.

Problemas motores

Com as mudanças na rotina de sono, a mente pode ficar confusa prejudicando o sistema motor, levando a tremores físicos. Durante o começo do tratamento é contraindicado fazer atividades que precisam de concentração e possa proporcionar perigo.

Efeitos colaterais físicos

O consumo de fluoxetina pode causar efeitos físicos comodores nas articulações, náuseas, convulsões, inflamações pelo corpo, boca seca, diarreia, fraqueza, perda da força muscular, diminuição do desejo sexual, febre, distúrbios nos batimentos cardíacos, fadiga, sangramentos ginecológicos, coceira, excesso de suor, dificuldade para respirar e dificuldade de engolir.

Pensamentos de suicídio

Algumas pessoas que tomam fluoxetina começam a ter pensamentos suicidas, que podem desaparecer ou diminuir com uma mudança na dosagem. A fluoxetina na dosagem correta melhora o humor, o sono, melhora o pensamento e acaba com a fadiga.

Depois do tratamento

O fim do tratamento com a fluoxetina pode levar a alguns efeitos físicos e mentais. Mas eles são facilmente eliminados com a continuidade do medicamento por mais um tempo ou o uso de uma outra medicação.

Forscolina ou Forskolin: O que é? Quais os benefícios? Emagrece?

A Forscolina ou Forskolin é o extrato de uma planta que é nativa da Índia e chamada de Coleus, muito usada há séculos na medicina tradicional e atualmente vem ganhando espaço pelas suas propriedades que são para o emagrecimento.

A origem dessa planta

É um composto derivado de outra planta que é chamado de Coleus Forskohlii, que é uma planta que pode ser encontrada em países como Índia, Sri lanka, na Tailândia e também no Nepal e a sua raiz era usada pela medicina natural já que continha uma grande concentração de compostos que eram ativos e nos dias de hoje é um poderoso suplemento que pode agir para o emagrecimento.

Ajudando no emagrecimento

Há muitas alegações de que a Forscolina possa ter muitos benefícios, alguns são até comprovados e outros não. Um desses benefícios é uma ajuda para se emagrecer, com uma perda de gordura, o que faz dessa planta um bom suplemento para se perder peso. Entretanto sempre será necessário que aconteça uma dieta que seja balanceada e com práticas de atividades físicas.

Uma ferramenta de bioquímica

Essa ferramenta de bioquímica pode ser explicada de uma forma bem simples, para que todos possam entender e que significa mais uma adição de AMP cíclico que é muito utilizada em estudo da fisiologia celular, que a forskolin pode ativar essa enzima e aumentar esses níveis intracelulares, que fará com que se melhore todo o metabolismo celular, quebrando e inibindo a síntese de gordura.

Melhora da atividade da tireoide

O extrato dessa planta também faz com que aja um estímulo na liberação do hormônio da tireoide, que também leva a um aumento geral desse metabolismo dos carboidratos, proteínas e de gorduras e se ajuda no metabolismo, pode emagrecer e sendo um produto que é muito natural e nunca deve ser tomado também por pessoas que possuem hipertireoidismo.

A Forscolina pode atuar

A Forscolina pode atuar além de ser um auxiliar na perda de peso, em problemas que são cardiovasculares, como hipertensão, reduzindo a pressão arterial, dando um relaxamento nas artérias, pode atuar na depressão levando a uma melhora desse sintoma, em asmas e alergias, dando também um relaxamento no trato da respiração e diminuindo a restrição das vias que são aéreas.

Pode atuar também dando um aumento na testosterona, podendo atuar até no glaucoma levando a uma diminuição da pressão intraocular, evitando também algum dano ao nervo ótico e sendo feito até que o tratamento do glaucoma seja realizado.

Os estudos nessa planta

Mais estudos estão sendo realizados para se saber aonde essa substância poderá atuar e alguns desses estudos são para saber se essa planta possa atuar em doenças como o câncer, na síndrome do intestino irritável, em cólicas menstruais, em psoríase e em dores na bexiga. Esses são os efeitos que os estudos estão sendo realizados e que ainda não foram comprovados cientificamente.

Os casos de contraindicações da Forscolina

A Forscolina não é indicada nos casos de úlceras ou de refluxo gastrointestinal, em casos de gravidez ou de amamentação, ela também deve ser evitada por pessoas com diabetes, que tenham hipertireoidismo e as que tenham pressão baixa e caso também esteja tomando algum medicamento que seja controlado, deverá também conversar com o seu médico antes de começar o seu uso.

Como deve ser usada

Em pesquisas, os pesquisadores usaram doses que ficavam entre 25 mg e 300 mg por dia e não existe uma regulação dessas doses que seja um padrão e a dica é procurar por esse produto que tenha pelo menos 10% de Forscolin e deve tomar entre 100 a 250 mg por dia e que sejam divididas entre duas ou três vezes diárias, já e o suficiente para se obter os efeitos desejados para um emagrecimento.

Uma melhora na saúde de quem usa

Todas as pessoas que já utilizarem esse suplemento não só melhoraram o seu peso, mas também tiveram uma melhora de saúde e todos se sentiram muito satisfeitos em experimentar essa surpreendente forma natural desse suplemento para a perda de peso e ainda podem facilmente, além de reduzir o seu peso que é adicional, também aumentar a sua massa muscular magra e a sua massa óssea como esperado.

A Forscolina na musculação

A Forscolina é muito usada também por quem pratica musculação e utilizada para se reduzir os níveis de gordura do corpo, sendo consumida como suplemento em até 20 minutos antes do treinamento, sendo de extrema utilidade não somente para os praticantes desse esporte como também para todos os outros esportistas.

Algumas de suas precauções

Ao se adquirir esse suplemento é preciso estar atento a algumas precauções que precisam ser tomadas para que não prejudique a sua saúde ou que sejam obtidos alguns efeitos que sejam indesejados e alguns desses cuidados devem ser a verificação desse suplemento ao ser adquirido que esteja com 20% de Forscolina, se estiver em quantidades menores trarão um efeito bem reduzido.

Seu uso por ser um suplemento nunca pode descartar a prática de exercícios físicos e nem de uma alimentação saudável e com ele se pode potencializar todos os seus efeitos com o melhor desse produto que é totalmente natural e que contem uma grande quantidade de compostos que são ativos para o emagrecimento.

Suas quatro principais ações

As suas quatro principais ações que ocorrem no corpo, quando se toma a Forscalina é a de ativar o mensageiro da queima da gordura, queimar o tecido de gordura que está resistente, prevenir a formação dessa gordura e preservar a forma de massa muscular magra, ao se ingerir esse suplemento e sempre de uma forma que é muito eficiente.

Um suplemento incrível

A Forscalina é um suplemento incrível e que chegou ao mercado brasileiro para revolucionar o emagrecimento e além de ser considerado um produto natural. Tem chamado muito a atenção e ainda proporcionando a queima de gordura, de uma forma que é natural e muito saudável. É um queimador rápido de gorduras para ganhar músculos e melhorar o seu metabolismo.

Tudo que você precisa saber sobre o HPV

DSTs – Doenças sexualmente transmissíveis

As DSTs são causadas por vírus, bactérias e micróbios que, na maioria das vezes, são transmitidas durante relações sexuais. Algumas podem não apresentar sintomas, tanto no caso dos homens quanto nos das mulheres. Pessoas que fazem sexo sem camisinha devem procurar fazer consultas com um médico periodicamente. Essas doenças podem evoluir com complicações mais graves, como infertilidade, câncer ou morte.

Além do sexo, elas, também, podem ser transmitidas por transfusão de sangue contaminado, compartilhamento de seringas e agulhas e, ainda, pelas mães aos seus bebês durante a gravidez.

As DSTs são: AidsCancro moleClamídia e GonorreiaCondiloma acuminado (HPV), Doença Inflamatória Pélvica (DIP), DonovanoseHepatites, viraisHerpesInfecção pelo Vírus T-linfotrópico humano (HTLV), Linfogranuloma venéreo, Sífilis, Tricomoníase

O que é o HPV?

O HPV é uma das doenças sexualmente transmissíveis mais comuns do planeta. Há mais de 200 tipos diferentes de HPV, sendo que 40 deles, possuem alto risco e estão relacionados a doenças graves.

O HPV é causado pelo grupo de papilomavírus, que podem levar ao desenvolvimento de doenças graves como vários tipos de câncer, como o de colo de útero, no pênis ou garganta.

A maioria das pessoas possuem o vírus sem saber, pois, podem se passar anos sem aparecer os sintomas. O HPV é difícil de ser curado.

Obs.: O HPV, também, conhecido como condiloma acuminado, verrugas genitais, crista de galo, figueira e cavalo de crista.

Sintomas

Algumas vezes, o papiloma vírus causa várias verrugas pequenas na área intima de homens e mulheres. Essas verrugas, também, podem ser encontradas presentes na região do colo do útero e não aparecer na região intima feminina na parte externa. Saber se tem ou não pode ser complicado devido ao fato de que os sintomas podem não estarem de forma aparente.

Os sintomas podem se manifestar de dois a oitos meses depois da transmissão. Há casos em que a doença fica no corpo, sem manifestar sintomas por mais de 20 anos.

Transmissão

O HPV não é, simplesmente, uma doença sexualmente transmissível. Essa é a forma principal da transmissão, mas há outra forma que é mais rara: transmissão da mãe para seu bebê antes do parto. Uma cesariana não garante a prevenção do HPV, quando a mãe está infectada pelo vírus. No caso do parto normal, lesões no bebê é considerado mais raro.

O HPV pode causar verrugas no trato respiratório e nos pulmões do bebê.

Ainda, há o desenvolvimento na pele e nas mucosas, apenas no contato de pele com pele, mesmo sem trocas de fluídos. Pode ser através do contato do sexo vaginal (mesmo sem penetração), sexo oral e até em uma masturbação.

Evitar a contaminação do HPV é a melhor forma de prevenção pelo câncer no colo do útero.

O organismo consegue eliminar sozinho a maioria dos tipos de HPV.

Preservativo masculino

O uso do preservativo não exclui a possibilidade de transmissão do vírus, o risco cresce junto com o número de parceiros sexuais. O preservativo masculino protege o organismo contra a maioria das doenças sexualmente transmissíveis e a gravidez, mas não é tão eficaz para prevenir o HPV, porque as partes genitais externas ficam expostas, podendo causar infecção pelo vírus.

Preservativo feminino

Camisinha feminina é mais eficaz para evitar o contágio do HPV, pois consegue mais proteção ao isolar a vulva do contato com o parceiro, evitam mais o possível contágio. É preciso utiliza-la desde o início, mesmo que não haja penetração.

Tratamento do HPV

Se o HPV não for tratado, a pessoa pode transmitir o vírus e quanto mais cedo o tratamento começar, mais cedo pode ser que a cura chegue. O tratamento irá depender da gravidade:

Uso de pomadas como Wartec e Aldara, que possuem Podofilotoxina, aplicadas duas vezes por dia em casa.

Soluções de ácido tricloroacético (ATA) e a Podofilina a 15%, devem ser aplicadas por um médico 1 vez por semana aplicadas pelo médico no consultório.

Fazer cirurgias de cauterização a laser em clínicas que eliminam as verrugas.

Remédios que ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

No período de tratamento, é indicado uma alimentação saudável, o uso de preservativos em todas as relações sexuais.

O HPV quando não tratado da forma correta, pode levar ao desenvolvimento de câncer.

O câncer do colo do útero é causado pelo vírus do HPV em 99% dos casos.

O tratamento do HPV é longo e dispendioso, mas é necessária para acabar com a doença e diminuir o risco de câncer, tanto em homens quanto mulheres.

Pode ser totalmente curado?

Sim, o HPV pode ser curado. Em alguns casos, quando não aparecem sintomas, pode acontecer do próprio organismo expulsar o vírus do corpo, em até dois anos após a contaminação. Mas isso é muito difícil o vírus sair totalmente do organismo. Pode haver a cura dos sintomas visíveis como as verrugas, porém o vírus pode continuar no organismo por muitos anos sem que a infecção volte.

Na maioria das vezes, as pessoas que apresentam sintomas não se curam sozinhas, sendo preciso fazer um tratamento.

Recaídas são comuns, mas quando o tratamento é realizado de forma correta, a pessoa se cura completamente. O tratamento é importante, porque a infecção por HPV aumenta o risco do desenvolvimento do câncer.

É importante fazer exames para descobrir se a doença desapareceu.

HPV curado sozinho

O HPV pode se curar sozinho devido a remissão feita pelo próprio organismo. Isso pode ocorrer de 4 semanas até 2 anos após a contaminação nas pessoas que tenham um bom sistema imunológico e que dificilmente ficam doentes. É preciso dizer que pessoas que não apresentaram sintoma do HPV podem contaminar outras pessoas enquanto não estiver totalmente curado.

Pessoas que descobrem que tem HPV e não apresenta nenhum sintoma, serão avaliadas para determinar se o tratamento deve ser feito.

Diagnóstico

Ao apresentar sintomas, a mulher deve procurar um ginecologista e o homem um urologista para fazer os exames adequados. O médico faz um exame a olho nu e pedir exame de sangue.

Mulheres fazem: Papanicolau, Captura híbrida, Colposcopia:

Homens fazem: Peniscopia.

Liraglutida

O que é liraglutida?

É um medicamento para controlar os níveis de glicemia através de injeções.

O que é Glicemia?

O termo glicemia é usado para se referir a quantidade de glucose no sangue. Quem tem os níveis de glicose abaixo do normal sofre de hipoglicemia, quem tem os níveis de glicose mais alto que o normal sofre de hiperglicemia. O nível normal está entre 70 mg/dl e os 100 mg/dl em jejum.

Muito dessa variação se deve a genética e ao tipo de alimentos que uma pessoa consome. A glucose aciona certos hormônios como a insulina, adrenalina, esteroides, glucorcóides.

A glucose, quando é metabolizada, ajuda no equilíbrio de líquido dentro das células. Se uma pessoa tem problema nos níveis de glicose do sangue, esse processo fica prejudicado e pode causar vários problemas de saúde, como a diabetes.

Diabetes:acontece quando existe uma deficiência na quantidade de insulina que causa a hiperglicemia.Ela pode afetar os olhos, os nervos, os vasos sanguíneos e os rins.Ela deve ser tratada com dieta, exercício físico e medicamentos.

Liraglutida, um medicamento antidiabético emagrecedor

O liraglutida é uma medicação injetável para controlar a insulina no sangue, criada pelo laboratório Novo Nordisk.

O liraglutida é a primeira medicação para tratar diabetes e obesidade, que são doenças crônicas, ao mesmo tempo aprovada pela ANVISA (Agencia Nacional de Vigilância Sanitária). O seu nome comercial é Saxenda ou Victoza e ele traz benefícios com poucos efeitos colaterais.

Ele foi elaborado para o tratamento do diabetes do tipo 2 muito recorrente em pessoas obesas e com mais de 40 anos. Como qualquer outro medicamento antidiabético, ele controla os níveis de glicose no sangue, mas, também, ajuda a controlar o peso de adultos com IMC (Índice de Massa Corpórea) acima de 30, caracterizada como obesidade de grau 1.

Mas ele, também, é indicado para as pessoas com sobrepeso de IMC maior de 25, quando estiver associado a mais duas doenças como pré-diabetes, diabetes tipo 2, a hipertensão ou apneia do sono.

Sendo, assim, ele é um ótimo trunfo para a perda de peso de quem precisa e tem dificuldade para eliminar o peso excessivo através de dietas e exercícios.

O que são doenças crônicas?

As doenças crônicas são as que agem no organismo por um período superior a 6 meses e não são fáceis de tratar.

A grande maioria não apresenta cura, só sendo possível amenizar as dores ou controlar o seu desenvolvimento. Elas não costumam representar uma emergência imediata, mas a maioria é muito séria e pode se agravar com o tempo.

Muitas não mostram sintomas evidentes, mas quando eles surgem se manifestam com crises intensas, exigindo um tratamento específico durante um longo período de tempo ou pelo resto da vida.

A diabetes e a obesidade são doenças crônicas que vem atingindo cada vez mais pessoas.

É possível prevenir doenças crônicas?

Mantendo um estilo de vida saudável com alimentação adequada, prática de exercícios físico e cuidando da sua mente, é possível prevenir qualquer doença. Mas isso não torna ninguém completamente imune.

Como a liraglutida é usada?

A liraglutida é um medicamento aplicado por uma caneta que possui uma agulha para injetar a medicação. A própria pessoa pode aplicar na coxa, braço e abdômen. Assim, não é necessária uma injeção diretamente na veia e no mesmo lugar do corpo.

A aplicação deve ser feita a cada 24 horas.

Obesidade

A obesidade é caracterizada pelo acúmulo de gordura no corpo. Na maioria das vezes isso se deve ao excesso de calorias na alimentação.

O excesso de peso leva ao desenvolvimento de doenças como diabetes tipo 2, doenças do coração, pressão alta e derrame. Pessoas que possuem algum membro da família obeso tem maior propensão de terem obesidade também.

A obesidade pode ser:

Homogênea:a gordura fica acumulada de forma homogênea pelo corpo

Androide:ocorre com mais frequência nos homens e mulheres após a menopausa. Nesse tipo ocorre acúmulo de gordura na região abdominal e torácica, aumentando os riscos de ataques cardíacos

Ginecóide:é quando o corpo fica com o formato de uma pêra com acumulo de gordura na parte inferior do corpo. pode ajudar no desenvolvimento de artrose e varizes.

A obesidade pode ocorrer por causa de fatores genéticos, emocionais ou estilo de vida.

Como a liraglutida emagrece?

Ela passa ao paciente a sensação de saciedade por período mais prolongado, porque é derivada de um hormônio produzido pelo corpo que é obtido dos alimentos e agindo da mesma forma que o hormônio GLP-1. Com isso, a vontade de comer diminui e a digestão é mais lenta.

A quantidade de GL-1 produzido naturalmente é bem menor que os hormônios que a liraglutida produz. Ela proporciona a produção de substâncias anorexigênicas que leva a uma menor vontade de comer e impede que o açúcar ingerido se transforme em gordura.

Mas a perda de peso será melhor com uma vida mais saudável com exercícios físicos e alimentação balanceada.

Efeitos colaterais e contraindicações

Naturalmente, existem efeitos colaterais. Esse medicamento deve ser usado com a prescrição de um médico e o tratamento precisa de acompanhamento. O fato de agir como o hormônio GLP-1, torna sua aceitação mais fácil pelo organismo.

Os possíveis efeitos colaterais são:

Perda de apetite.

Tontura, problemas no paladar.

Náuseas, diarreia e vômitos.

Não deve ser usado por pacientes com diabetes tipo 1.

Pode haver desidratação.

Disfunção e insuficiência renal.

Mulheres grávidas ou que estão amamentando não devem usar sem a orientação médica.

Constipação, gastrite.

Dores abdominais.

Disfunção nutricional e metabólica.

Hipoglicemia.

Distúrbios do sistema nervoso.

Problemas de pele como urticária.

Não deve ser usado por crianças, alcóolatras, idosos.

Não deve ser usado por pessoas com câncer.

Posologia

Um médico precisa indicar a dosagem de acordo com a necessidade do corpo. Ele é vendido só com prescrição médica, mas sem retenção de receita. Na maior parte das vezes, é recomendável a dosagem máxima ser de 3mg por dia no início do tratamento e aumentar com o passar do tempo.

A ação é de 24 horas e sempre sendo tomado no mesmo horário.

Lúpus: A doença autoimune

O que é o Lúpus?

O lúpus é uma doença autoimune que cria lesões na pele, mas ataca qualquer órgão do corpo.

O que é uma doença autoimune?

Uma doença autoimune é causada pelo mau funcionamento do nosso sistema imunológico.

Os anticorpos são elementos muito importantes para o nosso corpo, pois o protegem de elementos que prejudicam o bom funcionamento dele.

Mas no organismo de pessoas que possuem lúpus ou qualquer outra doença autoimune, os anticorpos produzidos atacam as células sadias, importantes para o corpo, ao invés de atacar os elementos estranhos e nocivos. Ou seja, eles não conseguem mais separar o que é bom e faz parte do organismo do que não é.

O que acontece dentro do corpo de quem tem lúpus?

O corpo fica inflamado na área atacada pelos anticorpos. Na maior parte das vezes, as áreas mais atacadas são nossas articulações, a pele, os rins, os olhos, o pulmão, o coração e o cérebro.

O lúpus, é uma doença misteriosa, pois, ainda não se sabe o que a causa. Muitos defendem a ideia de que ela surge através de fatores genéticos ou hormonais aliados com fatores relacionados ao meio ambiente como, por exemplo, uma alta exposição ao sol ou consumo de certos medicamentos.

Pessoas mais vulneráveis

O lúpus pode aparecer em homens e mulheres de todas as idades, porém é, mais frequente, em mulheres que estão na faixa entre 15 e 40 anos.

O lúpus tem algum tratamento?

Sim, ele pode ser tratado. Mas a principal coisa que você precisa saber é que o lúpus não tem cura. O que pode ser feito é abrandar os sintomas e impedir que eles voltem a aparecer.

As formas de tratamento irão variar de acordo com o órgão atingido. Quem é sofre com a doença deve fazer seu tratamento com um reumatologista. Ele pedirá os exames necessário para obter o diagnóstico para o caso, junto com qual medicação deve tomar, a duração e a dosagem.

O tratamento irá depender com o tipo de lúpus que o paciente possui, podendo ser tratado através de corticoides, anti-inflamatórios e antimalárico que ajudam a diminuir a inflamação.

Lúpus pode levar a morte?

Se o paciente não for bem tratado a doença trará complicações, as inflamações irão evoluir e prejudicar o funcionamento do órgão afetado pelo lúpus, podendo levar a problemas respiratórios, atrapalhando a frequência cardíaca, doenças renais ou disfunção no sistema nervoso central

Nos casos em que o paciente corre esse risco de vida são prescritas medicações que agem diminuindo o crescimento das células, para isso normalmente é preciso fazer o tratamento com drogas citotóxicas ou imunossupressores.

Drogas citotóxicas: elas bloqueiam e evitam o crescimento e a multiplicação das células afetadas pelo lúpus.

Imunossupressores:eles agem no sistema imunológico ajudando-o a agir de forma mais eficiente, o que irá levar a diminuição e alivio dos sintomas causados.

Também existes formas alternativas que ajudam a trazer mais eficiência para essas medicações como a homeopatia, a auto-hemoterapia ou a fito terapia.

Tipos de lúpus

O lúpus é dividido em 3 grupos:

Lúpus discoide

O lúpus discoide age afetando a pelecriando manchas redondas e avermelhadas sobre ela. Podem aparecer inflamações que parecem espinhas com placas vermelhas que deixam apele áspera. Elas podem ficar pior com mais vermelhidão e grandes pigmentação nas bordas das inflamações.

As partes mais atingidas são o rosto, o couro cabeludo, as orelhas, o tórax, e partes expostas dos braços, mas pode aparecer na boca, nariz, olhos e nas partes íntimas.

Lúpus sistêmico

O lúpus sistêmico pode agir em diferentes órgãos e sistemas do corpo causando inflamações de forma lenta ou rápida dependendo da fase em que se encontra. Os sintomas podem aparecer em diferentes partes do corpo, dependendo de qual órgão é afetado.

Lúpus causado por medicamentos

Esse é um tipo de lúpus eritematoso que acontece por causa do uso de certos medicamentos e os sintomas são muito parecidos com o eritematoso sistêmico. Mesmo os medicamentos que tratam o lúpus, podem agravar o problema levando ao lúpus por medicamentos. O diagnóstico precisa ser feito de forma adequada e correta.

Pode aparecer pelo uso de remédios como Hidralazina e Procainamida. Mas o lúpus desaparece com o fim do uso deles

Medicamentos para tratar o lúpus

Os medicamentos agem na síntese do DNA, na divisão das células e/ou no retardamento dos sintomas.

Remédios anti-inflamatórios:

Naproxeno

Ibuprofeno

Remédios antimaláricos:

Cloroquina

Remédios corticoides (cortisona):

Ciclofosfamida,

Ciclosporina,

Micofenolato mofetil

Azatioprina.

Prednisona

Betametasona

Remédios imunossupressores:

Azatioprina

Metotrexato

Remédios citostáticos:

Alquisulfonatos

Etileniminas e Metilmelaminas

Nitrossouréias

Triazenos

Análogos de ácido fólico

Análogos de pirimidinas

Análogos de purinas

Hormônios e antagonistas

Mostardas nitrogenadas

Os sintomas

Os sintomas variam de acordo com o tipo, o órgão afetado e o estágio da doença. Porém as mais comuns são:

Dificuldade em lembrar de coisas que aconteceram.

Dores no peito com dificuldade para conseguir respirar.

Sensação de cansaço sem motivo específico.

Dores de cabeças, músculos, articulações e/ou no abdômen.

Sensibilidade na pele quando exposta ao sol.

Mudanças no comportamento e personalidade.

Possibilidade de convulsões.

Dormência e formigamento pelo corpo.

Problemas de visão.

Febres acima dos 38°C.

Arritmia do coração

Pele com coloração diferente como dedos azulados, brancos ou roxos no frio.

Tosse seguida de sangue.

Articulações e músculos inchados e rígidos.

Manchas vermelhas no rosto com o formato de asas de borboleta.

Feridas sobre a pele que pioram quando expostas ao sol.

Queda de cabelo.

Náuseas e vômitos.

Perda de peso e apetite.

Espuma excessiva ou sangue na urina.

Alta da pressão arterial.

Placas redondas e vermelhas no pescoço e couro cabeludo.

Aftas sem dor.

Anemia.

Tromboses.

Alimentos para consumir:com ômega 3,antioxidantes, ricos em óleos vegetais, frutas oleaginosas, que equilibram a acidez do sangue, orgânicos e integrais.

Alimentos para evitar:enlatados, embutidos, alimentos ricos em conservantes, doces e açúcar, gorduras trans e saturadas.

Exercícios

É muito importante cuidar bem da saúde para evitar que os sintomas do lúpus surjam para isso, além de uma boa alimentação, é preciso praticar atividades físicas. Mas sem se expor no sol.

Neosaldina para sua dor de cabeça

Neosaldina para sua dor de cabeça

O que é neosaldina?

A Neosaldina é um analgésico que possui cafeína, isometepteno e dipirona em sua formulação, auxiliando no tratamento para dores de cabeças comuns ou, até, enxaquecas. Além disso, ela ajuda a controlar espasmos e ajuda na cólica do período menstrual.

Menstruação

Pelo menos metade das mulheres que sofrem com as cólicas, sentem uma dor extremamente forte que as impede de realizarem suas atividades cotidianas de forma satisfatória.

Tomar analgésicos como a Neosaldina costuma ser o suficiente para proporcionar alivio das dores menstruais. Nesses casos o ideal é tomar a Neosaldina após as refeições.

O potencial de atuação do analgésico é maior quando se adere a uma dieta com vegetais, peixes e alimentos que contenham vitaminas E, B1, B6 e, quando diminui o consumo de alimentos com cafeína como o café, o chocolate e os refrigerantes.

Também é importante manter o peso corporal ideal.

O que são analgésicos?

Eles são remédios criados para diminuir ou aliviar as dores no corpo, desde simples dores de cabeça até as dores causadas no corpo devido a artrite.

Mulheres grávidas e pessoas com alguma doença renal não devem tomar analgésicos

Os tipos de analgésicos são:

Acetaminofen:ele age como um calmante, aliviando dores de cabeça e musculares, sem agredir o estômago e pode ser usado para aliviar a febre. Mas se for tomado em excesso pode prejudicar o fígado.

Anti-inflamatórios não esteroides:além de diminuir as dores no corpo, também, tratam inflamações e febre.

Opiáceos menores:eles agem como um opióide, porém de forma mais branda.

Opiáceos maiores:eles, também, agem como opióde, porém com a concentração de alguns fármacos que torna o analgésico mais potente.

O que são opiáceos?

São substâncias que surgem do ópio que podem ser usadas em uma fórmula mais natural ou semi-sintetizada e possuem a função de diminuir dores intensas.

Como tomar os analgésicos?

Eles devem ser diluídos (na forma líquida) ou engolidos (na forma de comprimidos) com água.

Tipos de dores de cabeça

Existem variados tipos de dor de cabeça, causadas por diversos motivos e ocorrendo em diferentes áreas. Podem ser causadas por alterações nos hormônios, hipertensão ou lesões na cabeça.

As dores de cabeça podem ser tão fortes que podem causar outras sensações negativas no corpo e podem ser caracterizadas em certos tipos específicos.

Dor de cabeça de sinusite

Essa dor acontece, porque a área dos seios nasais do nosso rosto fica inflamado. Isso traz dor na cabeça e no rosto que piora ao se baixar ou deitar.

Pode aparecer dores, também, no nariz, nos olhos. A pessoa pode ter febre e tosse com corrimentos no nariz e congestão nasal.

Além de tomar Neosaldina, é bom tomar remédios anti-histamínicos e usar descongestionantes.

Dor de cabeça por tensão

Ela acontece quando certos músculos do corpo ficam tensionados por causa do estresse, ansiedade ou manter o corpo em uma posição desconfortável durante o dia ou quando dorme.

Isso leva a cabeça a sentir uma forte pressão nas duas extremidades da testa e da nuca e deixa ombros e pescoços doloridos.

Depois do uso da Neosaldina, é indicado relaxar massageando a cabeça, tomar um banho relaxante e fazer coisas que ajudem a acabar com a tensão da mente e corpo.

Enxaqueca

É uma dorna cabeça muito intensa, podendo ser acompanhada de sintomas como vômitos, tonturas, náuseas ou ter uma grande sensibilidade à luz.

A enxaqueca pode variar sua duração de 3 horas até 3 dias, ocorrendo só em um lado da cabeça, dificultando a capacidade de enxergar e de manter foco em alguma atividade ou pensamento, e deixa o nariz mais sensível.

Quando se toma o analgésico fará uma contrição nos vasos sanguíneos, bloqueando a dor.

Cefaleia em salvas

É mais que dor de cabeça, é uma doença séria sem cura e rara que leva a dores mais fortes e intensas que a enxaqueca. Podendo deixar as pálpebras inchadas, os olhos podem lacrimejar e o nariz pode escorrer.

Ela atinge um dos lados do rosto enquanto a pessoa está descansando ou dormindo.

Não existe um tratamento totalmente eficaz, mas tomar a Neosaldina vai aliviar a dor e a duração da crise.

Tratando a dor de cabeça com Neosaldina

A Neosaldina é efetiva devido aos bons componentes, entre eles está a cafeína. Ela age estimulando o nosso cérebro, trazendo conforto e alivio da dor.

O efeito é muito potente no tratamento de dores de cabeça e no corpo.

Dosagem comprimidos

A dosagem varia de acordo com a dor que você estiver sentindo, mas o ideal para adultos é tomar no máximo 4 comprimidos por dia ou de 6 em 6 horas. No caso dos pré-adolescentes que têm no máximo 50 quilos, o máximo é 2 comprimidos.

Dosagem em gotas

A dosagem em gotas varia mais do que a versão em comprimidos:

Para crianças de até 3 anos a quantidade de gotas está entre 8 e 14 gotas.

Para crianças de até 4 anos a quantidade de gotas está entre 15 a 18 gotas.

Para crianças de até 9 anos a quantidade de gotas está entre 20 a 27 gotas.

Para crianças de até12 anos a quantidade de gotas está entre 29 a 36 gotas.

Para crianças de até 14 anos a quantidade de gotas está entre 38 a 45 gotas.

A partir dos 15 anos a quantidade de gotas está entre 30 a 60 gotas.

As contraindicações

Não devem tomar a Neosaldina crianças com menos de um ano, mulheres grávidas ou amamentando, pessoas com aporfiria ou deficiência congênita da glicose-6-fosfato-desidrogenase, com alergia à algum componente, com discrasias sanguíneas.

Obs.:A versão em comprimidos não é indicada para menores de 12 anos.

Cuidado com o consumo em excesso do medicamento.

Efeitos colaterais

Algumas pessoas podem ter alterações na pele, na boca e na garganta; sentir náuseas; suar em excesso; pode piorar as dores de cabeça.

Existem os efeitos colaterais mais raros como uma alergia mais séria; mudança celular; variação de humor; aceleração nas batidas do coração; queda de pressão; e até sangramento na pele.

Nuvaring: Conheça este diferente método contraceptivo!

O Nuvaring é um anticoncepcional que é em forma de anel. Fabricado com um plástico que é transparente e flexível. Ele foi testado, pesquisado, comprovado e desenvolvido por estudantes e cientistas que são da área médica. Ele não é pela via oral, sendo bem diferente da maioria dos anticoncepcionais. Possui cinco centímetros de diâmetro e quatro milímetros de espessura, sendo uma inovação no mercado de prevenção da gravidez.

A pílula anticoncepcional e o Nuvaring

As pílulas anticoncepcionais que são tradicionais usam também o método de proteção contra a gravidez que é muito utilizado pelas mulheres e podem causar muitos desconfortos e ainda não dosam a quantidade de hormônios que são liberados e por vez, esses comprimidos podem causar uma indisposição no estômago, como vômitos, fazendo com que diminua esse efeito da pílula.

E a necessidade de que se tem que ingerir uma pílula anticoncepcional todos os dias, com horário marcado é outro fator que é levado em consideração, na hora de decidir pelo Nuvaring, que sai na frente esse anel vaginal que é trocado apenas uma vez ao mês. O Nuvaring ajuda também numa diminuição das cólicas e da (TPM) Tensão Pré-Menstrual e o fluxo de sangue nesse período e também não engorda.

Como age o Nuvaring

O Nuvaring é um anel que é inserido no canal vaginal, com uma dose baixa de dois hormônios que são o estrógeno e a progesterona no sangue, liberados em pequenas doses e essas substâncias também estão presentes nos comprimidos anticonceptivos que são tradicionais, só que no Nuvaring essas quantidades são liberadas de forma controlada.

Esse anel deve ficar em seu canal vaginal pelo prazo de 21 dias, que é a média de um ciclo que é considerado comum e depois dos 21 dias, na quarta semana ele é retirado desse canal, que é quando a menstruação virá de forma natural e depois da quarta semana, deverá ser colocado um novo anel e o ciclo menstrual se reiniciará.

O preço do Nuvaring

O Nuvaring é um método contraceptivo que é ainda desconhecido ou pouco conhecido e está à venda nas principais farmácias em todo o Brasil e com um preço que pode variar entre R$ 50,00 e R$ 70,00. Pode ser comprado nas mais diferentes farmácias que são convencionais e sem a necessidade de uma receita médica.

O Nuvaring engorda as mulheres

As mulheres possuem essa preocupação que é a de engordar ao utilizar um método contraceptivo, pois, alguns desses métodos deixam a mulher mais inchada, com uma retenção de líquidos ou um aumento no apetite e consequentemente ao subir na balança é sentido. Com o Nuvaring as mulheres não precisarão se preocupar se engordarão. Ele nem abre o apetite e ainda tem o poder de evitar a retenção dos líquidos.

Com o Nuvaring as doses hormonais são controladas e liberadas de uma forma lenta e gradual pelo organismo, não causando um aumento de peso. É uma opção considerada excelente para as mulheres que querem manter o peso ideal e ainda o manter estável.

Como usar o Nuvaring

O uso de Nuvaring e a sua colocação é super prática. É possível colocar esse anel deitada, de cócoras, sentada ou apoiada sobre uma perna e com a outra em cima de um apoio. Ele pode ser colocado em casa pela própria mulher, sem que ela tenha que ir a um consultório médico para fazer isso. A mulher precisará achar uma posição que seja confortável para introduzir esse anel na vagina.

Esse anel deverá ser empurrado o mais para dentro possível, com a ajuda dos dedos. Lave as mãos antes de abrir e segurar ele, entre o indicador e o polegar, apertando esse anel até que ele fique com uma forma que seja igual a um 8, o introduzindo na vagina e empurrando ligeiramente com o indicador.

A substituição desse anel

Esse anel precisa ser retirado após 3 semanas de uso que seja contínuo e após 1 semana de descanso, sendo colocado a cada 4 semanas. E na hora da retirada esse anel deve ser puxado pela sua borda, bem fácil e simples. Após lavar com água fria ou morna e nunca com água quente, mas com sabão neutro e dentro de um período de até 3 horas para não perder o efeito desse anel, devendo ser colocado um novo anel durante esse período.

 As vantagens

Muitas mulheres que usam um método contraceptivo por via oral, costumam reclamar de efeitos colaterais que os mesmos podem causar e pelo motivo dessas pílulas passarem pelo estômago e fígado e depois irem para a corrente sanguínea, causando muito desconforto. O Nuvaring vai diretamente para a corrente sanguínea em menor quantidade que os orais e não causa desconforto.

Outra vantagem do Nuvaring é que ele não tem o seu efeito anulado ou diminuído com outras medicações, como antibióticos, por exemplo. Os hormônios com Nuvaring são liberados de uma forma melhor e ainda ajuda a regular os períodos e as dores menstruais e não é desconfortável, não interferindo na relação sexual, somente precisa ser colocado uma vez ao mês.

As desvantagens do Nuvaring

As desvantagens do Nuvaring são que ele não protege contra as doenças que são sexualmente transmissíveis, como um preservativo e em alguns casos não pode ser usado por quem tem problemas no fígado ou com pressão alta, pode dar dor de cabeça ou enxaqueca, náuseas e dor de barrigas. Lembramos que esses são os seus possíveis efeitos colaterais e que poderão surgir em algumas mulheres.

Uma inovação nos métodos contraceptivos

O Nuvaring é considerado uma inovação em relação aos métodos que são para evitar a gravidez, sendo um método bem diferente e sendo perfeito para quem tem problemas de adaptação ao uso das pílulas que são da forma convencional.

É um anticoncepcional que é combinado e de dose baixa, na forma de um anel vaginal e se usado corretamente é muito eficaz para se evitar a gravidez.  E se você é daquelas que sempre se esquece de tomar as pílulas, Nuvaring é a solução.

O que é Melasma, quais os tipos, existe tratamento?

O melasma, são manchas escuras que surgem na pele, nos braços e no colo, sendo mais comum em mulheres de 20 a 50 anos, mas podem aparecer também em grávidas, homens e em pessoas que tomam muito sol.

O melasma é considerado por dermatologistas uma doença crônica, fácil de identificar e tratar. Ela é chamada também de cloasma (no caso de gestantes, cloasma gravídico).

Quais são as causas e os tipos de melasma?

Especialistas concordam que uma das causas para o aparecimento do melasma, é o excesso de sol na pele, uso contínuo de anticoncepcionais, hormônios (gravidez), e é mais comum nas mulheres, do que nos homens (pode afetar ambos).

A luz ultravioleta do sol, de lâmpadas, luminárias ou do próprio computador, também podem causar o problema. Outros fatores como ansiedade, emocional abalado e a genética, influenciam no aparecimento do melasma.

Os tipos de melasmasão classificados de acordo com a área atingida, por exemplo, se as manchas aparecem nas maçãs do rosto, recebem o nome de malar; centrofacial quando surgem na testa, bochechas, buço, nariz e queixo; ou mandibular.

O melasma também é classificado como:

-melasma epidérmico:presença de mais pigmento na epiderme, camada mais superficial da pele;

-melasma dérmico:presença de melanina nas regiões superficiais e profundas da pele;

-melasma misto (o mais comum):presença de melanina na epiderme e na derme (camada intermediária abaixo da epiderme).

Ao surgirem essas manchas pelo corpo, a primeira coisa que o paciente se pergunta, é: se é possível tratar e fazer desaparecerem as manchas do meu rosto?

É possível tratar o melasma sim, mas ele não tem cura. O tratamento consiste em clarear as manchas que apareceram pelo corpo, proporcionando um aspecto melhor, esteticamente falando.

O diagnóstico do melasma é feito no próprio consultório do dermatologista, colocando sobre a pele uma luz negra (lâmpada de Wood), a fim de precisar o tamanho e o tipo de melasma.

Ainda no consultório, o profissional fará perguntas ao paciente, como:

-Por quanto tempo, e qual a frequência que você se expõe ao sol?

-Usa protetor solar? E qual o FPS?

-Você já teve melasma antes? Como foi o tratamento?

-Algum dos seus parentes próximos, já tiveram melasma?

-Faz ou já fez reposição de hormônios, ou toma anticoncepcionais?

-Está grávida ou suspeita de gravidez?

-Quando começaram a aparecer as manchas?

-Sente algum incômodo, como dor ou coceira?

-Já teve alguma outra doença de pele?

Os dermatologistas prescrevem geralmente, como forma de tratamento: protetor solar que previne os raios ultravioletas UVA e UVB, com no mínimo FPS 30, e uso de pomadas e cremes específicos, evitando que o melasma piore ou que se condense na pele.

Os cremes clareadores a base de hidroquinona, o bepantol, o ácido glicólico e ácido azeláico, são cruciais para o clareamento das incômodas manchas escuras na pele.

Os resultados começam a aparecer geralmente dentro de dois meses de uso, exceto para peles mais danificadas pelo melasma.

O peeling, também é um recurso eficaz para o tratamento do melasma, pois consiste em retirar as camadas mais superficiais da pele, sendo porém, um procedimento a ser feito por um dermatologista, a fim de não danificar ainda mais a pele.

 

 

Opções naturais de tratamento para o melasma gravídico

Como o organismo na gravidez fica mais sensível e a produção de hormônios aumenta, o aparecimento do melasma é mais evidente. Por isso, algumas soluções caseiras são eficazes para evitar que as manchas piorem:

-Passe um algodão com água oxigenada, em toda a área afetada pelas manchas antes de dormir;

-Pegue uma banana amassada, e coloque sob as manchas no rosto ou no corpo, e espere 15 minutos. Retire com água morna.

-Corte rodelas de batata, e coloque na área com manchas ou faça um caldo dela, deixando agir.

-Pegue algumas folhas de hortelã, bata com um pouco de água no liquidificador, fazendo uma pasta misturando-a. Aplique nos locais afetados pelo melasma, e deixe agir por 15 minutos. Repita o processo quatro vezes na semana.

É importante ressaltar que, esses procedimentos não devem ser realizados antes de consultar um médico especialista (no caso de gestantes).

Saiba quais são os fatores de risco para o surgimento dosmelasmas:

-As mulheres: reúnem cerca de 90% do total de todos os casos de melasmas, ou seja, o sexo feminino é predisposto a doença.

-Quem tem o tom de pele mais escuro, como: as africanas, afrodescendentes, indianas, hispânicas e as asiáticas, são mais propensas ao aparecimento dos melasmas, porque possuem mais melanócitos ativos.

-Gestantes, lactantes;

-Fatores genéticos;

-Verão intenso, com exposição ao sol diretamente sem protetor solar;

Geralmente, os melasmas que aparecem no rosto ou no corpo, são assintomáticos, não causam dor nem coceira. Apenas o incômodo de ter uma mancha escura, em alguma parte do corpo.

Cuidar da pele vai muito além de passar um creme hidratante, ou usar uma boa maquiagem. É preciso começar os cuidados, ainda jovem, quando a pele está nova, e fácil de se recuperar.

Os cuidados começam na hora de lavar bem o rosto, fazer uma esfoliação periódica com produtos naturais, ou cremes específicos, usar boas maquiagens e cosméticos para a pele, de preferência hipoalergênicas.

Tomar muita água e sucos naturais, também hidratam ajudam a hidratar a pele. Após o uso de maquiagens, lavar bem o rosto usando um sabonete hidratante, um demaquilante e por fim, um hidratante para a pele sensível do rosto.

Outro produto imprescindível de uso diário, mesmo se o tempo estiver chuvoso, é o protetor solar.

Ele precisa ser no mínimo, de FPS 30 e ser específico para o rosto, e outro protetor para o corpo, principalmente para pessoas que se expõe ao sol devido ao calor, na beira das piscinas, de rios e praias.

Ninguém peca pelo excesso de cuidados, pois todos os tipos de pele são sensíveis e demandam precauções e cuidados. Quem tem a pele branca, deve estar mais atenta à exposição ao sol, pois além de ficar vermelha e queimar muito, o perigo de insolação é maior.

Óleo de coco: Para que serve?Emagrece mesmo?Onde comprar?

 

O coco, já deixou de ser o vilão da alimentação a muito tempo. Suas propriedades e benefícios foram estudadas e descobertas pelos especialistas e profissionais de nutrição.

Antes, acreditava-se que por ser um produto muito gorduroso, não poderia ser consumido, e por isso foi excluído do cardápio dos cidadãos brasileiros.

Para que serve o óleo de coco?

A fruta é sem dúvida, muito saborosa e acrescentada em diversas receitas doces e salgadas. O óleo extraído dele também, não fica atrás nos benefícios:

-Controla os níveis de açúcar no sangue, quebrando as moléculas de carboidratos que elevam a taxa glicêmica;

-Eleva os níveis de HDL (o bom colesterol), protegendo o coração e diminuindo as chances de entupimento das artérias.

-Melhora a imunidade do corpo, com ações antibacterianas, antifúngicas e antiprotozoárias.

-É um poderoso creme hidratante que combate às rugas;

-Hidratante para os cabelos;

-Combate a acne;

-Reduz a coceira, irritação e inchaço da pele;

-É um lubrificante sexual natural (mas não deve ser usado no preservativo, pois irá rasgar o látex da camisinha).

-Dá brilho nos móveis e lubrifica as dobradiças das portas;

O óleo de coco serve para emagrecer?

Como dito anteriormente, o óleo de coco era um grande vilão nas dietas e nos cardápios. Mas, as pesquisas provaram que o produto faz muito bem ao corpo, acelerando o organismo, fazendo com que o corpo perca gordura mais rapidamente.

Ele proporciona também o controle do apetite, mas somente o uso do óleo de coco não faz milagres. Deve estar aliado a uma dieta saudável como um todo.

Primeiramente troque os carboidratos de farinha branca, pelos integrais. Evite ao máximo consumir açúcar branco ou refinado, refrigerantes, frituras em excesso.

Dê preferência sempre a verduras, legumes, frutas frescas e orgânicas (sem agrotóxicos), exercitando-se pelo menos três vezes por semana, alternando entre exercícios aeróbicos e de musculação.

No mercado, existem tipos de óleo de coco refinado e extra-virgem. A diferença entre eles, é que o refinado passou por altas temperaturas, extraído do coco seco, para ser refinado e acrescentado produtos químicos.

Já o extra-virgem foi retirado a frio, sem o uso de produtos e com o coco fresco. No caso do extra-virgem, ele deve ser retirado até 48 horas após a sua colheita. O óleo de coco pode ser encontrado em lojas de produtos naturais, pela internet, e em alguns supermercados.

Os especialistas ressaltam ainda que, as gorduras presentes no óleo de coco, são triglicerídeos de cadeia média (TCM), e não de longa cadeia, como normalmente são os produtos encontrados no mercado.

Portanto, o corpo absorve melhor este tipo de gordura, principalmente o nosso fígado, que a transforma logo em energia vital para todo o corpo. Além de todos esses benefícios, ele combate à prisão de ventre, auxiliando na digestão dos alimentos, facilitando o trabalho do intestino.

Todo esse processo elimina as bactérias ruins do intestino, favorecendo a flora bacteriana do bem que nele habita. Seu uso deve ser moderado, pois se ele auxiliar na prisão de ventre, quando consumido em excesso, causa o efeito contrário, dando diarreia.

Para a pele então, o óleo de coco dá elasticidade, combatendo aos radicais livres responsáveis pelo envelhecimento precoce, e da perda de colágeno.

Mas, nada de sair por aí consumindo o óleo de coco sem medida. A quantidade ideal de acordo com especialistas, é de 15 gramas (uma colher de sopa no máximo quatro, dividindo-as em pratos salgados doces), baseada em uma dieta de duas mil calorias por dia. Essa quantidade já é suficientemente boa para que o corpo absorva completamente seus benefícios e propriedades.

O óleo de coco vai bem em saladas, sucos de frutas e em vitaminas. Já para o preparo de pratos quentes, o ideal é que não seja levado ao fogo, a fim de não perder as suas propriedades antioxidantes.

Use-o em peixes, arroz, para temperar saladas, preparação de bolos e tortas salgadas e doces, torradinhas, patês, podendo ainda misturá-lo em iogurtes. Comparando-o com outros tipos de óleo, é com certeza o mais saudável e indicado para o consumo diário.

Algumas pessoas utilizam a máscara de óleo de coco, abacate, banana, gel de babosa e azeite, para passar nos cabelos. A mistura, garante hidratação profunda aos fios, e deve ser aplicada nos cabelos secos, para uma melhor absorção.

Existem versões do óleo de coco em cápsulas, que podem ser encontradas facilmente nas farmácias, devendo ser ingeridas no horário de almoço ou no jantar.

Ao utilizá-lo diariamente com moderação, observando-se a quantidade de calorias que se consome durante o dia, o óleo de coco, começará a trazer saciedade, controlando a compulsão por comer carboidratos ruins (pães, arroz, macarrão de farinha branca).

Esses carboidratos ruins viram açúcar muito rápido no sangue, forçando o fígado a produzir muita insulina e pouca energia, acumulando mais gordura no corpo.

A natureza é riquíssima em proporcionar remédios, nutrientes e benefícios naturais em toda sorte de frutas, verduras, folhagens e legumes.

Muitas pessoas pensam que para obterem um corpo saudável, é preciso restringir ao máximo a alimentação, deixar de comer tudo o que gosta, da noite para o dia.

 

Se o corpo não ficou obeso da noite para o dia, também não será por um milagre que ele voltará ao normal. A conta é bem simples de fazer: quando comemos mais do que o corpo pode consumir, em termos de energia, ele sofrerá uma sobrecarga de energia ruim.

Com isso, o acúmulo de gordura irá para todas as partes do corpo, elevando as taxas glicêmicas, e no momento em que ela cair, haverá uma queda abrupta de energia.

Mas, levando-se em conta que cada organismo é de um jeito, um profissional de saúde deve ser consultado, a fim de que seja avaliada a condição física e a alimentação adequada para cada um, sem deixar de lado os exercícios físicos.

Comer de tudo, em poucas quantidades, preferindo sempre as versões mais naturais e orgânicas dos alimentos, irá proporcionar sem dúvida, uma vida equilibrada, feliz, saudável, tranquila e sem percalços.

O Parto Domiciliar

Muitas mulheres têm estado interessadas nos partos humanizados e domiciliares. O parto é a prática humanas mais antiga e natural. O parto realizado através de procedimento médico é algo recente. As mulheres é que eram responsáveis por ajudar a dar à luz, auxiliando no parto de várias outras mulheres.

Com o avanço da medicina, os homens interessados sobre como os partos eram feitos na prática, começaram a observar e participar do parto, de forma que a cirurgia agia como um complemento para o nascimento. Os partos aconteciam com as gestantes em pé, de cócoras ou sentadas. Só com a criação de medicamentos que os partos começaram a ser feitos com a mãe deitada.

O que é parto domiciliar?

É um parto realizado em casa por decisão da gestante. Durante o processo de parto elas são auxiliadas por obstetra ou uma Doula ou enfermeira. Uma pessoa que a mãe escolha para oferecer suporte, tranquilidade e incentivo.

Pense bem

O parto domiciliar vem sido adotado recentemente por várias mulheres, principalmente as famosas. Isso tem chamado cada vez mais atenção pelo fato de muitos afirmarem que é mais satisfatória e uma forma menos traumática para bebê e mãe. Mas não escolha esse tipo de parto só por modismos ou informações superficiais. Esse é um assunto sério que trata da sua saúde e de seu filho.

Busque o máximo de informações sobre o assunto para tomar sua decisão logo no começo da gestação. É preciso todo um preparo tanto físico quanto emocional ao longo dos meses da gestação.

Se pergunte se esse é o ambiente no qual você quer conceber seu filho, quem você gostaria que estivesse junto a você nesse momento importante e qual será o procedimento se algo der errado e você precise de uma intervenção médica.

Estou apta?

Se você decidiu que um parto domiciliar parece uma boa escolha para você, se oriente com o médico.

Para ter seu bebê em casa, você precisa estar já com 9 meses. Todos os exames pré-natais devem atestar que mãe e bebê estão em ótimas condições de saúde para seguir com sua decisão e ter um parto espontâneo. Normalmente, os partos feitos em casa oferecem baixo-risco e a necessidade de intervenção com aparelhos quase não é utilizada.

Fator emocional

Para que tudo aconteça da forma correta é necessário todo um preparo emocional ao longo dos meses, pensar em todas as informações obtidas sobre o assunto como as dores e a falta de anestesia; qual é a melhor posição para dar à luz. É importante se lembrar que tudo depende você e que esse é um momento íntimo e pessoal entre mãe e filho.

É necessário estar preparada e estar informada para o caso de as coisas não ocorrerem do modo esperado.

É claro, que nem todas as gestantes podem fazer um parto domiciliar. Algumas precisam de cuidados especiais. Tanto o parto normal quanto o domiciliar possuem os mesmos riscos. Mas o hospital fornece uma melhor estrutura, caso sejam necessárias, possíveis intervenções.

O parto domiciliar é um parto humanizado.

Um parto humanizado é aquele feito sem nenhuma utilização de intervenções cirúrgicas, aparelhos ou anestesia. As coisas acontecem de forma natural e no tempo da gestante. Sendo, assim, o parto domiciliar é um tipo de parto humanizado.

Quem deve estar comigo durante o parto?

É fundamental ter uma equipe constituída por um obstetra ou médico com experiência em fazer partos, uma enfermeira, uma Doula (se mãe desejar) e/ou o marido e/ou outros familiares e/ou amigos que lhe passe força e confiança.

A equipe médica precisa estar atenta para a necessidade de ajudar em caso de uma emergência e possível transferência hospitalar.

O parto

O local deve estar preparado com lençóis limpos e que podem ser descartáveis, sacos para lixo, toalhas limpas. Caso tenha-se escolhido um parto feito na água é necessária uma banheira ou piscina inflável, manter a água em temperatura morna.

As pessoas solicitadas e necessárias para o parto devem deixar a futura mãe confortável e preparar o lugar onde o parto acontecerá. Cada reação tem de ser cuidadosamente observada e o local onde mãe e filho ficarão após o parto deve já estar arrumado e limpo.

A gestante tem de ser confortada, tranquilizada e estar preparada para a grande dor que se sente quando o bebê começar a nascer. Durante todo o tempo os profissionais escolhidos para assistirem o parto pela mãe, devem monitorar mãe e bebê, através das batidas de seus corações.

Logo após o nascimento, a saúde da criança é avaliada e depois é amamentada por sua mãe.

Se houver a necessidade de intervenção para induzir o parto ou para diminuir as dores, deverá ser feita uma transferência rápida até um hospital.

Partos feitos na água

Um parto domiciliar pode ser feito em uma banheira ou piscina inflável, em água morna com temperatura entre 35°C a 38°C, para ajudar a relaxar, principalmente, os músculos da parte pélvica e proporcionar a sensação de conforto para o bebê. Mas tudo, isso, deve ser feito com um grande cuidado para que nada de ruim aconteça com o bebê.

O parto feito na água não deve ser considerado para gestações que oferecem riscos a mãe e o bebê, partos que aconteçam de forma prematura ou em que o bebê seja grande demais. Ainda correm riscos as mulheres que tenham diabetes, que estejam com algum tipo de infecção ou doença sexualmente transmissível, e bebês em posição não adequada para o nascimento.

Mulheres que tiveram problemas em alguma gravidez anterior não devem optar por esse modo de fazer o parto.

Partos feitos em casa são seguros?

As chances de acontecer a necessidade de ter de fazer uma intervenção ou de realizar uma transferência de emergência para um hospital são baixas. A grande maioria dos partos domiciliares transcorre de forma segura e sem problemas para as mães e filhos.

Basta seguir todo o protocolo de realização de exames, ir atrás de todas as informações e escolher os profissionais que a acompanhará quando for dar à luz

Óleo de Rosa Mosqueta: Saiba tudo sobre este poderoso óleo!

Cuidar da saúde é aliar alimentação com exercícios e demais cuidados que favorecem o bom funcionamento do sue corpo e manutenção da qualidade dele como um todo. Hoje em dia não se pensa só no que envolve a parte interna corporal para cuidados máximos e detalhados, o cuidado externo é muito bem trabalhado pelos profissionais da saúde e existem diversos tipos de tratamentos para que a sua pele, o seu cabelo, as suas unhas, a sua aparência, enfim, a sua estética como um todo, esteja sempre apresentável e bem exuberante.

Os produtos criados em laboratório trazem na maioria dos casos elementos naturais em sua composição, e por isso se você utilizar estes elementos de forma mais pura terá resultados bons também, como se tivesse usando os produtos manipulados ou até resultados melhores, em alguns casos.

O Óleo de Rosa Mosqueta é um dos elementos trabalhados em diversos produtinhos que favorecem os cuidados com a pele, cabelo e unhas. Através do uso dele você também pode estar cuidando para que as estrias que possivelmente existam em você sejam eliminadas à base de tratamento com este óleo, ou sejam evitadas, caso você não as tenha, mas apresente tendência a desenvolver.

Quer saber mais sobre o Óleo de Rosa Mosqueta?! Vamos lá!

O que é o Óleo de Rosa Mosqueta

O Óleo de Rosa Mosqueta é um óleo de origem natural que tem uma cor característica avermelhada. Ele é extraído das sementes do fruto de um arbusto conhecido como Rosa Mosqueta. Ele é um tipo de tratamento utilizado para cuidar da pele como um todo, tendo o arbusto de origem muito comum em regiões de clima firo e seco, como no Mediterrâneo e nas regiões dos Andes, no Chile.

A quantidade de ácidos graxos dentro deste óleo extraído do arbusto Rosa Mosqueta é muito elevada e a qualidade também, uma vez que traz o ômega 6 e o ômega 9 na sua composição, naturalmente. Sendo assim, ele é considerado um dos mais potentes regeneradores naturais da pele, uma vez eu os ácidos graxos que ele contém potencializam este resultado de forma facilitada e rápida. O poder de regeneração cuida da reestruturação dos tecidos cutâneos e do crescimento celular, além de também evitar a desidratação da pele, agindo como uma forma de barreira impermeável.

Benefícios do Óleo de Rosa Mosqueta

Os benefícios trazidos pelos componentes naturais que estão contidos na formulação do óleo de Rosa Mosqueta são diversos e ajudam na manutenção da saúde e cuidados co a estética corporal. Ele é largamente usado como aliado na beleza da pele, hidratação, suavização de estrias, machas e rugas, poder de cicatrização e regeneração, entre outros. O Óleo de Rosa Mosqueta é riquíssimo em antioxidantes(carotenóides e flavonóides), pigmentos carotenóides (lipoceno, betacaroteno, rubixantina, etc.), minerais (cálcio, ferro, magnésio e potássio) e uma enorme quantidade de vitaminas, como A, B1, B2, C , E e K. as propriedades existentes no Óleo de Rosa Mosqueta contribuem para o beneficiamento da pele, unhas e cabelos, justificando a sua presença em vários compostos cosméticos e tratamentos de beleza.

Cuidados com a pele

O óleo de Rosa Mosqueta traz diversos benefícios à pele. Além da regeneração e hidratação, ele também dá flexibilidade e elasticidade, ajudando a conservar a pele macia. Dentre os benefícios mais específicos podemos citar:

  • Suaviza rugas e loinhas de expressão através dos agentes antioxidantes do óleo, amenizando o processo de envelhecimento prematuro que por muitas vezes é provocado pela alta exposição aos raios solares do tipo ultravioleta.
  • Tratamento de feridas, úlceras de pele e abrasões com o alto teor de hidratação e presença dos ácidos graxos do óleo que auxiliam no processo de redução de cicatrizes.
  • Manutenção da hidratação da pele
  • Promove um efeito calmante na pele queimada pelo sol
  • Reduz manchas e cicatrizes de forma considerável, porém não deve ser usado no tratamento da acne
  • Ajuda a clarear as olheiras escuras e amenizar as bolsas sob os olhos
  • Auxilia no tratamento das infecções da pele em geral, como bolhas e furúnculos
  • Eficaz no auxilio ao tratamento de escaras, dermatites e hiperpigmentação

Eliminação de estrias

O Óleo de Rosa Mosqueta também auxilia no tratamento das estrias, suavizando-as. As estrias são formadas devido problemas com a elasticidade da pele, que são bem tratados com a utilização do óleo. As fibras que antes crescia excessivamente e criavam as estrias posteriormente, passam a ter mais elasticidade e não deixam marcas na pele. As estrias já existentes suavizam e são eliminadas com o tempo através do uso do Óleo de Rosa Mosqueta.

Cuidados com cabelos e unhas

É largamente utilizado no tratamento de cabelos quebradiços e danificados com a intenção de reduzir a descamação o couro cabeludo. Na hidratação do cabelo ele deve ser esquentado e aplicado diretamente no cabelo seco, em seguida massageie bem. Evite aplicar diretamente na raiz dos cabelos e deixe agir por 10 minutos e lave normalmente em seguida. Na aplicação das unhas ele deve ser feito da mesma forma que nos cabelos e ajuda no fortalecimento, evitando a quebra e descamação.

Utilização

O óleo de Rosa Mosqueta te uma absorção rápida e é ideal para e aplicado à noite após o banho enquanto a pele ainda esteja um pouco úmida. Deixe que ele aja durante toda a noite e retire o produto ates que você se exponha ao sol pois pode chegar a criar manchas na pele.

Onde adquirir

O Óleo de Rosa Mosqueta pode ser adquirido em farmácias, herbanários, grandes supermercados, lojas de cosméticos, e ainda na própria internet e sua versão 100% pura e em outros compostos de beleza incorporado a outras substâncias.

Precauções e contra-indicações

O Óleo de Rosa Mosqueta é contra-indicado para hipertensivos a planta, grávidas e lactantes. O uso deve ser descontinuado em caso de sensibilidade. O óleo deve ser conservado em local fresco e seco e não pode ser aplicado em peles oleosas e afetadas por acne por se tratar de um material de alto teor nutritivo que ajuda no favorecimento da proliferação de microorganismos.

O que significa Parto Humanizado?

Atualmente, muitas mulheres que engravidam buscam uma forma de dar à luz com um método que possa ser mais natural, respeitando a forma natural das coisas, nesse caso ao processo de trazer vida ao mundo.

Por que uma mulher grávida decide fazer um parto humanizado?

As mulheres que procuram e decidem pelo parto humanizado, tendem a buscar uma forma de criar uma maior ligação com a natureza, mostrando força e fragilidade do ser humano diante dos fatos naturais.

Através do parto humanizado a experiência de mãe e filho é única, especial durante uma ação ligada plenamente a vida, sem qualquer tipo de elemento técnico criado pelo ser humano. Ele é destinado a criar uma ligação sem a intervenção do acompanhamento do pai, de um médico, sem anestesia, sem o processo de uma cirurgia de cesariana e sem esconder nenhuma parte do ato.

Diferença de parto humanizado e parto normal

Qualquer parto que acontece com o bebê saindo pela vagina será um parto normal. A diferença reside no processo pelo qual ele acontece. No parto tradicional segue-se um procedimento em que após o rompimento da bolsa de água deve-se esperar até que se alcance ente 6 e 8 cm de dilatação. E durante esse tempo a mãe recebe injeções para aliviar a dor.

No parto humanizado a bolsa precisa estourar sozinha, apesar de haver casos em que o parto acontece sem a ruptura. Ele é feito na água, mas a real diferença é que ele possui um processo mais natural com a mãe sentindo as dores e sensações do processo sem intervenção médica. Para aderir ao parto humanizado a gestante tem que estar em excelente condição de saúde com uma gravidez saudável, grávida de um único bebê e ter feito todo pré-natal com resultado favorável.

Parto normal: O parto normal é realizado quando as condições estão adequadas. Pode ser utilizado medicamentos que aumentem a contração, criando mais facilidade de para dilatação. A grávida de permanecer em qualquer posição, mas a preferência é horizontal. Esse tipo de parto é, normalmente, realizado em hospitais.

Parto humanizado: Tem início de forma espontânea, sem o uso de medicamentos para dor ou indução do parto. A dilatação é mais longa e, embora, a dor possa ser mais intensa, a força utilizada pele grávida facilita e reduz o tempo do parto. Pode ser feito em qualquer posição, sendo mais favorável a vertical. Durante o processo são feitos massagens e banhos de imersão. Ele pode ser feito em um hospital, casas de parto ou em casa.

Respeitando a natureza

A preocupação do parto humanizado é o respeito da natureza, sentindo todas as sensações e dores que um parto sem anestésicos pode proporcionar. Isso permite que o bebê faça parte do processo ativamente, encontrando seu próprio local de passagem. O corpo, tanto da mãe quanto filho, age de forma espontânea e de acordo com modo que foram feitos, sem necessidade de manter o corpo em uma única posição.

Não são usados aparelhos para um monitoramento, uma interferência só acontece se algo sair errado durante o parto. Assim, como uso de injeções para aumentar ou diminuir a dor e a dilatação.

A tranquilidade da água

Os partos humanizados muitas vezes são feitos dentro d’água, pois é uma forma de manter o bebê tranquilo, tendo em vista que durante toda a gestação o bebê permanece no liquido da placenta.

A temperatura da água não deve ser quente nem fria, ela precisa estar morna durante todo o tempo para os músculos relaxarem e diminuir a dor e a ansiedade. Mas a gestante só deve entrar na água quando tiver pelo menos 5 centímetros de dilatação e contrações mais fortes.

Todo o processo precisa de um acompanhamento de uma pessoa adequada para auxiliar a mãe em qualquer situação.

A função da Doula no parto

Uma Doula é alguém que fica ao lado da mãe durante o processo, apoiando fisicamente e emocionalmente no parto e cuidados com o bebê. Uma Doula não precisa possuir uma formação na área da saúde, ela está ali para orientar, tranquilizar e oferecer informações durante todas as mudanças que vão acontecendo.

Como fazer um parto humanizado em um hospital?

Uma mulher que esteja interessada em fazer um parto humanizado, mas que que queira ter uma assistência rápida caso aconteça algum imprevisto, pode buscar por um parto humanizado feito em um hospital.

A maioria dos hospitais não oferecem a possibilidade de parto humanizado, não só por não terem estrutura, mas, também, por acharem esse método perigoso e arriscado. Muitos médicos não estão dispostos a passar por este tipo de situação. Isso leva gestantes a realizarem seus partos em casa sem o auxílio de um profissional da saúde.

Para isso, todo o pré-natal deve ser realizado em um hospital que ofereça essa possibilidade e ao longo da gestação deve ficar atestado que mãe e filho estão com plena saúde para, assim, o médico autorizar o parto humanizado.

Logo na primeira consulta é necessário pensar bem e deixar bem clara a opinião e desejos da gestante em relação ao parto. Com isso, ficará definido qual caminho tomar ao decorrer dos meses. Caso o obstetra, não esteja de acordo com o que você queira, opte por outro. A opinião da mãe é a mais importante.

Quando este tipo de parto é feito nos hospitais, sempre há auxílio de equipamentos e medicamentos, caso algum imprevisto aconteça e seja obrigatória uma intervenção.

Existe a possibilidade de realizar o parto humanizado por umaunidade pública de saúde?

Quando falamos da saúde pública no nosso país o resultado é sempre deprimente. No que se refere aos partos as coisas são as mais aterradoras possíveis.

Muitas mulheres que se consultam na rede pública, não tem seus desejos atendidos. Suas opiniões não são consideradas e, quando os bebês não nascem em corredores ou banheiros, os médicos, praticamente, forçam gestantes até não aguentarem mais, a fazerem um parto normal.

Os hospitais públicos não oferecem alternativa de parto humanizado. Na verdade, eles podem criar desagradáveis lembranças.

Saiba mais sobre a pele mista

O que é a pele?

A pele é o maior órgão do nosso corpo e é responsável por revestir nosso corpo, protegendo nossos órgãos internos. Ela defende, age em conjunto aos outros órgãos para um bom funcionamento do organismo, controla a temperatura do corpo e atua nas funções metabólicas.

Ela é constituída por derme e epiderme, que ficam superunidos que atuam harmonicamente e cooperativamente.

A pele ajuda a:

Regular de temperatura.

Defender do organismo.

Controlar do fluxo sanguíneo.

Proteger o corpo contra agentes externos.

Agir em funções sensoriais de calor, frio, tato, pressão e dor.

Existem partes do corpo que não são revestidas por pele, mas, sim, por mucosas. As partes que não revestidas de pele são:

Os orifícios da área genital;

A nossa boca;

Os olhos;

E as superfícies genitais.

O que é a epiderme, derme e hipoderme

Epiderme:  é a parte que é mais escura e, é, uma camada córnea mais externa. É a parte de fora.

Derme:a derme é a parte mais clara, formada de tecido conjuntivo denso. Ela é formada de colágeno, glicoproteínas e fibras elásticas que dão flexibilidade.

Hipoderme:fica abaixo da derme. Ela acumula a gordura funcionando como reserva de energia e isolante térmico.

Estruturas da pele especiais

Glândulas:secretam suor ou sebo que controlam a temperatura corporal e lubrificar a pele.

Unhas:protegem a ponta dos dedos e auxiliam a mão a agarrar objetos. Elas vão se formando de células mortas, mas as unhas ficam presas na pele e continuam a crescer achatadas e queratinizadas.

As unhas oferecem um bom indício sobre a saúde da pessoa, podendo ficar quebradiças, mais finas ou deformadas devido a situações de grande estresse, períodos de febre prolongados ou por uso de drogas ou medicamentos mais fortes. Ajudam a proteger as extremidades dos dedos, área extremamente sensível e também auxiliam a agarrar os objetos.

Pelos:eles possuem habilidade sensorial que permitem a percepção de estímulos como: temperatura, pressão, tato e mecânicos. São compostos de células mortas formadas no folículo piloso da derme e produz sempre células novas que crescem e recebem melanina e queratina.

Tipos de pele

Normal

Possui uma textura saudável e aveludada, produz gordura na quantidade certa, sem brilho excessivo ou ressecamento, nela os poros são pequenos e pouco visíveis.

Seca

A pele se torna seca por causa da perda de água em excesso, normalmente, tem poucos poros visíveis, pouco brilho, e mais propensa a descamar e ter vermelhidão.

Possui maior tendência de aparecerem linhas e fissuras e, ele, ocorre por questões genéticas ou hormonais e ambientais como menopausa ou problemas na tireoide, tempo frio e seco, o vento e a radiação ultravioleta.

Oleosa

A pele é mais brilhante, espessa e oleosa, devido a uma maior produção de sebo do que o normal. Ocorre por causa de herança genética, fatores hormonais, excesso de sol, estresse e uma dieta rica em alimentos com gordura. Ela apresenta poros dilatados com maior tendência a formar acne, cravos e espinhas.

Mista

Ela tem aspecto oleoso com poros dilatados na “zona T” (testa, nariz e queixo), podendo haver acne neste local e seco nas bochechas e extremidades.

Cuidados com a pele

A pele deve ser tratada de acordo com o seu tipo.

Tenha um cuidado especial nas áreas danificadas ou mais frágeis.

Não use a força. Limpe sua pele com delicadeza e suavidade.

Mantenha a oleosidade da pele sob controle.

Cuide com e proteja seus dedos e sua virilha.

Faça esfoliação na sua pele uma veze por semana.

Não deixe sua pele ressecar.

Use água morna ao tomar banho.

Use protetor na sua pele conta os efeitos do sol.

Dê atenção nas suas manchas e pintas.

Acalme-se e relaxe a sua pele.

Beber bastante líquido como água, chás, sucos, etc. Nada de refrigerantes ou bebidas alcoólicas.

Mantenha hábitos saudáveis como: ter uma alimentação balanceada e praticar exercícios físicos pelo menos três vezes na semana.

Evite bebidas muito doces pois elas podem fazer surgir espinhas e cravos em sua pele devido à grande quantidade de açúcar.

Sempre escolha por alimentos naturais e evitar os que possuem alto teor de gordura.

Os melhores alimentos para a sua pele são as frutas e sucos de frutas naturais.

A pele mista e seus cuidados

Independentemente do tipo de pele que você tenha, é importante sempre cuidar dela, pois é a parte do nosso corpo que fica mais exposta. Hoje existem diferentes tipos de produtos diferentes para cuidar de todos os tipos de pele.

Na pele mista, as bochechas são mais ressecadas e possuem linhas devido a desidratação que se tornam piores no inverno.

O primeiro passo para cuidar da pele mista, é uma limpeza por no mínimo 2 vezes por dia, para isso, use leite para limpeza, gel ou uma espuma de mousse. Depois é importante usar um adstringente na área T.

O segundo passo é hidratar a pele para que possa acontecer a renovação das células no rosto. Para isso, use um hidratante próprio para as peles mistas, aplicando com movimentos circulares.

O terceiro passo é a proteção contra a exposição ao sol seja direta ou indiretamente. O aconselhável é um protetor de fator 15 para lugares fechados e embaixo do sol um de fator deve ser pelo menos 30 e que não contenham óleo ou possuam toque seco.

Cuidados extras

Faça uma esfoliação apenas uma vez por semana, na parte da testa, nariz e queixo. Use máscaras faciais com argila para clarear a pele, suavizar manchas e absorver a oleosidade do rosto, durante 20 minutos a cada duas semanas.

Antes de escolher os produtos, é bom saber o nível de oleosidade e de secura da pele em diferentes partes do rosto.

Produtos para pele mista

Os mouses, géis e espumas são ótimos aliados, não devem ter óleos na composição e não devem ser não-comedogênicos. O tipo de filtro solar ideal são os oil-free e, é importante ter bons hidratantes e cremes matificantes na região oleosa. Os cremes matificantes fecham os poros dilatados e diminui a oleosidade.

A melhor forma para ter pernas definidas

Antes de mais nada, você precisa saber que para ter pernas definidas é necessário ter uma boa alimentação e praticar atividades físicas.

Todas as mulheres querem ter pernas definidas e torneadas. Para isso, é preciso encontrar o exercício adequado e a alimentação certa.

Exercícios físicos

Independente do objetivo, é importante se exercitar para melhorar a sua saúde. Os melhores exercícios são os que trabalham diversos grupos de músculos, ajudam a fortalecer os ossos, melhorar a respiração, ajudam a desenvolver a coordenação motora, dar mais força muscular e flexibilidade.

Eles melhoram os batimentos cardíacos e controle da pressão arterial.

Exercícios comuns para o dia-a-dia

A caminhada

Uma caminhada não deve ser desprezada, pois ajuda na queima de muitas calorias e a deixar as pernas mais bonitas. Ao caminhar todos os músculos das pernas são exercitados, queimando gorduras e definindo a massa muscular.

Pedaladas com a bicicleta

Pedalando, você pode perder muitas calorias, pois é com grande intensidade que esse exercício age. É bom andar de bicicleta todos os dias ou pelo menos duas vezes por semana.

Corrida

Dentre os três citados, é o melhor sendo ideal para pessoas jovens com maior explosão muscular para ter mais disposição. É o que mais queima calorias.

Exercícios em casa

Se você não tem tempo ou dinheiro para ir a uma academia, você pode fazer pequenos exercícios em casa.

Para dar mais força para as coxas

É uma atividade importante para praticar o equilíbrio. Basta colocar os pés de forma paralela e se equilibrar na perna direita com o tronco mais para frente. A perna esquerda deve estar atrás, no alto. Depois é só descer a perna de forma lenta até tocar o chão. Alterne as pernas

Durante todo o tempo a sua coluna tem de ficar ereta.

Trabalhando a parte posterior da coxa

Você precisa ficar deitada na posição de a barriga para cima, os braços precisam se manter colados no corpo, com um pé no chão e o outro apontando para cima. Aí, é só levantar os quadris.

Ele é ótimo para ajudar no alinhamento da coluna.

Malhando glúteos e pernas

Fique em pé, coloque um pé na frente, flexione seu joelho e o desça no chão, formando um ângulo de 90º graus, depois volte a posição inicial. Faça o mesmo com a outra perna.

Os pés precisam estar alinhados com os quadris todo tempo e a coluna ereta.

Concentração e equilíbrio

Fique de pé e se equilibre em um pé só. Flexione uma das pernas em direção ao seu corpo, com auxílio das mãos e segurando a perna, mantendo-a bem perto do tronco. Fique por 20 segundos e mude a perna.

Rotação

Fique de pé e se equilibre em um pé só. Flexione uma das pernas em direção ao seu corpo, com auxílio das mãos e segurando a perna, mantendo-a bem perto do tronco. Fique por 20 segundos e mude a perna. Ainda em um pé só e com a perna de base bem esticada, leve a perna de cima para o lado e segure por 20 segundos e mude de perna.

Alongando seus glúteos

Fique equilibrado em um dos pés e cruze a outra perna, ficando acima do joelho da perna de base, parecida com a posição de sentar. O tronco tem que estar inclinado para frente, use uma das mãos para empurrar o joelho de cima na direção ao chão. Fique por 20 segundos e mude de perna.

Avançando na cadeira

Apoie um dos pés em cima da cadeira, o outro tem que estar com a ponta do pé no chão e joelhos flexionados com ângulo de 90º. Suba na cadeira sem fazer impulso com a perna de trás, volte com o pé para o chão. Troque de perna.

Alongamento de coxa

Um dos pés fica na frente do corpo com o tronco para frente. Tente segurar o pé com uma das mãos, puxando em direção ao corpo. Os ombros devem estar alinhados e a coluna ereta. Troque de perna.

Afundo na cadeira

Fique de costas com a ponta de um dos pés em cima da cadeira e o outro no chão. Flexione o joelho que está no chão, parecendo que está se agachando. Sempre com a coluna ereta e o seus pés e quadris alinhados.

Agachamento cadeira

Em pé, vire o corpo para frente para a parte de trás da cadeira, com os pés paralelos e a coluna ereta, segurando na cadeira e descendo até atingir 90 graus. Faça o mesmo com o outro pé.

Agachamento 45 graus

Com os pés e os calcanhares juntos, fique em uma posição de 45º em relação ao corpo. Coloque um passo para a lateral e mantenha os quadris alinhados. Mude de perna.

O que deve ter na refeição

Para pernas definidas e torneadas, é fundamental treinos de musculação localizada. Mas para potencializar o ganho de massa, é preciso uma alimentação adaptada.

Carnes

Frango, peixe e carne bovina possuem muitas proteínas e aminoácidos que ajudam a definir os músculos. Uma dieta rica em proteínas é essencial para manter o corpo magro e com curvas.

Sanduíche natural

São ótimos para comer antes ou depois do treino, sendo mais leves que uma refeição, altamente nutritivos e podem ser preparados com pães integrais.

Omelete

O ovo é fundamental para a dieta se você quer ganhar massa muscular e definir as pernas. Ele ajuda a construir músculos e acelera o metabolismo, contribuindo para um emagrecimento saudável.

Vegetais coloridos

Criar saladas com diferentes legumes e vegetais é ótimo para definir as pernas. Para melhorar, misture as cores.

Frutas

São ricas em vitaminas, minerais e antioxidantes que vão acabar com as gorduras e toxinas, além de ajudar a reconstruir os tecidos dos músculos. Elas fazem bem para a saúde e são de fácil digestão.

Alimentos para ganhar massa muscular nas pernas

Os alimentos contribuem para a formação do músculo. Alimentos corretos para consumir e ganhar massa muscular: aveia, frango, carne vermelha, nozes, sementes de girassol, amêndoas, batata doce, arroz integral, frutas, vegetais.

Pílula do dia seguinte: Tudo que você precisa saber!

A pílula do dia seguinte pode ser tomada para que se evite uma gravidez e não é considerado um método abortivo. É uma ação que é de contracepção e usada numa emergência, logo após uma relação sexual para se evitar uma gravidez indesejada e com uso de hormônios. Muito conhecida por salvar as mulheres em situações que são complicadas.

A função dessa pílula

A principal função da pílula do dia seguinte é a de impossibilitar uma gravidez que seja indesejada e a forma como ela faz isso tem uma variação e age de acordo com o ciclo da menstruação e dependendo da fase desse ciclo que ela irá inibir essa ovulação, impedir que o espermatozoide fertilize o óvulo e ainda impedir que o óvulo que foi fecundado fique alojado no útero, impedindo a fecundação.

Quando essa pílula deve ser usada

Essa pílula deve ser usada quando a camisinha estourar, sexo sem preservativo, a mulher se esquecer de tomar o seu anticoncepcional, por violência sexual e deve ser um plano B, como um caminho de emergência e sempre deve ser usada essa pílula quando acontecer algo que não esteja planejado e nunca usar todas às vezes, pois, pode ser perigoso.

O tempo para se tomar essa pílula

A pílula do dia seguinte deve ser tomada logo após as 72 horas, depois de uma relação sexual que está desprotegida ou com alguma falha no método contraceptivo, devendo ser tomada o mais rápido possível dessa relação sexual, que quanto mais cedo ela for usada mais eficiente será o seu efeito para se evitar uma gravidez.

A eficácia desse método

A pílula do dia seguinte é um método de emergência e não é considerada 100% eficaz, mas se for tomado bem próximo a uma relação sexual, bem maiores serão as chances de ela ter efeito e muitos estudos já constataram que se essa pílula for usada em até 24 horas após a relação sexual, toda a sua eficácia pode ficar em torno de 90%, o que é muito bom.

Preço médio

Essa pílula é bem acessível e pode ser encontrada em diversas farmácias e ainda ela é distribuída gratuitamente em postos de saúde, sem receita, sendo fornecida por um enfermeiro nesses postos do SUS ou pode se encontrada em muitas farmácias pelo preço médio que pode variar de R$ 1,00 até R$ 30,00. E algumas dessas marcas são: Pozato, Diad, Dopo, Neodia e Pilem.

Quem não deve utilizar essas pílulas

A pílula do dia seguinte não deve ser utilizada por mulheres que tenham uma insuficiência hepática, quem tem problemas que são de ordem vascular, hematológico, com pressão alta, obesidade mórbida e mulheres que já estão com a gravidez confirmada ou com 6 semanas após o parto não devem e não podem tomar a pílula do dia seguinte.  

Os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte possui efeitos colaterais e que podem ser uma diarreia, enjoo, uma dor de cabeça, no corpo e nas mamas, uma retenção de líquidos, cansaço, vômitos e aqui frisamos que, se essa mulher vomitar depois de duas horas logo após tomar essa pílula, toda a absorção dela poderá ser interrompida.

Outros efeitos colaterais podem ser sentidos como: a menstruação sendo afetada, podendo haver uma descamação do endométrio ou esse período menstrual sendo adiantado ou atrasado e esses efeitos colaterais não ocorrem em todos os casos e pode acontecer até mesmo de que algumas mulheres passarem sem nenhum efeito colateral.

A pílula do dia seguinte e outros anticoncepcionais

Em relação a outros métodos que são anticoncepcionais ela não irá atrapalhar e nos casos de quando a mulher estar usando um anticoncepcional e a pílula do dia seguinte, o uso desse anticoncepcional não deve ser parado e seu uso deve ser feito normalmente até que essa cartela termine e não há consenso entre os médicos sobre a eficiência da pílula do dia seguinte e um anticoncepcional, que possa trazer algum problema.

A pílula do dia seguinte e a menstruação

A pílula do dia seguinte pode adiantar ou atrasar o ciclo menstrual da mulher e isso será de acordo com a fase do ciclo em que essa mulher se encontra quando tomar a pílula do dia seguinte. Tudo isso irá depender do corpo dessa mulher e de como ela irá reagir e também do ponto do ciclo menstrual em que se está. Uma coisa é certa, o hormônio dessa pílula pode bagunçar todo esse ciclo e ainda pode levar de dois a três meses para se normalizar.

A pílula do dia seguinte e a infertilidade

Não há estudos que possam comprovar que essa pílula do dia seguinte possa levar a uma infertilidade ou ser a causa de algum problema numa futura gravidez, sendo usada da forma correta e esporadicamente. A quantidade de hormônios que estão presentes em uma pílula do dia seguinte é o que vale a metade de uma cartela de pílulas que são anticoncepcionais diárias.

A consulta em um médico

As mulheres devem sempre consultar um médico que seja ginecologista para saber se essa pílula é indicada ou não e também se não há nenhuma contraindicação em que uma determinada mulher possa se encaixar e usada somente uma vez essa pílula não faz nenhum mal e o problema passa a ser quando ela é usada com muita frequência e pode trazer muitos problemas, até mesmo a perda de sua eficiência.

A pílula do dia seguinte nunca deve ser usada

É muito importante que as mulheres prestem atenção nesse tópico que diz que a pílula do dia seguinte nunca deve ser usada como um substituto para os outros métodos que são anticoncepcionais e mais comuns. Não deve ser usada também várias vezes no mesmo mês e nem em curtos espaços de tempo.

Também nunca deve ser usada essa pílula do dia seguinte indiscriminadamente e não deve ser usada como uma primeira opção de anticoncepcional. É apenas para uma emergência. Entretanto ela é indicada para qualquer situação quando o sexo não é acompanhado por um contraceptivo ou para uma falha desse método.

As melhores posições para seu bebê dormir

É muito difícil deixar seu bebê sozinho no berço para dormir sozinho, principalmente, quando surge o medo de seu bebê não estiver dormindo na quantidade correta e na forma correta.

Algumas mães colocam o bebê para dormir de lado. Há bebês que a mãe coloca para dormir de barriga para cima. Mas, qual a melhor posição para o bebê dormir?

Existem posições que proporcionam um maior risco, na hora dos bebês recém-nascidos dormirem. Com apenas alguns meses de vida, o bebê, ainda, está muito vulnerável.

De lado, de bruços ou de barriga para cima

Os bebês quando dormem de lado e de bruços, respiram e aspiram o mesmo ar, ou seja, ao invés de respirar oxigênio o bebê acaba aspirando o gás carbônico.

Nós adultos, temos a habilidade de mexermos o nosso corpo durante o sono, porém os bebês, ainda, não aprenderam a se movimentar enquanto dormem. O bebê pode ser asfixiado por falta de ar.

Quando eles dormem com a barriga para cima, os bebês podem se engasgar com seu vomito, por não arrotarem após a sua amamentação. Sem o arroto a criança pode ter um refluxo gastroesofágico durante o sono.

No final, qual é a mais adequada?

Aí, reside um grande problema, pois de barriga para cima as chances de acontecer a morte súbita são menores. Porém, o bebê dormindo de lado impede que a criança se engasgue devido a um refluxo.

Morte súbita de bebês

A morte súbita em bebês ocorre quando eles têm menos de 1 ano e são encontrados nos berços sem vida e sem causa que explique. O exame de pós-morte não mostra qualquer motivo clínico para a morte. Sem explicação, sinais de sufocamento ou de engasgo.

Perigo

O perigo maior está nos primeiros seis meses com bebês que dormem de bruços.

A recomendação é que os bebês durmam com a barriga para cima com a cabeça na lateral e fralda solta na barriga para proteger o bebê.

Dormir de lado

Não coloque a criança para dormir de lado, porque ele pode se virar e ficar de bruços.

O bebê deve…

Dormir em um colchão firme sem almofadas, travesseiros ou bichos de pelúcia dentro do berço.

Não deixe o bebê ficar aquecido demais ou com frio.

Não cubra o rosto dos bebês com mantas ou lençóis.

Fumar? Jamais.

Bebês que chupam chupeta ortodôntica, antes de dormir, possuem menos chances de terem a Síndrome da morte súbita.

Crianças que dormem no quarto dos pais até os 6 meses têm menos chance de morte súbita.

O bebê precisa dormir no próprio berço.

Refluxo

O refluxo em bebês acontece, porque o trato gastrointestinal não está totalmente desenvolvido ou o bebê tem dificuldade de digestão, intolerância ou alergia a um alimento.

Em quantidade pequena o refluxo não é tão preocupante se ocorre apenas após a mamada. Mas se ocorre várias vezes, em muita quantidade e muito tempo após se alimentar, pode atrapalhar o desenvolvimento do bebê.

O refluxo pode ser observado através das golfadas e alguns desconfortos. O refluxo pode ser preocupante quando está aliado a:

Vômitos constantes.

Mau-humor.

Ter dificuldades na amamentação.

Não conseguir dormir tranquilamente.

Ter sua laringe inflama.

Peso abaixo do normal.

Ouvidos, constantemente, inflamados.

Como o bebe deve ser colocado para dormir

Depois de mamar, o bebê deve ser colocado para arrotar, em posição vertical no colo por 30 minutos, para depois colocar o bebê de lado para dormir. A cabeceira do berço deve ser elevada por 30 graus, com um travesseiro anti-refluxo.

O refluxo em bebê desaparece aos seis meses.

Complicações

Se o refluxo não for tratado, a dor e o desconforto podem levar o bebê a não querer se alimentar.

Insônia em bebês

O distúrbio do sono pode atingir algumas crianças por volta dos 6 meses de idade. Mas há casos em que ela fica acordada na maior parte da noite, isso é chamado de insônia do lactente.

Como ajuda-lo a dormir bem?

Amamentação antes de dormir

A mãe pode amamentar o bebê antes de dormir para ele não acordar com fome.

Banho relaxante

Nada melhor que um banho agradável antes de dormir para que sua criança relaxe e fique bem mais tranquilo.

O bebê precisa dormir no berço

Os pais, muitas vezes, colocam seu bebê no colo até adormecer ou para dormir na cama do local. O colchão da cama do casal não é apropriado para o corpo frágil dele.

Lembre-se que até os 4 meses, o berço deve ficar com a cabeceira mais elevada, para evitar o refluxo. Na cama de casal não é possível que ele durma com total conforto.

E, existe a possibilidade de os pais rolarem sobre o filho durante o sono e criar o vício de dormir com os pais.

Pijama confortável

Coloquepijamas de algodão para ele dormir, sem muitos botões e sem peças que possam sufocar ou machucar.

Cólicas

Nos três primeiros meses, as cólicas dos gases incomodam e impedem o bem-estar do bebê, dificultando pegar no sono. Um pediatra pode prescrever um medicamento para o bebê.

A chupeta pode

A chupeta pode ser utilizada para tranquilizar e ajudar a criança a dormir, mas é necessário ter mente que após os 2 anos de idade ela deve deixar de ser usada.

A chupeta deve ser usada antes de dormir e tirada assim que o bebê dormir.

Música

Músicas suaves são uma ótima arma na hora de colocar o bebê para dormir. Elas ajudam a relaxar, mas quando ele adormecer é preciso retirar os sons para não prejudicar a criança.

Luzes apagadas

Para um sono tranquilo, o quarto precisa ter pouca ou nenhuma iluminação. Se for iluminar, use só uma lâmpada de tomada ou um abajur.

Dormir na cadeirinha pode?

A cadeirinha é importantíssima para fazer um passeio de carro com segurança. Boa parte dos pais permitem que seus bebês durmam nela, porém, isso, não é aconselhável. A criança fica desconfortável, podendo ter uma asfixia devido a posição.

O ideal é não o deixar ficar dormindo no assento.

Projeto Importação Profissional

 

Muitas pessoas gostam, e até mesmo precisam, de uma renda extra para poder dar conta de todos os boletos que têm que pagar. E, além de trabalharem a semana inteira no seu ofício, digamos, oficial, a oportunidade de ter um adicional no salário faz com que elas exerçam funções que nada têm a ver com a sua, justamente para que não falte nada no final do mês.

Acontece que muitas pessoas não têm uma noção do que podem fazer, e com isso, ficam perdidas, esperando uma oportunidade cair do céu. E, pensando nisso e nas pessoas que necessitam de uma renda extra, este texto tem o objetivo de apresentar a vocês o Projeto Importação Profissional.

Provavelmente você não conhece esse projeto e o nosso intuito é apresentá-lo para você. Mas já adiantando que não será necessário que você faça vendas, invista o seu dinheiro para ter lucro, como você pode conhecer histórias de algumas empresas de marketing e pirâmides espalhadas por aí. E, sem nada disso, a sua renda poderá ultrapassar o valor de 20 salários mínimos. Você pode estar se perguntando como isso é possível, e a resposta está no ensinamento que o Erick Oliveira vai passar para você, de modo que entenda tudo sobre o Projeto Importação Profissional, o mesmo que ele utiliza para fazer importação pela internet e ganhar dinheiro depois de algumas semanas.

Se eu quiser comprar o Projeto, como faço?

Para chegar até aqui, você precisou vencer sua desconfiança, o que fez você mostrar interesse e querer saber mais sobre o Importador Profissional. Isso porque é um curso e você poderá comprá-lo diretamente no site oficial do Erick Oliveira, que foi quem criou e vendeu este curso.

Para que você possa ser direcionado para o site, basta você clicar no link Adquira agora mesmo o seu Projeto Importação Profissional. Mas você só pode comprar pelo site oficial, pois apenas ele te oferece toda a segurança para que você tenha o curso, diretamente no seu e-mail, logo assim que o pagamento for confirmado.

Quanto ao cadastro realizado no site, você pode ficar totalmente tranquilo, pois ele é totalmente seguro e confiável, fazendo com que os seus dados estejam protegidos.

Como é que o curso funciona?

Sabemos que você está curioso quanto ao curso e é justamente sobre a forma como ele funciona que iremos tratar agora. O Projeto Importação Profissional é o maior treinamento disponível em vídeo da área de Importação da China aqui no Brasil, onde todas as informações são repassadas de forma clara e precisa, tudo para que você possa ter o retorno de forma rápida.

O Projeto é apresentado em 11 módulos. Aqui embaixo, você conhecerá todos eles, além de várias informações extras que irão aumentar os seus resultados e o seu conhecimento.

Módulo 1 – Conceitos Básicos do DropShipping

Neste primeiro módulo, você vai entrar no mundo do DropShipping, entender tudo o que o cerca. Saberá que ele é uma forma de exposição e venda de produtos que você não tem no estoque. É importante você ter o conhecimento do DropShipping.

Módulo 2 – Fornecedores para Importação – Primeira Parte

Neste módulo, o Erick irá informar quais são os fornecedores que ele utiliza, que lhe garantem a qualidade dos produtos que ele compra do exterior, além de ensinar a você o que tem que fazer para se cadastrar nos sites desses fornecedores e, com isso, conseguir descontos importantes quando for importar os seus produtos.

Módulo 3 – Fornecedores para Importação – Segunda Parte

Neste módulo, você aprenderá a encontrar novos fornecedores, a fim de que possa aumentar a quantidade de produtos para oferecer, o que fará, consequentemente, aumentar as suas vendas.

Módulo 4 – Nichos de Mercado

Neste módulo, o aprendizado estará voltado para entender o que são os Nichos de Mercado, e quais são os grupos de pessoas dentro de um mercado que poderão ser seus potenciais clientes.

Módulo 5 – Avatar

No quinto módulo de aprendizado, você irá conhecer e entender o que é um Avatar, como ele poderá te ajudar a alcançar o seu nicho de mercado.

Módulo 6 – A Criação da sua Loja Virtual

Quando chegar a esse módulo, você irá aprender como criar uma Loja Virtual profissional, de forma simples, fácil e objetiva, a fim de que você consiga profissionalizar o seu negócio, aumentando o seu tamanho.

Módulo 7 – Gatilhos Mentais nas Lojas Virtuais

Neste módulo, é chegada a hora de aprender o que são gatilhos mentais, o motivo da utilização dessas estratégias, como elas podem fazer com que as pessoas tomem uma determinada ação, como comprar os produtos que você está vendendo, por exemplo.

Módulo 8 – Aumentando a Audiência

Nessa hora, você saberá como criar, fidelizar e aumentar a sua audiência.

Módulo 9 – Técnicas de Vendas e Pós-Vendas para DropShipping

Aqui, você vai aprender a colocar em prática as técnicas dos vendedores profissionais, para que possa aumentar a margem do lucro do seu negócio em DropShipping.

Módulo 10 – Ferramentas

Neste módulo, você saberá sobre as ferramentas que vão deixar o seu negócio funcionando quase que no automático, realizando apenas pequenos ajustes, quando necessário.

Módulo 11 – Resumo Completo

Este módulo, finalizando o treinamento, traz um resumo de todo o aprendizado dos outros módulos, a ponto de que você consiga colocar em prática, na forma mais perfeita possível.

Bônus

Além dos 11 aprendizados recebidos acima, você terá direito a mais 9, sendo eles:

  • Aprender a criar uma oferta explosiva;
  • 10 nichos de mercado para começar a atuar neles;
  • Os produtos que dão mais problemas;
  • Importar sem ter cartão de crédito;
  • Criar banners profissionais;
  • Sistema de controle absoluto;
  • Como realizar importação de suplementos;
  • AliExpress rápido e sem burocracia;
  • Forma de ganhar com importação.

Qual o valor poderá ser ganho por mês?

O valor que você pode receber por mês pode variar entre R$ 5.000,00 a R$ 30.000,00, isso sem horário fixo e trabalhando apenas com importação pela internet, sem perder o conforto da sua casa.

O Projeto Importação Profissional tem garantia?

Com toda a certeza. Caso você não se adapte ou não queira mais aprender a metodologia do curso de importação, você terá 30 dias para solicitar a devolução do seu valor pago, de forma integral.

O curso vale a pena?

Sendo diferente da maioria dos cursos apresentados na internet, o Projeto Importação Profissional tem como objetivo ensinar tudo o que você precisa saber para abrir o seu negócio.

Não só abrir, mas como mantê-lo funcionando e lucrando.

Tabela Chinesa: Saiba o sexo do seu bebê antes do exame

Quando um casal finalmente consegue concretizar o sonho de ter um bebê a ansiedade de saber qual o sexo do bebê deixa os futuros papais com muita ansiedade. Muitos optam por métodos mais prematuros de avaliação do feto a fim de identificar o sexo do bebê, mas nem sempre estes métodos com poucas semanas de gravidez são tão eficazes e na verdade são bem caros, até.

Mas, existem também aquelas mamães e papais curiosos e que mesmo esperando pela avaliação normal através da ultrassonografia ainda assim querer testar se conseguem “adivinhar” o sexo do filho antes da avaliação comum e buscam métodos caseiros, simples e fáceis de conseguir ter uma resposta não tão certa, mas que seja bem antes do teste normal, somente para tirar aquele ar de ansiedade.

Um destes testes é a Tabela Chinesa, um método desenvolvido há muito tempo que é usada atualmente como forma de descobrir o sexo do bebê com alguns dados simples, mas sem uma certeza absoluta, apenas como forma de especulação. As chances de que o processo dê certo beiram os 50% a 60%, dependendo ainda se você souber com certeza os dados inseridos na tabela.

Quer saber mais sobre este método e ainda como aplicá-lo?! Então vamos lá!

Descobrindo o sexo do bebê

Descobrir o sexo do bebê é um dos momentos mais mágicos da vida de qualquer casal. Antes mesmo de o feto se desenvolver, os pais sonham com nomes, decoração, pecinhas de roupas que o neném irá usar, como a rotina irá mudar, quais serão as suas primeiras palavras, entre outros. Tudo isso é muito lindo e encantador, e saber logo, pelo menos por especulação, o sexo do bebê deixa os futuros papais ainda mais animados com a notícia da chegada de um novo integrante na família.

Para descobrir o sexo do bebê existem diversos métodos bem avançados hoje em dia e que conferem uma confiabilidade muito avançada, mas eles trazem indicações de semanas de gestação que devem ser seguidas à risca para que a confiabilidade do processo não se torne reduzida. Assim, gestantes com semanas menores que as indicadas não podem fazer o processo já tendo certeza que o resultado obtido é de fato o verdadeiro, e ainda tendo que investir para que esta informação lhe seja dada.

Mas, não são só métodos científicos e comprovados que são usados pelos futuros mames e papais para terem uma ideia de qual era o sexo do futuro integrante da família, eles também se valem de métodos mais antigos e que não tem tanta confiabilidade, mas que dão uma aliviada em toda a tensão a que estão envolvidos na busca de uma respostas para a pergunta: será que é menino, ou menina?! Hoje vamos saber mais sobre um destes métodos que traz  a maior exatidão de todos os outros métodos caseiros, a Tabela Chinesa.

O que é a Tabela Chinesa

A Tabela Chinesa é um dos métodos mais antigos, e já tem 700 anos. Mesmo com todo este tempo se passado ela não deixa de ser largamente utilizada por quem quer ter uma ideia de qual será o sexo do bebê que vai nascer. Alguns casais usam esta tabela como forma de saber qual o melhor mês para tentar a gravidez co o objetivo de já terem uma ideia de qual sexo terá maiores chances de ser o do futuro filho do casal.

Atualmente esta tabela esta exposta no Instituto de Ciências em Pequim e diz ter uma confiabilidade de 99%. Mas, como tudo é necessário a análise, depois de um grade estudo de cientistas, chegou-esse a conclusão de que sua real confiabilidade beira algo em trono de 50% a 60% de chances de ser de fato a verdade sobre o sexo do bebê esperado.

Funcionamento

A Tabela Chinesa funciona utilizando o cruzamento da data que o bebê foi concebido com a idade lunar da mãe, a cor do quadrinho que corresponde é a cor que confere o sexo do bebê, se rosa, é menina, se azul, é menino. Existem tabelas que utilizam a letra H para os meninos e M para as meninas. O mês de concepção do bebê é de fácil acesso, mas como saber a idade lunar da mãe?! Calma que vamos te ajudar nesta parte!

A unidade lunar corresponde a idade que você tinha quando engravidou somada de um ano, ou seja, se voe tinha 35 a sua díade lunar será de 36 anos. Mas, se você nasceu nos meses de Janeiro ou Fevereiro, então a sua idade lunar permanecer a mesma díade que teve quando engravidou, ou seja, se a sua idade era 37, permanecerá 37, sem o acréscimo de um ano. Agora é só juntar a sua idade lunar com o mês de concepção do bebê então ver a resposta.

Confiabilidade do método

O método é considerado uma forma de especulação do sexo do bebê, e portanto não é algo de inteira confiança. Para saber ao certo qual o sexo da criança que você espera é necessário fazer algum exame de sangue ou a ultrassonografia especializada com o seu G.O. Depois disso é que poderá ter a certeza absoluta de qual o sexo da criança, e então poderá partir para decoração e compra de enxoval sem medo de errar!

Os benefícios da Gelatina

Ela é um dos alimentos mais benéficos para o nosso organismo como um todo. Sendo usada para tratamento e recuperação de pacientes em hospitais, ela é saborosa, refrescante, hipocalórica. Para quem adora doces e sobremesas, ela é ótima para combater aquela vontade por doces e guloseimas com baixo custo e fácil preparação.

Ingerir gelatina de forma regular, ajuda a diminuir o colesterol no sangue, triglicérides e controla o nível de glicemia, fortalece os ossos, prevenindo o organismo de doenças como a osteoporose. Traz uma maior resistência física, ajuda a retardar os sinais do envelhecimento, deixando cabelo, unhas e pele mais bonitos.

De onde a gelatina é extraída

A gelatina que comemos, consiste de gelatina natural, água, açúcar ou adoçante artificial e sabores artificiais, corante de comida.

A gelatina que consumimos é o colágeno processado, sendo, assim, a gelatina é de origem animal, pois o colágeno vem dos ossos, cascos e tecidos de ligação de vacas e porcos.

A gelatina é extraída quando, esses ossos e tecidos, são triturados em várias partes e passam por um tratamento com um ácido forte ou com uma base forte para quebrar as estruturas das células e liberar o colágeno. Depois a mistura é fervida e a grande molécula do colágeno se quebra de forma parcial, tendo a gelatina como produto final.

A gelatina pode ser usada em vários produtos, para dar uma maior consistência, emulsificar ou estabilizar iogurtes, chicletes, balas de goma, presunto e frango enlatados, salsicha, creme de leite, sopas e molhos, cream cheese, pasta para bolos, marshmallows, etc.

Colágeno

O colágeno possui uma grande quantidade de proteínas formadas por aminoácidos no organismo. Ele mantém as células unidas, sendo principal componente de proteínas da pele, cartilagens e ossos.

O colágeno é produzido pelo nosso corpo de forma natural, porém com o tempo a produção diminui a partir dos 30 anos. Com isso, acontece uma diminuição da elasticidade da pele com aparecimento de rugas e criando uma fragilidade articular e óssea, sendo preciso, repor esse nutriente.

A falta de colágeno no corpo leva à má formação óssea, rigidez dos músculos, problemas com crescimento, inflamação nas juntas, doenças cutâneas, diminuição da espessura do cabelo, desidratação, perda de elasticidade da pele, cria estrias, entre outros.

Alimentos com colágeno: queijo, leite, carnes, arroz junto com feijão, soja, ervilha, quinoa, as frutas com vitamina C e derivados, como as hortaliças.

Repondo colágeno

Com a diminuição de colágeno vem a necessidade de o repor, através de uma boa alimentação ou suplementos

Colágeno hidrolisado

É um suplemento nutricional em pó ou cápsula indicado para pessoas que desejam ou precisam aumentar o consumo de proteínas. Também é usado para cicatrização e recuperação de lesões e em processos de emagrecimento.

Cosméticos

Ele deixa a pele mais firme, ao usar produtos de beleza com colágeno, a pele torna-se mais macia, firme e saudável.

Produtos com colágeno ajudam na manutenção do tônus muscular, deixando a pele mais firme e menos flácida.

As qualidades da gelatina

A gelatina contém proteínas que, quando absorvidas pelo intestino, são digeridas, apenas parcialmente, fornecendo os aminoácidos fundamentais para manter ossos e reconstituir algumas articulações.

A gelatina possui 9 dos 10 aminoácidos essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo que são consumidos através dos alimentos.

Ela ajuda a emagrecer?

Toda comida possui calorias, mas a gelatina possui quantidades bem menores que os doces que consumimos. Ela ajuda na sensação de saciedade, mas não deve ser consumida de forma exagerada. Ela pode ser ingerida como lanche entre refeições, em sucos e misturada com algumas frutas. Tudo para melhor seu valor nutritivo.

A gelatina light ou sem açúcar será bem mais benéfica, lembrando que, para obter esses benefícios, ela não deve ser junto com alimentos muito calóricos, como o leite condensado.

A gelatina sozinha não emagrece, é preciso se alimentar de forma balanceada e realizar exercícios físicos, para potencializar os efeitos.

Benefícios

As versões da gelatina suplementar e vegetal potencializam muito mais as vantagens que traz para o corpo humano, com menos conservantes.

Ela, também, é constituída por muitas vitaminas e compostos necessários para um bom funcionamento do corpo como o selênio e o fósforo. A gelatina:

Proporciona uma maior firmeza, elasticidade e hidratação da nossa pele.

Ajuda a fortalecer e hidratar as unhas e os cabelos.

Consumir o colágeno da gelatina, ajuda na construção para contribuir na formação de nossa massa muscular, é importante e essencial para a saúde da nossa boca.

O colágeno da gelatina ajuda a melhorar o sono.

Auxilia na prevenção da flacidez, prevenindo o aparecimento de celulites.

Consumo de alimentos com colágeno fortalecem os ossos e articulações.

Ajuda a prevenir de doenças ósseas como artrose, osteoporose e colesterol alto.

É um ótimo meio para a cicatrização da pele e tendões após cirurgias.

A gelatina comum tem de 4% a 5% de colágeno, as hidrolisadas contêm 85%. Porém o consumo do colágeno hidrolisado deve ser consumido de acordo com o acompanhamento médico e em quantidade muito bem dosada.

As gelatinas, normalmente, não têm grande contraindicações. Mas há casos de pessoas que tiveram problemas estomacais e inchaços.

É interessante unir a gelatina comum com pedaços de frutas, iogurtes, sucos, ajudando a aumentar o potencial nutritivo.

Os diabéticos devem consumir só a versão com menos açúcar.

Pessoas alérgicas a alguns determinados componentes da gelatina ou com insuficiência renal, precisam fazer exames e se consultar um médico antes de consumi-la.

As cápsulas de gelatina

Existem drogarias e farmácias que vendem as gelatinas em cápsulas. As gelatinas em cápsula contêm os mesmos benefícios que há na gelatina em pó, mas as cápsulas possuem uma maior eficiência para o fornecimento de colágeno. Isso ocorre, porque as cápsulas não possuem corantes na composição.

As gelatinas em pó possuem a vantagem de serrem digeridas mais facilmente pelo organismo, enquanto a desvantagem da encapsulada é a dosagem baixa quando comparamos com a forma em pó.

Mas é importante saber que o uso da gelatina em cápsulas, deve ser orientado e dosado por um médico, pois cada organismo possui suas próprias necessidades.

A Rinoplastia

As pessoas vêm procurando cada vez mais por cirurgias plásticas para corrigir aquilo que lhes parece imperfeito em seu corpo. A Rinoplastia tem sido uma das mais procurada nos consultórios para corrigir o que incomoda na área do nariz.

O que é a rinoplastia?

É uma cirurgia plástica para fazer alguma correção estética do nariz desde aumentar ou diminuir o nariz, afinar as asas nasais ou diminuir a giba óssea. A rinoplastia teve sua origem no final do século IX e o início do século XX.

Muitas vezes a cirurgia se associa com outros procedimentos como um que corrija o septo nasal, ou uma cirurgia para retirar da chamada “carne esponjosa”, que está ligada à presença de alergias.

A rinoplastia pode ser realizada a partir dos 15 anos.

Tipos de rinoplastia

Há duas técnicas usadas na rinoplastia: a aberta (exorrinoplastias) e a fechada (endonasal).

Aberta:é feita uma pequena incisão na base do nariz, entre as narinas, e na parte de dentro de cada narina, sendo indicada para casos de necessidade de grandes alterações na ponta do nariz.

Técnica fechada:ocorrem incisões apenas dentro das narinas. Ela exige um bom cirurgião que possa. Fazê-la sem ver, o cirurgião plástico vai trabalhar sem que a pele do nariz do paciente seja levantada. Esse procedimento é mais rápido e o resultado final é um formato mais natural, a recuperação é mais rápida sem nenhuma cicatriz aparente.

Anestesia

Ela pode ser geral ou local, na geral o paciente é entubado, com ajuda de aparelhos para auxiliar na respiração. A cirurgia dura 2 horas.

O paciente é liberado no mesmo dia.

Procedimentos feitos juntos com a rinoplastia

A rinoplastia pode ser feita junto com procedimentos como a correção do septo nasal, a turbinectomia e cirurgia das pálpebras.

Exames necessários:

Exames básicos: sangue, avaliação cardiológica, dosagem de sódio, potássio, ureia e creatinina e coagulograma.

Possíveis exames complementares:a tomografia computadorizada, raio-x da face e nasofibroscopia.

 

Pré-operatório

Faça jejum de oito horas e suspensão por no mínimo sete dias do uso de anticoagulantes.

Pós-operatório

Geralmente, o paciente é liberado no mesmo dia. Não há muita dor, mas pode ser necessário alguns analgésicos. Os hematomas desaparecem só em 3 semanas.

Nos dias de hoje, é comum o uso de um plástico enrijecido, para ajudar na fixação do nariz. Ele deve permanecer por 1 semana e os tampões são retirados logo no segundo dia.

Respirar é mais difícil na primeira semana, por causa dos coágulos no nariz. O médico pode indicar um descongestionante nasal. A alimentação precisa ser pastosa e o repouso deve ser absoluto nos primeiros sete dias. Os esforços físicos apenas depois de dois ou três meses da realização da cirurgia. Para ajudar a diminuir o inchaço, você pode fazer sessões de drenagem linfática e usar malhas de compressão.

Na primeira semana é preciso dormir com a cabeça elevada, pois, ainda, pode acontecer sangramentos. Evite situações que possibilitem chocar o nariz.

Os curativos precisam ser mantidos por 15 dias, sete dias com o plástico enrijecido e sete, só, com fita adesiva porosa.

Ficam cicatrizes

As cicatrizes são praticamente imperceptíveis, pois as incisões são pequenas e em locais discretos. Se houver algum problema de cicatrização, existem tratamentos isto. Vão desde cremes com corticoide e placas de silicone para pôr na cicatriz ou injeções de corticoide.

A indicação depende do grau e da indicação de seu médico.

Protetor solar

Depois da rinoplastia é preciso um uso rigoroso de protetor solar, para que não apareçam manchas.

Contraindicações

É contraindicada para pessoas com doenças prévias em fase aguda, mulheres que estão amamentando e pessoas em uso de medicamentos anticoagulantes.

Riscos da rinoplastia

Os riscos são sangramento abundante e dificuldade para respirar pós-operatório. Com qualquer cirurgia, a rinoplastia inclui riscos de infecção e relacionados à anestesia.

Rinoplastia em homens e mulheres

 

A cirurgia é um pouco diferente quando se trata de gênero. O cirurgião plástico faz uma avaliação do paciente, tendo em mente o sexo, fisionomia, biótipo, expectativas, insatisfações pessoais, fator psicológico, complicações emocionais.

O procedimento cirúrgico é igual para ambos os sexos, mudando só os resultados. Os homens preferem um resultado discreto, sem levantar muito a ponta do nariz. Já as mulheres querem ficar mais femininas e delicadas.

Preço

O valor para fazer a cirurgia irá variar, mas o preço gira por volta de R$ 3.000 a R$ 12.000, dependendo do cirurgião, da complexidade do procedimento, custo da anestesia, internação no hospital, remédios, consultas posteriores e etc.

Rinoplastia pelo SUS

É possível fazer uma rinoplastia pelo SUS, mas as cirurgias não devem ser só por questão estética. Para fazer a rinoplastia a pessoa precisa ter e comprovar que é associada a algum problema de saúde como: deformidade grave que gere algum tipo de preconceito. Você precisará:

Marcar uma consulta no Posto de Saúde da sua localidade.

Explicar a situação ao médico e sua vontade de realizar a cirurgia.

Se for aprovado, o caso é encaminhado para um hospital que disponibilize essa cirurgia.

Como qualquer procedimento pelo SUS, há uma fila para o procedimento.

O que comer antes e depois de uma cirurgia de rinoplastia

Antes da cirurgia

Beba muita água, parar de consumir bebidas açucaradas, assim, como o consumo de doces. Muito açúcar liberará muita insulina, com isso, seu corpo pode criar resistência a ela depois da cirurgia, pois o corpo não está, ainda, recuperado.

Depois da cirurgia

A água é importantíssima para manter o corpo hidratado na cirurgia e para depois dela. Tome, principalmente, água gelada, pois contribui para que o corpo trabalhe melhor e mais rápido.

Quinze dias antes e trinta dias depois, pare de comer alimentos industrializados e são consuma os naturais. Os industrializados têm muita gordura trans, frutose e aromatizantes artificiais que dificultam e atrasam o processo de recuperação.

Alimentos recomendados e evitados antes e depois

Alimentos que são recomendados:beber muita água, melancia, melão, abacaxi, iogurtes, ovos, abacate, cenoura, beterraba, abóbora, cenoura, damasco, manga, espinafre, couve, tomate, uva, goiaba, castanha-do-pará, salmão, atum, fibras, limão.

Alimentos que devem ser evitados:doces, bebidas alcoólicas e chocolates.