Categoria: saude

Herpes Zoster: Saiba TUDO sobre essa doença!

Em adultos, o herpes zoster pode causar muita dor, e até deixar sequela, essa enfermidade que pode ser acompanhada por um déficit de sensibilidade do nervo afetado, por isso o tratamento é a melhor alternativa.

O que é herpes?

Existem diferentes tipos de vírus, todos da família chamada “herpes vírus”, que causam várias espécies de doenças. Por exemplo, o vírus herpes simplex (HSV) gera a herpes simplex (que pode ser oral e genital); o vírus Epstein-Barr é responsável pela mononucleose e o vírus varicela zoster que ocasiona a catapora e a herpes zoster. Cada um desses vírus é diferente um do outro.

O que é herpes zoster?

Conhecida também como telhas ou Cobreiro e Zona. Depois de alguém sofrer de varicela, o vírus varicela zoster (VZV) fica alojado na linfa, que permanece dormente, mas em alguns casos, geralmente depois dos 60 anos de idade pode reativar e causar telhas.

É uma erupção cutânea dolorosa que geralmente afeta apenas um lado da face ou áreas do corpo, como o tórax, o colo do útero e a região lombar.

Essa erupção geralmente fica localizada na mesma área em que o aparecimento da varicela anteriormente foi mais intenso. Posteriormente, esta erupção rapidamente forma bolhas, que eventualmente desaparecem após uma ou duas semanas.

Quem a herpes zoster pode afetar?

A maioria das pessoas que tem Cobreiro tem mais de 50 anos ou tem um sistema imunológico fraco. Por exemplo, você pode ter essa condição se tiver câncer, tomar medicamentos que enfraquecem o sistema imunológico ou é portador do HIV. São mais propensos a desenvolver Cobreiro:

Idosos: ao longo dos anos, o sistema imunológico enfraquece e aumenta a dificuldade do corpo em lidar com infecções. Após 70 anos, a incidência de herpes zoster atinge o seu pico.

sistema imunitário deprimido: esse pode ser o caso de pessoas infectadas pelo HIV, afetados por tumores que produzem distúrbios do sistema imunológico, bem como quem se submeteu a quimioterapia ou terapia de radiação para combater o cancro ou transplantados que continuam o tratamento com medicamento para evitar a rejeição.

Também é comum ver casos entre pessoas com imunidade em boas condições, mas em situações de fraqueza ou fadiga.

Sintomas do herpes zoster

A intensidade dos sintomas varia de acordo com a pessoa e aumenta, normalmente, com a idade. Em geral, as telhas começam com:

Dor de intensidade variável (podem ser leves ou bastantes fortes), contínua ou intermitente, com prurido ou formigueiro na área onde aparece a lesão, normalmente de um dos lados em torno do peito, cintura, coxa ou na cara e o mesmo olho.

Subsequentemente, este sintoma torna-se uma erupção cutânea em uma área avermelhada da pele e em quais bolhas emergem rapidamente.

Sete a dez dias mais tarde, as lesões secam e formam crostas amarelado-marrom, que desaparecem gradualmente, embora a pele possa tornar a voltar ao normal de duas a quatro semanas. Às vezes, as crostas podem deixar algumas cicatrizes residuais.

Outros sintomas possíveis são: dor de estômago, febre, dor de cabeça, inchaço dos gânglios linfáticos e dores musculares ou fadiga.

Complicações do herpes zoster

Em pessoas com idade superior a 50 anos pode ser uma dor residual na área da lesão, conhecido como neuralgia pós-herpética, que pode ser muito forte e debilitante e é a complicação mais frequente.

Superinfecção das lesões das bolhas da pele também pode aparecer. Se este tipo de herpes afeta a região do olho ou ao seu redor, a perda de visão pode ocorrer, devido a várias complicações oculares. Portanto, pacientes com lesões nessa área devem procurar imediatamente o oftalmologista.

Pneumonia pode surgir como uma complicação com certa frequência em portados desse vírus adultos.

Muito raramente, esta condição pode ocasionar outras complicações como miocardite (inflamação do miocárdio), função renal prejudicada, fígado, pâncreas, perda auditiva, paralisia facial, inchaço do cérebro ou (encefalite), cerebelo e em casos fulminantes, a morte.

É importante destacar que em pessoas com sistema imunológico comprometido o risco de complicações se multiplica.

Herpes zoster é contagiosa?

Mais ou menos. Esta doença não pode se espalhar de uma pessoa para outra, mas o que pode se espalhar para os outros é o vírus varicela zoster através do contato direto com secreções das vesículas contendo o vírus.

Portanto, se a pessoa é infectada pela primeira vez tendo contato com esse vírus através de lesões de pele doentes, pode desenvolver varicela ao invés de Cobreiro.

A pessoa não pode se contagiar antes que as bolhas se formem, nem uma vez que elas secam e as crostas aparecem, mas as bolhas podem contagiar se a pessoa não teve catapora.

Tratamento do herpes zoster

Embora, geralmente as telhas desapareçam sozinhas após uma ou duas semanas, a duração e a gravidade do herpes zoster podem ser menores se tratadas com remédios antivirais. Dependendo do paciente, estes podem ser administrados por via oral ou intravenosa.

O tratamento é eficaz se for iniciado nas primeiras 72 horas desde o início das bolhas. Além disso, a infecção das lesões deve ser evitada pela aplicação de antissépticos na pele. Para o tratamento da dor na fase aguda, o tipo de analgésico e a dose mais adequada são escolhidos de acordo com a intensidade.

Se, após a melhora das lesões, houver dor residual – neuralgia pós-herpética – pode ser necessário contatar um médico especialista no tratamento da dor, se as terapias analgésicas iniciais falharem e a dor for muito intensa.

Às vezes, outros tipos de medicamentos são necessários nessas situações, incluindo algum tipo de antidepressivo, para o controle da dor.

É possível que o seu médico prescreva um medicamento com corticosteroides, para reduzir a dor e o inchaço, mas também reduzir o risco de desenvolver neuralgia pós-herpética, uma dor que se segue após ter as telhas.

Remédios caseiros para herpes zoster

Compressas úmidas e frias podem ser usadas para reduzir a dor. banhos e loções calmantes, como aveia, farinha de aveia com amido ou loção de calamina, podem ajudar a aliviar a coceira e o desconforto.

Em casa, se recomenda descansar na cama até que a febre desapareça, manter a pele limpa, não reutilize itens contaminados e lave os que não são descartáveis em água fervente ou desinfetar antes de reutilizar.

Câncer de mama: Descubra Aqui tudo sobre a doença!

Uma em cada oito mulheres desenvolverá câncer de mama ao longo da vida. O diagnóstico precoce, graças à mamografia, melhora a eficácia do tratamento e o prognóstico da doença.

O que é câncer de mama?

O câncer de mama é o tumor maligno mais frequente em mulheres, especialmente em países ocidentais. Além disso, um aumento progressivo em sua incidência está sendo observado, principalmente em mulheres com menos de 40 anos de idade.

Aproximadamente uma em cada oito mulheres desenvolverá câncer de mama ao longo da vida e uma em 30 morrerá por essa causa.

Fatores de risco para câncer de mama

Fatores que indicam uma provável chance de uma mulher desenvolver câncer de mama:

Fator genético, como a existência de história familiar de carcinoma de mama. Dois genes, BRCA-1 e BRCA-2, estão relacionados a mais de 50% dos cânceres de mama hereditários.

Idade

Ser mulher (já que, embora os homens também sofram de câncer de mama, é muito mais raro).

Primeira gravidez com mais de 30 anos; ou pior, se não houver gravidez.

História pessoal de patologia de mama prévia.

Menopausa tardia e menarca precoce (menstruação precoce).

Não amamente ou amamentar brevemente.

História pessoal de câncer, especialmente endométrio.

Tratamentos com hormônios: tratamento de substituição ou contraceptivos hormonais.

Exposição à radiação.

Imunossupressão

Obesidade

Consumo de álcool.

Sintomas do câncer de mama

O início geralmente é assintomático. Normalmente, a primeira manifestação é a presença de um nódulo, embora algumas mulheres possam ir ao médico por ter alterações no mamilo e aréola.

Tipos de câncer de mama

Estes são os tipos mais comuns de câncer de mama:

– Cânceres não invasivos

Carcinoma intraductal: Também chamado de carcinoma ductal in situ, representa 80% dos carcinomas não invasivos. É considerado um fenômeno local e, portanto, sem invasão de tecidos adjacentes. A idade média de início é aos 49 anos. Geralmente é assintomático, sendo identificado em mamografias.

O tratamento do carcinoma intraductal é escolhido com base no tamanho, margens livres e grau do tumor; desta maneira ou uma pequena cirurgia é usada para remover somente a lesão, ou a mama inteira será removida com / sem os nós axilares.

Doença de Paget do mamilo: É uma variedade de câncer intraductal, que se estende desde o mamilo até a pele adjacente, causando fissuras e ulcerações.

Carcinoma lobular in situ: Geralmente é multicêntrico e tende a ser bilateral. Como no intraductal, geralmente não é uma lesão palpável nem produz sintomas.

No tratamento do carcinoma lobular in situ o tumor ou os seios são extirpados amplamente, colocando um implante, porém, o mais importante é um bom controle do paciente.

Carcinoma tubular: Geralmente ocorre em mulheres jovens e é o melhor prognóstico.

– Cânceres invasivos:

O carcinoma canalicular ductal invasivo ou invasivo é o mais frequente.

Tratamento do câncer de mama

O câncer de mama pode ser considerado desde o início como uma doença que afeta todo o corpo, portanto, o tratamento cirúrgico deve ser adicionado como um auxilio.

Além disso, é muito importante levar em conta as possíveis repercussões psicológicas da doença, por isso se avaliar a possibilidade de um tratamento psicológico também.

Tratamento cirúrgico do câncer de mama

O tratamento inicial do câncer de mama será cirúrgico, exceto em casos avançados, nos quais é necessário primeiro quimioterapia para reduzir o volume do tumor, e então realizar a cirurgia.

Tradicional

Este tratamento é aplicado nos estágios primários, desde que não haja indícios de invasão nos tecidos próximos a região ou mau resultado do processo.

O tumor é ressecado, com ou sem mais tecido mamário, dependendo do estágio do câncer. Em alguns casos, também é necessário remover os gânglios linfáticos na área e administrar a radioterapia.

Mastectomia radical

Uma remoção total da mama é realizada quando não pode ser feita a cirurgia tradicional, por causa do estágio do câncer de mama, ou porque há uma contraindicação para isso. Existem diferentes tipos, que variam principalmente na preservação ou não dos músculos peitorais.

Em alguns casos, uma reconstrução mamária imediata é realizada, desde que não exista risco de reaparecimento da doença no local.

Linfadenectomia axilar

Se o linfonodo sentinela for positivo, a cirurgia deve ser completada com esvaziamento axilar completo e, se negativo, não será necessário.

Radioterapia

É indicada após cirurgia tradicional em todos os casos e pós-mastectomia, em pacientes com alto risco de recorrência local, pois diminui o número de recaídas e aumenta a sobrevida;

Também é usado em tumores grandes e quando há alteração do linfonodo. É preciso esperar duas semanas após a cirurgia e não deve demorar mais de 16 semanas após a cirurgia para começar a radioterapia.

Quimioterapia

É administrado a pacientes com linfonodos axilares positivos ou axila negativa com resultados ruins no tratamento.

Hormonoterapia

A terapia hormonal é indicada apenas em pacientes com câncer de mama com receptores hormonais positivos (confirmado por estudo histológico). O medicamento mais comumente usado para data é tamoxifeno, mas tem o problema que pode aumentar o tamanho do endométrio, por isso são necessários controles ultrassonográficos e, se houver sangramento vaginal deve ser feito exame para descartar mudanças no endométrio No entanto, reduz o risco de doença cardiovascular e o risco de câncer de mama na outra glândula mamária.

Há outro remédio, o raloxifeno, que tem a mesma eficácia no tratamento do câncer de mama e não afeta o endométrio, por isso está começando a substituir progressivamente o tamoxifeno pelo último.

Outros tipos de remédios mais novos são anticorpos monoclonais e que são administrados em caso de superexpressão de certos genes. Um exemplo desses medicamentos é o trastuzumabe, e é usado em casos de estágios avançados com metástase.

Após conclusão do tratamento deve realizar avaliações periódicas para detectar a possível recorrência.

Prevenção do câncer de mama

A prevenção trata-se de adotar um estilo de vida saudável, eliminando todos os hábitos prejudiciais à saúde, como sedentarismo, fumar ou beber álcool, ou abusar de alimentos ricos em gordura ou açúcar.  Evitar o excesso de peso, não exposto ao sol sem.

Exames para prevenir o desenvolvimento desses tumores, baseado em um diagnóstico precoce, que detecta a doença em seus estágios iniciais para estabelecer o tratamento mais adequado o mais rápido possível.

Outras alternativas quando se trata de cancro da mama hereditário são administrados a quimioterapia preventiva ou remoção das glândulas mamárias saudáveis ​​que éconhecido como a mastectomia profilaticamente para reduzir as possibilidades de um tumor desenvolver neste tecido.

A banha de porco faz mal? Quais os benefícios

A banha de porco é um alimento presente na dieta diária dos brasileiros, pois é uma das principais fontes de energia do corpo humano, mas também se deve ter em mente que, em muitos casos, ele gera altas quantidades de gordura e que precisam ser levadas em conta. Isto é precisamente o que sempre foi atribuído à banha de porco para ser mantida longe da alimentação de muitas pessoas,

Devido a estas considerações e a má impressão que foi criada em torno deste alimento, criou-se versões com menos gordura para ser mais saudável para o organismo humano. Portanto, este texto vai observar os benefícios e males da banha de porco.

Propriedades da banha de porco

Em primeiro lugar, antes de ver os benefícios que ela traz, é necessário que conheça os valores nutricionais médios da banha de porco. Como todo alimento de banha, é uma comida com alto conteúdo de grande valor biológico.

Especificamente, este tipo de banha contém uma média de quarenta e três gramas por cem de produto. Além disso, é necessário destacar que o conteúdo de gordura, que é menor do que as pessoas acreditam.

A estes nutrientes se deve acrescentar as doses de vitaminas que este tipo de banha proporciona. Entre as que sobressaem esta a tiamina, a vitamina B6, a niacina, a rivoflavina e a vitamina B12, C w D. Todas elas são necessários para manter e alcançar a saúde adequada nos tecidos que compõem o corpo.

A banha de porco é capaz de adicionar no organismo alto teor de minerais, como ferro, zinco, fósforo, magnésio e potássio, necessários para manter os biorritmos corretos.

Benefícios da banha de porco

Fortalece os ossos

Proporciona um nível considerável de cálcio e fósforo, ideal para fortalecer os ossos e mantem saudáveis, evitando doenças como a osteoporose.

Cuidar da saúde renal

Segundo uma pesquisa da Universidade de Córdoba, o consumo de manteiga ajuda a manter o rim em melhor estado, até mesmo, é muito melhor do que a soja e o óleo de peixe.

Impede o processo de envelhecimento

Graças ao seu conteúdo de vitamina E, que funciona como um antioxidante, ajuda a retardar e combater os sinais de envelhecimento. De fato, muitas pessoas usam banha como uma máscara para remover manchas e linhas de idade.

Vitaminas e minerais

Fornece vitaminas K e E, além de minerais como fósforo, cloro, ferro e cálcio. Além disso, não possui carboidratos.

Nutritivo

Não contém açúcar, por isso é ideal para cuidar da saúde do coração e as gorduras monoinsaturadas mantêm o sistema cardiovascular em perfeitas condições.

Depressão de combate

Banha contém ácido oleico, gordura que está relacionada para ajudar a combater problemas de depressão ou alterações de humor.

Melhor do que o óleo

Todos estão acostumados a usar óleo de cozinha, mas o encurtamento permite chegar ao ponto de cozimento para fritar mais rapidamente, por isso, se você quiser preparar pratos elaborados e não tiver tempo, esta será uma dica que você deve experimentar.

Banha de porco faz mal

É verdade que a banha de porco é muito variada e o teor de gordura vai depender muito da área que se consumindo. A parte que tem menos quantidades no animal é o lombo, que simplesmente terá cerca de três por cento do teor de gordura.

A maioria das gorduras contidas no porco e consequentemente, na banha também são saturadas, por isso será necessário que não se abuse desse alimento. Não precisa demonizar qualquer alimento e nem excluir da alimentação, pois o ideal é a variedade e seguir uma dieta equilibrada que caber todos os tipos de alimentos iguais, que traga benefícios significativos.

Lembre-se que os excessos são ruins e que seu alto consumo pode causar excesso de peso e outras doenças relacionadas ao sistema cardiovascular, portanto, use com moderação e visite um nutricionista antes de mudar ou modificar seus hábitos alimentares.

Como fazer Banha de porco

A gordura animal é a melhor para cozinhar, pois é a que melhor resiste ao calor. Mas não é fácil encontrar no comércio, por ser orgânico e de origem animal. Então, aprender aqui a fazer.

Ingredientes:

1xícaras de bacon ou barriga de porco de boa qualidade

100 ml de água

Modo de Preparo

1º Passo: Corte o bacon em cubos de aproximadamente 1 cm (isso é muito mais fácil se o bacon estiver levemente congelado).

2º Passo: Junte a água em uma panela para ferver. A água acaba evaporando, então, coloque no início para que a gordura não seja tostada quando começar a esquentar.

O bacon começará a derreter. Mexa com uma colher de pau de vez em quando para evitar que grude na panela.

3º Passo: Após cerca de 20 minutos, haverá uma boa quantidade de gordura na caçarola e as cascas de porco também começarão a se formar. A partir deste momento você tem que ter um pouco de cuidado, porque ele pode espirrar muito.

4º Passo: Quando eles tiverem passado entre 45 minutos e uma hora e as “crostas” estiverem flutuando na superfície, você pode remover a panela do fogo.

5º Passo: Deixe amornar um pouco e filtre a banha usando o coador forrado com o pano. Deixe esfriar um pouco mais antes de passar a banha para os frascos de vidro para evitar que quebrem devido à mudança de temperatura.

6º Passo: Você pode torrar as cascas de porco no forno a 180º por 20 a 30 minutos, até ficarem crocantes. Eles são deliciosos da mesma forma com um pouco de sal.

Como conservar a banha de porco

A banha caseira dura muito tempo, mesmo à temperatura ambiente, em frascos bem fechados, mas é melhor manter na geladeira, caso demore alguns meses para consumir tudo. Também pode ficar congelado.

Para refogar e fritar, nada melhor do que as propriedades de cozimento desta banha, cria uma crosta marrom para os legumes e carnes sem um sabor diferente.

 

Se o produto é usado de forma moderada, funciona como substituto do óleo vegetal se utiliza sempre.

 

Dicas para emagrecer as pernas

Ao subirmos na balança e constatarmos um aumento de peso, não é nada agradável. Principalmente quando a gordura se acumula apenas em uma parte do corpo, como o rosto, os braços, a barriga ou as pernas.

Nesses casos, é preciso fazer uma maratona de exercícios, para tonificar os músculos do corpo todo, de uma maneira uniforme e esteticamente bonito.

Emagrecer as pernas fazendo dieta

Consultar um nutricionista é ideal para esses casos, pois ele irá definir a dieta ideal para cada tipo de corpo, e um gasto calórico diário para tonificar todos os músculos, pois não é possível emagrecer somente uma parte do corpo.

A ingestão de frutas, verduras, legumes e água deve ser aumentada, diminuindo as porções de doces, gorduras, alimentos industrializados, com alto teor de sódio (pois piora a retenção de líquidos), e ingerir bebidas alcoólicas em excesso.

A alimentação balanceada, o controle da ingestão de alimentos prejudiciais, aliados a exercícios físicos regulares, são um ótimo composto que fará com que a pessoa emagreça com saúde, e defina o corpo todo.

Exercícios para malhar as pernas

Em um corpo sedentário, os exercícios podem ser bem pesados e fatigantes no começo, até o organismo se adaptar. O cansaço, fadiga muscular e músculos doloridos são sintomas normais, em todo começo de atividades mais pesadas.

No inverno por exemplo, a vontade de praticar exercícios, diminui muito, devido ao corpo reter mais calor, para se aquecer. Com a proximidade do verão, as pessoas começam a se animar para a prática de exercícios diversos e de impacto.

A estética conta muito nessa estação, pois milhares de pessoas vão à praia ou nos clubes para se refrescarem, e aproveitam para exibirem o corpo mais magro.

Comece com uma caminhada leve, e à medida que o corpo se acostuma, aumente a intensidade com uma corrida, e pular corda por pelo menos 30 minutos por dia, três vezes por semana.

Com o sangue circulando melhor no corpo, as gorduras serão eliminadas mais facilmente, cada célula será irrigada com oxigênio, e a condição cardiovascular será bem melhor.

Exercícios que gastam muita energia e calorias, são chamados de aeróbicos, e devem ser praticados de três a quatro vezes por semana, por 30 a 45 minutos, em média:

-Faça agachamento:este exercício pode ser feito na academia, com pesos específicos, mas também pode ser feito em casa. Com as pernas afastadas em alinhamento com os ombros, agache até que as coxas fiquem retas próximas ao chão.

Repita 4 vezes de 15 agachamentos, ou o quanto você conseguir. O agachamento pode ser feito também, com uma perna flexionada até o chão, e a outra perna levemente abaixada.

Outro tipo de agachamento de alto impacto, é pular para cima (não é pular para frente), estique as pernas num movimento abrupto, e retorne à posição de agachamento.

Para esta versão, use tênis amortecedores de impacto, e tome cuidado com as articulações. Faça duas séries de dez repetições para começar, e aumente gradativamente.

Lembre-se de fazer uma refeição leve, 30 minutos antes de praticar um exercício e após fazê-lo, alimente-se com um shake de proteínas e nutrientes fortalecedores para o corpo.

-Lunge:com uma perna à frente e a outra atrás, abaixe a que está na frente, formando um ângulo de 90 graus. Os joelhos não podem tocar o chão. Suba e repita o processo com a outra perna. Faça pelo menos duas repetições de doze vezes.

-Elevação do quadril e extensão da coxa:com as costas apoiadas no chão, estenda a coxa, apontando a ponta do pé para cima. Repita o processo com a outra perna três séries de quinze repetições.

-Step:pegue um degrau em casa ou na academia, para realizar o exercício. Fique em pé e apoie uma das pernas no step, simulando uma subida e eleve o joelho acima do tronco. Repita o processo na outra perna, por mais ou menos 10 minutos.

-Skater jump lateral: este exercício imita os movimentos de esquiar. Fique de pé e salte com a perna direita dobrando o joelho direito. O passo deve ser ajustado com a capacidade de cada pessoa. Repita o processo com a outra perna, por mais ou menos 10 minutos.

-Leg Press: sente-se e deixe os pés na largura dos ombros, com os joelhos a 90 graus e abdômen levemente contraído, em um aparelho que obriga a empurrar com as pernas, fazendo força e trabalhando os músculos.

Recorrendo a tratamentos estéticos

Se você quer resultados mais rápidos, e promissores para pernas definidas e magras, pode optar por certos procedimentos estéticos que melhoram o aspecto físico, e muscular das pernas.

O que mais incomoda a maioria das mulheres, é a celulite. Uma inflamação nas camadas da pele, resultam em pequenos furinhos indesejáveis na região das nádegas, coxas, barriga e em alguns casos nos braços.

Em estágios mais graves, essas lesões causam dor e deixam a pele flácida, fria e propensa a mais acúmulo de gorduras indesejadas e retenção de líquidos pelo corpo todo dificultando a eliminação deles.

Os procedimentos para minimizar a inflamação, vão desde drenagem linfática manual ou por aparelhos a laser, que quebram as moléculas de gordura nas partes mais profundas da pele, melhorando o funcionamento do sistema linfático e de eliminação de massa de gordura.

-Endermologia:esta técnica consiste em colocar um aparelho de sucção na área afetada pela celulite ou gordura localizada, fazendo com que a circulação seja ativada na área, diminuindo o inchaço, removendo células mortas e com aparência renovada.

Este procedimento não é invasivo, e não possui contraindicação, sendo altamente recomendado por muitas pessoas que se sentiram renovadas, bonitas, e com a autoestima elevadíssima, após fazerem o tratamento e poderem exibir as pernas nas praias e clubes, em tempos de calor excessivo em todo país.

Existem no mercado, cremes anticelulite, removedor de gorduras e modelador corporal. Mas, os procedimentos estéticos e cremes sozinhos, não fazem milagres.

É necessário que esteja aliado à uma dieta equilibrada, exercícios físicos, beber muita água, dormir bem e procedimentos estéticos como os citados acima.

 

 

 

 

 

 

Como tratar as micoses nas unhas de maneira natural

 

As micoses nas unhas são muito incômodas e constrangedoras para a maioria das pessoas, pois afeta principalmente a parte externa do corpo, impossibilitando a pessoa de ficar descalço, por vergonha das unhas.

Os tratamentos para as micoses são muitos, alguns utilizam comprimidos, outros usam pomadas, cremes, géis e sprays para acabarem de vez com o problema.

Mas, alguns pacientes não podem tomar certos tipos de remédios industrializados, ou porque lhes fazem muito mal, ou por terem alergia a eles. O fato é que, todos podem tratar a micose, optando por soluções naturais e caseiras.

Soluções naturais ou caseiras

-Fungus Key Pro: a fórmula deste produto foi criada pelo Dr. Wu Chang, e tem feito sucesso no mundo todo, inclusive no Brasil. Ele combate de forma eficaz os fungos nas unhas dos pés e das mãos, e não provoca efeitos colaterais, por conter ingredientes mais naturais.

Os primeiros resultados começam a aparecer em 14 dias, ou em um mês, dependendo da intensidade das micoses, e das lesões que elas provocaram.

-Óleo de melaleuca:O óleo é extraído das folhas de Melaleuca alternifólia, espécie mais comum na Austrália. As suas propriedades são utilizadas em cosméticos naturais, desinfetantes e antissépticos, devido a seu alto poder curativo e antisséptico.

Basta misturar esse óleo, com um pouco de óleo mineral, e aplique diretamente na unha afetada pela micose, por uma semana, ou em casos mais graves, duas vezes por dia.

-Suco de limão: em uma bacia com água, esprema alguns limões e deixe os pés de molho (onde estiverem as micoses) por alguns minutos. Espere uma semana e repita o processo.

-Esmalte de alho:a substância presente no alho, chamada de alicina, que destrói e combate os fungos e bactérias presentes em qualquer parte do corpo. Pode-se pegar alguns dentes de alho amassados, e embebidos com um pouco de azeite, e aplicar na unha afetada pelos fungos.

Ou pegue um esmalte de base transparente, junto a um dente de alho moído, e aplique nas unhas afetadas pela micose. Outra receita para usar o alho no combate à micose, é deixá-lo de molho na água fervente, por 24 horas.

-Vinagre de maça: o vinagre é um excelente composto para atuar contra os fungos e bactérias, pois uma parte dele é feita com fermentação alcoólica, e a outra com fermentação acética.  

Em uma bacia de água, adicione meio copo de vinagre de maçã e uma colher de chá de bicarbonato de sódio, para deixar os pés de molho por mais ou menos 15 a 20 minutos.

-Água oxigenada (volume 10), vinagre branco e álcool (70%): misture em partes iguais, os três ingredientes em um recipiente, e aplique nas unhas afetadas pela micose, deixando agir por 15 minutos. Reaplique duas vezes ao dia, para acelerar o processo do tratamento.

-Vick VapoRub: este produto é utilizado geralmente para aliviar os sintomas da gripe, resfriado e a congestão nasal. Mas, as suas propriedades auxiliam no combate aos fungos nas unhas. O mentol, o eucalipto e a cânfora, matam as colônias desses micro-organismos.

Aplique uma ou duas vezes ao dia, uma pequena porção de Vick VapoRub na unha afetada, e deixe agir por 15 minutos ou mais. Dê preferência para aplicá-lo à noite, para que o efeito do produto se potencialize.

-Bicarbonato de sódio:este produto, praticamente todo mundo têm em casa. As propriedades presentes no bicarbonato de sódio, neutralizam a acidez na boca, no estômago, clareia os dentes, limpa as mãos e esfolia a pele naturalmente.

Basta fazer uma pasta com um pouco de bicarbonato de sódio e suco de limão, aplicando-a nas unhas das mãos e dos pés afetados pelas micoses por 20 minutos.

-Óleo de copaíba: a copaíba é uma planta que possui muitas propriedades antifúngicas, anti-inflamatórias, emolientes, cicatrizantes e antissépticas. Basta ir a uma farmácia e pedir o creme ou a loção do composto, e aplicar nas unhas afetadas três vezes ao dia.

-Compressa feita de sálvia: aplique uma compressa de óleo de sálvia (uma planta com folhas pequenas e rasteiras), com a ajuda de um algodão, em toda a área afetada pelas micoses, e deixe-a agir. Repita o processo, pelo menos duas vezes ao dia.

-Chá de aipim (mandioca): ferva três folhas de aipim em 250 ml de água quente, espere esfriar e aplique nas unhas afetadas pelas micoses, três vezes ao dia e após o banho, até que os fungos desapareçam.

Ervas frescas como o alecrim, arruda, eucalipto, alfazema e folhas de nogueira, também combatem as infecções por fungos.

Cuidados diários

 

 

Todos esses produtos e soluções caseiras, devem estar aliados à cuidados diários de higiene, limpeza, e principalmente deixar a pele respirar, como também:

-Evite roer as unhas;

-Lave e seque bem as unhas após tomar banho;

-Usar sapatos arejados e leves;

-Dê preferência para as meias de algodão;

-Não compartilhe itens pessoais, nem mesmo lixas, alicates ou palitos de manicure e pedicure;

-Não se esqueça de higienizar todos os produtos de manicure e pedicure antes de utilizá-los;

-Se a pessoa tiver micoses nas unhas das mãos, e trabalhar como manicure ou pedicure, além de usar todos esses métodos para se curar, deve usar luvas estéreis, a fim de não contaminar o cliente.

Consulte um dermatologista, para avaliar o progresso do tratamento, pois em alguns casos, o uso de medicamentos com composto mais forte deve ser utilizado para combater os fungos, e evitar que as outras unhas sejam infectadas.

Mulheres que estiverem grávidas ou amamentando, devem consultar o obstetra para adequar o tratamento correto à condição delas, a fim de não prejudicar a criança.

Cada tipo de micose, seja nas unhas, nos pés ou na virilha, podem ou não resultar em coceira extrema, manchas brancas ou vermelhas, acompanhas de escamação e dor, devem ser tratadas adequadamente no tempo e quantidade corretos, evitando a reinfecção.

Em crianças e idosos, o cuidado deve ser redobrado, pois a pele deles tende a ser mais sensível e requer tratamentos específicos orientados por especialistas para sanar completamente os problemas de micose.

 

 

 

 

 

 

 

 

Como tratar as micoses nas unhas dos pés e das mãos

As micoses são micro-organismos invisíveis a olho nu, mas que podem contaminar qualquer lugar no corpo, principalmente as unhas dos pés e das mãos.

Eles se aproveitam de ambientes úmidos e quentes para se reproduzirem, principalmente quem frequenta clubes, piscinas e praias descalço, está mais propenso a contaminar-se com as micoses presentes ali.

Se existirem lesões mesmo que pequenas, entre a unha e a pele, os fungos conseguem entrar por baixo dela, e se alojarem para ali começarem um processo infeccioso.

As micoses possuem tratamento?

Para todos os tipos de micoses, existem medicamentos específicos, de uso tópico, aplicável diretamente na região afetada pela infecção, como pomadas, cremes e sprays, e também os de uso oral, como medicamentos em comprimidos ou líquidos.

O tratamento é único em cada paciente, e somente o médico irá avaliaras opções e a gravidade do problema.

Princípios ativos mais recomendados nos casos de micoses

-Cloridrato de terbinafrina:esse medicamento combate diretamente o fungo causador da micose na unha e na pele. Nas farmácias, ele pode ser encontrado em forma de spray, comprimidos, gel e creme.

Na forma de comprimidos, ele pode causar alguns efeitos colaterais, como: dor de cabeça, diarreia, azia, dor de estômago, náuseas, sensibilidade do paladar alterada e falta de apetite.

Mulheres grávidas ou amamentando não podem utilizarem o produto sem recomendação médica, bem como pacientes que possuem insuficiência renal e insuficiência hepática grave.

-Itraconazol: é indicado para as seguintes micoses: aspergilose, criptococose, meningite criptocócica, histoplasmose, esporotricose, paracoccidioidomicose e blastomicose.

O especialista irá avaliar o tempo necessário para o tratamento desses tipos de micose, e acompanhar o crescimento da unha averiguando o seu progresso.

As contra-indicações, são para pacientes sensíveis ao Itraconazol, grávidas, lactantes, com insuficiência cardíaca congestiva ou com histórico de problemas cardíacos na família.

-Griseofulvina:ele está disponível nas farmácias apenas em comprimidos, e pode levar o nome de Fulcin ou Sporostatin.

Como um antifúngico poderoso, ele age contra o fungo, impedindo a sua proliferação. As micoses combatidas por esse medicamento, são: na pele, no couro cabeludo, nas unhas e nos pés.

Os efeitos colaterais sentidos pelos pacientes que utilizaram a griseofulvina, foram: dor no estômago, dor de cabeça, erupções na pele, tontura, cansaço, insônia, urticária, fadiga, náusea, diarreia e vômito.

Gestantes, lactantes, crianças com menos de dois anos, alérgicos a penicilina, pacientes com problemas no fígado e lúpus, não devem utilizarem o medicamento.

Basta ingerir uma dose única do medicamento (500 mg) após as refeições, ou divididas duas doses de 250 mg de doze em doze horas.

-Fluconazol:a ação anti-fúngica do medicamento é semelhante aos triazólicos, combatendo as infecções do fungo cândida (candidíase vaginal ou de orofaringe). Pode ser administrado em comprimidos de 150 mg, como também na forma intravenosa, em casos mais complexos.

Os efeitos colaterais sentidos, são principalmente náuseas, diarreia e dor abdominal. Gestantes, lactantes ou alérgicos a qualquer componente da fórmula, não devem usar o medicamento.

Tratamento com laser para micose

Este tipo de tratamento, é chamado de terapia fotodinâmica, onde é utilizado o corante azul de metileno, que ao ser aquecido pelo laser vermelho, elimina de forma eficaz os fungos e a proliferação deles.

O tempo das sessões podem variar, entre uma a três sessões por semana (dependendo do caso), levando de um a três meses no total para a recuperação das unhas.

O tratamento adequado e no tempo certo, evita que os fungos voltem a se multiplicar na unha, ou na pele, por isso é tão importante seguir com os cuidados prescritos pelo médico até o final do processo.

A incidência de fungos e bactérias nos pés e entre os dedos, são maiores porque a região não é tão bem irrigada por vasos sanguíneos, o que dificulta o processo do corpo de combater a infecção ou a proliferação desses micro-organismos.

Conheça alguns fatores que, são responsáveis por ajudar a desencadear os fungos nas unhas das mãos e dos pés:

-Pessoas que tenham diabetes (circulação do sangue comprometida, bem como a capacidade do sistema imunológico);

-Idosos;

-Pessoas que são portadoras do vírus HIV;

-Uso de drogas ilícitas;

-Baixa resistência do corpo por qualquer razão;

-Histórico familiar de onicomicose (fungos nas unhas);

-Problemas de circulação nos membros inferiores do corpo;

-Psoríase (escamação da pele, devido a reprodução rápida das células em qualquer parte do corpo, podendo causar dor, vermelhidão, prurido e abscesso);

-Atletas – pois ficam muito tempo com calçados e meias, impedindo a respiração da pele dos pés e ambiente propício para fungos.

Geralmente, as micoses nas unhas são assintomáticas, mas é importante observar alguns detalhes externos, que podem determinar a presença de fungos:

-Unhas espessas (grossas);

-Quebradiça;

-Alterações da forma da unha;

-Unha opaca, sem brilho;

-Coloração escurecida ou amarelada;

-Descolamento da unha (dando a impressão de que ela vai cair);

Estudos e pesquisas realizadas com os principais medicamentos para a micose, apontaram que os de via oral como o Terbinafrina e o Itraconazol, são mais eficazes, do que outras apresentadas no mercado farmacológico.

Cada organismo reage de uma forma, diante de um medicamento via oral ou de uso tópico. Por isso, observe atentamente a coloração das unhas, se estão quebradiças, opacas e se está melhorando com o tratamento.

É recomendado que para evitar a reinfecção por fungos, não se compartilhem objetos pessoais, como toalhas, chinelos e roupas, bem como andar descalço em locais públicos, e deixar os pés limpos e secos.

Quem possui criação de animais em casa, como cachorros, gatos, coelhos e galinhas, devem observar se há fungos ou parasitas em seus pelos, patas e ambientes onde vivem, pois pode ser o foco da infecção fúngica.

Para tal, é necessário procurar um veterinário, para que ele prescreva a melhor medicação para os fungos em animais, evitando que eles se espalhem, e contaminem objetos e as pessoas que moram na casa.

Os recipientes de água e comida dos animais, devem estar sempre limpos, secos e distantes de entulho, lixo e acúmulo de objetos, para que esses não atraiam roedores, aranhas, escorpiões e cobras.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Água berinjela: como fazer e todos os benefícios para a saúde!

A famosa água de berinjela se tornou nos últimos anos em uma bebida natural muito popular, não só porque consiste em uma receita muito fácil de fazer, mas pelos incríveis benefícios e propriedades e muito além disso, porque há muito tempo tem sido uma opção natural para emagrecer e perder peso.

O que é berinjela

A berinjela é um alimento muito saudável e recomendado para a saúde, principalmente quando se trata de seguir uma dieta tão variada quanto equilibrada. É um alimento pertencente à família Solanaceae, dentro da qual também se encontra outras comidas convencionais como tomate, batata e pimentão.

A berinjela você pode encontrar no mercado e feiras livres com diferentes variedades, dependendo da forma. Um exemplo que pode ser citado é a berinjela globosa (pele brilhante roxo escuro), a berinjela alongada (aspecto alongado pele roxo escuro) e berinjela mosqueada (aparência redonda oval celulose quase branco) sendo as três mais populares e conhecidas.

Como você verá abaixo, fazer água de berinjela é realmente muito simples. Tanto que você só precisa de uma berinjela e água.

Propriedades da berinjela

Há muitas características que fazem da berinjela um alimento ideal para combater o câncer, o envelhecimento celular, infecções, vírus e bactérias nocivas e trazer muitos outros benefícios que a água de berinjela tem:

– Teor de água muito alto cerca de 92%.

– Fibra

– Minerais: potássio, cálcio, enxofre e ferro.

– Vitaminas do grupo B e C.

– Contém serotonina.

Ele fornece uma grande quantidade de antioxidantes, como ácido clorogênico ou flavonóides.

    Tem poucas calorias (21,2 kcal por 100 gramas).

    Pequenas quantidades do alcalóide chamado solanina.

Os benefícios mais importantes da água de berinjela

A água da berinjela se destaca por dois aspectos básicos, além de ser muito benéfica para a saúde, também é extremamente simples de fazer. Entre suas qualidades mais importantes, é possível mencionar as seguintes propriedades:

Desintoxicante e purificante

A água da berinjela é útil em caso de retenção de líquidos. Além disso, por sua riqueza em antioxidantes é muito interessante quando se trata de purificar o corpo e eliminar as várias toxinas que se acumularam nele.

Previne o envelhecimento

Reduz o risco de doenças ósseas e musculares como artrite devido ao ácido fólico, vitaminas e minerais que contém. Fortalece a saúde do cérebro, os antioxidantes que fornece melhoram a memória e a capacidade cerebral. Aumenta o fluxo de sangue para o cérebro, por isso previne doenças cognitivas.

Protege a saúde do coração

Graças ao seu alto teor de fibras, potássio e vitaminas B e C, a água de berinjela ajuda a proteger a saúde cardiovascular. Além disso, seus flavonóides reduzem o risco de desenvolver doenças cardiovasculares crônicas.

Mantém o colesterol bom

Contra o colesterol e os triglicerídeos: água berinjela ajuda a reduzir os elevados níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue e envolvido positivamente no metabolismo e, por sua vez facilita a eliminação.

Isto é devido ao ácido clorogênico que contém. Este ácido é um poderoso antioxidante que diminui o excesso de lipídios nas artérias.

Bom para o fígado

Não só a berinjela é muito boa para o fígado, mas também para a vesícula biliar. Por um lado, estimula o bom funcionamento da bílis e, por outro lado, ajuda a desintoxicar e a limpar o fígado.

Ajudar a emagrecer

A Berinjela é um alimento ideal para dietas de perda de peso e também trata especialmente a área abdominal. Por que isso ajuda a perder peso? Porque tem muito poucas calorias, combate o excesso de gordura no abdômen, é muito diurético, elimina toxinas. Além disso, graças ao seu poder saciante, diminui o desejo de comer.

Além disso, graças ao efeito saciante, é um remédio muito interessante em dietas tradicionais, desde combinado com o monitoramento de uma dieta baixa em gorduras e acompanhada de exercício físico.

Como fazer água de berinjela em casa

Você até pode encontrar esse produto sendo vendido principalmente em lojas de produtos naturais, no entanto é tão fácil fazer casa que é recomendado que você experimente essa receita Para preparar a berinjela, você só precisa de poucos componentes e tempo.

Ingredientes

1 berinjela grande

Água (em quantidade suficiente para cobrir e se for mineral melhor).

Modo de Preparo

1º Passo: Você vai precisa de um recipiente ou tigela para deixar de molho pelo tempo necessário para realizar essa receita.

2º Passo: Primeiro lave bem a berinjela,para remover todos os resíduos presentes em sua casca e remover a haste com uma faca.

3º Passo: Corte em pedaços pequenos, fatie e corte em cubos sem remover a pele, essas partes devem ter aproximadamente 1,5 centímetros de espessura.

4º Passo: Coloque os pedaços da berinjela em uma tigela.

5º Passo: Adicione água suficiente até cobrir os pedaços de berinjela e mexa um pouco.

6º Passo: Deixe de molho por 1 dia inteiro. A preparação deve passar a noite na geladeira para que a berinjela se macere bem e libere todo o seu suco e você possa aproveitar ao máximo suas propriedades. No dia seguinte, a água da berinjela estará muito fresca e pronta para beber.

Como consumir a água de berinjela

Para aproveitar as qualidades da água de berinjela, você deve beber essa água durante 7 dias, bebendo meio litro por dia. Uma vez por mês, para observar os resultados.

Se seu objetivo é emagrecer com água de berinjela, o ideal é tomar um copo logo antes das duas principais refeições do dia, ou seja, antes do almoço e jantar. Cerca de 20 a 30 minutos anteriormente ao horário de almoçar e jantar.

Com isso, você obterá o máximo benefício de seu efeito saciante, o corpo absorverá gorduras muito melhor, facilitará a digestão dos alimentos e, consequentemente, a eliminação de toxinas.

Não se esqueça de acompanhar com uma dieta saudável e de baixa em calorias e com exercício físico moderado, porque quando se trata de perder peso não há remédios milagrosos e sem essas duas medidas será praticamente impossível eliminar a gordura e perder peso.

Benefícios da folha de tamarindo

Com um sabor exótico, que o aproxima muito mais do doce quando a fruta está madura, o tamarindo é uma fruta que vem conquistando o paladar dos brasileiros não apenas por seu gosto, mas principalmente por suas propriedades e benefícios.

Nascida na África e na Índia, o tamarindo é muito consumido principalmente por moradores do sul da Ásia, e vem chegando para ficar na culinária brasileira, você sabe por quê?

Conhece os benefícios do tamarindo ou acha que ele é apenas uma fruta citada no seriado Chaves, um dos mais famosos da televisão mundial? Não tem ideia do que ela pode fazer por você?

Então continue lendo esse texto. Aqui contaremos tudo o que você precisa saber para incluir o tamarindo agora mesmo em sua dieta e aproveitar uma melhoria incrível em sua saúde.

Propriedades nutricionais do tamarindo

Quem conhece essa fruta peculiar não imagina suas propriedades nutricionais. Com apenas cinco calorias a cada uma delas, o que totaliza 239 calorias, cada tamarindo contém 62,5 gramas de carboidratos, 2,8 gramas de proteínas, 0,6 gramas de gorduras e 5,1 gramas de fibras.

Além disso, o tamarindo é rico em fibras, proteínas, potássio, ferro, cálcio, magnésio, fósforo, vitamina A, vitaminas do complexo B e vitamina C.

Benefícios que o tamarindo pode trazer para a sua saúde

Consumir pequenas porções de tamarindo, seja in natura, em forma de suco ou como chá traz inúmeros benefícios para a sua saúde. Conheça cada um deles e veja porque você deve incluir essa fruta na sua rotina alimentar.

Melhora o sistema digestivo

O tamarindo é um excelente laxante natural, ajudando pessoas que tem dificuldades em evacuar, graças às fibras presentes neste alimento. Esse composto movimenta as fezes mais facilmente no trato intestinal, estimulando também o suco gástrico, facilitando a digestão.

Comer tamarindo ajuda, ainda, o bom funcionamento da bile, permitindo que a comida ingerida seja dissolvida mais rapidamente.

Melhora a saúde do coração

As fibras do tamarindo, o potássio e a vitamina C contidas na fruta são beneficias ao coração. Além disso, seu consumo regular diminui a pressão arterial e reduz os níveis de colesterol no sangue.

Previne a anemia

Uma boa fonte de ferro, consumir tamarindo frequentemente previne a ocorrência de anemia por deficiência desse componente. No entanto, pe preciso tomar cuidado para não exagerar no consumo do tamarindo, para não desequilibrar os níveis de ferro no organismo.

Melhora a circulação

O ferro contido no tamarindo melhora a circulação sanguínea, garantindo uma boa oxigenação dos glóbulos vermelhos do sangue.

Melhoria da função nervosa

Com vitaminas do complexo B, como a tiamina, o tamarindo melhora a função

Ajuda a emagrecer

Consumir tamarindo regularmente ajuda a emagrecer, pois a fruta é rica em fibras, que promove uma maior sensação de saciedade, controlando o apetite.

Além disso, o tamarindo contém ácido hidroxicítrico, enzima associada com a menor absorção de gordura.

Controle do diabetes

Quem come tamarindo consegue, também, controlar seu nível de glicemia, porque a fruta limita a absorção de carboidratos. Como se sabe, os carboidratos podem se transformar em gordura e açúcar, desequilibrando os níveis de glicose, principalmente para quem já foi diagnosticado com diabetes.

Tem ação anti-inflamatória

O tamarindo tem ação anti-inflamatória, sendo utilizado na preparação de medicamentos fitoterápicos para combater inflamações. Ou seja, a fruta ajuda a tratar problemas como irritação nos olhos, gota, artrite e problemas reumáticos.

Prevenir a pelagra

Com sintomas como diarreia, demência, artrite e insônia, a pelagra, doença provocada pela deficiência de vitamina B3, pode ser prevenida com o consumo regular do tamarindo.

Fortalece o sistema imunológico

Com altas quantidades de vitamina C e ação antioxidante, o tamarindo fortalece o sistema imunológico, evitando problemas de saúde provocados por fungos e micróbios.

Além disso, a fruta tem ação antisséptica e antimicrobiana, reduzindo a incidência de parasitas e reduzindo também as chances do aparecimento de enfermidades como a pneumonia e de infecções cutâneas.

Fonte de ácido fólico

O tamarindo é fonte de ácido fólico, nutriente indicado especialmente para mulheres grávidas. A deficiência deste componente pode causar o nascimento dos bebês com baixa peso ou, ainda, com problemas no tubo neural, estrutura que originará o cérebro e a medula espinhal da criança durante o seu desenvolvimento.

Melhoria da saúde dos rins

Rico em potássio, o tamarindo ajuda o corpo a eliminar substâncias tóxicas, principalmente as escondidas nos rins, melhorando a saúde dos órgãos.

Fortalecimento dos cabelos e da pele

A vitamina C presente no tamarindo estimula a produção de colágeno, uma substância extremamente importante para manter os cabelos e a pele bonitos e hidratados. Além disso, essa fruta contém alta quantidade de vitamina A, que mantém os cabelos hidratados.

Combate a insônia

Rico em magnésio, o consumo regular de tamarindo ajuda a melhorar a qualidade do sono, aumentando sua duração e sua tranquilidade, combatendo a insônia e deixando quem sofre com esse problema mais descansado.

Favorece a criação de músculos

Rica em tiamina, o tamarindo ajuda também no desenvolvimento muscular. A fruta é rica em proteínas, composto essencial na reparação e construção dos músculos.

Como tomar o chá de folha de tamarindo?

Assim como a fruta in natura, o chá de tamarindo traz inúmeros benefícios à saúde, prevenindo desde problemas intestinais a complicações provocadas pela malária.

Para aproveitar os benefícios trazidos por ele, prepare a seguinte receita de chá de folha de tamarindo.

Separe 100 gramas de folhas de tamarindo secas e um litro de água. Ferva o líquido em uma chaleira e adicione as folhas secas. Misture bem, desligue o fogo e tampe a chaleira. Deixe a bebida descansar por 15 minutos ou até que esfrie.

Você pode manter seu chá de tamarindo na geladeira por até 24 horas. Se, depois desse período, você não consumir a bebida por completo, descarte-a imediatamente.

Depois de 24 horas, o chá de tamarindo tem seu sabor alterado e perde as propriedades medicinais, podendo inclusive se tornar um risco para a saúde.

O tamarindo é uma ótima maneira para quem busca uma alternativa saudável e saborosa de manter sua saúde em dia e ter mais disposição para a rotina diária.

Bepantol Mamy: evitar estrias durante e depois da gravidez

Você já deve ter visto um monte de informações na Internet a respeito do Bepantol ou, muitos dos seus amigos já pode ter comentado, os benefícios desse produto. A razão disso é que o Bepantol é usado para muitas coisas e agora está sendo o mais recente e mais usado por mulheres em todo o mundo para combater as estrias durante e após gravidez com o Bepantol Mamy.

O que são estrias?

As estrias são atrofias da pele que aparecem na forma de linhas finas ou grossas, e que geralmente são rosa, vermelho, roxo ou branco. Embora existam muitas variações de estrias, a maioria aparece em uma cor vermelha ou roxa, e ao longo do tempo e dependendo de cada tipo de pele, elas ficam brancas ou cinza. Eles são geralmente encontrados no abdômen, peito, pompa, coxas e braços.

A maioria das mulheres grávidas desenvolve estrias, porque que a pele do abdômen se alonga muito. As alterações hormonais também afetam a pele, facilitando o desenvolvimento de estrias.

O que é Bepantol e o que o Bepantol Mamy tem de diferente

O Bepantol é na verdade o nome comercial dexpantenol. Se trata de um produto da fabricante Bayer e pode ser vendido no formato de pomada, liquido e creme. Bepantol é um produto aliado na proteção da pele em geral.

O Bepantol Mamy cria uma camada protetora transparente que nutre e fortalece a pele, profundidade hidratando favorece a regeneração natural, com sua fórmula hipoalergênico não contém corantes ou conservantes e perfume. O Bepantol Mamy é composto por:

– Dexpantenol ou provitamina B5 e glicerina: contribuem para a nutrição e hidratação da pele, o que dará muito mais elasticidade e flexibilidade.

-· Centelha asiática: As estrias geralmente aparecem por causa de uma fraqueza na pele e da dificuldade em produzir bastante colágeno e fibras, como é o caso da elastina.

O colágeno e essas fibras são responsáveis por manter a pele flexível e firme. É aqui que a gotu kola entra em ação. A gotu kola ou centelha-asiática é uma planta tropical que contribui para a criação de colágeno e fibras que fortalecem a pele.

– Outros ingredientes: Há também em menor quantidade de origem natural essenciais para hidratar e nutrir profundamente essa pele hiper-esticada durante a gravidez. Entre eles, por exemplo, azeite puro e lipídios da pele, que fortalecem a barreira da pele e protegem de agressões externas.

Com o Bepantol Mamy a pele que fica mais sensível durante e após a gravidez ganhar mais elasticidade, flexibilidade e suavidade. Além disso, a linha de produtos do Bepantol é famosa por sua ação hidratante, umectante, combater a secura da pele, também é famoso pelo tratamento de manchas e muito mais.

Como usar Bepantol Mamy

Para saber como evitar e remover as listras brancas e vermelhas geradas na pele durante a gravidez, é importante a usar o produto de forma adequada, considerando alguns aspectos

– O ideal é aplicar durante toda a gravidez e no pós-parto, mas se não puder, vamos use pelo menos após o parto. Se fizer isso desde o primeiro momento você vai estar reforçando a elasticidade, flexibilidade e maciez da pele.

As estrias são mais fáceis de evitar do que fazer desaparecer depois de já terem afetado a pele.

– Aplique o Bepantol Mamy por meio de massagens suaves em todas as partes que ficaram sensíveis e podem gerar estrias, ou seja: seios, abdômen, quadris e coxas.

– Para melhor absorção a pele deve estar limpa, de preferência, passar após o banho. Caso soe não há necessidade de nova aplicação do produto, mas caso a região seja molhada como, por exemplo, através de um banho de mar é preciso aplicar novamente.

– Quanto ao uso junto com o protetor solar, primeiro passe Bepantol Mamy pelo menos 30 minutos antes de aplicar o protetor solar.

-·O recomendado é repetir o processo duas vezes ao dia. Aplicar todas as manhãs e à noite uma camada de pomada do produto na pele estriada para gerar a regeneração.

Bepantol Mamy realmente funciona?

Como dito quando se trata de prevenir o sucesso é maior, mas depois que as estrias se instalam o resultado depende da área afetada e do tempo que o processo vem ocorrendo.

Na fase inicial, as estrias ficam vermelhas e nesses casos também são mais fáceis de tratar, já quando assumem um aspecto branco e muito mais difícil de conseguir a remoção total.

Assim, se o Bepantol Mamy for usado da forma correta durante a gravidez e após o parto e quando as estrias estão começando é praticamente efetivo com chances de fazer a remoção 100%.

Em contraponto se o uso é inadequado e a profundidade é maior será notado nitidamente um clareamento e redução do tamanho das estrias considerável, porém as chances de eliminação de estrias, principalmente branca, são muito baixas. Embora, não deixe de ser recomendado por dermatologistas, porque a aparência fica muito melhor.

Contraindicações e risco

Bepantol Mamy é testada dermatologicamente e por ser composta com ingredientes não oferece riscos a saúde.

Irritação na pele pode decorrer se com uso concomitante com outro produto, ou seja, o uso com Bepantol Mamy com outro creme pode gerar uma irritação na pele se os componentes forem controversos.

Fora esta situação Bepantol Mamy pode ser administrada em tanto para homens e mulheres em diversas idades. Inclusive, as loções de protetor solar são compatíveis com os componentes da fórmula do Bepantol Mamy.

Onde comprar Bepantol Mamy e como armazenar?

O produto pode ser localizado facilmente em farmácias e, claro, também na Internet.

Para que o produto não perca as suas propriedades deve ser guardado em local seco, limpo e temperatura ambiente, ou seja, nem muito quente e nem muito frio.

Depois de aberto é importante sempre fechar bem a embalagem e evitar sobre de creme para fora, pois essa quantidade que fica para fora da bisnaga, sobre ação do ambiente e pode ser afetada por bactérias, se notar isso, descarte essa porção do produto e use somente o que está preservado dentro da embalagem.

Como acabar com a caspa

Uma das doenças mais comuns que se tem notícia, a caspa afeta igualmente homens e mulheres, de diferentes idades e de, praticamente, todas as classes sociais.

Apesar de seu tratamento simples e da existência de diversos cosméticos que prometem acabar com o problema, muitas pessoas ainda ficam em dúvida sobre o que fazer, de fato, para acabar a caspa e também como se proteger do problema.

Esse é o seu caso? Então continue conosco. Preparamos um texto com tudo o que você precisa saber sobre a caspa e como lidar com o problema.

O que é a caspa?

A pele humana está em constante renovação, eliminando camadas de células mortas para o surgimento de outras em seu lugar. No couro cabeludo isso não é diferente.

Todos os dias, milhares de células mortas dão lugar a outras, novas. Quando não há nada de errado, essa substituição celular ocorre em uma escala tão pequena que esse processo sequer é notado.

No entanto, em algumas pessoas, ocorre uma dermatite, ou seja, uma inflamação da pele no couro cabeludo, levando esta pessoa a perder escamas de pele na forma de flocos brancos.

Esses flocos são chamados de caspa, conhecida também como dermatite seborreica. Existem dois tipos do problema. Em um deles, a caspa é seca, e formada por películas minúsculas, que empoeiram o pescoço e os ombros.

Em outro caso, há ainda a caspa gordurosa, doença provocada por escamas de células mortas embebidas em sebo, e que estão aderidas ao couro cabeludo e à raiz dos cabelos.

O que pode causar a caspa?

Apesar de sua relativa popularidade, sabe-se muito pouco sobre a caspa, incluindo suas causas definitivas e qual é o tratamento 100% eficaz para o problema.

No entanto, o que se sabe é que a doença pode ser causada por diversos fatores, como o clima seco, as mudanças bruscas de temperatura, o estresse ou, ainda, as alterações hormonais.

Além disso, algumas pessoas podem ser favorecidos geneticamente para ter caspa, mesmo que nenhum destes fatores de risco estejam  presentes.

O que pode acabar com a caspa?

Embora a caspa não tenha cura, existem algumas medidas que você pode adotar agora mesmo e obter uma intensa melhora do problema. Confira abaixo as sugestões que preparamos.

Lavar o cabelo diariamente

Quem tem cabelos com caspa precisa lavar seus cabelos com frequência, de preferência um dia sim e outro não ou, no máximo, a cada dois dias.

Durante a higienização dos fios, o recomendável é aplicar um shampoo anticaspa apenas no couro cabeludo, deixando o produto agir por dois minutos.

No momento de passar o shampoo no couro cabeludo, é importante fazer um atrito bem suave, para evitar novas descamações. Se necessário, passe o condicionador apenas abaixo da linha da orelha.

Na hora do banho, quem tem caspa deve evitar água muito quente. A temperatura ideal é a morna, que evita o excesso de oleosidade.

Cuidado com shampoos secos

Embora ajude a manter os cabelos limpos e com menor oleosidade quando não é possível lavá-los, quem tem caspa não deve abrir mãos de lavar os cabelos com água e shampoos tradicionais.

Nunca deixe os cabelos molhados

Quem tem caspa deve evitar ao máximo ficar com o cabelo molhado por muito tempo, especialmente dormir com o couro cabeludo úmido. Esse evento pode aumentar a proliferação de fungos, piorando a descamação e tornando o tratamento do problema ainda mais difícil.

Por isso, depois do banho, utilize o secado com temperaturas mais frias, para evitar a produção de óleo. Evite, também, utilizar bonés por muito tempo. O acessório aumenta a transpiração, piorando o problema da caspa.

Tome muito cuidado com procedimentos químicos

Procedimentos como a coloração dos cabelos ou escovas progressivas podem piorar a caspa, aumentando muito a descamação. Isso acontece porque esses eventos agridem o couro cabeludo, estimulando a rápida troca celular, que aconteceria normalmente a cada 21 dias.

Use o gel com muita cautela

 

Quem quer acabar com a caspa e usa gel precisa evitar aplicar o produto na raiz do cabelo, pois ali o produto fecha o folículo capilar, piorando a oleosidade e agravando a descamação.

Use um bom shampoo anticaspa

Uma boa alternativa para quem acabar com a caspa é escolher um bom shampoo anticaspa. O mercado cosmético oferece excelentes alternativas, como o shampoo clear limpa e purifica.

Rico em nutrientes, o produto alimenta o couro cabeludo e fortalece sua proteção natural.

Outro item que pode ajudar a controlar o problema é o shampoo clear alívio da coceira. Além de aliviar imediatamente a coceira provocada pela caspa, ele hidrata o couro cabeludo e combate a irritação.

Outro item que ajuda bastante a lidar com o problema é o shampoo clear anti caspa diário. Pensado para ser utilizado todos os dias, ele não só combate como ajuda a controlar o problema, eliminando a coceira e mantendo uma boa hidratação dos fios.

Soluções naturais para acabar com a caspa

Além dos produtos artificiais, a natureza oferece excelentes alternativas para quem deseja combate a caspa. Conheça algumas destas receitas.

Óleo de coco

Com ação antifúgica, o óleo de coco ajuda a eliminar a caspa e também hidrata o couro cabeludo. Para aproveitar seus benefícios, basta utilizar uma solução com cinco colheres de óleo de coco e meio limão.

Misture e aplique em seu couro cabeludo, deixando agir por 20 minutos. A mistura deve ser utilizada três vezes por semana.

Vinagre de maçã

Capaz de controlar o pH do couro cabeludo, o vinagre de maçã ajuda a limpar os poros obstruídos. Para isso, basta utilizar uma solução composta por duas colheres de vinagre de maçã e duas colheres de água.

Misture e aplique no couro cabeludo. Deixe agir por 20 minutos e, depois desse período, lave a cabeça. A operação deve se repetir três vezes por semana.

Bicarbonato de sódio

Capaz de eliminar as células mortas do couro cabeludo, o bicarbonato de sódio absorve o excesso de oleosidade e ajuda também a controlar o pH do cabelo e impedir o crescimento de fungos.

Para aproveitar os benefícios desse produto, molhe os cabelos e massageie com duas colheres de bicarbonato de sódio. Enxague. A operação deve ser repetida duas vezes por semana. Ao usar o bicarbonato, não lave os cabelos com shampoo.

Como acabar com a celulite

A celulite é um dos principais pesadelos de muitas mulheres, que só de ouvir falar nessa palavra já sentem arrepios e tem pesadelos que tiram o seu sono por muito tempo.

Conhecida pelos tradicionais furinhos que aparecem em muitas partes do corpo, a celulite afeta mulheres de diferentes faixas etárias, pesos e classes sociais.

Aliás, a celulite é tão democrática que alguns estudos indicam que oito entre dez mulheres sofrem com a doença em algum grau. Esse é o seu caso? Você tem vergonha dos furinhos em seu corpo e não sabe como acabar com o problema?

Então esse texto é para você. Preparamos um material com tudo o que você precisa saber para aprender a acabar com esse problema e manter sua autoestima sempre em dia.

O que é a celulite?

A celulite é uma mudança da pele que faz com que áreas como as coxas, as nádegas e o baixo abdômen fiquem com o aspecto de casca de laranja. Embora o problema afete alguns homens, a celulite é muito mais comum nas mulheres.

Fatores que podem facilitar o surgimento da celulite

Por afetar muito mais as mulheres do que os homens, os hormônios femininos podem ser citados como uma das causas desse problema de pele. No entanto, existem outros fatores considerados de risco que favorecem e muito o aparecimento da celulite.

Por exemplo, fatores genéticos (filhas de mães com muita celulite tem um risco maior de apresentar esse problema), má alimentação (alguns alimentos favorecem o surgimento da questão), estresse e, ainda, sedentarismo.

A questão genética, aliás, é tão forte que algumas mulheres que possuem um estilo de vida saudável, tendo uma boa alimentação e fazendo exercícios regularmente, também podem apresentar celulite.

Tipos de celulite

Antes de aprender como tratar a celulite, é importante que uma pessoa saiba qual tipo de celulite possui, afinal os diferentes tipos tem impactos diversos sobre o corpo, e requerem estratégias de combate diversas.

Por exemplo, quem sofre com celulite de grau 1 tem um problema que é praticamente invisível aos olhos. A pele desta mulher não possui ondulações visíveis. A celulite só aparece quando a pele é comprimida.

Quando a celulite está no grau dois, já é possível observar ondulações e desníveis da pele, sem que seja preciso comprimir a pele. Para as mulheres que tem celulite no grau três, podem ser percebidos fortemente os nódulos de celulite. A região pode, ainda, ser dolorida.

Já a celulite no grau quatro causa vários nódulos e inchaços, além de deixar visível a celulite rígida, o que prejudica a circulação nos tecidos desta região. Aqui, a pele já tem um aspecto mais acolchoado.

Como acabar com a celulite

Quem deseja acabar com a celulite precisa adotar diversas atitudes, que precisam ser empregadas em conjunto para ter o resultado desejado. Aqui, basicamente, é necessário revisar todos os seu hábitos de saúde, para quem você obtenha uma melhora na qualidade de vida.

Alimentação

Quem está lutando para acabar com a celulite precisa adotar alguns hábitos alimentares saudáveis. Um deles é diminuir a quantidade de sal presente na comida.

Além de aumentar a retenção de líquidos, o sal aumenta a circulação de toxinas no corpo, piorando a saúde de uma pessoa e fazendo com que ela experimente um aumento considerável na celulite.

Incluir alguns alimentos em seu cardápio pode ajudar a dar adeus à celulite.Veja alguns aliados na hora da alimentação e saiba como acabar com esse problema.

Beba água

A hidratação ajuda não só a diminuir o aspecto da celulite, como também a melhorar a saúde da pele. Por isso, beba muita água ou consuma alimentos ricos nesse composto, como melão, uva, tomate, vegetais de folhas e pepino.

Além de conter uma boa quantidade de água, esses alimentos são ricos em nutrientes importantes para o bom funcionamento do corpo e contém poucas calorias, reduzindo a formação de gordura.

Consuma alimentos ricos em ácidos graxos essenciais

Alimentos com alto teor de ácidos graxos, como os ômega 3 e 6 ajudam a melhorar a aparência da celulite graças ao efeito que tem sobre os vasos sanguíneos e a circulação.

Para incluir esses alimentos em sua dieta, vale consumir salmão, sardinha, óleo de canola, azeites, nozes, óleos de açafrão e girassol e soja.

Consuma gorduras insaturadas

As gorduras insaturadas são outro tipo de alimento que ajuda a melhorar o aspecto da pele, ao minimizar o aspecto da celulite. Para isso, consuma diariamente alimentos como castanhas e sementes, abacate, óleos vegetais (canola), azeitonas ou peixes.

Priorize as proteínas magras

Além de levar à saciedade mais rapidamente, as proteínas magras têm menos calorias, reduzindo a construção de células de gordura em regiões já propensas ao surgimento da celulite e, assim, diminuindo sua aparência.

Além disso, quem faz uma dieta rica em proteínas tem mais facilidade para ganhar massa muscular, dando uma aparência mais tonificada às regiões afetadas pela celulite.

Quem quiser adotar essa dieta pode consumir alimentos como peixes, frutos do mar, castanhas, carnes magras e frango sem a pele.

Consuma alimentos integrais

Incluir alimentos integrais em sua dieta faz muito bem à celulite e para sua saúde como um todo. Esses alimentos são ricos em vitaminas, minerais e fibras dietéticas.

Essas fibras são uma ótima pedida para quem quer controlar o surgimento da celulite, porque ajuda a controlar o peso e aumenta a saúde da pele, graças às gorduras saudáveis encontradas nas sementes.

Para aproveitar todo o potencial desse tipo de alimentação, consuma pães integrais, cereais, arroz e massas integrais.

Abuse das frutas

Presentes em praticamente todas as dietas, as frutas ajudam a fornecer uma boa quantidade de vitaminas e fibras, além de possui alto teor de líquidos e baixas calorias.

Dentre as frutas que ajudam a acabar com a celulite estão a banana e a papaia, que são ricas em potássio, prevenindo o problema. O potássio diminui a retenção de líquidos e aumenta a drenagem linfática, melhorando o aspecto do problema.

Além destas duas, consumir frutas vermelhas, como framboesa e morango ajudam a melhorar o aspecto da celulite, graças a seu efeito antioxidante.

Como acabar com o queloide

Uma cicatriz proeminente, que aparece depois dos menores cortes e, muitas vezes, deixa as pessoas que sofrem com esse problema bastante constrangidas.

Essa é a rotina de quem tem queloide, um problema simples, mas que acaba mexendo com a autoestima das pessoas. Você sabia que é possível enfrentar a questão e ficar livre destas tão indesejadas marcas?

Não? Então continue conosco. Preparamos um texto completo com tudo o que você precisa saber sobre o queloide e como enfrentar o problema sem comprometer sua qualidade de vida.

O que é o queloide?

O queloide é caracterizado por um crescimento excessivo do tecido responsável por cicatrizar as feridas. Em geral, as cicatrizes em pessoas que sofrem com esse problema são maiores do que a ferida original, e levam até semanas ou mesmo meses para que se desenvolva por completo.

No queloide, podemos observar as seguintes características: espessura grande, endurecimento da cicatriz, cor avermelhada, além de coceira e dor.

Quem sofre de queloide tem mais chances que o problema apareça em áreas como ombros, costas e mamas, áreas com maior espessura. No entanto, ele pode aparecer também nas orelhas, depois da colocação de brincos ou piercings.

O que pode causar o queloide?

Em geral, qualquer tipo de ferimento pode contribuir para o surgimento do queloide.

Ou seja, é possível que ele apareça em problemas como cicatriz de acne, queimaduras, cicatriz de varicela, piercings no corpo, arranhões e machucados, locais onde foram feitas incisões de cirurgias ou, ainda, locais onde as pessoas foram vacinadas.

No entanto, boa parte dos especialistas acredita que o surgimento do queloide está relacionado a questões genéticas. Ou seja, quem tem pais ou parentes com casos de queloide tem mais chances de desenvolver o problema.

Quais os grupos de pessoas com mais chances de desenvolver queloide?

Embora o problema possa aparecer em qualquer pessoa, existem alguns grupos considerados de risco e que estão mais propensos a sofrer com o problema.

Por exemplo, pessoas afro-descendentes, aqueles que estão na faixa etária entre 10 e 20 anos ou quem tem ascendência asiática e hispânica tem mais chances de desenvolver queloide.

Quais os sintomas do queloide?

Quem tem queloide pode apresentar os seguintes sintomas: partes do corpo com tonalidade rosada ou vermelha, áreas grumosas da pele, em geral levantadas, ou ainda, uma parte da pele onde está a cicatriz, que continua a crescer.

Além disso, quem tem queloide pode sentir, também uma forte coceira na pele e ter manchas na região.

Queloide tem cura?

A cura total do queloide depende do nível que o excesso de cicatriz se encontra. No entanto, existem várias formas de diminuir seu aspecto, reduzindo o impacto visual causado por elas.

Os queloides, em sua maioria, são benignos e não requerem atenção médica. No entanto, caso o crescimento da cicatriz continue desordenadamente, ou você tenha qualquer sintoma adicional, pode ser necessário consultar um médico.

Como remover um queloide?

Por se tratar de um problema de cicatrização, a retirada do queloide com a ajuda de cirurgias nem sempre é a melhor opção. Em muitos casos, o ideal é o uso de medicamentos tópicos, como pomadas. Conheça algumas delas.

Pomadas para queloide

Cicatricure

Criada especialmente para melhorar o aspecto da pele com cicatrizes, essa pomada permite a reparação da textura, diminuição e melhoria da coloração da cicatriz.

Skimatix

Com aspecto de gel e coloração transparente, essa pomada ajuda a manter a umidade da pele em equilíbrio, além de ajudar na manutenção da superfície que será cicatrizada.

Essa pomada promete, ainda, aliviar as coceiras e o desconforto causados pelo queloide, diminuindo também a descoloração da pele na área lesionada.

Kelo-cote

Essa pomada pode ser usada como medicamento preventivo, dificultando a formação do queloide depois de cirurgias, traumas ou queimaduras. Ela deve ser aplicada na pele quando o ferimento já estiver fechado.

Contractubex

Pensada para diminuir o aspecto de cicatrizes originárias de queimaduras, amputações ou intervenções cirúrgicas, essa pomada pode ser utilizada em quelóides ou cicatrizes hipertróficas, que limitam os movimentos.

Tratamentos estéticos contra o queloide

Algumas pessoas podem combinar o uso de pomadas à tratamentos estéticos com o queloide, melhorando seu aspecto. Conheça algumas destas ações.

Peeling

Nesse tratamento, é aplicada uma solução química sobre a pele, que a ajuda se regenerar e combate outras cicatrizes que possam existir.

Injeção de cortisona

Mais indicado para queloides pequenos ou que ainda estão no início, a injeção de cortisona ajuda a diminuir a cicatriz e combate a irritação, já que o medicamento é injetado diretamente na lesão, com intervalos que variam entre quatro e seis semanas.

Criocirurgia

Nesse tratamento estético, a lesão é congelada com nitrogênio líquido, o que ajuda a diminuir o tamanho do queloide e o tornar mais liso e com menor protuberância.

No entanto, esse tratamento pode deixar a pele da região onde for aplicado mais clara do que o restante do corpo.

Laserterapia

Nesta terapia, a pele é exposta a um laser que aquece sua camada superficial, a epiderme, e parte da derme. Durante a aplicação, o laser se move por toda a extensão da cicatriz, removendo as camadas mais afetadas e deixando as camadas mais naturais à mostra.

Essa ação ajuda a clarear o queloide e diminuir o tamanho da protuberância da cicatriz.

Betaterapia

Esse procedimento pode ser feito antes de cirurgias feitas em pessoas que já tenham tendência a desenvolver o queloide. Neste caso, é aplicada radiação no local há a necessidade de desenvolver cortes, reduzindo assim o risco de cicatrizes.

Tratamentos caseiros contra queloides

Além do uso de pomadas e tratamentos estéticos, existem soluções caseiras que podem contribuir para acabar com os queloides. Um deles é o pó de sândalo com água rosa.

Para utilizar o produto, basta fazer uma pasta com esses dois ingredientes e aplicar sobre a cicatriz todas as noites, até que a cicatriz comece a diminuir.

Outro tratamento que ajuda a diminuir o tamanho dos queloides é o suco de limão.

Para isso, basta misturar um copo de água de rosas, duas porções de suco de limão e uma colher de terra. Mexa bem e aplique essa mistura em toda a cicatriz, fazendo massagens por dez minutos.

Em seguida, basta lavar com aguar fria e repetir o procedimento ao menos três vezes na semana.

Como emagrecer depois do parto

A gravidez é um período incrível na vida de toda mulher. A relação com o bebê que está para vir ao mundo se torna ainda mais intensa, e é preciso se acostumar ao fato de que, a partir do nascimento, uma vida dependerá integralmente dos seus cuidados.

Mas, além de todas essas mudanças, a futura mãe tem uma mudança ainda mais intensa com a qual ela precisa lidar: a transformação em seu corpo.

Com a crença de que uma grávida está “comendo por duas”, muitas mulheres acabam ganhando muito peso durante a gestação, e enfrentando problemas para voltar a seu peso anterior.

Para ajudar as gestantes que estão prestes a ter o bebê e querem eliminar os quilos extras o quanto antes, preparamos um guia com tudo o que você precisa saber para ficar em forma em pouquíssimo tempo.

Emagrecendo com dieta depois do parto

Depois do parto, as novas mães precisam fazer uma dieta equilibrada, rica em líquidos, cereais integrais, frutas, legumes, peixes, leite e derivados. Além de ricos em nutrientes, essa dieta ajudará as mulheres que acabaram de ter um bebê a recuperar a boa forma rapidamente.

Além disso, essa dieta atende às necessidades energéticas da amamentação. Por isso, a dieta para as recém-parturientes precisa ser balanceada, pois manter uma alimentação restritiva prejudicará não só a recuperação da mulher como sua capacidade de produzir o leite materno.

Desta forma, as mulheres com bebês recém-nascidos devem se preocupar com o emagrecimento apenas depois dos seis meses de vida do bebê. Até esse período, o peso da mãe se reduz naturalmente, graças à ajuda providencial da amamentação. Falaremos dela com detalhes mais para frente.

Depois do nascimento do bebê, a mulher precisa, também, manter uma boa hidratação, bebendo ao menos três litros de água por dia, para que se recupere facilmente e seja capaz de produzir o leite materno.

Para ajudar as jovens mães, que não sabem exatamente o que incluir em sua dieta diária, separamos uma sugestão de cardápio diário que pode lhe dar uma boa ideia do que deve consumir para ser capaz de amamentar o seu bebê.

Cardápio para o pós-parto

Café da manhã: suco natural de laranja ou de outra fruta, acompanhado de um iogurte natural desnatado e uma torrada com manteiga, ou 30 gramas de cereais integrais;

Colação: chá de camomila ou de erva-cidreira e um iogurte natural desnatado;

Almoço e jantar: 250 gramas de legumes cozidos no vapor com 150 gramas de peixe grelhado, peito de frango ou bife de vitela. Coma frutas variadas como sobremesa;

Lanche: duas fatias de pão de forma integral com uma fatia de queijo e uma fatia de presunto de peru com 250 ml de suco de fruta.

Emagrecendo com exercícios depois do parto

Para as mulheres que querem acelerar o emagrecimento depois do parto, uma boa alternativa é começar a fazer exercícios, para a queima de gordura e a definição do corpo.

No entanto, é preciso ir com calma, para que o corpo se acostume a essa nova rotina. Por exemplo, nas primeiras semanas depois do parto, a mulher ainda está muito fraca, tornando até mesmo um simples passeio pela rua como uma atividade extremamente cansativa.

Por isso, nesse período, a recomendação é para exercícios mais leves, pois o corpo da mulher ainda está em recuperação.

Para evitar complicações, a recomendação é esperar até a sexta semana depois do parto para começar a atividade física. Confira abaixo algumas dicas de exercícios para emagrecer depois do nascimento do bebê.

Exercício 1

Deite de barriga para cima, com as pernas e os braços esticados. Dobre os joelhos e levante o quadril do chão, mantendo essa posição por 15 segundos. Faça três séries de 20 repetições.

Exercício 2

Apoie seu corpo com os braços ou cotovelos e os joelhos no chão. Contraia a barriga por dez segundos. Vá aumentando esse tempo a cada semana. Faça três séries de 15 repetições.

Exercício 3

Apoie os cotovelos e os joelhos no chão. Levante uma das pernas do chão e mantenha-a dobrada. Faça três séries de 20 repetições para cada perna.

Para ter melhores resultados, faça esses exercícios de duas a três vezes por semana. Se possível, combine-os a caminhadas, corridas, pilates ou ioga. Desta forma, você perderá mais calorias e emagrecerá muito mais rapidamente.

Emagreça depois do parto com a amamentação

Quem tem um bebê ouve, de amigos e conhecidos, que precisa amamentar a criança, porque esse ato ajuda a emagrecer. Muitos ficam em dúvida sobre a veracidade desta informação, e acreditam se tratar de um boato.

Felizmente, esta não é mais uma crença sem fundamento. Ao contrário, amamentar emagrece, porque o ato de produzir leite materno faz com que a mulher gaste muitas calorias.

Para que você tenha uma ideia, quem amamenta emagrece, em média, dois quilos por mês quando essa amamentação é exclusiva, já que a produção do leite gasta de 600 a 800 calorias por dia, o equivalente a meia hora de caminhada moderada.

Ou seja, uma mulher que amamenta exclusivamente até os seis meses, consegue perder peso rapidamente, porque logo depois do parto, ela perde entre nove e dez quilos.

Três meses depois do nascimento do bebê, a mulher pode perder até seis quilos, desde que amamente exclusivamente a criança. Após seis meses do bebê nascido, essa perda de peso pode beirar os seis quilos, quando envolve exclusivamente a amamentação.

No entanto, quando a jovem mãe engordou muito durante a gravidez, pode demorar mais de seis meses para que volte ao peso que possuía antes de engravidar, principalmente se ela não amamentar a criança de forma exclusiva ou não fizer uma dieta equilibrada durante esse período.

Alimentação durante a amamentação

A alimentação precisa ser planejada com muito cuidado durante a amamentação, porque a exigência que o corpo precisa atender para gerar o leite necessário ao bebê é muito intenso.

Esse gasto calórico não só ajuda a perder peso, como também abre o apetite, fazendo com que mulheres que não se cuidem acabem engordando ao invés de emagrecer nesse período.

Ginecomastia: Saiba o que é, o que causa e todos os sintomas!

A ginecomastia é um aumento no tamanho da mama em homens devido a um desequilíbrio dos níveis hormonais, que também pode ser um sintoma de certas patologias. Conheça suas possíveis causas e tratamento.

O que é ginecomastia?

A ginecomastia é um aumento do peito no homem, produzido por uma proliferação benigna do tecido glandular mamário. A sua causa é um desequilíbrio entre os efeitos estimuladores do estrogénio (as hormonas sexuais femininas) e os efeitos inibidores de androgénios (hormonas sexuais masculinas) em tecido da mama quando o primeiro aumento, ou segundo para baixo.’

Geralmente aparece como uma protuberância ou aumento no volume do peito, o que pode afetar uma mama ou ambas. É importante fazer um diagnóstico diferencial entre a ginecomastia verdadeira e outras patologias como     Pseudoginecomastia que é o depósito de tecido adiposo, comum em homens obesos e câncer de mama.

Quem a ginecomastia afeta?

A ginecomastia é um problema relativamente comum na população e pode afetar as pessoas com determinados aspectos:

– Recém-nascidos: entre 60 e 90% dos recém-nascidos apresentam ginecomastia, produzida pela passagem de estrogênios maternos pela placenta. É uma ginecomastia transitória que desaparece em cerca de 2 a 3 semanas.

– Puberdade: durante a adolescência, principalmente com jovens com idade entre 10 e 14 anos devido ao aumento transitório e fisiológico nos níveis de estrogênio que ocorre nesta idade.

Tal como acontece nos recém-nascidos, é um fenómeno temporário e pode demorar algum tempo para o corpo voltar ao normal entre os 18 meses e os 3 anos, mas é raro persistir depois dos 17 anos.

– Idosos: devido a um aumento do tecido adiposo pode ocorrer aumento da aromatização periférica devido a diminuição na produção de testosterona pelos testículos e o uso de remédios.

Causas da ginecomastia

A maioria dos casos de ginecomastia é de causa fisiológica causada por um desequilíbrio entre a ação estrogênica e androgênica na mama masculina, mas é importante descartar algumas doenças que podem causar essa alteração no corpo e que podem ser graves. As causas que podem produzir uma ginecomastia patológica são muitas e variadas:

Produção excessiva de estrogénio

Aumento da quantidade de androgênios em estrogénios pode ser por obesidade, doenças crónicas do fígado tais como cirrose, hipertireoidismo, desnutrição, insuficiência renal desordens crónicas e tumores.

Produção de testosterona insuficiente

Causas presentes no nascimento como anorquia congénita (ausência de testículos), síndrome de Klinefelter, síndromes resistência androgénio, doença de Kennedy, défices a síntese de testosterona, pituitária ou doença hipotalâmica.

Outra situação que também podem ser responsáveis pela mudança do peito é por testosterona insuficiente é orquite, castração, trauma testicular, infecções virais, quimioterapia ou radioterapia, insuficiência renal.

Remédios

Eles são provavelmente a causa mais comum de ginecomastia secundaria:

– medicamentos que contem hormônios como, estrogénio, testosterona, anti-androgénios (acetato de ciproterona, finasterida, cetoconazol, flutamida, espironolactona), esteroides anabólicos, HCG (gonadotrópica coriónica humana),

– Inibidores de 5-alfa-redutase (finasterida e dutasterida): utilizados no tratamento da hipertrofia prostática benigna e o rastreio do cancro da próstata icalutamida flutamida e usado na terapia hormonal adjuvante, em cancro da próstata.

– Espironolactona (utilizado para tratar, entre outras, doença cardiovascular): 5-10% dos pacientes tratados com espironolactona tratamento parada pelo aparecimento de ginecomastia.

– Anti-úlcera: especialmente cimetidina, ranitidina, mas omeprazol, metoclopramida pode causar ginecomastia.

– Remédios usados em neurologia e a psiquiatria: haloperidol mostrou efeitos colaterais significativos, embora possam ser produzidos outro como o diazepam, fenitoína, opióides e antidepressivos tricíclicos.

– Outros medicamentos antitumoral (, antimicrobianos utilizados para as doenças cardiovasculares, etc.): metotrexato, minoxidil, agentes alquilantes, penicilamina, digoxina, inibidores ACE, amiodarona, metronidazol, teofilina, isoniazida, antirretrovirais, metildopa, minociclina, anfetamina, reserpina, penicilamina, heroína, metadona etc.

Sintomas

O principal sintoma da ginecomastia é o aumento visível da glândula mamária. Geralmente é assintomático, embora em caso de rápido desenvolvimento de lesão, dor local possa aparecer.

Dependendo da causa que a produz, a ginecomastia será acompanhada por alguns sintomas ou outros. Secreção de leite, às vezes, pode ocorrer através do mamilo, o que pode indicar que a hiperprolactinemia.

Outros sintomas que pode existir é a retração do mamilo ou a secreção de sangue através dele, tem que alertar sobre a possível existência de um câncer de mama; portanto, se esses sintomas aparecerem, consulte um médico.

Diagnóstico de Ginecomastia

 

Na maioria dos casos com histórico médico, exame físico e exame de sangue com hormônios, basta chegar ao diagnóstico de ginecomastia e sua causa. No entanto, outras vezes isso não é suficiente e é necessário realizar outros testes mais complexos.

História clínica, física, exames de sangue, exames de imagem e testes histológicos

Tratamento de Ginecomastia

O tratamento da ginecomastia depende de um grande número de fatores, incluindo a causa, duração, gravidade e a presença ou ausência de outros sintomas.

Os principais pilares do tratamento do aumento da mama nos homens é o acompanhamento. A atitude mais frequente e recomendada quando se observa uma verdadeira ginecomastia, levando em conta que na maioria dos casos é um problema fisiológico, temporário ou secundário a uma causa que pode ser por circunstancia e realizar revisões a cada 3 a 6 meses para ver a evolução.

remédios como Tamoxifeno, Raloxifeno podem ser usar por ter bons resultados na diminuição do tamanho do peito

Já cirurgia é reservada para casos confirmados de câncer de mama, ou quando é uma ginecomastia verdadeira, que persiste apesar do tratamento médico ou é um problema estético ou psicológico importante para o paciente.

O tratamento preventivo da deve ser orientado em pacientes que recebem tratamento hormonal adjuvante para câncer de próstata. As duas alternativas mais utilizadas são radioterapia e tamoxifeno.

Tratamentos de acordo com o tipo de paciente

Dependendo da idade e outras características do paciente, diferentes tratamentos são usados ​​para tratar a patologia:

Na maioria dos adolescentes com ginecomastia, a observação e a reavaliação são recomendadas aos 3-6 meses, uma vez que na maioria das vezes resolve espontaneamente.

Na maioria dos homens adultos é recomendada, inicialmente, observação e avaliação e dependendo dos resultados o tratamento segue conforme for mais indicado. Seja com cirurgia, remédios, mudanças de hábitos alimentares em caso de obesidade e assim por diante.

Obesidade mórbida e sobrepeso: causas, consequências e tratamento

A obesidade mórbida é definida como um excesso de peso de 50 a 100 por cento acima do peso corporal ideal. Uma pessoa com um IMC (índice de massa corporal) de 40 ou mais também seria considerada como portadora de obesidade mórbida.

Um adulto com um IMC de 30 ou mais é considerado simplesmente obeso. O termo mórbido é usado aqui em um sentido médico relacionado à doença. Saiba mais sobre as causas da obesidade mórbida, problemas relacionados com a condição e como a cirurgia para a obesidade mórbida pode ajudar pacientes obesos a perder peso.

Causas da obesidade mórbida

Não é fácil definir as causas da obesidade. A transição de uma pessoa de peso normal ao sobrepeso à obesidade mórbida geralmente envolve uma ingestão de calorias por alimento maior do que a velocidade com que essa pessoa queimar todas as calorias.

No entanto, existem muitas razões diferentes para este desequilíbrio de calorias que entram e ficam armazenadas muitos fatores estão envolvidos. As causas da obesidade podem incluir composição genética, metabolismo, cultura, meio ambiente, status socioeconômico e comportamento de uma pessoa.

Fatores genéticos

É possível que a constituição genética de uma pessoa cause diretamente obesidade. Uma predisposição familiar ao sobrepeso tem sido observada, sendo a obesidade mais frequente em algumas famílias do que em outras. Isso sugere causas genéticas. No entanto, uma certa família também provavelmente compartilha um estilo de vida e dieta semelhantes, o que contribuiria para a incidência (ou ausência) da obesidade.

Fatores ambientais

O tipo de comida e a quantidade de comida disponível para essa pessoa, o nível de atividade física ao seu alcance do individuo, os hábitos alimentares e de exercício daqueles que fazem parte do ambiente imediato dessa pessoa tudo isso e mais influencia no acumulo de pesos.

Fatores psicológicos

Muitas vezes, o risco de uma pessoa desenvolver obesidade mórbida é muito influenciado por fatores psicológicos. Tédio, depressão, ansiedade, estresse, trauma (adulto ou criança) e sentimentos de baixa autoestima são exemplos de fatores psicológicos que podem levar a pessoa a comer demais ou não se exercitar o suficiente.

Embora o aspecto psicológico da obesidade mórbida possa ser difícil de superar, não é impossível. A simples identificação de problemas psicológicos pode ajudar muito a pessoa a entender as bases do excesso de ingestão.

Problemas da obesidade e riscos para a saúde

A obesidade reduz a mobilidade de uma pessoa, isso dificulta a atividade física, por isso piora o problema e aumenta ainda mais o risco de desenvolver ou agravar algumas dessas condições. Abaixo está uma lista abreviada de doenças afetadas pela obesidade:

– Doença cardíaca coronária.

– Acidente vascular cerebral

– Pressão alta.

– Doença hepática gordurosa.

– Osteoartrite

– Gota, doença que afeta as articulações.

– Diabetes

– Doença da vesícula biliar.

– Problemas respiratórios, incluindo apneia do sono.

– Câncer

– Distúrbios reprodutivos e ginecológicos em mulheres.

Cirurgia para obesidade mórbida

O tratamento mais eficaz para a obesidade mórbida é a cirurgia para obesidade. Considerando que os riscos dos vários tipos de cirurgia para a obesidade mórbida são compensados ​​pelos benefícios de se conseguir uma perda de peso significativa quando outros esforços para emagrecer falharam.

Existem três categorias de cirurgia para obesidade: cirurgia restritiva, cirurgia malabsortiva e cirurgia combinada restritiva e malabsortiva. Na cirurgia de obesidade restritiva, o estômago é reduzido por bandas ou grampos para restringir a quantidade de comida que uma pessoa pode comer confortavelmente. Uma “bolsa” gástrica é criada.

Uma cirurgia malabsortiva encurta o intestino delgado ou altera o local onde se junta ao estômago ou ambos. Essas mudanças limitam a quantidade de comida absorvida; Portanto, a cirurgia é chamada de “malabsorptive”. Cirurgia restritiva e malabsortiva combinada consiste em uma cirurgia para obesidade restritiva (cria uma bolsa gástrica) e um desvio (cirurgia malabsortiva), pelo qual parte do intestino delgado é evitada. O intestino delgado é o local onde ocorre a maior parte da digestão e absorção de alimentos pelo corpo.

Como é o pós-operatório após a cirurgia para emagrecer

Graças ao uso da técnica laparoscópica, a recuperação após a cirurgia é rápida, além de os desconfortos serem pequenos quando comparados à realização do procedimento de abertura do abdome de antigamente. Geralmente, 3 a 5 dias de hospitalização são suficientes.

O desconforto que da pessoa pode sentir após a intervenção é controlável com os analgésicos de uso habitual. Ao final da intervenção é frequente que a pessoas tenha que passar pelo menos uma noite em terapia intensiva

Durante o procedimento de cirúrgico, drenos intra-abdominais são monitorados pelo cirurgião bariátrico durante os dias seguintes para detectar possíveis vazamentos que possam ocorrer. As sondas geralmente são necessárias na urina e no estômago durante as primeiras horas após a intervenção.

É aconselhável manter o repouso relativo durante 7 dias, embora seja conveniente sair e fazer alguma atividade. Você faz a primeira consulta de acompanhamento com a equipe cirúrgica 8 ou 10 dias após a intervenção.

Após 15 dias, já pode iniciará o regime informado por nutricionistas e, a partir desse momento, será acompanhado por um período de um ano, embora algumas pacientes precisem ter dois anos de seguimento.

Emagrecimento após cirurgia de obesidade mórbida

Para perder peso a pessoa tem que se acostumar a ter uma dieta variada, cozinhar separadamente para si mesmo e não abusar em excesso de alimentos com baixo valor nutricional (geralmente alimentos processados).

O operado para perder peso perde muito músculo e sem esse exercício, essa diminuição acelera exponencialmente. Com isso pode se reduzir muito a força muscular e ficar com aparência flácida.

As falhas certamente existem, mas são raras se as coisas forem bem feitas e a pessoa se dedicar a operação é bem sucedida. Para operações como o by-pass gástrico ou o tubo ou manga gástrica, a probabilidade de recuperar o peso não deve ser maior que 15 e 20%, respectivamente, 5 anos. Além disso, não estar neste grupo de falha da cirurgia, está nas mãos da pessoa, porque a cirurgia é apenas um auxilio o resto do trabalho é individual.

Tudo o que é preciso saber para emagrecer

Todos nós, sejamos homens ou mulheres, dificilmente estamos satisfeitos com nosso próprio peso. Aliás, o mais comum é que vivamos sempre em busca de uma receita milagrosa que nos ajude a perder aqueles quilinhos a mais.

Prova disso são as milhões de pessoas, em todo o mundo, que buscam receitas para emagrecer, algumas fáceis outras tão difíceis que até mesmo podem colocar sua saúde em risco.

Deste continente de pessoas que vivem em busca de uma fórmula para o emagrecimento, outras tantas fracassam na tentativa, por diversos motivos, e acabam vivendo uma vida infeliz, com quilos a mais que acabam com sua autoestima.

Você também precisa perder alguns quilos, mas tem se visto sempre diante de esforços que de nada tem adiantado? Já pensou em desistir? Se esse for o seu caso, fique tranquilo.

Elaboramos um texto completo, com dicas excelentes que vão te ajudar a perder os quilos que tanto lhe incomodam e exibir uma excelente forma, com saúde, em muito pouco tempo.

Como emagrecer rápido e com saúde

Muitas pessoas que estão acima do peso e precisam emagrecer se queixam de que esse é um processo muito demorado. Que é preciso fazer uma intensa mudança em sua vida e que, apesar disso, os resultados só aparecerão meses depois.

Por isso, o número de pessoas que desistem das dietas e “se conformam” com seus quilos a mais, ganhando até mesmo ainda mais peso, é muito grande.

Já outras, por outro lado, procuram a ajuda de dietas radicais, que eliminam uma grande quantidade de alimentos de seu cardápio diário e levam consigo muitos quilos em pouco tempo, mas principalmente a saúde desta pessoa.

Isso porque é preciso compreender que o emagrecimento acelerado nem sempre é sinônimo de saúde. É muito frequente, aliás, que quem busca perder muitos quilos em pouco tempo acabe ficando doente rapidamente, fruto de uma dieta que os priva de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do corpo.

Mas, você sabia que existem algumas dietas seguras e que prometem a perda de peso rapidamente, sem prejudicar sua qualidade de vida? Confira abaixo duas delas e veja como perder peso em pouco tempo sem acabar com sua saúde.

Dieta Low Carb

Uma das dietas mais famosas do mundo e uma das mais procuradas também por quem precisa perder peso rapidamente, a dieta low carb é marcada pelo consumo baixo ou até mesmo a não ingestão de carboidratos, para um emagrecimento rápido.

Na low carb, esses alimentos são substituídos por proteínas, o que promove uma intensa perda de peso, principalmente nos primeiros dias. Algumas pessoas, no entanto, tem dificuldades em seguir essa dieta, por causa de suas restrições.

Quem entra na dieta do carboidrato precisa, por exemplo, deixar de consumir os ditos alimentos proibidos. Aliás, não é permitido ingeri-los nem mesmo em pequenas quantidades.

Alimentos permitidos na dieta low carb

Os críticos da dieta low carb afirmam que, por ser conhecida como a dieta do carboidrato e pregar o consumo de proteínas em larga escala, quem adere a esse programa de emagrecimento tende a se alimentar apenas de gorduras e de carne.

No entanto, na dieta low carb, é possível ter uma alimentação muito rica, graças ao consumo de alimentos como frutas e verduras. Veja o cardápio liberado para quem vai fazer essa dieta.

Verduras e legumes: abobrinha, brócolis, couve-flor, acelga, cogumelos, aipo, tomate cereja, couve, agrião, pimentão, aspargos, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu, vagem, rúcula, escarola, alho-poró e alface.

Frutas: abacate, morango, pêssego, melão e coco.

Proteínas: proteínas magras, como peixes, aves sem pele, patinho, filé mignon, alcatra, leite desnatado e queijo branco.

Fontes de gorduras: azeite, oleaginosas e abacate.

E-book 101 Receitas Low Carb

Quem entra na low carb costuma reclamar que a dieta é difícil não só porque é muito restritiva, mas também porque a pessoa simplesmente não sabe o que comer.

Preparar pratos diferentes, que possam ser consumidos sem medo é um grande desafio para quem está enveredando nesse mundo, e muitos tendem a ficar nas opções monótonas e sem graças.

Para tornar esse processo mais fácil e divertido foi desenvolvido o e-book 101 receitas low carb. Com alternativas para todas as refeições, essa obra permite que você torne seu cardápio diário variado e saboroso, sem fugir da dieta.

Dieta da sopa

Outra dieta que promete enxugar muitos quilos em pouco tempo é a dieta da sopa. Aqui, a alimentação se baseia no consumo irrestrito de sopas feitas com legumes.

O ponto positivo desta dieta é que ela não reduz a quantidade de alimento que podem ser ingerido por refeição. Ao contrário. Quem adere à dieta da sopa pode consumir tanto deste alimento quanto conseguir.

No entanto, muitos consideram muito difícil seguir a dieta da sopa porque ela permite apenas a ingestão de sopas.

Apesar disso, o sacrifício vale a pena. Durante os sete dias em que essa dieta é praticada uma pessoa perde, em média, um quilo por dia, reflexo das baixas calorias desse programa de emagrecimento.

Afinal, como emagrecer com saúde?

Emagrecer com saúde pode parecer difícil à primeira vista, mas não é tão complicado quanto parece. Para isso é preciso, apenas, mudar alguns hábitos de vida.

Um deles é adotar uma alimentação variada, que restrinja apenas as calorias ingeridas, e não os nutrientes contidos nos alimentos. Por isso, é muito importante consumir muitas frutas, verduras e legumes.

Outro cuidado importante quando se deseja perder peso é consumir bastante água. O ideal é, pelo menos, dois litros por dia. Isso porque, durante o emagrecimento, o corpo perder muito líquido.

Além de ser responsável por diversos processos orgânicos importantes, a água ajuda a manter a saciedade, evitando que você coma mais do que realmente precisa.

Quem quer emagrecer com saúde precisa, também, fazer exercícios físicos. Atividades cardiovasculares são excelentes para emagrecer, pois consomem muitas calorias, melhorando também o funcionamento do coração e do sistema circulatório.

Por outro lado, exercícios como a musculação promovem o ganho de massa magra. Quanto maior sua concentração, mais rapidamente seu metabolismo irá trabalhar, fazendo com que seu corpo queime mais energias por dia.

Tudo sobre a Amil

Ter um plano de saúde há muito tempo vem deixando de ser um luxo para se tornar algo de extrema necessidade.

Com os hospitais públicos cada vez mais sucateados e o atendimento falho prestado por esses locais, as pessoas vem buscando no plano de saúde privado o aliado certo para que possam encontrar o tratamento que precisam.

No entanto, nem todos compreendem o que é, de fato, ter um plano de saúde. Esse é o seu caso? Você ainda tem muitas dúvidas sobre o que deve fazer e qual plano de saúde escolher?

Se você respondeu sim para qualquer uma destas perguntas, fique tranquilo. Preparamos um texto completo, com tudo o que você precisa saber para não errar na hora da escolha do melhor plano.

O que é a Amil

A Amil é uma empresa tradicional, que nasceu sob o nome de Casa de Saúde São José, em Duque de Caxias, como uma pequena clínica médica, evoluindo para títulos como a maior maternidade privada do Rio de Janeiro.

Em 1976, a Amil foi gerida pela Empresa de Serviços Hospitalares, o Esho, que em 1978 ajudou a criar a Amil Assistência Médica Internacional.

Em operação desde então, a Amil se tornou uma marca de referência em saúde. Para isso, a empresa segue de olho em mudanças e tendências globais, se atualizando regularmente para que seja capaz de atender seus clientes e pacientes com as mais atuais inovações tecnológicas.

Quem pode contratar os planos de saúde da Amil

Os planos de saúde da Amil foram pensados para atender o maior número possível de pessoas, o que inclui, por exemplo, tanto pessoas físicas quanto jurídicas.

Nos planos oferecidos para estas pessoas, estão incluídas informações que não se alteram, como a carência para que a cobertura se inicie ou, ainda, o tratamento de doenças pré-existentes, que pode ser negado ou mesmo encarecer a cobertura.

Além disso, no momento da contratação dos planos de saúde Amil, o interessado, seja uma pessoa, uma família ou uma empresa para seus funcionários, escolherá também o tipo de cobertura.

Como é feita a marcação de consultas pela Amil

Conhecida por seu comprometimento com a inovação tecnológica, a Amil vem desenvolvendo regularmente novidades para atender seus clientes. Um desses produtos desenvolvido é uma ferramenta que permite o agendamento de consultas de forma simples e rápida.

Denominado “Agendamento Amil”, esse sistema permite que os clientes dos planos de saúde da empresa agendem suas consultas via internet, escolhendo assim quais especialistas lhe atenderão e o local onde essa consulta será feita.

Além de se destacar frente aos serviços prestados por outras empresas de saúde, a tecnologia empregada pela Amil está disponível em todos os planos e dá acesso a todas as unidades de atendimento.

Para que usufrua deste benefício, o cliente da Amil precisa, apenas, informar o número de sua carteirinha, se logar no sistema e agendar a consulta, definindo o horário, data e profissional de sua preferência, além do local mais próximo de sua casa ou trabalho.

Quais os benefícios oferecidos pelos planos da Amil

Preocupada com o bem-estar de seus clientes, a Amil desenvolveu benefícios únicos e exclusivos, que não são encontrados em nenhuma outra empresa de seu segmento.

Conheça abaixo cada um deles e veja o que a empresa pode fazer por você e toda a sua família.

Amil Resgate Saúde

O serviço permite que pacientes em estado crítico sejam removidos para o hospital ou centro de saúde que o cliente desejar, com o acompanhamento da equipe médica da empresa. O serviço está disponível em todo o Brasil.

Amil Total Care

Atendimento desenvolvido para pacientes que sofram com doenças crônicas, como diabetes, asma e hipertensão, oferece acompanhamento e monitoramento frequente, ao lado dos especialistas da empresa.

Amil assistência multiviagem

Serviço pensado para quem fazer muitas viagens internacionais, o Amil assistência multiviagem oferece suporte amplo ao cliente em caso de atendimento de emergência no exterior.

Unidade de correção postura

Nesta unidade, os especialistas da Amil tratam pacientes com problemas de postura, como dor nas costas, hérnia de disco e escoliose.

Gestão de saúde Amil

Segmento pensado não para tratar, e sim para prevenir problemas crônicos. Tem como objetivo acompanhar tratamentos preventivos para toda a família.

Gestão de pacientes de alto risco

Neste sistema, a Amil identifica e monitora pacientes com alto risco de desenvolver doenças crônicas.

Programa Amil de qualidade de vida

Nessa iniciativa, a Amil tem o objetivo de prevenir doenças, promovendo a saúde de seus clientes.

Quais os tipos de planos oferecidos pela Amil

A Amil oferece aos seus clientes quatro tipos de planos, sejam eles pensados para você, sua família ou sua empresa. Conheça-os abaixo.

Plano de saúde familiar

Nesse tipo de plano, a assistência médica é pensada para atender às necessidades de toda a família, considerando a idade de cada um dos membros, suas necessidades e exigências.

Aqui, é necessário ficar atento à carência do plano, para que a pessoa seja atendida caso tenha alguma necessidade médica pouco tempo depois de assinar o contrato.

Plano de saúde empresarial

No plano de saúde empresarial da Amil, a assistência médica oferecida considera um pacote pensado para todos os colaboradores, com opções iguais para todos.

Esse tipo de plano não possui carência, o que significa que os empregados da empresa podem ser atendidos logo que o contrato foi assinado. No entanto, é preciso ficar atento à existência de doenças pré-existentes, que podem encarecer ou inviabilizar algumas coberturas.

Plano de saúde por adesão

Neste plano de saúde criado pela Amil, cada um deles se adéqua a um perfil único, que vai aderindo ao plano de acordo com suas necessidades e peculiaridades.

Coberturas e carências podem variar, de acordo com o tipo de plano escolhido, assim como o tipo de plano.

Plano Amil dental

Acompanhando a necessidade do cuidado com a saúde bucal, a Amil idealizou o Plano Amil Dental, um pacote de iniciativas que cuida de todas as etapas da saúde da boca.

Esse plano cobre todas as etapas dos cuidados com a boca, desde limpezas até procedimentos mais sérios, como implantes ou canais.

Tudo sobre a leucemia

O câncer é, sem dúvida, uma das doenças mais cruéis que afetam as pessoas e aquela que desperta mais medo, afinal alguns tipos são uma sentença de morte, além de impor muito sofrimento.

Dentre os tipos de câncer que requer muita atenção e deixam as pessoas extremamente nervosas e inseguras, em função principalmente do desconhecimento sobre sua gravidade é a leucemia.

Você sabe exatamente quando uma pessoa está com leucemia? Tem ideia de como lidar com o problema? Não? Então fique tranquilo. Elaboramos um texto completo, com tudo o que você precisa saber sobre a questão.

O que é leucemia

A leucemia é um tipo de câncer maligno, que costuma afetar inicialmente a medula óssea, região onde as células sanguíneas são produzidas.

Nesta doença, os leucócitos (ou glóbulos brancos) são afetados, fazendo com que se reproduzam descontroladamente, causando todos os sinais e sintomas característicos da doença.

Categorias

A leucemia, para ser entendida, deve ser dividida em duas categorias: a mieloide, onde as estruturas afetadas são a célula-tronco mieloide, que pode afetar granulócitos, basófilos, monócitos, eosinófilos ou eritrócitos.

A segunda categoria da doença é a linfoide, onde os linfócitos são afetados pelo problema.

A leucemia pode, ainda, ser classificada de acordo com a velocidade com que as células doentes se dividem. Por exemplo, quando essa divisão é rápida, trata-se de um caso de leucemia aguda. Agora, se a divisão é lenta, o paciente pode ser diagnosticado com leucemia crônica.

Na leucemia crônica, o desenvolvimento da doença é muito lento, com as células cancerígenas bastante parecidas com as estruturas normais. Isso permite que os pacientes, mesmo estando doentes, mantenham algumas funções normais de seu organismo.

Já a leucemia aguda evolui rapidamente, afetando os blastos, células jovens que ainda não foram completamente formadas. Esse processo compromete todas as suas funções e torna o organismo incapaz de se defender contra infecções.

Quais os tipos de leucemia

A leucemia possui quatro tipos, cada uma delas com características distintas e afetando um determinado público. Conheça-as.

Leucemia mieloide aguda

A leucemia mieloide aguda pode aparecer em qualquer pessoa, no entanto ela costuma se desenvolver com mais frequência nos maiores de 65 anos.

Sua principal característica é a produção de glóbulos brancos imaturos, ou seja, células de defesa que não são capazes de proteger o organismo contra a ação de vírus e bactérias.

Esse tipo de leucemia precisa ser combatida rapidamente, pois se desenvolve muito rápido e pode bloquear a formação de outros componentes do sangue, como as plaquetas e os glóbulos vermelhos.

Leucemia mieloide crônica

Nesse tipo de câncer não hereditário, a estrutura afetada é a medula óssea, e ele aparece com mais frequência em pessoas com, em média, 50 anos.

Na leucemia mieloide crônica, os glóbulos brancos são os afetados, causando nestas estruturas uma anormalidade genética. No entanto, essa doença tem um alto percentual de cura. Sete entre dez diagnosticados conseguem se livrar dela completamente.

Leucemia linfoide aguda

Um dos tipos de câncer mais comuns entre as crianças, a leucemia linfoide aguda é uma doença não hereditária com alto índice de cura. De cada dez crianças doentes, nove conseguem se curar completamente.

Nesse tipo de leucemia, as células-tronco responsáveis por desenvolver os componentes do sangue ficam doentes, dificultando o combate de infecções, de hemorragias ou, ainda, a oxigenação do corpo.

Leucemia linfoide crônica

Tipo de doença que afeta, com mais frequência, as pessoas com mais de 50 anos, não é uma enfermidade hereditária, sendo adquirida por hábitos durante toda a vida.

Ao contrário das outras formas de leucemia, no tipo linfoide crônico existem casos onde não é necessário tratamento. Este deve ser feito apenas quando os glóbulos brancos passam a se desenvolver de forma desenfreada, perdendo funções.

Fatores de risco para a leucemia

Embora as causas exatas de um câncer como a leucemia ainda sejam desconhecidas, existem alguns fatores de risco que favorecem o seu desenvolvimento.

Um deles é a ocorrência de algumas doenças do sangue, como a mielodisplasia e neoplasias mieloproliferativas.

Quem sofre com doenças genéticas, como a anemia de fanconi, a neurofibromatose ou a Síndrome de Down tem maiores chances de desenvolver algum dos tipos de leucemia.

Ser exposto a produtos químicos derivados do benzeno também aumenta suas chances de ter leucemia, assim como ter feito tratamentos prévios com radioterapia ou quimioterapia, além de ser exposto à radiação ionizante.

Sintomas da leucemia

Em geral, uma pessoa que esteja sofrendo com leucemia pode apresentar hemorragias, infecções e anemias, provocadas pelo dano na produção de plaquetas, glóbulos brancos e vermelhos.

No entanto, o crescimento desordenado de células como os glóbulos brancos desencadeia sintomas diferentes, como a síndrome anêmica, desencadeada pela produção de eritrócitos na medula óssea.

A diminuição das plaquetas pode desencadear a síndrome trombocitopênica, provocando pequenas hemorragias.

Já a queda dos leucócitos normais pode desencadear os seguintes problemas: febre, língua dolorida, infecções com muita frequência, aftas, sudorese excessiva durante a noite e gânglios linfáticos muito inchados.

Além disso, quem está encarando uma leucemia pode lidar com dores nos ossos, aumento do baço, dores nas articulações, problemas nos órgãos e dores no esterno.

Como a leucemia é tratada

Conforme comentamos em alguns pontos desse texto, a leucemia, em muitos casos, tem cura. Mas, para que seu tratamento seja o ideal para o problema, é preciso conhecer o tipo de leucemia que o paciente está enfrentando.

No entanto, em geral, as pessoas que são diagnosticadas com o problema têm à sua disposição para combater o problema a quimioterapia e a radioterapia. Podem ser empregados, ainda, a terapia biológica ou o transplante de células tronco.

É importante esclarecer que o tratamento da leucemia é feito em fases. A primeira delas é feita até que a doença entra em remissão completa. Ou seja, a cura surge com o uso de poliquimioterapia.

Depois desse primeiro momento, o tratamento da leucemia variará de acordo com o tipo da doença, e pode levar menos de um ano a até dois anos, tudo sendo modificado de acordo com o tipo e gravidade da doença.

Ser diagnosticado com leucemia é complexo, mas o problema pode ser enfrentado e vencido.

Cirurgia de catarata: O que é? Como funciona? Saiba TODAS as informações!

Uma catarata é a primeira causa de cegueira no mundo. Não é curado com medicação, mas as intervenções cirúrgicas são rápidas e eficazes, onde, em quinze minutos, dá luz e vida a uma cristalina clareza que obscurece a visão.

A cirurgia dessa doença permite a recuperação de uma visão normal e ainda melhor do que há muito tempo.

O que é e como é produzida uma catarata?

A catarata é a primeira causa de cegueira no mundo, embora seja tratável por meio de uma operação, ainda é um problema global. 50 por cento das pessoas cegas no mundo são por catarata.

Há muitos tipos de cataratas, o mais comum e habitual é pela idade catarata relacionada, com o envelhecimento, e, por conseguinte, embora a causa não é totalmente conhecido, está relacionada com o processo de oxidação.

Existem outros tipos de catarata, congênita em crianças; depois de um trauma; como resultado de uma doença ocular; para uma doença sistêmica geral; até mesmo induzido por quais drogas, embora isso seja mais raro.

Em suma, qualquer efeito que faça a lente do olho, a lente, deixa de ser transparente e deixa de funcionar.

Sintomas da Catarata

Há um sintoma básico que é ver pior pode ser ofuscante; sensação de neblina; mudanças nas cores, que se tornam mais amareladas ou acastanhadas; Visão dupla e até múltipla.

Catarata não pode ser tratada com medicamentos

É um processo longo e complexo e não nenhuma medicação eficaz foi encontrada, embora tenha sido testado com vários. Não vê uma solução assim a médio prazo, mas felizmente a cirurgia é boa e eficaz e tem melhorado em benefícios e segurança. Com a operação, uma visão fica como a anterior ou melhor e recuperada por meio de uma correção óptica intraocular.

Como funciona a catarata?

A cirurgia de catarata envolve a remoção da lente (que é como uma lentilha) que se tornou opaca. A estratégia é substituir o local lesionado por uma lente artificial, desde que apareceram as lentes intraoculares se deixa uma parte do cristalino, como se fosse a pele a pessoa, a cápsula, que serve de suporte para por essa lentilha é bastante avançada.

Atualmente, se trabalhando com entradas muito pequenas, com apenas dois milímetros de comprimento, autovedantes, que não exigem suturas.

 

O outro lado é os benefícios, as lentes intraoculares progrediram, eles têm melhorado a qualidade ótica.

A lente serve para focar. Até uma década atrás, as lentes que foram implantadas eram unifocais, com apenas uma distância, longe e forçava a pessoa ter óculos para ver de perto ou ler, por exemplo.

Avançou-se nas lentes multifocais, para perto e longe e até mesmo trifocais, com o fornecimento de visão em distâncias intermediárias, como o computador.

A sua pode ser feita com laser?

O laser é um instrumento usado em alguns casos por médicos. Tem vantagens, mas não é necessariamente uma maravilha. Houve, acima de tudo no passado, tentativas de realizar cirurgias de catarata a laser que não funcionaram, mas o mito permanece e, por insistência do paciente, muitos oftalmologistas cederam; o mito aumentou.

Recomendações para pessoa faz cirurgia de catarata

Uma cirurgia de catarata sem complicações geralmente não leva mais de 10 minutos para ser concluída. Mas imediatamente após a cirurgia, a pessoa precisa descansar em uma área de recuperação até que fique menos atordoada por sedação ou anestesia. Em geral, a recuperação pode demorar entre 30 minutos e uma hora.

Deve haver alguém disponível para levá-lo para casa após o procedimento. Eles vão dar-lhe um par de óculos de sol para levar a viagem de volta para casa e, assim, proteger os olhos da luz brilhante e brilho.

 

Se, ao chegar em casa, você se sentir sonolento ou cansado, aconselha-se a descansar na cama por algumas horas. De acordo com a recomendação do cirurgião de catarata, você pode remover o escudo protetor que foi colocado no olho algumas horas após o procedimento.

Felizmente, a cirurgia de catarata com tempo simplificou o pós-operatório porque a incisão é menor e mais segura; É mais difícil que surjam complicações, mas, logicamente, a pessoa deve a ser prudente nos primeiros dias.

A medicação pós-operatória também é simples, um pequeno protetor antibiótico ou anti-inflamatório e cada vez menos dias e mais suavemente.

Um aspecto que nos últimos anos tem vindo a aumentar mais é o problema do olho seco e má qualidade da lágrima, e embora não seja um problema sério, quando passar por um processo cirúrgico deve insistir e ficar atento para usar lubrificantes artificiais.

Qual é o tempo de recuperação usual após a cirurgia de catarata?

 

Não se assuste se a sua visão parecer opaca, embaçada ou distorcida após a primeira remoção do escudo protetor do olho. Pode levar algum tempo para o seu sistema visual se ajustar à remoção das cataratas e se adaptar à lente intraocular usada para substituir a lente natural do olho.

Durante este período de adaptação, algumas pessoas relatam que as linhas retas veem onduladas ou distorcidas. Esse fenômeno, se ocorrer, deve durar em torno de uma hora.

Você também pode ter olhos vermelhos ou olhos que são injetados com sangue por causa de danos temporários nos vasos sanguíneos na superfície da parte branca do olho (esclera) durante a cirurgia de catarata. Quando o olho cura, a vermelhidão se dissipa rapidamente em poucos dias.

Se você recebeu uma injeção anestésica na pele do olho, poderá notar alguns hematomas, semelhantes a um olho roxo. Isso também deve desaparecer em poucos dias.

Muitos pacientes relatam ter visão clara várias horas após a cirurgia de catarata. Mas cada pessoa cura de uma maneira diferente e pode precisar de até uma semana ou duas antes de ver as imagens em seu ponto mais aguçado.

Normalmente, você terá uma consulta de acompanhamento com o cirurgião de catarata no dia seguinte ao procedimento para garantir que não haja complicações. Se não notar qualquer melhoria na visão turva ou se sentir dor nos olhos ou desconforto significativo nos dias seguintes a esta visita, deve informar.

Às vezes, algumas pessoas relataram olhos secos ou aspereza ocular após a cirurgia de catarata. Mas essas sensações devem diminuir à medida que o olho cura.

A recuperação da cirurgia de catarata deve ser concluída em cerca de um mês, quando o olho estiver totalmente curado.

Clomid

O número de mulheres que tem problemas para engravidar tem aumentado. Problemas de infertilidade pode ter várias causas, comprometendo a vontade de engravidar e ser mãe. Essa situação pode até levar a casos de alta ansiedade e depressão. Porém nos dias atuais existem muitas formas de tratamento.

O que é Clomid?

O Clomid é um medicamento usado para tratar casos de infertilidade, causado pela dificuldade de acontecer a ovulação. A sua indicação se restringe as pacientes que não conseguem ovular, cujo organismo, consegue absorver o citrato de clomifeno sem nenhum problema.

Ele auxilia no crescimento dos óvulos, permitindo que eles sejam liberados do ovário para a fecundação. Com o Clomid a ovulação ocorre geralmente de 6 a 12 dias após a administração medicamentosa.

Tratamento

O tratamento apresenta 3 ciclos que, dependendo da orientação do médico, pode ser de uso contínuo ou alternado. Depois do tratamento, é que deve ser feita a tentativa para engravidar. Mas se uma gravidez ocorrer durante tratamento, o uso do Clomid precisa ser interrompido.

No primeiro ciclo é administrado 1 comprimido durante 5 dias que, para as mulheres que menstruam, deve ser iniciado a partir do 5º dia de seu ciclo. Se a ovulação acontecer, não haverá a necessidade de aumento da dosagem.

Quando não acontece a ovulação durante o 1º ciclo, inicia-se o 2º ciclo, no qual, a dosagem é de 100mg durante 5 dias, após um mês do fim do 1° ciclo. O valor não pode ultrapassar as 100mg por dia. Se mesmo com o tratamento não acontecer nenhuma ovulação durante 3 ciclos, deve ser discutido um outro tipo de tratamento.

Aborto espontâneo

A taxa de mulheres que usaram o Clomid e sofreram um ou mais abortos é de 21,4%.

É possível engravidar de gêmeos?

O tratamento com o Clomid, aumenta as chances de engravidar de mais de um bebê. Essa possibilidade e possíveis riscos que a gestante pode correr no período da gravidez devem ser analisados e discutidos entre o médico e a paciente, antes do tratamento deste medicamento.

Essa tendência se deve por causa do estímulo no corpo, que libera mais de um óvulo no período fértil. Mas não há garantias reais disso.

Posso engordar tomando Clomid?

Não há uma resposta definitiva sobre isso, pois deve-se levar em conta que cada organismo reage de uma forma quando está sob estemedicamento. Porém a relato de pacientes que acreditam que ele leva ao ganho de peso. O fato, é que ele age no corpo de uma forma que provoca um aumento na retenção de líquidos, provocando a sensação de inchaço.

Também, existem relatos de que, o tratamento com o Clomid, leva a um aumento do apetite, alteração hormonal e ansiedade. Isso, torna o pensamento de que ele faz engordar, ainda, maior, o que na verdade, é provocado pela alimentação inadequada.

Esquecimento

Se por caso, você se esquecer de tomar a medicação, não tome dois comprimidos juntos como uma forma de compensação.

Esquecer de uma dose pode atrapalhar o tratamento e o ciclo ovulatório. Por isso, se isso acontecer, procure orientação do seu médico.

Cuidados especiais

É preciso ser cuidadosa, pois podem existem casos em que este tratamento é particularmente recomendado: suspeita de sensibilidade pouco à gonadotrofina pituitária, como pacientes com síndrome do ovário policístico.

Se você utiliza Clomid por mais tempo que o recomendado, podem ter alterações na síntese do colesterol com o aumento do índice sanguíneo.

O uso durante gravidez e lactação é prejudicial, por isso para evitar o uso do Clomid durante o início da gravidez, é importante fazer testes durante os ciclos do tratamento para saber se aconteceu a ovulação. Os testes ajudam a medir a temperatura basal do corpo com uma observação cuidadosa na paciente, assim, pode-se saber se há sinais de ovulação. Um teste de gravidez precisa ser feito antes do próximo ciclo de tratamento.

Com o avançar da idade, aumenta a ocorrência de câncer da camada interna do útero e alterações ovulatórias. Isso torna o exame de biópsia endometrial importante para excluir a presença de câncer.

Aviso importante

Há registros de que durante o tratamento com Clomid, algumas pacientes tiveram a uma Síndrome de Hiperestimulação Ovariana. Com sintomas como o excesso de líquidos ao redor do coração, edemas, hidrotórax, dor abdominal aguda, insuficiência renal, acúmulo de líquidos no pulmão, sangramento nos ovários, trombose, torção do ovário etc.

Para a precaução é indicado a ingestão de uma dose menor para obter bons resultados.

É fundamental, se consultar com o seu médico se aparecer qualquer sintoma diferente como dor abdominal ou pélvica, aumento de peso, desconforto com ou não um aumento no tamanho do abdômen.

Se você sentir alguma mudança no organismo com o uso de Clomid, é importante uma análise para avaliar se surgiu cistos ovarianos através do exame ginecológico na pelve. Se isto acontecer o tratamento precisa ser suspenso até acontecer uma regressão total.

Contraindicações

Clomid é contraindicado:

Para mulheres que já estejam grávidas ou amamentando;

Mulheres com doenças no fígado;

Problemas de cistos ovarianos;

Mulheres com metrorragia;

Mulheres alérgicas ao citrato de clomifeno ou outro componente;

Pacientes com doença no fígado ou histórico de disfunção;

Mulheres com tumores hormônio-dependentes;

Pacientes com sangramento uterino;

Cisto no ovário, exceto ovário policístico;

Não deve ser usado se for dirigir veículos ou operar máquinas pesadas.

Efeitos colaterais

Qualquer medicamento contém suas contraindicações e efeitos colaterais, podendo ser mais perceptíveis que outros. Tudo irá depender da pessoa que o toma. A posologia e dosagem devem sempre ser prescritas por um médico.

Os principais efeitos colaterais são:

Aumento nos batimentos cardíacos.

Inchaço no corpo.

Desconforto no abdômen.

Calor repentino.

Dores de cabeça.

Falta de lubrificação.

Visão embaçada;

Pode causar reações alérgicas de asma brônquica;

Aumento do tamanho dos ovários;

Dor ao urinar.

Catarata;

Convulsão;

Ansiedade, depressão;

Mudanças de humor;

Nervosismo, insônia;

Dermatites, urticária;

Redução na espessura endometrial;

Náuseas.

 

Não se auto medique.

Siga orientação do médico, seguindo horários, as doses e duração do tratamento.

Não pare o tratamento sem avisar o médico.

O Clomid não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Diabetes gestacional

A diabetes

O nosso pâncreas produz um hormônio chamado insulina, que armazena o excesso, enquanto uma outra parte se torna fonte de energia. A diabetes aparece quando a produção da insulina não fornece a quantidade adequada de energia.

O que é a diabetes gestacional?

A diabetes gestacional é o aumento do nível de açúcar no sangue no período gestacional em grávidas que antes não tinham diabetes. Ela é, normalmente, diagnosticada a partir do 3º trimestre e se cura depois do parto. Mas apesar disso, como qualquer enfermidade é preciso tratamento para evitar complicações.

Quando uma mulher engravida, ela precisa de insulina em dobro para fornecer energia para o bebê que precisa da insulina para equilibrar os níveis de açúcar do próprio organismo. A necessidade por insulina aumenta conforme o bebê cresce.

A falta de insulina, nesse tipo de situação, porque durante a gravidez o organismo passa por várias alterações hormonais, sendo que, a diabetes gestacional é causada pelos hormônios da placenta, que aumentam o açúcar no sangue de mulheres grávidas.

Diabetes antes da gravidez

Algumas mulheres recebem o diagnóstico da diabetes gestacional quando, já possuíam de diabetes e não sabiam. Nesse tipo de situação, a diabetes não se cura.

Para as que já sabem que são diabéticas, precisam se consultar com um médico antes de tentar engravidar para manter o controle dos níveis de açúcar. Certos remédios para diabéticos não devem ser usados no período gestacional

O diagnóstico

Durante o pré-natal, o ginecologista ou obstetra, prescreve exames para detectar possíveis fatores de risco. A partir de 20 semanas de gestação é comum o pedido de exames para verificar o nível da glicemia, mesmo sem riscos evidentes para o problema. Alguns exames gestacionais são:

O ultrassom

Ele não mede a glicose do sangue, mas é importante para detectar alterações na gestação que podem ser causadas pela diabetes gestacional.

O aumento do líquido amniótico e crescimento rápido do bebê, pode significar que o organismo da mãe, não está conseguindo controlar a glicose. Nesse caso, alguns exames complementares podem detectar o diagnóstico.

Exame de glicose em jejum

Esse exame que mede o nível de açúcar no sangue após a gestante ficar entre 8 e 12 horas em jejum. Ele consiste em um exame de sangue normal, coletado por uma punção na parte interna do braço. Se o nível de glicose estiver alto, pode ser que a insulina não está sendo o suficiente.

Exame da curva glicêmica

Quando dá um resultado alterado, o médico pede um exame de curva glicêmica. Ele mede quanta glicose ainda há no sangue em períodos após a ingestão de alimentos com açúcares.

Nesse exame, a gestante bebe um líquido doce e, depois de uma hora, é tirada uma amostra de sangue. Depois de duas horas, outra amostra, e, na terceira hora, mais outra amostra. Assim, é possível descobrir a quantidade de glicemia que decaiu nesse período de tempo.

Mulheres com diabetes gestacional devem acompanhar o nível de glicemia do sangue fazendo testes frequentes. Depois de 1 mês e meio do nascimento do bebê, os exames precisam ser refeitos para ter certeza de que era diabetes gestacional.

Diabetes gestacional tem cura

Ela, normalmente, desaparece sozinha depois do parto, pois o metabolismo da mamãe volta ao normal. Se, os sintomas da diabetes persistirem por um período de 1 mês e meio após o parto, é provável que ela já era diabética antes de engravidar, e só se agravou com a gestação.

Os sintomas

A diabetes gestacional, normalmente, não apresenta nenhum sintoma, por isso os exames são tão importantes. Com eles o diagnóstico é feito logo no começo e a diabetes gestacional pode ser controlada.

Porém, podem aparecer pequenos sintomas:

Visão embaçada,

Aumento de sede e / ou fome,

Cansaço no corpo,

Pernas e pés inchados,

Inflamação urinária,

Aumento da vontade de urinar,

Ganho de peso exagerado da mãe e do bebê.

Riscos da diabetes gestacional

Rompimento da bolsa antes da data do nascimento, levando a um parto pré-maturo.

Aumento do risco de pré-eclâmpsia.

Doenças cardíacas no bebê.

Desenvolvimento da síndrome da angústia respiratória no bebê ao nascer.

Desenvolvimento de doenças cardíacas no bebê.

Hipoglicemia no bebê após o nascimento.

Risco de obesidade infantil.

Desenvolvimento de diabetes mellitus tipo 2.

Ter diabetes gestacional numa outra gravidez.

Quanto mais idade a mãe tiver, maior a possibilidade de ter a doença.

Ter parentes de primeiro grau com diabetes aumenta as chances de diabetes gestacional.

Mulheres que já possuem intolerância ao açúcar tem maiores riscos de sofrer diabetes gestacional.

Dar à luz a bebês acima do peso.

O que pode acontecer durante a gravidez?

Se não for controlada, a diabetes gestacional traz vários riscos para mãe e bebê, pois dois terços do açúcar da mãe atravessará a placenta e chegar ao bebê. O pâncreas da mãe acaba produzindo mais insulina do que o necessário.

Assim, o bebê cresce mais do que deveria, aumentando o crescimento de outros órgãos e tecidos, que podem levar a malformações do feto, levando a hipertrofia em vários órgãos, prejudicando a função do coração e do fígado e, dificultando a respiração. Essas alterações podem fazer com que o bebê não sobreviva após o nascimento.

Prevenção

Existem algumas formas de evitar a diabetes gestacional, que estão relacionadas à uma alimentação saudável. Além de controle alimentação durante a gestação e adquirir peso de forma moderada, é importante fazer exercícios físicos regulares e fazer o pré-Natal.

Tratamento

O tratamento depende dos níveis de açúcar no sangue, pode ser indicada apenas uma dieta adequada, exercícios físicos ou remédios hipoglicemiantes orais ou insulina.

A gestante não deve comer doces, frituras, manteiga, chocolate, refrigerante e sucos industrializados.

Exercícios recomendados para diabetes gestacional

As caminhadas são ótimas para mulheres grávidas sedentárias.

As que já fazem exercícios podem fazer uma corrida leve.

Fazer pilates não só melhora o condicionamento físico, ajuda na postura, respiração, batimento cardíaco e fortalecimento dos músculos.

A bicicleta ergométrica pode ajudar a mãe a manter a forma durante a gravidez.

O alongamento impede que os músculos atrofiem e fornece maior resistência contra lesões.

Relógios para praticar esportes

Existem vários tipos de relógios mais informais, que são usados para ir em eventos mais sofisticado, ideais ir as compras ou eventos mais casuais e modelos de relógio para praticar esporte.

Relógios para a prática esportiva

Os relógios para atividades esportivas há modelos adequados para quem pratica qualquer atividade física e que possuem variadas funções que ajudam a medir o desempenho.

Nos dias de hoje, temos os relógios inteligentes que servem para integrar relógio e smartphone.

Smartwatches e smartbands

Existem dois tipos de relógios para exercícios que costumam ser confundidos: smartwatches com smartbands.

Eles são bem diferentes. Os smartwatches são de alta tecnologia com a capacidade de ser conectado a outros aparelhos que aumentam as funções de aplicativos. Isso permite o controle de ferramentas mais avançadas, que criam uma maior capacidade conecção.

Os smartbands outros são geralmente voltados ao mundo fitness e fornecem funções diferentes. Além de mostrar as horas, ele faz uma contagem de passos, medição dos batimentos cardíacos e de distâncias percorridas. São várias as funções, sendo que todas elas são voltadas ao mercado esportivo e de exercícios físicos e custam menos que os smartwatches.

Como escolher o melhor relógio

Praticar esportes é fundamental para a manutenção do corpo e da mente de forma saudável. Os relógios esportivos podem fornecer mais motivação durante o treino, ajudando a obter resultados mais equilibrados e positivos.

Pense no que você deseja e como o uso pode ser benéfico para você. É importante ficar de olho no material do relógio antes de comprar. Para os esportes é preciso que seja feito de borracha usado no pulso.

Faça uma pesquisa sobre as funções que esses relógios possuem e quais irão te ajudar na hora de praticar atividades físicas. Existem os que fazem a contagem de tempo, mede batimentos cardíacos ou a perda de calorias. Esses são os mais caros.

Funcionalidades

Os smartwatches não podem ser maiores que o pulso, com disposição fácil dos botões e no uso da tela. O sistema operacional é muito importante, pois existem diferenças entre os tipos de sistemas disponíveis com compatibilidades específicas. Eles possuem recursos de hardware que são independentes do sistema do celular, como os medidores de batimentos cardíacos e design à prova d’água.

As baterias não ficam carregadas por mais que um dia para um uso moderado ou alto, com os equipamentos usados por várias vezes e com variadas funcionalidades. Se você pode recarregar não haverá problemas.

Os aparelhos mais modernos custam mais caro que modelos intermediários com funcionalidades e desempenho que justificam seu preço.

Design

Os relógios esportivos possuem pulseira de borracha que facilitam fazer exercícios físicos com eles. São relógios de empresas famosas de produtos esportivos, que são coloridos para combinar com diferentes estilos.

Compatibilidade

A compatibilidade é muito importante, pois para ele funcionar é necessário que você tenha um smartphone atualizado e moderno para uma conexão com um Bluetooth, sendo, assim, é importante saber mais sobre os sistemas operacionais. Esses relógios podem ser compatíveis com os sistemas Android. IOS, iPhone e iPad.

Esportistas

Quem pratica esportes, pode optar por um relógio que seja um grande monitor para as atividades físicas com GPS, monitor cardíaco integrado e muito mais opções para monitorar suas atividades esportivas. Alguns não proporcionam monitoramento de fitness, porém permite baixar aplicativos que ajudam a monitorar suas corridas e pedaladas.

Diferentes esportes

Dependendo da atividade física não é necessário se preocupar com a resistência, podendo escolher, simplesmente, pelo formato, peso ou capacidade de reproduzir músicas. Para esportes de ação é bom ficar alerta a resistência, durabilidade e a prova d’água.

Celular

Se você necessita estar sempre disponível para receber chamadas alguns relógios permitem atender ou recusar chamadas pelo relógio, através do viva-voz e os fones de ouvido. Mas os mais sofisticados permitem uma conversa pelo próprio relógio, sem a necessidade de pegar o celular.

Resumindo…

Os smartwatches possui funções como:

Mostra a distância e tempo percorrido,

Mostra a taxa de oxigênio no sangue,

Cronometra e marca o tempo dos exercícios,

GPS,

Permite o uso de aplicativos,

Controla dos batimentos cardíacos,

Controla o desempenho,

Reproduz músicas,

Permite fazer pagamento de contas usando a conexão NFC,

Mostra quantas calorias foram queimadas.

Modelos

Existem diferentes marcas:

Nike+Sportwatch GPS

Ele é feito especialmente para corridas com GPS que ajuda na performance e possui um sistema que age como uma espécie de Personal trainer, com bateria com alto grau de durabilidade.

Casio G-Shock

É um dos mais populares, pois ele pode ser encontrado em diversos modelos com várias funções. Há os modelos que são bons para atividades em locais de baixas temperaturas, outros são mais compatíveis com pessoas que praticam esportes na água e fornecem funções úteis para os que praticam esportes de velocidade, como cronometro, marcador de tempo, etc.

O Casio G-Shock possui uma boa durabilidade e resistência, com modelos bonitos que se adaptam ao seu gosto de cada pessoa.

Moto ACTV

Tem uma grande variedade de recursos e funcionalidades. Sua interface funciona com um toque de forma ágil, que ajuda a checar dados durante treinos. Ele pontua diversos elementos durante os exercícios útil em diferentes práticas de esportes, possuindo GPS, conexão Wi-Fi, reproduz as suas playlists e te conecta a outros aparelhos pelo Bluetooth.

A desvantagem está na baixa durabilidade da bateria.

Apple Smart Watch

O Apple watch é ideal para rotina diária como fazer compras e pagamentos. Possui um belo design que vai se adequando ao desenvolvimento tecnológico e tendências da moda. Ele reproduz suas músicas enquanto você está se exercitando, olhar mensagens importantes, e controlar seus exercícios.

Citizen Super CRONOGRAPH

É um belo relógio esportivo com um belo design de luxo e tecnologia sempre atualizada. Tem caixa e pulseira de titânio ou aço inox, ideal tanto para o dia quanto para a noite com o uso de luz LED.

Com ele, você registrar e analisa dados de sua performance durante os exercícios, em relação a tempo e velocidade. É feita para pessoas que praticam atividades esportistas de forma esporádica. O seu design permite a utilização em diferentes lugares.

Suco de couve

A couve

A couve é versátil, cheia de nutrientes e ajuda quem quer emagrecer. Assim como os outros vegetais de folhas verdes, ela fornece quantidades impressionantes de vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo. Ela tem sabor, poucas calorias, traz saciedade e inúmeros nutrientes.

As folhas verdes

A maioria das folhas verdes são perfeitas para fornecer nutrição com poucas calorias. Elas são uma importante fonte de cálcio que livre de gordura e facilmente absorvida.

E são uma excelente fonte de vitamina A, na forma de betacaroteno, que protegem contra o câncer, doenças cardíacas, catarata e outras doenças por causa das propriedades antioxidantes, isso tudo, mantendo o sistema imunológico em forma.

Muitas contêm boas quantidades ​​de magnésio e ácido fólico, que ajudam na saúde dos ossos e do coração. O ácido fólico oferece benefícios adicionais, ajudando na produção de glóbulos vermelhos, nas atividades do cérebro e reduz os níveis de homocisteína do sangue, protegendo o corpo de fraturas ósseas.

Os fitonutrientes

Os fitonutrientes, ou fitoquímicos são um grupo de nutrientes que trazem melhoria na saúde imunológica, têm ação anti-inflamatórias, antivirais e antibacterianas, reparando o tecido celular e possui propriedades antioxidantes.

A couve tem fitonutrientes carotenoides que protegem a visão, prevenindo o organismo da degeneração das células da visão. São antioxidantes, ajudam a regenerar as vitaminas C e E, age na produção de energia para o corpo.

Benefícios

É excelente para o combate ao colesterol, sendo que possui a maior capacidade de redução de colesterol de todos os vegetais comumente consumidos.

É rica em vitamina K, beneficiando os ossos, o sistema nervoso, a coagulação do sangue e aumenta a massa óssea e ajuda pacientes com doença de Alzheimer.

Previne o câncer com compostos que contêm enxofre que impedem a proliferação do câncer do pulmão, colorretal, da mama e da próstata em diferentes estágios.

Combate o diabetes com as fibras que diminuem os níveis de glicose, para diabéticos tipo 2, melhorando os níveis de lipídios e de insulina no sangue. A couve também contém o ácido alfa-lipóico, que diminuem os níveis de glucose e aumenta a sensibilidade à insulina.

As fibras que ela possui ajudam a manter a quantidade de água no intestino e previnem as constipações, promovendo a regularidade e mantendo o sistema digestivo saudável.

As folhas de couve são aliadas da pele e cabelo, pois possuem muita vitamina A, que produz o sebo que mantém a hidratação das células. Ela é importante, também, o crescimento e a renovação de todos os tecidos corporais, incluindo os da pele e do cabelo. Já a vitamina C ajuda a produzir e manter o colágeno da pele, enquanto o ferro previne a queda de cabelo.

Ela ajuda no sono, no movimento muscular, na aprendizagem e memória, mantém as estruturas celulares, auxilia na transmissão dos impulsos nervosos e absorção de gordura, reduzindo inflamações, previne a depressão, regula o humor e o apetite.

O seu ácido fólico possui a função de produzir novas células e diminui o risco de defeitos cardíacos e lábio leporino nos bebês.

Limpa o organismo de toxinas nocivas.

O suco

O suco de couve vem sendo adotado em dietas para perder medidas. É um dos melhores desintoxicantes para corpo, com o poder de eliminar toxinas do organismo e gordura, sendo uma fonte rica de vitaminas e minerais.

Ele é “detoxs”, ou seja, é um suco que ajuda a limpar o organismo. O suco de couve auxilia na perda de peso é fácil de ser preparado, barato, rico em fibras e vitaminas do complexo B que melhoram o funcionamento do intestino.

Receitas de suco de couve

O ideal é que os sucos sejam tomados de manhã em jejum e sem o uso de açúcar refinado.

Suco de couve com laranja

Ingredientes: 2 laranjas, 2 folhas de couve, mel, 1 l de água

Preparo: Lave as folhas e retire os talos. Corte as laranjas em tubo, tire as sementes. Bata no liquidificar por 30 segundos e coe.

Suco de couve com limão

Ingredientes: 1 folha de couve, ½ limão, 1 l de água

Preparo: Lave as folhas e retire os talos, coloque-a no liquidificado com o suco de limão e adicione água e bata todos os ingredientes. Use mel se quiser adoçá-lo.

Suco de couve com cenoura

Ingredientes: 4 folhas de couve, 2 cenouras, 2 l de água, mel

Preparo: Lave as folhas e pique a cenoura. Bata tudo no liquidificador com a água e adoce a gosto.

Suco de couve com laranja e gengibre

Ingredientes: 1l de água, 1 folha de couve manteiga, suco de 3 laranjas, 2cm de gengibre, mel

Preparo: Bater no liquidificador a couve manteiga sem o talo, junto com suco de 3 laranjas, o gengibre picado e a água. Adoce com mel se quiser.

Suco de couve com limão e hortelã

Ingredientes: 250 ml de água, 2 folhas de couve manteiga, o suco de 1 limão, folhas de hortelã, mel

Preparo: Bata os ingredientes no liquidificador e adoçar se quiser.

Suco de couve com cenoura, maçã e limão

Ingredientes: 3 folhas de couve, 4 cenouras, 2 maçãs, 2 limões, mel

Preparo: Coloque a couve, as cenouras e a maçã picadas no liquidificador e acrescente o suco dos limões. Adoce se quiser.

Suco de couve e pepino

Ingredientes: 5 folhas de couve, 3 maçãs, 1 limão, 1 pepino, mel

Preparo: Lave os ingredientes, tire os talos da couve, pique a maçã, corte o pepino em pedaços depois de descasca-lo, esprema o limão. Coloque tudo no liquidificador e bata. Adoce se quiser.

Suco de couve com melancia

Ingredientes: 3 fatias de melancia, 2 folhas de couve,1 colher de gengibre ralado, 1 colher de linhaça triturada, 250ml de água.

Preparo: Retire o talo da couve e bata tudo no liquidificador.

Suco de couve com melancia e açaí

Ingredientes: 2 fatias de melancia 1 folha de couve, 1 colher de açaí, 1 limão, 1 colher de gengibre ralado.

Preparo: Retire o talo da couve, esprema o suco do limão, junte com o açaí e o gengibre ralado.

Como identificar e tratar a dor de garganta

Seja por causa de uma gripe, resfriado ou mudança de clima, a dor de garganta aparece e pode ser bem incômoda. Em algumas pessoas, o problema pode ser recorrente, mais do que em outras.

Causas para o aparecimento da dor de garganta

As dores de garganta, podem aparecer tanto em crianças, como em adultos. As razões para esse quadro ocorrer, geralmente é devido à inflamação das amígdalas, da faringe ou da laringe.

A consequência da inflamação, é a dificuldade de engolir, febre, dores de cabeça, indisposição, vômitos e o inchaço, provocado por bactérias ou vírus. Geralmente, o quadro melhora dentro de uma semana.

Em casos mais graves, onde a febre não abaixa, o paciente não consegue tomar água, ou se alimentar, é necessário procurar a ajuda médica. Outras causas para o aparecimento da dor de garganta, são:

– Gripes, resfriados;

– Laringite, faringite;

– Amigdalite e inflamação da apiglote;

– Casos raros de doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia e gonorreia, podem causar a dor de garganta.

– Dor de ouvido e de garganta juntos, pode ser um problema no ouvido médio, e por isso, um otorrinolaringologista deve ser consultado.

– Dor de garganta recorrente: pode significar que o sistema imunológico está fraco, necessitando se alimentar com mais nutrientes para fortalecer o sistema de defesa do corpo.

Prevenção e tratamento

A prevenção da dor de garganta, começa-se evitando locais com aglomerados de pessoas, principalmente fechados e com pouca ventilação natural.

No inverno e com o clima seco, a garganta pode parecer um tanto seca e com a sensação de estar arranhando. Ao andar de ônibus, usar o banheiro, e sempre que se lembrar, lave bem as mãos, desinfetando com álcool gel, e também esterilizar os alimentos adequadamente antes de consumir, bem como os talheres, pratos e copos.

Além disso, consumir alimentos ricos em vitamina C, previne e combate a dor de garganta, aos resfriados e gripes. O tratamento para a dor de garganta de origem bacteriana, é feita com antibióticos e anti-inflamatórios recomendados pelo médico.

Remédios caseiros

www.dordegarganta.blog.brremedio-caseiro-para-garganta-inflamada-e-febre

Já a de causa viral, não existe um medicamento específico contra ela, pois ele não terá efeito algum. Os gargarejos caseiros com água, sal, vinagre ou bicarbonato de sódio, se mostraram bem eficazes nesses casos.

-Água morna, limão e sal:fazendo um gargarejo de quatro a cinco vezes por dia, com água morna, suco de limão e um pouco de sal, irá auxiliar na desinflamação da garganta.

– Chá de gengibre: faça o corte de cinco gramas de gengibre fresco em cubos, e coloque em 500 ml de água fervente (pode acrescentar canela). Espere esfriar e beba-o ao longo do dia. O gengibre é quente, e auxilia na desinflamação e desinfecção da garganta.

– Dente de alho:triture um dente de alho e mastigue-o. Ele possui propriedades anti-inflamatórias e curativas naturais.

– Pastilhas com mentol, hortelã e ação refrescante, podem auxiliar no alívio da dor de garganta.

– Tomar duas colheres de mel,com cinco gotas de própolis, irá aliviar a dor e desinflamar.

– Corte 6 gramas de casca de romã em 150 ml de água fervente. Espere esfriar, e beba duas vezes ao dia.

– Comer chocolate amargo alivia a dor, porque ele possui flavonoides, que são anti-inflamatórios naturais. O cacau e a gordura boa que ele possui, lubrifica a garganta e diminui a dor.

– Chá de orégano com limão:em um recipiente, coloque três colheres de sopa de orégano com um pouco de água, fervendo-a. Coe o chá, e acrescente o limão, e tome-o em seguida morno.

– Vinagre de maçã com água morna:ajuda a desinflamar e reduzir a dor de garganta.

– Bicarbonato de sódio com água:aqueça uma xícara de água, meia colher de chá de sal e meia colher de bicarbonato de sódio. Faça um gargarejo com a mistura, sem engolir, assim que a água estiver morna.

– Mastigar alguns cravos na boca,pode também aliviar a dor na garganta, devido à presença de eugenol, que é o óleo presente no cravo. Ele é antibacteriano e não é prejudicial à saúde se por acaso for engolido.

Os remédios comumente receitados pelos profissionais da saúde, são: o paracetamol, diclofenaco, dipirona, cataflam, o hexamidina em spray (um medicamento anestésico) entre outros. Mas, devem ser usados com cuidado, e jamais se automedicar.

Se a causa da dor de garganta for viral e bacteriana, pode-se tomar bebidas geladas como sucos e sorvetes, para ajudar a aliviar o incômodo e a inflamação do local.

Em alguns casos, é necessário remover cirurgicamente as amígdalas, a fim de cortar pela raiz a infecção. A recorrência de inflamação e infecção dos dentes sisos, também podem contaminar a garganta, causando o problema.

As infecções e inflamações dentárias, devem ser devidamente tratadas para que as bactérias não se espalhem para outros órgãos no corpo como, coração, pulmão, cérebro, causa sinusite, e em casos graves, à infecção generalizada que leva ao óbito.

A ida regular ao dentista, deve sempre ser acompanhada do uso de medicamentos antibióticos, para tratar e combater as bactérias maléficas ao corpo humano.

Pode parecer improvável, mas uma única bactéria ou vírus invisíveis a olho nu, podem causar sérios problemas à saúde, se não forem diagnosticados e tratados corretamente.

Gengivas e dentes sangrando de forma recorrente, presença de pus, febre baixa, secreção saindo do nariz, dores de cabeça, diminuição do olfato, mal-estar, e crescimento desregulado dos dentes, também merecem atenção.

 

Vá ao médico se a infecção ou inflamação não passar, pois podem ocorrer vários tipos de doenças no ouvido, nariz e garganta, que podem resultar em infecções e inflamações, onde somente o otorrinolaringologista pode diagnosticar e tratar corretamente do problema.

Se o problema for realmente nas amígdalas, por exemplo, e precisar de cirurgia para a remoção delas, quanto mais cedo fizer, melhor. Principalmente nas crianças, onde a capacidade de cicatrização é maior e rápida.

É preciso evitar ingerir bebidas quentes, como café, leite e chás, pois podem atrapalhar a produção das defesas do corpo na garganta.

O que é a artrose e como tratar

A artrose também chamada de osteoartrite, é causada por um desgaste nas articulações do corpo, gerando muita dor e até mesmo dificuldade para andar normalmente. As articulações situam-se no final dos ossos, e são compostas por cartilagens.

A cartilagem, auxilia o osso a se movimentar juntamente com os ligamentos, a membrana sinovial e o líquido presente nele, evitando que o osso fique batendo no músculo diretamente.

O que causa a artrose

O desgaste da cartilagem nas articulações, e nos ligamentos que a envolvem, causam a artrose. Em fase inicial, a doença não é muito sentida com a movimentação do paciente, mas à medida que o desgaste piora, com ele, aparecem as dores e desconforto.

– O fator hereditariedade conta muito neste caso, pois, pessoas com artrose, podem ter seus descendentes apresentando o mesmo problema no futuro.

– Obesidade: causa um desgaste maior nas articulações do corpo inteiro, pois com o sobrepeso, estas são expostas à pressão e a cartilagem não suporta por muito tempo.

– Hormônios: mulheres na menopausa, tendem a serem acometidas com a doença, já que os ossos ficam mais frágeis e sem tanto cálcio.

– Idade: o envelhecimento natural do corpo, pode piorar o desgaste já sentido pelos pacientes, agravando as dores e gerando o inchaço no local.

– Cirurgias nas estruturas articulares, anormalidades congênitas, gota, artrite, reumatismo e diabetes agravam o quadro de artrose.

– Má formação dos ossos, das articulações ou das cartilagens; lesões nessa área oriunda da prática de esportes intensos, ou acidentes;

– Profissões que exigem movimentos repetitivos, intensos e que deixam a pessoa de pé por muito tempo, como: professores, cabeleireiros, pedreiros atletas, entre outros.

 

Sintomas

– Dor que piora quando a pessoa faz movimentos normais, na área das articulações. Na fase inicial da artrose, o corpo não apresenta nenhum inchaço ou vermelhidão na área, o que pode atrasar o diagnóstico do desgaste.

– Articulações endurecidas: quando a pessoa fica muito tempo parada durante o dia. Lembrando que nem a falta, nem o excesso de movimentos e atividades, devem ser realizados pelos pacientes que possuem a artrose, pois pode piorar a dor;

– Barulhos: à medida que o desgaste aumenta, pode-se ouvir pequenos estalos nas articulações (devido à falta de cartilagem) ao se levantar, abaixar ou andar.

– Fraqueza nos membros superiores ou inferiores do corpo, fraturas, traumas, pancadas e outros incidentes recorrentes no dia a dia do paciente.

Existe tratamento definitivo?

Infelizmente não, o que existem são tratamentos contínuos contra a dor intensa, exercícios moderados (evitando que os membros afetados pela artrose fiquem sem irrigação sanguínea) e fisioterapia.

Injeções com cortisona e soluções lubrificantes como o ácido hialurônico, têm se mostrado eficazes contra as dores e incômodos sentidos pelo desgaste nas articulações. Somente um profissional qualificado, poderá avaliar e administrar essas medicações.

Danos nas cartilagens das articulações, gerados por calcificações ou osteófitos (ou bicos de papagaio), na coluna, tendem a piorar a artrose nesses locais.

O ortopedista é o profissional indicado para diagnosticar a artrose, e o fisioterapeuta indicará exercícios que melhorem a dor controlando-a, e permitindo que o paciente conviva normalmente com ela.

Não deixe de mencionar na consulta médica, fatores hereditários de artrose, problemas de saúde que você tem ou teve, o uso de medicamentos controlados e qualquer outra informação que julgar pertinente para compartilhar com o médico.

Os exames requeridos para o diagnóstico preciso da artrose, incluem radiografias com contraste, ressonância magnética, hemogramas completos, exame físico para avaliar se há inchaço, vermelhidão e sensibilidade no local. A retirada do líquido articular para análise, também pode ser pedida pelo médico, com o objetivo de determinar a existência ou não de inflamações e infecções.

Para uma dor leve a moderada, os analgésicos simples podem resolver, mas não retiram a inflamação das articulações. É necessário o uso de anti-inflamatórios sem esteroides, para reduzir a inflamação e retirar a dor.

Alguns anti-inflamatórios podem causar dores no estômago, zumbido nos ouvidos, problemas cardiovasculares, no fígado ou nos rins, náuseas, constipação e sonolência extrema.

Pessoas que possuem alergia a qualquer composto desses medicamentos, deve ter o cuidado redobrado nas dosagens dos produtos. Alguns casos de artrose, muitas vezes recorrem à cirurgia de realinhamento dos ossos e das articulações.

Geralmente, são colocadas próteses de articulações de plástico ou de metal, mas a longo prazo, pode acontecer de o paciente precisar realizar novamente a cirurgia, pois o desgaste pode continuar acontecendo com o passar dos anos e da idade.

Quem tem artrose deve sempre se movimentar com cuidado, fazer atividades leves, alongar-se periodicamente, controlar o peso, facilitar a vida e evitar dores, como substituir maçanetas das portas (evitando a dor de girá-las);

Não carregar objetos pesados, usar facas, escovas de dente e de cabelo elétricas, coloque barras de ferro nas paredes do banheiro, cuidado com os tapetes em casa (risco de queda), não fique numa mesma posição por muito tempo;

Siga com o tratamento e com os medicamentos recomendados pelo médico de maneira contínua, bem como as consultas e exames periódicos para o acompanhamento da doença.

Quem tem artrose, ou convive diariamente com algum familiar que a tem, deve ter paciência, carinho e compreensão com a limitação ocasionada por ela, evitando conflitos desnecessários e a sensação de impotência ou de que a pessoa não consegue realizar nenhuma atividade.

O fator psicológico é importante, não só para os pacientes que possuem artrose, mas em qualquer outro tipo de enfermidade. Todos temos nossas limitações, e tratar a pessoa mal ou diferente, não irá solucionar o problema.

Deixe-a cercada das pessoas que ela ama, fazendo atividades leves, mas que sejam prazerosas, informe-se sobre os medicamentos e tratamentos que melhorem a sua condição de vida.

Diferente da artrose, a artrite também é um mal muito incômodo, que pode acometer qualquer pessoa. A artrite é uma inflamação de uma ou de mais articulações no corpo, que também causam dor, rigidez e inchaço no local.

Ambas são diagnosticadas somente por um médico, bem como os medicamentos adequados para tratamento da inflamação e da dor.

O que é queratose pilar e qual o tratamento

A queratose pilar, caracteriza-se pelo excesso de queratina produzida pelo corpo, resultando em uma obstrução de um folículo piloso (os pelos). A queratina é responsável por proteger a pele de agentes nocivos e infecções.

Como surge e qual a causa

Por vezes, o problema acaba sendo confundido com espinhas, e acaba não tendo o tratamento adequado. A aparência delas, são de pequenas bolinhas brancas, marrons ou vermelhas, geralmente ressecadas e que incomodam o paciente esteticamente.

Pessoas que já possuem alguma doença na pele, como a dermatite atópica, ou de origem genética por exemplo, tendem a apresentar a queratose pilar.

Diagnóstico e tratamento

Somente o médico dermatologista pode identificar e diagnosticar, se um paciente possui ou não a queratose pilar. O tratamento ainda não foi determinado, apenas cuidados que a pessoa deve ter para controlar e amenizar as pequenas marcas na pele.

Alguns desses cuidados, são: esfoliações de pele com cremes, hidratantes, loções que removam as camadas da pele, peeling ou laser. A queratose não tem cura, mas o máximo de desconforto que ela pode causar são coceira e espessamento da pele.

-Os cremes utilizados para tratamento, hidratam e diminuem a visibilidade das bolinhas na pele, bem como o ressecamento da região.

Os que possuem cerca de 30% de ureia e 0,05% de tretinoína (ácido retinóico), misturando-os em partes iguais e aplicando nas áreas afetadas de dia e antes de dormir. Os primeiros resultados, começam a aparecer após uma semana de uso.

-Cremes que contenham ácido lático, também são uma ótima opção para o problema, já que a substância auxilia na quebra da queratina que obstruiu o folículo piloso (como o Lac-hydrin).

-Esfoliantes naturais e de composição química, são ótimos aliados contra a queratose pilar, auxiliando na remoção de células mortas e espessura da pele, melhorando a sua aparência no geral.

O ácido acetilsalicílico, também é um ótimo remédio para acalmar a irritação, coceira e vermelhidão da pele.

-Pegue alguns comprimidos de ácido acetilsalicílico, e esmague alguns adicionando um pouco de água em um recipiente. Passe a mistura por toda a área afetada pela irritação, e deixe agir. Retire em seguida com água morna ou fria.

-Use óleo de coco para hidratação da pele ressecada (mas também para os cabelos, unhas e pele do rosto) afetada pela queratose pilar. O ingrediente também é eficaz para prevenção de inflamação e bactérias na pele.

-O vinagre de maçã orgânico, é um aliado importante contra a queratose pilar, pois além de ser anti-inflamatório, limpa a pele profundamente, retirando os resíduos e células mortas.

Com a ajuda de um algodão embebido em vinagre, passe-o nas áreas afetadas e irritadas, deixando-o agir e retirando em seguida com água fria, ou durante o banho, normalmente.

Alguns profissionais dermatologistas, indicam aos pacientes a ingestão das cápsulas de suplemento de óleo de fígado de bacalhau, ou de vitamina D. Em dias mais quentes, o corpo perde muita água, causando ressecamento e desidratação da pele.

Beber mais de dois litros de água por dia, bem como sucos naturais, vitaminas e água de coco, podem auxiliar o corpo a se manter mais hidratado por dentro e por fora.

Sintomas comuns da queratose pilar

Os sintomas apresentados pela queratose pilar, não são graves, tampouco oferecem risco para a saúde:

-Pele ressecada, que ao coçá-la fica esbranquiçada e grossa;

-Bolinhas brancas, marrons ou vermelhas por toda a pele;

-Coceira moderada ou intensa, dependendo do clima, pois em dias mais frios, a pele fica ressecada e tende a coçar mais;

-Aparece geralmente nas coxas, nos braços e no bumbum;

-Em casos raros, a queratose pilar afeta o rosto, onde a pele é mais sensível, e requer mais cuidados.

Cerca de 40% das pessoas no mundo, possuem a doença em algum nível na pele, sendo mais comuns em mulheres do que em homens. A queratina na pele, em quantidades normais, também evita que a mesma superfície dela fique desidratada.

Alguns especialistas em aromaterapia, acreditam que a queratose pilar, é resultado da manifestação de sentimentos negativos, que foram guardados, mas, não há ainda nenhuma comprovação científica a respeito disso.

Esta doença não é infecciosa, nem tampouco contagiosa, apenas é possível controlá-la para que a pele não fique extremamente seca e irritada.

As primeiras bolinhas na pele, podem surgir ainda na infância, e em alguns casos, na adolescência do cidadão. Se os pais têm a doença, os riscos são maiores para os descendentes destes.

Quem sofre com asma e rinite, podem desenvolver a queratose pilar mais facilmente, entre aqueles que não possuem nenhum problema respiratório.

Os especialistas afirmam também que, uma alimentação pobre em vitamina A piora o problema, ela é encontrada nos seguintes alimentos:

Bife de fígado, leite de vaca, óleo de peixe, manteiga, queijo, ovo cozido, cenoura crua, batata-doce, manga, espinafre cozido, mamão formosa, vegetais no geral (já que possuem beta-caroteno, que é convertido em vitamina A no intestino)

Manteiga de gado de pasto, peixes de água fria como atum, salmão e cavala, e o tomate, ajudam a prevenir a queratose pilar.

A doença é facilmente confundida com foliculite, acne ou simples ressecamento de pele, portanto, uma investigação baseada em exames físicos e de sangue, determinarão se o aparecimento das bolinhas, refere-se a queratose pilar ou não.

A falta de vitamina A, D e K, podem deixar o organismo sem energia e nutrientes suficientes e propenso ao aparecimento da doença. Não é recomendado que o paciente se automedique, ou pare com o tratamento determinado pelo médico.

Além de ser perigoso para a saúde, pode piorar o quadro de queratose pilar, agravando as irritações e correndo o risco de que os rins, o estômago e o fígado, fiquem sobrecarregados de medicamentos sem necessidade (no caso da automedicação).

Evite coçar as lesões, ao invés disso, passe um álcool em gel, ou cremes refrescantes à base de arnica. Cuidado ao se depilar com lâmina (pois pode lesionar a pele ainda mais), usando mais espuma ou creme, evitando que o aparelho corte as bolinhas causadas pela queratose pilar na pele.

Planos de saúde da Unimed, como escolher

A Unimed é uma das maiores empresas de plano de saúde no Brasil, com mais de 18 milhões de beneficiários. A cooperativa tem cerca de 40 anos de existência e de atuação, na área de prestação de serviços de planos de saúde.

Conhecendo os planos de saúde da Unimed

Na Unimed, você pode escolher um plano que mais tem a ver com a sua necessidade, e o valor que está disposto a pagar por ele.

-Plano Flex:nesse tipo de plano, o beneficiário paga um valor fixo por mês, e uma taxa extra para consultas, exames, internação e atendimentos ambulatoriais, 24 horas por dia para quem usa o plano flex.

Existem dois tipos de cobertura neste plano, a ambulatorial (não inclusa a internação, nem procedimentos de obstetrícia), e a completa que inclui a internação, obstetrícia e hospitalar.

A carência para o uso do plano para procedimentos complexos é de 180 dias, 30 dias para os exames básicos, e 24 horas para emergência e urgência.

-Unimax: no plano Unimax, o beneficiário paga uma mensalidade pré-fixada, e pode ter acesso a vários serviços de saúde como escolher entre a enfermaria ou apartamento, no caso de internação (até mesmo em CTI) e possui cobertura obstetrícia, sem carência ou taxas extras.

Os serviços que estão inclusos neste plano, são: as despesas com os honorários médicos, exames extras, medicação e alimentação (durante a internação do paciente), quimioterapia, hemodiálise, fisioterapia e transplantes de qualquer natureza.

-Pleno: este é o tipo de plano mais completo de toda a rede Unimed, pois oferece cobertura total aos seus beneficiários, incluindo individualidade no tempo de duração de cada consulta.

Além dessas vantagens, o plano Pleno cobre atendimento em qualquer rede Unimed fora da sua cidade, e uso de carro ou helicóptero para transporte em caso de emergência ou urgência.

-Unibaby:todas as consultas e exames, pertinentes ao bebê em seus primeiros meses de vida, são cobertos por esse plano, sem a cobrança de taxas ou valores extras.

Valores médios dos planos da Unimed

Os preços dos planos de saúde oferecidos pela Unimed, podem variar de acordo com a idade, cidade onde mora e quantidade de pessoasque vão ser acrescentadas no seguro.

Uma simulação feita pela Unimed de Belo Horizonte, mostra os valores médios a serem pagos pelo beneficiário à cooperativa de saúde, para planos familiares ou individuais, na modalidade Uniflex:

-Cidadãos até 18 anos de idade:Enfermaria 254,30 reais; Apartamento: 365,28 reais;

-De 19 a 23 anos de idade:Enfermaria 254,30 reais; Apartamento: 365,28 reais;

-De 24 a 28 anos de idade:Enfermaria 291,58 reais; Apartamento: 418,94 reais;

-De 29 a 33 anos de idade:Enfermaria 343,45 reais; Apartamento: 493,30 reais;

-De 34 a 38 anos de idade:Enfermaria 352,25 reais; Apartamento: 506,23 reais;

-De 39 a 43 anos de idade:Enfermaria 393,45 reais; Apartamento: 565,66 reais;

-De 44 a 48 anos de idade:Enfermaria 461,25 reais; Apartamento: 662,95 reais;

-De 49 a 53 anos de idade:Enfermaria 469,00 reais; Apartamento: 689,00 reais;

-De 54 a 58 anos de idade:Enfermaria 512,21 reais. Apartamento: 736,41 reais;

-Acima de 59 anos de idade:Enfermaria 836,66 reais; Apartamento: 1.202,11 reais.

A dúvida que paira na cabeça de muitos brasileiros, é: preciso mesmo pagar por um plano de saúde?Realmente compensa?A resposta para essa pergunta, depende do estilo de vida e necessidade de cada pessoa.

Para aqueles que não possuem nenhum problema de saúde, e que vão ao médico somente para realização de exames de rotina, é recomendado que seja feito um plano ambulatorial básico, que pode atender muito bem, com taxas baixas e valor de contratação mensal menor.

O fator idade, também conta muito, pois, quanto maior ela for, mais caro ficará o plano por mês, independentemente se vai contratar o mais básico ou o completo.

Quando se trata de saúde, muitas pessoas não se importam em investir um determinado valor, para se ter um conforto na hora que precisarem usar em casos de emergência.

No Brasil, infelizmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) não consegue dar conta do volume de pessoas que necessitam de atendimentos nos hospitais.

Algumas esperam anos, meses, dias e horas, para serem atendidos pelos médicos, devido as filas intermináveis nos grandes centros. Por isso, pagar por um serviço de saúde digno, é o objetivo de milhares de pessoas no país.

Os valores pagos em planos de saúde, podem ser pesados no bolso de quem investe, mas, a longo prazo, o maior bem que se pode preservar é a saúde, e esta tem que ser tratada como prioridade e incluída no planejamento mensal de todas as pessoas.

A verdade é que os tratamentos médicos, hospitalares, internações, procedimentos e medicações, podem ser muito caros. Arcar com esses custos de última hora, e praticamente sem ter planejado, pode ser muito arriscado.

Deixar para pensar em um seguro de saúde, quando já estiver doente não é uma boa ideia, pois pode atrasar o diagnóstico correto de muitas doenças, bem como o seu tratamento adequado. O brasileiro deve começar a cultivar a cultura da prevenção de saúde, desde cedo.

Os cuidados com o bebê, com as crianças, com adolescentes, jovens, adultos e idosos, devem ser intensificados à medida que o tempo passa, pois é melhor prevenir uma doença, do que remediá-la depois.

Se os preços médios dos planos de saúde, estiverem muito fora do orçamento, pode-se pegar a proposta, e levá-la a outras operadoras de prestação de serviços médicos, comparando as opções, discutindo com os familiares, para só depois contratar a melhor alternativa.

Muitas empresas já oferecem plano de saúde para os seus funcionários, cobrando uma taxa mínima descontada na folha de pagamento, com direito a inclusão de beneficiários (pais, filhos e cônjuge).

Portanto, vale a pena contratar um plano de saúde, mesmo que não use todo mês, garantindo que a saúde seja preservada, planejada e devidamente cuidada a tempo.

O mesmo pode ser aplicado para quem gosta de academia, praticar esportes, fazer natação, yoga, zumba e toda forma de cuidar da saúde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cefalexina: O que é, para que serve, efeitos colaterais e mais

A cefalexina é um medicamento muito importante para eliminar certas infecções que são encontradas dentro do corpo humano, uma vez que funciona matando as bactérias, para saber mais sobre isso, continuar lendo.

Cefalexina: O que é?

A cefalexina é um antibiótico pertencente ao grupo das cefalosporinas. As cefalosporinas são usadas para tratar infecções causadas por bactérias. Eles agem matando as bactérias. Eles impedem que as bactérias sintetizem a parede que as rodeia e, portanto, esses microrganismos se quebram e morrem.

Existem diferentes tipos de cefalosporinas; cada um pode agir em diferentes tipos de infecções. Portanto, um tipo de cefalosporina nem sempre pode ser trocado por outro. Eles são usados para tratar infecções em várias partes do corpo. Nenhum deles é útil para o tratamento de resfriados, gripes ou outras infecções causadas por vírus.

A cefalexina é um antibiótico de cefalosporina semissintético para administração oral. É usado para tratar infecções de bactérias, agindo para impedir que sintetizem a parede que as rodeia, matando assim os organismos. Também pertence aos tipos de medicamentos chamados antimicrobianos.

Este é um grande grupo de medicamentos que inclui remédios antivirais, antifúngicas e antiparasitárias. Também é adquirido apenas sob instruções médica, isto é, com uma prescrição médica.

Cefalexina: para que serve?

A cefalexina é indicada no tratamento das seguintes infecções:

Infecções do trato respiratório;

Otite média;

Infecções da pele e dos tecidos moles;

Infecções ósseas e articulares;

Infecções geniturinárias, que incluem prostatite aguda e infecções dentárias.

Mecanismo de ação da Cefalexina

A cefalexina, como as penicilinas, é um antibiótico beta-lactâmico. Ao ligar-se a proteínas específicas de ligação à penicilina (PBPs) localizadas dentro da parede celular bacteriana, inibe o terceiro e último estágio da síntese da parede celular bacteriana.

A lise celular é então mediada por enzimas autolíticas da parede celular bacteriana, tais como autolisinas; É possível que a cefalexina interfira com um inibidor da autolisina, isto é, a falta de parede bacteriana provoca a morte devido à lise de bactérias. A lise celular abre a porta para uma miríade de métodos de pesquisa proteômica.

Dosagem da Cefalexina

A dose apropriada de cefalexina pode ser diferente para cada paciente. A dose e o esquema de administração são estabelecidos de acordo com a gravidade da infecção, a sensibilidade do microrganismo responsável, a idade, o peso e o estado geral do paciente.

As doses mais frequentemente recomendadas estão listadas abaixo, mas se o seu médico tiver indicado outra dose diferente, não a altere sem consultar o seu farmacêutico:

– Dose oral usual em adultos: 1 a 2 g por dia em doses divididas, usual 250 mg a cada 6 h; Dose máxima; 4 g / dia.

– Dose oral habitual em crianças: 25 a 50 mg por kg por dia, a cada 6 horas. Em infecções graves, estas doses podem ser duplicadas.

O tratamento deve ser mantido por pelo menos 48 a 72 horas após os sintomas terem desaparecido ou a erradicação dos patógenos ter sido obtida.

Se tiver problemas renais, pode precisar de doses mais baixas do que o habitual, consulte o seu médico.

É importante respeitar o cronograma agendado.  Se se esquecer de tomar uma dose, deve tomar o mais rapidamente possível, mas se não houver tempo suficiente para a próxima dose, não a duplique e continue a tomar a medicação conforme indicado.

Deve tomar todas as doses indicadas, mesmo que se sinta bem após alguns dias de tratamento.

Contraindicações da Cefalexina

A cefalexina é contraindicada em pacientes com alergia conhecida ao grupo de antibióticos de cefalosporina. A cefalexina deve ser administrada com precaução em doentes que tenham demonstrado hipersensibilidade a outros medicamentos.

Em caso de alergia a penicilinas ou cefalosporinas ou a qualquer um dos componentes da preparação. Se tiver algum tipo de reação alérgica, pare de tomar o medicamento e informe imediatamente o seu médico ou farmacêutico.

Precauções de uso:

Se você tem ou teve colite ulcerativa, a enterite regional ou colite associada a antibióticos deve ser especialmente controlada pelo seu médico enquanto estiver tomando este medicamento.

Se os sintomas não melhorarem em poucos dias ou se agravarem, informe o seu médico.

Alguns medicamentos podem interagir com a cefalexina, como o probenecide ou antidiabéticos orais, como a metformina. Informe o seu médico sobre qualquer outro medicamento que você está tomando.

Gravidez

Este medicamento pode ser tomado uma vez que não prejudica o bebé, no entanto, embora os estudos clínicos e laboratoriais não tenham demonstrado qualquer evidência de teratogenicidade, deve ter-se cuidado ao prescrever a doente grávida.

Mas é decisão do médico se você recomendar este medicamento durante a gravidez, é melhor usar sob a recomendação do pediatra já que avaliará se o benefício é maior do que o risco. A dose durante a gravidez varia e fica a critério do médico, mas pode variar entre 250 e 500 mg / kg a cada 6, 8 ou 12 horas, dependendo do caso.

Possíveis efeitos sobre a mulher grávida

Em altas doses, foram observadas séries de convulsões e alterações psicóticas. Raramente a toxicidade é observada, anemia hemolítica imune, diarreia, vômitos, tontura (são os mais comuns), Vaginite, prurido genital e anal, monilíase vaginal e vulvovaginite. Dermatite e urticária apenas em pacientes com mononucleose infecciosa.

Lactância Materna:

A excreção de cefalexina no leite materno humano aumenta até 4 horas após uma dose de 500 mg. O medicamento atinge um nível máximo de 4 microgramas / ml, depois diminui gradualmente e desaparece 8 horas após a administração.

Deve-se ter cautela ao administrar a cefalexina a uma mãe que amamenta, e os possíveis efeitos para o bebê incluem a modificação da flora intestinal.

Recomenda-se que a mãe consumir este medicamento na hora certa alimentar um bebê porque quando o medicamento tem efeito e que o bebê ser amamentado e voltará a diminuir a concentração de medicamento. Também pode ser que o leite seja extraído mais cedo do consumo de cefalexina.

Efeitos do Álcool

A todo o custo não se deve consumir álcool como antibióticos, eles podem causar problemas cardíacos graves, e o sistema Respiratório, no entanto, se você beber dois ou três copos de vinho, não a reação não é fatal, ao contrário de tomar uma caixa inteira de cerveja.

DHT: Saiba aqui o que é e qual a importância desse hormônio!

A DHT é um hormônio androgênico com funções na diferenciação sexual de pessoas e com propriedades para a calvície. É gerado na próstata e nos testículos na maior parte, embora também apareça em outros tecidos do corpo humano.

O que é DHT?

É um andrógeno ou metabólito da testosterona. Tem ação para causar a mudança no organismo e produzir o desenvolvimento dos órgãos sexuais masculinos.  DHT é abreviação de di-hidrotestosterona e desempenha um papel importante na prevenção da calvície masculina e feminina e da alopecia.

Funções DHT

O DHT é sintetizado em grandes quantidades na próstata, testículos, folículos pilosos e também nas glândulas suprarrenais. Tem uma relação direta com a enzima 5-α-redutase, uma vez que estimula a produção de andrógenos e estrogênios.

Pode ser regulado tomando inibidores naturais de 5 alfa redutase, bloqueando parte de sua ação e efeitos no corpo. Então é possível dizer que as funções da diidrotestosterona são:

– Manutenção do cabelo

– Crescimento de pelos no corpo.

– Crescimento muscular

– Produção de voz baixo masculina.

– Outro papel importante deste hormônio ou andrógeno é produzir o crescimento dos pelos do corpo.

– Algumas pessoas, quando têm um distúrbio nos níveis, ou seja, quando têm di-hidrotestosterona alta, percebem como o cabelo cresce mais, mas, ao mesmo tempo, o cabelo da cabeça é menos forte e denso.

– Outra característica é ativar o mecanismo para produzir voz profunda. Um sinal característico do sexo masculino, bem como uma maior massa muscular. O DHT também participa através de alguns mecanismos biológicos nesses pontos.

Di-hidrotestosterona Alto

Na maioria dos casos, cerca de 5% da testosterona que você produz é convertida em DHT naturalmente. Quando o corpo não é capaz de inibir a enzima 5-alfa redutase pode favorecer a transformação, superior a esta percentagem e produzir efeitos colaterais, como a alopecia ou o crescimento da próstata, resultando na assim chamada hiperplasia prostática benigna. Ter alta di-hidrotestosterona pode gerar:

Alopecia

Crescimento de pelos faciais e corporais.

Próstata gigancy.

DHT e calvície

Tudo está acorrentado pela ação da 5α-redutase no folículo piloso. Nestes tecidos do couro cabeludo, a presença da enzima converte a testosterona em di-hidrotestosterona, inibindo o crescimento do cabelo e, com o tempo, produzindo uma densidade capilar deficiente.

É importante controlar a ação das 3-oxo-5-alfa-esteróides 4-desidrogenases ou alfas redutases, caso contrário, isso irá bloquear o nascimento de novos cabelos com a consequente paralisia da renovação do cabelo. Felizmente, existem atualmente diferentes remédios e pílulas para alopecia que têm bons resultados, embora seus efeitos variem de pessoa para pessoa.

Influência na próstata

A relação entre a di-hidrotestosterona e a hiperplasia benigna da próstata não é definitivamente resolvida. Há muitas indicações que o DHT promove o crescimento da próstata, embora também seja possível que isso se deva a outros hormônios que variam com a idade.

No entanto, a maioria dos tratamentos para a próstata usa inibidores da 5 alfa redutase para prevenir o aumento de DHT.

Gel e creme de DHT

Com esta forma de apresentação, você pode comprar diferentes preparações e medicamentos. O gel de di-hidrotestosterona é conhecido por aumentar o crescimento genital masculino. Usado como medicamento para homens transexuais e em pacientes com micropênis, o uso de gel de 2,5% de di-hidrotestosterona estimula o desenvolvimento genital em homens.

Os efeitos do gel DHT é aumentar o nível de testosterona no corpo e, isso pode causar reações adversas, como o crescimento do cabelo e alterações na voz.

No entanto, embora sejam considerados como efeitos colaterais do gel de di-hidrotestosterona, eles também podem ser considerados como propriedades benéficas.

A distribuição desses folículos propensos a DHT variam de pessoa para pessoa, mas a maioria dos homens os tem na testa e na coroa. Os folículos nas laterais e na parte de trás da cabeça geralmente são imunes ao DHT.

A relação entre o hormônio DHT e a perda de cabelo tem sido demonstrada, com numerosos estudos clínicos sendo diretamente relacionados como causa de até 95% dos casos de perda de cabelo. Estudos têm mostrado que esta doença é genética: a produção excessiva de DHT passa de geração para geração, como mencionado por produtos farmacêuticos como Propecia (finasterida) e Rogaine (minoxidil).

DHT reequilíbrio natural

Produtos naturais que são encontrados em mercado que podem evitar esse processo e impedir a produção de DHT no couro cabeludo, protegendo assim os folículos.

Parece que saw palmetto (Serenoa repens), também chamado de sabal, que é comercializado em lojas de alimentos saudáveis ​​e lojas online, tem um efeito inibitório natural sobre o hormônio DHT (em grande parte responsável por inflamação da próstata, uretra e alopecia ou calvície).

Saw palmetto é uma palmeira que cresce na América do Norte em áreas como a Flórida, a Geórgia e o Delta do Mississippi e cujo composto terapêutico vem das bagas da planta. Seu uso histórico pode ser encontrado na América dos Maias, onde eles o usavam como tônico e os seminoles, que o tomavam como expectorante e antisséptico.

O Saw Palmetto impede a conversão da testosterona em DHT, oferecendo este benefício de forma segura, natural e sem efeitos colaterais. Bloqueia a formação de DHT e sua chegada ao núcleo das células. Alguns estudos demonstraram que a eficácia do Saw Palmetto é comparável à de Propecia (1mg de definasterida) ou Proscar (5mg de finasterida).

O Saw Palmetto começa a dar resultados após 3 meses de uso contínuo e em suas doses indicadas, enquanto Propecia e Proscar exigem 5 a 6 meses para começar a perceber os resultados. A quantidade de dosagem para homens é de 300 a 500 mg por dia. Não é tóxico e seu uso prolongado é seguro.

No entanto, pode produzir alguns efeitos colaterais leves indesejados em algumas pessoas. Casos de indisposição estomacal, náusea e dores de cabeça foram relatados. Outro possível efeito colateral é que ele pode interferir na absorção de ferro. Seja maior ou menor, você deve interromper o tratamento imediatamente e consultar um médico.

É importante esclarecer que antes de usar qualquer é melhor procurar um médico e evitar riscos.

Dicas para perder peso e medidas: Volte a usar as roupas que te deixam linda!

Se você está seguindo uma dieta para perder peso, com certeza não prejudica uma ajuda extra. Para dar uma mão, neste artigo serão mostrado algumas dicas para emagrecer e alguns até curiosos que realmente funciona.

Coma na frente de um espelho

Girl tasting cake

Uma investigação descobriu que as pessoas que comem na frente de um espelho reduzem a ingestão de alimentos em quase um terço. Portanto, se você quiser perder peso, pode tentar instalar um espelho na sua frente quando comer.

Dilua os sucos

É fácil. As frutas têm açúcares que, apesar de naturais, não deixam de ter calorias. Se ao invés de beber um copo de suco natural, você fizer isso pela metade e derramar água, pode subtrair do seu lanche com cerca de 85 calorias em cada copo.

Coloque pouca comida no prato. Este truque para perder pesorapidamente é o mais antigo

Compre pequenas porções (de qualquer coisa). Há pessoas que foram ensinadas desde cedo a deixar o prato limpo e é isso que elas fazem. Se você é um desses? Aplique a técnica! Coloque pequenas porções de cada refeição e mastigue bem; e se você ficar com fome, coma salada. Uma excelente maneira de emagrecer rapidamente.

Alugar filmes de terror

Quando você sente medo, sua fome é removida ou é apaziguada. No entanto, quando está feliz ou com raiva, você fica mais faminto. É preferível que você assista a um filme de terror.

Observe seus próprios gestos

Quando você olha no espelho fazendo coisas, geralmente não gosta delas. Olhe para você mesmo comendo. Coloque um espelho perto e observe-se. Você vai ver que você vai comer entre 22% e 32% menos…

Cheira a comida

Quando um bolo é feito em sua casa, tente se controlar. Primeiro, cheira profundamente o aroma de pão de ló recém-casado. Concentre-se no aroma e depois coloque um pedaço na ponta da sua língua. Respire fundo e saboreie seu sabor por muito tempo. Aproveite cada mordida muito. É provável que, ao terminar a porção, você não coma mais.

Você pode mastigar chiclete. É um bom dica para perder pesorapidamente

Nos últimos tempos, descobriu-se que a goma de mascar sem açúcar por um dia ou o dia todo, faz com que o metabolismo basal suba acima do normal em quase 20%.

Pague um preço pelos doces que alguém lhe dá

Está entre os dicas para evitar os açúcares clássicos. É velho, mas funciona. Tem o hábito de colocar 20 centavos em um cofrinho para cada chocolate, biscoitos ou doces que você levar ou convidar.

Então dê esse dinheiro a uma pessoa pobre que esteja na rua. Vai custar mais depois de aceitar esse tipo de presentes e deixa de ser um presente se você paga por isso. Isso ajuda você a ver a quantidade de doces que chega até você sem pagar e, ao mesmo tempo, quando você parar de aceitar, eles deixarão de ser entregues a você. É útil quando você quer emagrecer rapidamente.

Coma o máximo possível em sua casa

Este conselho sempre deve estar entre as dicas para se perder peso rapidamente… Não falha! As refeições e jantares no restaurante contêm elementos que não ninguém vê a presença, mas eles estão lá e as matérias-primas são de qualidade duvidosa: óleos refinados; farinhas para engrossar molhos; migalhas de pão, etc.

Além disso, sempre se acaba comendo sobremesas e / ou café com açúcar; bebe-se refrigerante ou cerveja carbonatada. Tudo contribui com calorias entre 300 e 500 calorias a mais do que se come em casa. Se você comer durante cinco dias por semana em bares ou restaurantes, vai ficar gordos e a saúde será afetada a longo prazo.

Não use manteiga ou margarina

Use apenas azeite e, se possível, azeite virgem. Um brinde com azeite e alguns granitos de sal é delicioso no café da manhã. É muito mais saudável, fornece nutrientes de qualidade e tira a sua fome.

Beba muita água Muito importante para perder peso rapidamente

Quanto mais água você beber, melhor você será capaz de mobilizar os elementos remanescentes do metabolismo que estão girando ao redor do corpo, impedindo a liberação de energia. Além disso, a água remove a fome e faz seu corpo queimar energia ao digerir esse liquido. Lembre-se que esta dica é parte do melhor para perder peso rapidamente que se conhece. Além disso, a água é essencial para manter uma boa saúde.

Mastiga muitos lanches. Este é um dica eficaz para eficaz

Quando você mastiga muitas vezes, você favorece uma boa digestão dos nutrientes. Além disso, você engana o estômago e acaba comendo menos. É uma das boas dicas para manter a linha, porque ajuda a melhorar a digestão e a saúde em geral.

Encha seu estômago antes de comer

Se vinte minutos antes de comer você beber algo como um copo de leite ou um pedaço de fruta, você vai dar uma ordem para o cérebro que você já comeu e, assim, você chega na mesa mais inapetente; ou pelo menos sem uma fome voraz.

O processo de sentir apetite dura 20 minutos, após isso sua mente já recebeu a ordem que você acabou de comer. Este é também um dos melhores dicas para perder peso rapidamente. É usado muito pouco e dá excelentes resultados. Especialmente pessoas que têm ansiedade para comer.

Tome nota do que você come durante o dia

Esse gesto pode fazer você controlar melhor o que come e a que horas. Não é necessário que você seja extremamente correto. Você ficará surpreso com o tudo o que você comeu final da semana. É um boa dica para se controlar.

Perca seu controle remoto

Se você quiser perder 200 calorias em um dia extra, basta ocultar o controle da TV e de outros aparelhos. Se você fizer tudo à mão: coloque um filme na vídeo; ligue a televisão; mude de cadeira; abra a porta da garagem; abra uma lata de comida;

Não use escadas rolantes automáticas em shopping centers ou no metrô; ou calçadas elétricas, etc. Você vai acabar percebendo que as invenções feitas para o conforto tornam as pessoas gordas e obesas. Teste, se você fizer isso, você perderá peso rapidamente.

Gengivoplastia: O que é? É caro? Quem pode fazer? 

Há algumas pessoas que, ao sorrir, mostram uma quantidade de gengiva que é maior do que o normal, ou seja, a gengiva tem uma proeminência excessiva e o dente parece muito curto ou pequeno. Isto é o que é conhecido como o sorriso gengival. Dado que para muitas pessoas tem esse excesso de gengiva é um problema ou complexo, há uma pequena intervenção cirúrgica que reduz a quantidade de gengiva que é mostrada quando se sorri. Esta operação é uma gengivectomia estética.

O que é a gengivectomia?

A gengivectomia é um procedimento cirúrgico simples que envolve cortar levemente a gengiva ao redor do dente. Deste modo, a peça dentária será descoberta mais na região e será conseguido uma melhoria notável no sorriso, que fica mais proporcional e estético. Com essa intervenção, os dentes parecem maiores, mais longos e menos quadrados.

Quando é realizada uma gengivectomia?

A gengivectomia estética pode ser usada quando a causa do excesso de gengiva é devido a uma das três suposições a seguir:

1. Erupção Passiva Alterada (EPA)

A erupção passiva alterada (EPA) é um distúrbio que ocorre quando ocorre o crescimento natural dos dentes, que termina entre 14 e 16 anos de idade. A EPA provoca uma alteração na erupção das gengivas, o que faz com que estas não sejam suficientemente removidas e, portanto, cubram muito o esmalte dentário.

2. Crescimento excessivo do maxilar

Outra causa do sorriso gengival é o crescimento excessivo do maxilar. Essa alteração no crescimento dos ossos maxilares é geralmente acompanhada por uma erupção passiva que é alterada em menor escala. Sendo assim, a cirurgia de gengivectomia serviria para melhorar, em parte, a estética do sorriso.

No entanto, para alcançar a melhor solução é preciso que recorrer à cirurgia ortognatia. Isso acontece porque a principal causa do excesso de gengiva é um crescimento ósseo maior que o normal.

O referido osso deve ser reduzido e a única maneira de fazer isto, é cortando por meio de uma intervenção cirúrgica realizada pelo cirurgião maxilofacial.

A cirurgia ortognatia é sempre combinada com a ortodontia. Primeiro, há uma fase ortodôntica é realizada para colocar os dentes na posição correta.

 

Isso é feito, porque o supercrescimento do maxilar é coloca os dentes superiores em posição avançada. Portanto, a ortodontia ajuda a resolver a posição dos dentes e depois se optar pela cirurgia da retirada da gengiva excedente.

3. Bruxismo

Quem sofre de bruxismo têm o hábito de ranger os dentes, o que causa desgaste sobre eles. Esse desgaste ao longo do tempo faz com que os dentes “afundem” e se tornem menores e, portanto, que a gengiva fique exposta.

Além disso, os dentes superiores têm uma tendência natural para buscar contato com os da mandíbula inferior, a fim de realizar uma correta oclusão.

À medida que ficam menores e pequenos, os dentes no arco superior tendem a irromper, levando a sobreposição da gengiva sobre eles. Nestes casos, e devido ao desgaste irreversível do dente, será necessário cobrir o dente com folheados ou coroas de porcelana.

A técnica cirúrgica Gengivoplastia

Em clinicas odontológicas é realizado a gengivectomia usando um bisturi elétrico. Esta intervenção também pode ser realizada com um bisturi a laser. Entretanto, os cirurgiões dentistas usam o bisturi elétrico, porque torna o procedimento mais preciso, indolor e causa menos sangramento.

Além disso, tem algo muito importante para o sucesso da cirurgia que é: evite o retorno da gengiva.

Este tratamento de cirurgia gengival é realizado sob anestesia local, para que a pessoa não sinta nenhuma dor. Para finalizar o processo alguns pontos muito finos (comumente usados ​​em oftalmologia) são feitos para que sejam removidos após uma semana.

Às vezes, além de remodelar o tecido mole (gengiva), é necessário realizar uma osteotomia, ou seja, um reconteiramento do osso. Isso é feito naqueles casos em que o dentista cirurgião considera que uma recaída pode ocorrer, ou seja, que com o tempo a gengiva reocupará a posição anterior à intervenção.

Fazer um corte do tecido gengival e do osso em cerca de 2 milímetros garante que os resultados sejam sempre permanentes.

Gengivectomia pós-operatória

O tratamento da gengivectomia tem um dos melhores pós-operatórios de todas as cirurgias orais que podem ser realizadas.

No dia seguinte à intervenção, o paciente pode escovar os dentes com uma escova cirúrgica que ajuda a romper o coágulo de sangue que tende a se formar na margem gengival.

Embora a operação produza um hematoma e inflamação das gengivas, esses sinais começam a desaparecer em uma semana.

Assim, dentro de um período de duas semanas, pessoa operada já desfruta de uma recuperação completa das gengivas, além disso, é possível dizer que o período pós-operatório não é doloroso para quem faz esse procedimento, pois o desconforto que pode sofrer pode ser aliviado simplesmente com um analgésico.

Além disso, a cicatrização após a gengivectomia é muito boa, já que a área é coberta com cimento periodontal. Então, depois de algumas horas, depois operação a pode realizar as atividades comuns do seu dia a dia e seguir a vida normal, sem problemas.

Possíveis Complicações da Gengivoplastia

A gengivectomia é uma cirurgia estética muito previsível, por isso é muito incomum que surja algum tipo de complicação. Além disso, não há contraindicações importantes que impeçam o paciente de passar por essa intervenção.

Por esses motivos, pode se dizer que é um tratamento muito favorável. Além disso, é simples, rápido, previsível e não apresenta complicações importantes, oferece resultados altamente visíveis e satisfatórios.

É por toda a razão que se submeter a uma gengivectomia compensa claramente, porque apresenta grandes vantagens. A única desvantagem é ter a área da gengiva machucada. No entanto, esse pequeno inconveniente é resolvido em aproximadamente duas semanas.

Solução para problemas de saúde

Há algumas ocasiões em que há inflamação excessiva das gengivas devido ao acúmulo de tártaro. Nestes casos, além de tomar certos medicamentos, é possível tratar com uma gengivectomia. Isso geralmente é feito nos pacientes que usam aparelho ortodôntico e cuja saúde da gengiva prejudica o tratamento ortodôntico.

Remédios caseiros e eficazes para tosse

A tosse tem múltiplas causas, a mais comum ocorre quando um vírus irrita as vias aéreas que estão entre a garganta e os pulmões e isso é produzido para que o corpo seja liberado das substâncias nocivas que invadem no organismo e, assim, é capaz de limpar as passagens. Você pode usar um dos remédios deste texto para ajudar acabar com a tosse.

É importante destacar que a tosse crônica também é apresentada em circunstâncias adversas, o que pode ser um sinal de uma doença grave e a maioria das pessoas a considera como uma simples tosse, ao invés de um sinal do estado de sua saúde.

Tipos de tosse

Os motivos que causam a tosse não são os mesmo e as característica delas são diferentes e é muito importante prestar atenção aos detalhes:

– Tosse seca (ou tosse improdutiva): é aquela tosse que não tem expectoração ou rouquidão.

– Tosse produtiva: ao contrário da seca, produz expectoração e fleuma.

– A tosse asmática é um tipo de tosse seca acompanhada de dificuldade respiratória causada pela asma.

– Tosse aguda: diz-se assim quando a tosse começa repentinamente.

– Tosse crônica: é quando um episódio de tosse tem mais de 15 dias de duração. Este tipo de tosse permanente geralmente provoca irritação da traqueia e laringe, devido à expulsão violenta de ar, pode até causar dor intercostal.

– Tosse convulsiva: é uma tosse violenta, que consiste em uma sucessão muito rápida de diferentes episódios de tosse.

– Falsa tosse seca: quando o muco é produzido, mas em vez de ser expectorado, é engolido.

– Tosse psicossomática: um tipo de tosse comum em pessoas que estão muito nervosas ou que, quando falam com outras pessoas, tossem.

Quanto a tosse é simples, muitas pessoas vão diretamente para a farmácia, sem consultar os médicos, para comprar algum tipo de remédio para aliviar, quando na verdade eles podem estar apenas desperdiçando dinheiro, porque podem encontrar uma variedade de remédios caseiros que são tão bom ou até melhor que um composto farmacêutico.

Causas da tosse

Existem várias causas pelas quais a tosse aparece. Ao estabelecer as causas, algumas características devem ser levadas em conta:

Tosse por inflamação: as vias aéreas incham, dificultando a passagem do ar e a tosse pode causar dor. É típico de doenças como o resfriado comum, gripe, asma, pneumonia, bronquite, câncer de pulmão ou fibrose, entre outros.

Tosse por estímulos ambientais, como poeira ou ácaros. Em muitos casos, esse tipo de tosse é o sintoma de uma alergia permanente ou sazonal ou exposição a áreas com muita contaminação. Evite o contato com áreas onde há resíduos químicos, como gases tóxicos e fumaça.

Mudanças súbitas de temperatura também podem causar o aparecimento de tosse, bem como fatores emocionais causados ​​por ansiedade, nervosismo ou tiques, como a tosse psicogênica.

Fumar (incluindo o fumo passivo) e o uso de drogas favorecem o aparecimento de tosse que pode se tornar crônica.

Remédios caseiros e tratamentos naturais para tosse

Entre os mais eficazes, você pode usar e são coisas simples, econômicas e eficazes que você pode fazer quando tem tosse.

Xarope de mel natural

Estudos científicos mostram que o mel pode ser um tratamento muito eficaz contra tosse e dor de garganta. É um remédio natural por excelência. Pode ser tomado diretamente, mas para resultados ainda melhores, é aconselhável misturar com óleo de coco e suco de limão. Se você quiser, você pode comprar um xarope para a tosse natural on-line

Banho quente

O banho quente é aconselhável graças ao vapor, pois trabalha alisando as vias respiratórias e, por sua vez, afrouxando a congestão nasal e a fleuma na garganta e nos pulmões, mas cuidado, se sofrer de asma, pode ser contraditório. Você pode adicionar gotas de óleo de tomilho, limão, eucalipto, hortelã, lavanda entre outros com água para fazer uma inalação.

Pimenta Preta e Chá de Mel

Este remédio caseiro pode ser usado para tosse úmida. Consiste na mistura de chá de pimenta e mel. A pimenta ajuda a circulação e fluxo de fleuma, enquanto o mel é um alívio natural para a tosse. Basta usar uma colher de chá de pimenta, duas colheres de sopa de mel e juntar tudo em um copo e encher com água fervente; deve ser coberto por 15 minutos.

Chá de tomilho

As folhas de tomilho é um remédio potente e eficaz que acalma a tosse e, por sua vez, relaxa os músculos da traqueia, diminuindo a inflamação. Você também pode pulverizar óleo essencial de tomilho para descongestionar e limpar o ambiente

Beber muita água

Beber muita água pode aliviar a tosse, pois ajuda a remover o muco e manter as membranas úmidas.

Mentol

As gotas de mentol ajudam a entorpecer a garganta, que será de grande ajuda para domar o reflexo da tosse.

Limão

Basta cortar um limão ao meio e adicione sal e pimenta; Então chupe e pouco deve perceber uma melhora.

Misture o chá

Misturar hortelã-pimenta, hissopo ou chá de sabugueiro é um remédio realmente eficaz para a tosse.

Gengibre

Gengibre tem habilidades antiestamínicas e descongestionantes, para que você possa fazer um chá de gengibre adicionando 12 fatias de gengibre em uma panela junto com três xícaras de água e ferver por cerca de 20 minutos. Depois, você deve coar e adicionar uma colher de mel ao lado de um limão espremido. Sempre deixe as infusões repousarem.

Alcaçuz

Usando alcaçuz é possível ajudar a aliviar uma garganta inchada. Você pode chupar o pau de alcaçuz ou ferver por 20 minutos e depois coar e adicionar em um copo com mel e limão.

Procure um médico

Esta informação destina-se a complementar um tratamento e não substituir o conselho do seu médico ou profissional de saúde e não pretende cobrir todos os possíveis usos, precauções, interações ou efeitos adversos.

É possível que essa informação não se encaixe em suas circunstâncias específicas de saúde. Nunca demore ou ignore a procura de atendimento médico profissional.

Você deve sempre conversar com um profissional de saúde antes de iniciar, suspender ou alterar qualquer tipo de tratamento.

Puran T4: saiba tudo sobre esse medicamento e suas indicações

O Puran T4 é considerado um dos medicamentos mais efetivos no tratamento de doenças ligadas a tireoide. Neste artigo explicaremos como esse remédio funciona no organismo, quais indicações e contraindicações e possíveis efeitos colaterais.

Faça a leitura completa e não deixe de consultar seu médico para tirar eventuais dúvidas sobre recomendações de uso e administração. Em sua fórmula o Puran T4 possui a substância denominada levotiroxina, em organismos com o funcionamento saudável da glândula da tiroide esse hormônio é produzido naturalmente, do contrário é necessário que a reposição ou suplementação hormonal seja realizada.

Para que serve o Puran T4?

O Puran T4 consiste em ser um medicamento sintético criado para a reposição artificial dos hormônios ligados a tireoide. Ele atua como um repositor artificial dos hormônios que a tireoide deveria produzir se estivesse funcionando devidamente.

A tireoide tem a função principal de regular o controle do metabolismo em nosso organismo. Toda vez que um aumento de atividade metabólica se faz necessário, o cérebro envia mensagens para a glândula da tireoide aumentar a produção de hormônios. O cérebro também poderá atuar de maneira contrária, enviando uma mensagem para a diminuição de produção de hormônios, caso seja necessário diminuir as funções metabólicas. Para que essas funções sejam cumpridas efetivamente, é necessário que a tireoide esteja em pleno funcionamento. Se isso não ocorrer é necessária uma intervenção por meio de medicamentos. E é aqui que muitos médicos especialistas indicam a administração do Puran T4, assim o paciente garantirá a manutenção da sua saúde e evitará possíveis complicações.

Onde posso encontrar o Puran T4?

Todo medicamento deve ser comprado em farmácias e drogarias credenciadas. Não aceite medicamentos vendidos em outros estabelecimentos ou doações realizadas sem conhecimento real da procedência. Você poderá encontrar esse medicamento nas drogarias Onofre e Araújo. Você poderá verificar quais das duas oferecem melhores valores por cartela e condições de entrega, pois os valores e prazos dependerão da região que você reside. Não consuma medicamentos que estiverem com a embalagem violada ou danificada, essa atitude ajuda a garantir a pureza das substâncias do medicamento e prevenção de possíveis fraudes que impactarão diretamente na sua saúde.

Como o Puran T4 funciona?

Se a tireoide possuir alguma deficiência em seu funcionamento e não produzir a quantidade de hormônios necessária será diagnosticado um quadro de hipertireoidismo. É necessário fazer uma intervenção com medicamentos para que o sistema não entre em colapso e prejudique a saúde do paciente. O Puran T4, por ser um hormônio sintético, age na compensação dos hormônios não produzidos e reestabelece o equilíbrio necessário do organismo.

Quais são as instruções de uso do Puran T4?

Qualquer medicamento só deve ser usado por indicação médica. O especialista é a pessoa que avaliará o quadro de saúde do paciente e dosará a quantidade de Puran T4 que deve ser administrada. Também será comum que o paciente passe por um período de adaptação, o médico poderá receitar uma determinada dosagem e avaliar o paciente novamente após algumas semanas, se o medicamente estiver agindo de maneira esperada a dosagem será mantida, do contrário poderá ajustar a dose para mais ou para menos. Ao adquirir o Puran T4 você também receberá na caixa a bula com as principais informações sobre a administração desse medicamento. Sempre faça a leitura completa da bula e se houver qualquer dúvida não deixe de questionar ao seu médico. Em caso de extravio da bula, faça a consulta dela em sites na internet, para garantir a veracidade das informações busque auxílio no site dos laboratórios fabricantes.

O Puran T4 possui alguma contraindicação?

O paciente deve verificar atentamente, com o auxílio de seu médico, se não há algum composto no Puran T4 que possa desencadear uma reação alérgica. Este ponto deve ser avaliado com cuidado, pois poderá acarretar em sérias complicações na saúde do paciente. Outra questão que deve ser sempre pensada com responsabilidade é a administração do medicamento. Casos de superdosagem podem gerar sérios danos à saúde e acarretar sintomas desagradáveis, tais como: diarreia, vômito, dores de cabeça, febra, sensação de fraqueza muscular, distúrbios do sono, arritmias cardíacas, desregulação da menstruação, taquicardia, alteração no peso, sudorese e palpitações. Esse medicamento deverá ser usado com muita cautela por pacientes com distúrbios cardiovasculares, infarto do miocárdio e pressão alta. Qualquer desconforto que gere preocupação ao paciente deve ser reportado ao médico. Se possível, sempre carregue consigo um informativo sobre as alergias que você possui e medicações que você toma.

O Puran T4 pode fazer o paciente emagrecer?

Não, o Puran T4 não auxilia na perda do peso. Um dos efeitos colaterais desse remédio é a alteração da massa corporal, mas isso ocorre apenas em pacientes que possuam deficiência na atuação da tireoide, pois ele age na regularização do metabolismo de pessoas que possuem doenças relacionados ao não funcionamento regular da glândula da tireoide. Em hipótese alguma uma pessoa que não tem doenças relacionadas a tireoides deve utilizar esse remédio. Contrariar essa regra poderá acarretar em desenvolvimento de hipertireoidismo de origem medicamentosa entre outros danos. Não coloque sua vida e saúde em risco se automedicando. Há profissionais da área da saúde que poderão prescrever dietas que auxiliam na perda de peso, uma essa atitude com uma alimentação equilibrada e à prática de exercícios físicos.

Outras informações gerais importantes para o paciente

Este medicamento deve ser guardado em lugares secos e protegido da luz. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças. Verifique a necessidade de suspenção de outros medicamentos diretamente nas informações que constam na bula. Não consuma medicamentos que estão fora do prazo de validade ou que apresentem aspectos físicos diferentes do normal. O descarte de medicamentos deve ser realizado em farmácias ou unidades coletoras, não joguem remédios em lixo comum, essa atitude pode contribuir para a contaminação dos lençóis freáticos. Consulte os locares de coletas na prefeitura e centros de saúde do seu município. A caixa e a bula poderão ser descartadas no lixo reciclável.

Farinhas low carb

A alimentação low carb busca uma forma de vida mais saudável com consumo menor de carboidratos. A farinha de trigo tradicional e integral são substituídas por opções com mínima quantidade de carboidrato para o preparo de receitas. As farinhas usadas para receitas low carb possuem diferentes texturas e sabores.

Farinha da castanha do Pará

É uma farinha bem leve, muito nutritiva com poucos carboidratos. Ela é versátil podendo ser usada torrada ou crua. Ela possui selênio que atua nas enzimas para combater os radicais livres, fazendo a tireoide funcionar melhor e protegendo o nosso cérebro ao evitar que doenças neurodegenerativas surjam com a idade.

Com suas propriedades, os minerais da farinha da castanha do Pará atuam no organismo se livrando de substâncias tóxicas, ajudando a eliminar os metais pesados que se alojam nas células.

A farinha de castanha do Para não é muito fácil de se encontrar e o preço não costuma ser dos mais baratos.

A farinha de castanha do Pará proporciona muita maciez e umidade, podendo ser utilizada para substituir a farinha de trigo em receitas de pães e bolos com um sabor neutro em todo tipo de receita.

Farinha de frango

Parece estranho, mas existe, sim, farinha de frango. Para ter praticidade e qualidade na sua alimentação, a farinha de frango é ótima opção. Ela pode ser comprada em lojas de produtos naturais ou você pode fazê-la em sua própria casa.

A farinha surge através de um processo de desidratação que elimina água, gorduras obtendo 100% de toda a proteína que o frango possui. Pode ser usada em diferentes receitas que quiser, como empanados, panqueca, pães, etc. Mas é importante evitar o excesso de proteínas no organismo.

Farinha de amêndoas

Ela é um pouco cara por ser proveniente das amêndoas, sendo pouco produzido no nosso país. A maior parte das amêndoas consumidas aqui, vem de importação.

Ela tem um sabor mais neutro, é a mais úmida e é versátil, podendo substituir facilmente a farinha de trigo. A farinha de amêndoas pode ser utilizada para substituir a farinha de trigo em bolos, tortas salgadas, pães, praticamente todas as massas. A farinha vem das amêndoas inteiras e cruas.

Ela é constituída por fibras dietéticas, vitamina E, manganês, magnésio, cobre, fósforo. A farinha de amêndoas possui antioxidantes que evitam a ação dos radicais livres, tem propriedade rejuvenescedora e regeneradora, contribui para a redução na resistência de insulina, controla do açúcar no sangue, ajuda a emagrecer e promove a sensação de saciedade.

Farinha de coco

É uma das mais fáceis de ser encontrada para comprar e está cada vez mais barata. É uma boa opção em substituição a farinha de trigo em bolos e tortas doces, pois já é um pouco doce, necessitando de uma menor quantidade de adoçante.

Existem dois tipos de farinha de coco: a escura e a branca. A diferença é que a escura é feita a partir da polpa do coco com a casca e a branca é feita com a polpa do coco sem a casca.

A farinha de coco pode reduzir o risco de doença cardíaca, diminuir os níveis de colesterol, permite uma digestão saudável, melhora o metabolismo e previne o diabetes e câncer.

Farinha de banana

A farinha de banana é feita com a fruta ainda não amadurecida. Ela possui um amido resistente que aumenta a imunidade, melhorar a digestão. O amido resistente é um carboidrato mais saudável para o organismo e possui menos sacarose.

Ela possui nível zero de gorduras, tem mais fibras o que melhora o processo digestivo, reforça a imunidade, diminui o colesterol, ajuda a emagrecer, sacia a fome, ajuda a controlar a diabetes, tem fibras insolúveis e ajuda a combater a depressão. Possui potássio, fibras, sais minerais, vitaminas B1, B6 e betacaroteno. Com a farinha de banana pode-se preparar: cookies, pães, massas, biscoitos e panquecas.

Farinha de linhaça

É a farinha mais comum entre os que querem uma alimentação mais saudável e os que fazem exercícios físicos regulares. A farinha de linhaça pode ser usada para fazer bolos, pães, tortas ou misturada em sucos, vitaminas, iogurtes.

Ela é nutritiva, possui um número muito baixo de carboidratos e, é, mais barata. Mas não é a mais escolhida, por causa de seu sabor um pouco amargo. Existem dois tipos de linhaça: dourada e marrom. As duas são boas fontes de fibras e de gorduras boas, sendo uma grande aliada no combate contra o intestino preso.

Não é recomendável o uso da farinha de linhaça marrom para substituir a outras farinhas em receitas, sendo melhor aproveitada quando tomada com um pouco de iogurte integral ou misturada com frutas. A farinha de linhaça dourada pode ser utilizada em tortas salgadas e em pães de frigideira.

A farinha de linhaça não é boa para ser usada substituindo totalmente a farinha de trigo ou qualquer outra.

Farinha de nozes

A farinha de nozes não libera leite em sua preparação, então o resultado final é um aroma e sabor marcantes. Por causa de seu sabor acentuado, é importante pensar bem no que vai usar, pois qualquer receita com farinha de nozes terá seu forte sabor. Ela é ótima para criar sobremesas como bolos doces e receitas com chocolate amargo.

Ela possui alto nível de ômega-3 que protege o sistema cardiovascular, reduzindo o colesterol ruim, tem altas quantidades de antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico e mantém o sistema nervoso funcionando e melhora a memória.

Farinha de amendoim

A farinha de amendoim é importante pelo fato de ter baixo nível de carboidratos, é mais barata que a maioria e muito saborosa. Porém, ela não deve ser consumida todos os dias. É mais grossa que as demais farinhas.

Ela é boa para empanar carnes brancas, usar em doces com base de amendoim, fazer cookies e pães. Sendo que, no caso dos pães, ela não deve ser usada sem uma outra farinha.

Ela é uma fonte de proteína, fibra e gordura insaturada que ajuda no controle do peso, é um poderoso antioxidantes e ótima para o coração.

Remédios caseiros para impotência

Estar sofrendo de impotência sexual não é algo para se ter vergonha e é mais comum do que se imagina. Não é precisa ter medo de procurar ajuda de um médico que irá orientar qual é o tratamento mais adequado.

Impotência feminina

As mulheres, também sofrem com impotência. Acontece quando as mulheres não conseguem ter excitação. Isso pode acontecer por problemas emocionais, no relacionamento ou profissão gerando estresse e desinteresse. Essa situação pode levar ou ser causada por depressão ou o uso de medicamentos, alterações nos hormônios ou alguma doença como endometriose, infecção na bexiga ou nas partes íntimas.

Questões como, a retirada dos ovários ou útero, pode levar a este tipo de situação deixando a mulher sem vontade de ter relações sexuais.

Mas um bom remédio caseiro pode aumenta a eficácia e que vão dar um “up” na sua vida sexual. São xaropes, sucos ou chás para a impotência.

Os chás para impotência masculina

Chá de chapéu de couro e catuaba

Ingredientes:100 g de Chapéu-de-couro, 100 g de Catuaba,1 l água

Preparo:Faça uma boa mistura com essas ervas secas e prepare o chá com 20 g da mistura das duas ervas em 1 l de água fervente por 15 minutos. Beba em seguida.

Pode usar um pouco de mel para adoçar.

Todos os ingredientes são afrodisíacos e precisa ser tomado 4 vezes ao dia por uma semana.

Chá de gengibre

Ingredientes:1 colher de gengibre ralado, 5 cravos da índia, 2 paus de canela, 1 l de água.

Preparo:

Misture os ingredientes e ponha a água para ferver. Faça uma infusão por 15 minutos e beba em seguida.

Pode usar um pouco de mel para adoçar.

O chá deve ser consumido de 8 em 8 h.

Chá de marapuama

Ingredientes:2 colheres de casca de marapuama, 1 l de água

Preparo:Junte a água com a casca de marapuama e deixe ferver com uma tampa. A infusão deve durar por 30 minutos. Coe o chá e beba em seguida.

A marapuama é um Viagra natural que aumenta a libido e a circulação sanguínea.

Chá de catuaba

Ingredientes:40 g de raiz de Catuaba, 750 ml de água

Preparo:Ponha a água no fogo e espere ferver para adicionar as raízes de catuaba e deixe descansar por 15 minutos. Depois coe e beba.

A catuaba é afrodisíaca e o chá deve ser tomado 4 vezes por dia.

Os Sucos para impotência masculina

Suco de açaí com guaraná

Ingredientes:500 g de morangos, 2 colheres de guaraná em pó,2 colheres de mel, 100 g de açaí, ½ colher de canela em pó, 200 ml de água.

Preparo:Pegue todos os ingredientes e junte com a água e bata no liquidificador até ficar homogêneo. Beba o suco 3 vezes ao dia.

Suco de guaraná com ginkgo biloba

Ingredientes:100 ml de xarope de guaraná, 20 g de Ginkgo biloba, 1 colher de mel, 200 ml de água de coco.

Preparo:Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba apenas uma vez ao dia.

Suco de mamão com kiwi

Ingredientes:3 kiwis sem casca, 1 mamão sem sementes, 1 colher de mel, 200 ml de água.

Preparo:Coloque todos os ingredientes no liquidificador e bata. O suco deve ser bebido 1 vez por dia.

Xarope para impotência masculina

Xarope de guaraná e ginseng

Ingredientes:½de mel, 1 colher de guaraná em pó, 1 colher de folhas de hortelã, 1 colher de ginseng em pó.

Preparo:Em um pote de vidro com tampa coloque todos os ingredientes e misture com uma colher até ficar homogêneo. É preciso tomar 1 colher de sopa desse xarope todas as manhãs

Obs.: Este xarope é contraindicado para hipertensos, gestantes, lactantes, diabéticos.

Cebola

A cebolas tem habilidades afrodisíacas, ajudam a controlar a perda de sêmen

Como usá-la:

Fatie 2 cebolas grandes brancas e frite as fatias em manteiga em fogo baixo ficar marrom. Junte a uma colher de sopa de mel e água morna e consuma diariamente antes de jantar.

Vitamina para impotência feminina

Vitamina de abacate e amendoins

Ingredientes:1 abacate, 2 colheres de amendoins, 1 pote de iogurte natural

Preparo:Bata todos os ingredientes no liquidificador, adoce com mel e beba a seguir.Tome 1 copo dessa vitamina, 2 vezes ao dia, por 1 semana.

Chás para impotência feminina

Chá de raiz da Maca peruana

Ingredientes:1 colher de maca peruana, 200 ml de água

Preparo:Coloque aágua para ferver junto com a maca peruana.

Adicione um pouco de mel se quiser adoçar.

Beba 3 vezes ao dia.

Chá de erva-mate

Ingredientes:folhas de erva-mate, 200 ml

Preparo:Coloque a água para ferver junto com as folhas de erva-mate. Assim que começar a ganhar cor desligue o fogo.

Coe e o beba. Se quiser adoçar use mel.

Suchá de morango com catuaba

Ingredientes:6 morangos médios, 2 colheres de Catuaba, 1 colher de mel, 300 ml de água fervente.

Preparo:Coloque a água fervida em cima da catuaba e deixe repousar entre 20 a 25 minutos. Quando estiver frio coloque no liquidificador com os morangos, o mel e o chá e bata.Ele deve ser bebido 2 vezes durante o dia e 1 vez à noite.

Chá de noz-moscada e cravo

Ingredientes:½ noz-moscada, 1 l de água, cravos.

Preparo:Ferva a água e coloque em uma xícara em cima da noz-moscada e dos cravos.

Chá de tribulus terrestris

Ingredientes:2 colheres de tribulus terrestris, 500 ml de água.

Preparo:Coloque a água junto com a erva ferva e deixe em infusão por 10 minutos. Beba o chá 2 vezes por dia.

Chá de alecrim

Ingredientes:100 g de alecrim, 100 g de Chapéu-de-couro, 100 g de Catuaba.

Preparo:Ferva a água e coloque 30 g das ervas misturadas. Tampar e deixar repousar por 15 minutos.

Coma chocolate escuro

Comer uma pequena porção de chocolate com 70% cacau aumenta a dopamina que ajuda a relaxar o corpo e aumentar a sensação de prazer.

Consuma no máximo 15g por dia.

Conheça os exercícios que mais queimam calorias

É cada vez mais comum encontrar pessoas dedicando seu tempo no cuidado da saúde física. A alimentação passou a ser observada com mais responsabilidade e a inclusão de exercícios físicos se faz mais presenta na vida das pessoas. As academias e centros estéticos estão sempre lançando algum tipo de modalidade de exercícios e tratamento estéticos inovadores. Muitos estudos apontam o sedentarismo com um fator decisivo que prejudica a saúde, não adianta ter um peso adequado e uma alimentação balanceada sem se comprometer com alguma atividade física.

Para quem precisa perder peso o melhor caminho é buscar ajuda profissional antes de iniciar qualquer tipo de exercício e dieta. Marque uma consulta com seu médico e faça todos os exames de rotina, aproveite e peça indicação de um nutricionista para avaliar sua dieta. Outro profissional que pode ser de grande ajuda é o educador físico, ele avaliará as condições da sua saúde e montará um programa exclusivo para que você atinja suas metas.

Algumas atitudes diárias podem fazer toda a diferença na busca por uma vida mais saudável. Inclua caminhadas na sua rotina, toda a oportunidade que puder trocar a saída de carro por uma caminhada é válida, use escadas ao invés de elevadores sempre que possível, consuma água no lugar de sucos e refrigerantes, faça atividades ao ar livre e separe alguns minutos para alongar seu corpo assim que acordar.

Quais exercícios queimam mais calorias?

Separamos uma lista com alguns exercícios que possuem alta intensidade e ajudarão você a perder mais calorias durante as atividades físicas:

  1. Jump: essa modalidade é muito procurada em academias e estúdios, trata-se de realizar exercícios de alta intensidade em uma pequena cama elástica. A prática é realizada individualmente, ou seja, cada integrante da turma ficará em sua própria cama elástica. Os alunos executam os exercícios que o professor indica, de acordo com o ritmo da música. Em uma aula de alta intensidade é possível perder até 500 calorias, vale a pena investir nessa modalidade se a intensão é perder peso.
  2. Pular corda: esse exercício possui uma alta queima de calorias, mas deve ser feito com cautela. Você deve ter noção se seu corpo está em condições de aguentar impactos dos pulos, pois há muita exigência da resistência dos pés e dos joelhos. A grande vantagem é poder fazer essa atividade em casa, procure um local adequado, coloque tênis específicos que possam absorver parte do impacto e utilize uma corda própria para o exercício.

  3. Exercício abdominais: além de fornecerem uma alta queima calórica, as abdominais também auxiliam no fortalecimento do abdômen. O corpo precisa fazer um enorme esforço para completar o exercício e isso garante muito suor e perda de calorias. Você precisa ter cuidado para executar essa atividade de maneira correta, você precisa proteger sua coluna e focar o esforço no músculo do abdômen para que o resultado seja efetivo. Peça auxílio a um profissional adequado para não gerar outros problemas.
  4. Natação: é um exercício muito indicado para pessoas que têm algum tipo de doenças respiratórios e pessoas que tem problemas nas articulações e não podem sobrecarregá-las. A natação poderá trabalhar os músculos das costas, braços, pernas e peito. Além de queimar calorias, ela também ajuda na concentração e relaxamento.
  5. Corrida: outra opção para quem não quer ter que ir até a academia para manter a saúde em dia. Corridas são exercícios que são campeões na queima de calorias e ainda auxiliam na diminuição de pressão arterial, melhora a capacidade cardiorrespiratória e melhora a circulação sanguínea. Mas lembre-se que esse exercício também exigirá muito de seus joelhos e pés, faça uma avaliação antes de iniciar e invista em tênis específicos para corrida.
  6. Ciclismo: é um bom exercício para iniciantes, pois exige um pouco menos do corpo sem prejudicar a queima de calorias. Cada vez mais as cidades estão investindo em infraestrutura para que as bicicletas possam fazer parte do cotidiano das pessoas, além de cuidar da saúde, o hábito de andar de bicicleta pode diminuir o trânsito e a emissão de CO2, pois muitos ciclistas já trocaram o transporte de automóveis pela bicicleta. Bom para você, para a sociedade e para o meio ambiente.
  7. Spinning: outra modalidade que combina exercícios de alta intensidade com música e bicicleta. As aulas são geralmente de 45 minutos e garantem grande queima de calorias, com definição dos músculos das pernas e bumbum. Em uma aula de alta intensidade é possível perder até 500 calorias.
  8. Zumba: para os amantes da dança e dos ritmos nada melhor do que combinar essas duas paixões com a queima de muitas calorias. A zumba combina exercícios aeróbicos com dança latina, 1 hora dessa aula poderá render uma perde de até 800 calorias e melhorará seu gingado.
  9. CrossFit: essa modalidade exigirá de você dedicação e superação. Inspirado em treinamento de academias militares o CrossFit é uma das sensações do momento. Ele combina exercício de força com exercícios de aeróbicos, como levantamento de peso, flexões, agachamento e saltos. Muitas acadêmicas estão surgindo dedicando sua atenção à prática exclusiva do CrossFit, uma aula de 1 hora poderá ser responsável pela perda de até 1000 calorias.
  • Prática de remo: esse exercício também entra na lista de atividades completas, ele trabalha os principais músculos dos braços, das pernas e abdominais. Ele auxilia no aumento da capacidade pulmonar e no desenvolvimento da concentração. Em 1 hora de remada é possível queimar até 600 calorias.

Gostou das nossas dicas? Aproveite e comece hoje mesmo uma mudança de vida e inclua exercícios para poder aproveitar melhor sua saúde. Comece com as caminhadas, torne essa atividade constante na sua vida e usufrua dos benefícios das atividades físicas. Praticar exercícios faz bem para o corpo e para a mente. Estudos comprovam que exercitar-se contribuí para a diminuição de ansiedades e depressão. Mantenha uma dieta equilibrada, exercícios diários e visitas periódicas ao seu médico e veja como essas ações impactam de forma positiva no humor e na sua autoestima.

Receitas low carb

Não importa o motivo para escolher a dieta low carb. O importante é usar os alimentos permitidos, sem carboidrato e saber como variar.

 

Pãozinho Low Carb

 

Ingredientes:1 ovo, 25g de queijo branco em pequenas tiras 3 colheres de requeijão, 1 colher de fermento

Preparo:Bata o ovo com o queijo ralado e o requeijão e vá adicionando o fermento aos poucos sem parar de bater. Coloque a massa em um recipiente raso, próprio para colocar no microondas por 4 minutos.

Depois é só retirar a massa com cuidado e colocar o recheio que mais gostar em uma metade e feche com a outra. Por último, coloque numa sanduicheira untada e vá virando aos poucos até chegar ao ponto que você quiser.

Pão com farinha de coco e linhaça

Ingredientes:6 ovos, 2 xícaras de farinha de linhaça, 1/2 xícara de farinha de coco, 6 colheres de leite de coco, 3 colheres de fermento químico para bolo

Preparo: Bata os ovos em uma batedeira até ficar homogêneo e váacrescentando as farinhas com o leite de coco. Quanto tudo estiver bem misturado, coloque o fermento químico. Coloque a massa untada no forno a180ºC por 30 minutos.

Frango com mel

Ingredientes:300g de Peito de Frango em cubos temperados, ½ Manga madura, 1 Vidro de Leite de Coco, 1 pitada de Pimenta Caiena, 1 colher de Mel, 1 colher de Cebolinha picada, ½ pimentão verde cortado em cubos, ½ limão, sal, azeite

Preparo: Tempere os cubos de frango com sal, pimenta e limão e frite os cubos de frango no azeite até dourarem. Acrescente o pimentão, cebolinha picada, e refogue por 2 minutos.

No liquidificador, bata a manga, leite de coco e o mel até ficar homogêneo. Coloque o molho por cima do frango e deixe cozinhar em fogo baixo por cerca de 3 minutos ou até que reduza até a metade.

Trufas com oleaginosas

Ingredientes:½ xícara de amêndoas cruas, ¼ xícara de castanhas de caju cruas, ¼ xícara de nozes cruas, adoçante, 4 colheres de creme de leite, 100 g de chocolate amargo com 70%.

Preparo: Bata todas as oleaginosas no liquidificador até virarem uma farinha e coloque o adoçante e misture com o creme de leite.Deixe a massa no refrigerador por 30 minutos e depois modele bolinhas. Coloque no freezer por 30 minutos e derreta o chocolate no microondas ou em banho-maria.

Mergulhe as bolinhas no chocolate e coloque em uma forma coberta com filme plástico. Coloque no refrigerador até ficarem duras.

Pão de farinha de castanhas-de-caju

Ingredientes:1 xícara de farinha de castanha de caju, 1 colher cheia de óleo de coco, ½ colher de mel, ½ colher de psyllium, 1 pitada de bicarbonato de sódio, 1 colher de fermento em pó, 4 gemas, 4 claras batidas em neve, ½ xícara de água

Preparo:Misture todos os ingredientes secos. Bata as claras em neve.

Misture na batedeira as gemas aos ingredientes secos e coloque ½ xícara de água ou outra de leite. Por fim, acrescente as claras em neve suavemente.

Coloque em uma forma untada, sendo que pode ser dividido em formas para pão-de-forma e coloque no forno preaquecido em temperatura 180° C por 30 minutos.

Crepioca de queijo

Ingredientes:1 ovo, 1 colher de goma de tapioca, 1 mozzarella ralada, 1 fatia de queijo branco

Preparo: Junte o ovo, a tapioca e a mozzarella ralada e misture tudo até ficar homogêneo. Depois vá temperando de acordo com seu gosto, depois coloque numa frigideira untada com azeite extra virgem.Espere uma parte dourar e, vire e, recheie com queijo branco. Depois é só fechar

Panqueca de farinha de coco

Ingredientes:1 colher de farinha de coco, 1 ovo, 3 gotas de mel, 1 colher de manteiga derretida, canela em pó

Preparo:Misture a farinha, o ovo e as gotas de mel com um garfo. Em uma frigideira antiaderente ou com um fio de azeite bem aquecida, coloque lentamente a panqueca e vire após um minuto. Depois junte com a manteiga derretida e a canela.

Tacos low carb

Ingredientes da massa:4 ovos, 4 colheres manteiga derretida, 4 colheres de requeijão cremoso, 4 colheres de coco ralado, 4 colheres de leite de coco, 1 colher fermento químico, sal, adoçante ou algumas gotas de mel

Ingredientes do recheio:1 lata atum, 2 fatias de queijo mozarela picado, ¼ cebola roxa picada, azeitonas sem caroço picadas, orégano, pimenta calabresa, canela em pó, 1 limão pequeno, molho de pimenta, sal, pimenta-do-reino

Preparo: Misture todos os ingredientes da massa até ficar homogênea.Misture todos os ingredientes do recheio e deixe na geladeira até a hora de montar o prato.

Em uma frigideira antiaderente ou com um fio de azeite já aquecida, coloque um pouco da massa para ficar uma camada fina. Tampe a frigideira e deixe no fogo baixo até a borda escurecer.

Vire o lado da massa e deixe até a massa ficar crocante. Retire do fogo e cubra metade da massa com o recheio e dobre ao meio.

Chocotone

 

Ingredientes: 8 ovos, 2 xícaras de água, 200 g de manteiga, 2 colheres de sopa de essência de panetone, 1 xícara de adoçante culinário, 1 colher cheia de fermento em pó, 1 xícara de farinha de castanha de caju1 xícara de farinha de coco, 1 tablete de chocolate 85%

Preparo:Bata os ovos até dobrar de volume.

Derreta a manteiga, depois junte a água e a essência e misture, mas a temperatura não deve estar muito quente antes de juntar a manteiga aos ovos. Quando estiver na temperatura ambiente, junte as farinhas, o adoçante e misture.

Acrescente o fermento, misture bem e junte a massa aos ovos com cuidado, de baixo para cima. Separe duas formas de papel para panetone pequeno, divida a massa em duas partes. Espete e afunde na massa junto com o tablete de chocolate picado na meta de baixo e depois na que fica em cima

Coloque as formas de papel sobre outra e leve ao forno alto por 45 minutos.

 

 

 

 

 

Tamarine

A maioria das pessoas estão sempre procurando novos meios para perder peso. Mas é importante buscar informações antes de comprar um produto emagrecedor ou começar uma dieta. O produto emagrecedor que falaremos aqui é o Tamarine.

O que é Tamarine?

O Tamarine é um remédio que vem sendo muito utilizado em nosso país nos últimos tempos. Ele é medicamento que tem a finalidade de regular o funcionamento dos intestinos delgado e grosso. Ou seja, ele trata a prisão de ventre como um todo, inclusive, em casos crônicos secundários, podendo ser, também, utilizado para a preparação de exames radiológicos, endoscópicos e dietas pós-operatórias

Ele ajuda a parar a prisão de ventre que aparece devido a algum fator externo como viagens, visita a casa de amigos ou parentes, etc.

Também, atua como um facilitador para o intestino voltar a funcionar normalmente para mulheres que têm problemas no período menstrual ou gestação e pessoas em dieta ou que tiveram AVC.

Prisão de ventre

A prisão de ventre acontece quando as fezes estão ressecadas, sendo preciso esforço muito grande para evacuar.

Como ele funciona?

Tamarin é vendido em cápsulas ou gel, sendo uma associação das plantas medicinais Senna alexandrina e Cassia fistula, que levam ao efeito de um laxante que provoca uma ativação fisiológica das secreções das mucosas do trato digestivo.

Ele é vendido em potes de 150 e 250 g, contendo 20 unidades. Ele não possui açúcar em sua fórmula, o que significa que pode ser consumido por pessoas que sofrem de diabetes.

A ação de Tamarine cápsula é previsível por um período entre 8 a 10 horas.

Benefícios

Sua principal finalidade é regular a flora intestinal para que seja possível evacuar da forma certa e manter o organismo saudável. Para isso, ele atua na eliminação das substâncias que são tóxicas para o corpo, o que pode causar a perda de peso.

Tamarine ajuda a emagrecer?

O Tamarine não faz emagrecer por causa de um de seus efeitos colaterais, mas, sim, porque a sua ação, também, afeta o metabolismo que ele fica mais regularizado. Funcionando de forma normal, o processo de queima de calorias fica mais eficiente, contribuindo para uma perda de peso mais fácil.

Se você quer emagrecer, o uso deve estar acompanhado de uma reeducação alimentar, com uma dieta equilibrada, saudável e nutritiva. Uma boa alimentação precisa ter os nutrientes necessário para o organismo trabalhar de forma correta, sem consumir uma quantidade excessiva de calorias com atividades físicas regulares.

Função do Tamarine é bem específica: regularização do intestino. Se você não tiver esse tipo de problema, não deve tomar o Tamarine, pois estará causando riscos para a sua saúde.

Tamarine não necessita de prescrição médica para ser comprado. Mas o recomendável é que procure por um médico de confiança sobre utilizar o remédio. Ele vai ajudar determinar quais os riscos que pode causar, dosagem e período mais adequado para o tratamento e o seu término.

A quantidade, normalmente, recomendável

No caso do uso de comprimidos para os adultos, o indicado é tomar 1 ou 2 cápsulas depois da última refeição do dia. O Tamarine deve ser tomado enquanto os sintomas não terminarem. Ele não deve ser tomado por mais de 7 dias seguidos.

Seu os sintomas não passarem nesse período de tempo, procure um médico e comece outro tratamento.

Crianças que tenham mais de 12 anos podem tomar o Tamarine, mas apenas 1 cápsula por dia depois da última refeição.

As geleias de Tamarine o recomendável é que adultos tomem 1 colher de chá do Tamarine em geleia (5 g) após a última refeição do dia. Crianças maiores de 12 anos 1 colher de café com geleia (2,5 g) após a última refeição.

A geleia e os comprimidos, proporcionam o mesmo resultado e eficácia. Tudo só depende do tratamento escolhido.

Efeitos colaterais

Cólicas

Gases intestinais

Diarreia

Dor no estômago

Refluxo

Vômito

Náuseas

Irritação.

Sangue nas fezes

Cólicas crônicas

Fraqueza

Hemorragia

Se aparecer qualquer um desses efeitos procure um médico especializado. Ele lhe dirá se deve para ou continuar o tratamento.

Contraindicações

Tamarine é contraindicado para:

Pessoas que tenham inflamação aguda do intestino,

Pessoas com doença crônica inflamatória intestinal,

Pessoas com Síndromes dolorosas abdominais de causa desconhecida,

Pessoas com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula (preste atenção para os componentes da fórmula na bula).

Ele é contraindicado para menores de 12 anos de idade e para uso em casos de desidratação severa.

Pessoas que usam remédios para o tratamento de arritmias do coração ou que tomam diuréticos para abaixar a quantidade de potássio, precisam ficar atentas durante todo o tratamento.

Gravidez

Ele pode ser utilizado durante a gravidez, mas com prescrição médica. Na maioria das vezes o próprio médico indica o uso para diminuir as cólicas.

Idosos

Pacientes idosos precisam começar tomando apenas a metade da dose recomendada para adultos

Superdosagem

O uso em excesso de Tamarine, pode levar a diarreia, espasmos, cólicas abdominais e perda de potássio, sendo importantíssimo procurar ajuda médica o mais rápido possível. Pode ser necessário antiespasmódicos ou, até mesmo, uma lavagem gástrica e reposição de líquidos.

Se eu me esquecer de tomar o remédio?

Se você esquecer de tomar a medicação, não aumente o consumo. Apenas espere o dia seguinte e tome a medicação da forma normal.

Reforçando

Não se deve fazer uso frequente desse medicamento, pois pode causar dependência perda da função intestinal normal, diarreia, perda de água e substâncias como potássio e sódio. Ele só deve ser usado por alguns dias.

Alimentação

Uma mudança na alimentação pode reforçar a eficácia do Tamarine. Os principais alimentos que ajudam a combater a prisão de ventre são:

Vegetais, principalmente, os legumes crus ou folhosos, como repolho, alface ou couve.

Frutas com casca, como as maçãs, devido a casca é rica em fibras.

Cereais integrais como trigo, aveia e arroz.

Gérmen e farelo de trigo.

Sementes como linhaça, chia, abóbora e gergelim.

Iogurtes que ajudam a regular o intestino.

Onde comprar?

O tamarine pode ser encontrado em qualquer drogaria ou farmácia tanto físicas quanto as online.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Abacate, um alimento low carb?

As pessoas sempre buscam novas maneiras de atingir um estilo de vida mais saudável, seja através de dietas controladas para perda de peso ou de dietas combinadas com exercícios de alta intensidade para ganho de massa.

 

Uma das tendências na alimentação é a dieta low carb. A relação de alimentos permitidos nesse tipo de dieta é extensa, e muitas receitas foram adaptadas para que seus adeptos possam ter uma variada e saudável alimentação, incluindo saladas, algumas sobremesas e muitas combinações inusitadas. Fica muito mais fácil explicar quais alimentos não são permitidos do que ao contrário.

Nesse artigo explicaremos como incluir o abacate no seu cardápio e se ele realmente é um alimento low carb, já que é de conhecimento popular que ele é uma fruta muito calórica. Aproveitaremos para ensinar algumas receitas deliciosas com essa fruta para você cuidar da sua saúde sem despender muito tempo na cozinha e precisar de muitas habilidades culinárias.

A dieta low carb é baseada em alimentos com baixo índice de carboidratos, é daí que vem a origem do nome. Por isso o abacate é um alimento low carb e pode ser consumido em variadas receitas, apesar de ser calórico. Alguns especialistas nesse tipo de dieta afirmam que, inclusive, ele é um dos frutos mais indicados para o consumo de pessoas que seguem a dieta low carb.

O abacate é uma fruta tão complexa que, apesar possuir 17 gramas de carboidratos em uma porção, 13 gramas são de fibras. As gorduras encontradas no abacate são classificadas como “boas”, e elas não apresentam uma alteração relevante no nível de açúcar do sangue. Ele também é um alimento rico em nutrientes, possui vitaminas A, C, E e do complexo B, além de cobre, potássio, magnésio, manganês, fósforo e zinco.

Confira agora algumas receitas com abacate que podem ser incluídas na alimentação baseadas na dieta low carb sem nenhum remorso, separamos por tipo de refeição para facilitar ainda mais a sua vida:

Receitas para o café da manhã

Nada melhor para despertar o corpo do que um café da manhã gostoso e nutritivo, confira nossas dicas para preparar seu desjejum low carb.

Abacate cremoso

Você precisará de ½ abacate médio, 1 colher de sopa de creme de leite, 1 colher de sopa de leite ou óleo de coco e adoçante a gosto. Junte todos os ingredientes no liquidificador e bata até obter um creme liso e homogêneo. Essa receita é tão versátil que também poderá ser consumida no jantar.

Vitamina low carb de abacate

Em um liquidificador coloque a polpa de ½ abacate, o suco de ½ limão e adoçante a gosto. Liquidifique tudo até obter a consistência de uma vitamina. A vitamina de abacate é muito deliciosa e saciará sua fome até a hora do almoço.

 

Receitas para o almoço

Mesmo sendo uma fruta o abacate se adapta muito bem em receitas salgadas, os mexicanos já sabem disso há muito tempo, não é mesmo? Tome notas dessas receitas deliciosas para criar um almoço low carb.

Maionese de Abacate

Separe os seguintes ingredientes: ½ abacate grande; suco de ½ limão espremido; ½ colher de sopa de mostrada; 1 dente de alho bem amassado; 2 colheres de sopa de azeite; sal e pimenta-do-reino a gosto. Junte todos os ingredientes em um liquidificador e bata até obter uma textura lisa e cremosa. A maionese de abacate combina com um prato de frango grelhado, saladas verdes, legumes e alguns peixes grelhados.

Bacon com abacate

Separe os seguintes ingredientes: 2 abacates grandes; 4 fatias de bacon; 1 fatia de limão; 3 colheres de sopa de manteiga; 2 dentes de alho amassados; 1 colher de sopa de vinagre balsâmico.

O primeiro passo é fritar o bacon em uma frigideira até ele ficar crocante, não há necessidade de acrescentar óleo. Fatie os dois abacates ao meio, retires os caroços e goteje o limão por cima dos abacates. Esmigalhe cada fatia de bacon por cima de cada fatia de abacate. Em uma frigideira derreta em fogo baixo a manteiga com o vinagre e o alho, deixe cozinhando até que borbulhe. Distribua esse líquido em partes iguais, por cima de cada metade de abacate. Quem diria que você poderia ter um almoço delicioso preparado com bacon.

Receitas para o jantar

Procure sempre se alimentar bem ao longo do dia para fazer refeições mais leves na hora do jantar, confira essas receitas que são de dar água na boca e te deixarão com a consciência tranquila.

Salada low carb de abacate com atum

Separe os seguintes ingredientes: 1 abacate grande maduro; ½ limão; 10 tomates cerejas; 1 lata de atum light; 1 colher de sopa de azeite; ½ colher de coentro fresco picado; 3 folhas de alface americana; 3 folhas de escarola. Em um prato coloque as folas de alface e de escarola. No centro deposite o atum, sem a água. Distribua os tomates cerejas ao redor do atum. Pique o abacate em fatias e coloque ao redor dos tomates. Tempere com sal e azeite e jogue o coentro por cima.

Abacate assado com ovos

Separe os seguintes ingredientes: um abacate médio maduro; 2 ovos; 10 tomates cerejas; ½ colher de café de páprica doce; 1 colher de sopa de cebolinha; Sal a gosto. Corte o abacate ao meio e retire o caroço. Verifique se a fruta não possui nenhuma parte amarelada, se encontrar retire com a ajuda de uma colher. Isso evitará que seu abacate fique com um sabor amargo. Corte o abacate horizontalmente, de maneira que a casca sirva como suporte para a fruta. Coloque um ovo em cada metade do abacate, asse por 20 minutos em um forno pré-aquecido a 180 graus. Corte os tomates ao meio e os tempere com azeite e sal. Coloque os abacates assados em um prato, acrescente a páprica doce, a cebolinha, o azeite, e salgue conforme sua preferência. Junte aos tomates e sirva.

Agora você já possui algumas opções para todas as refeições diárias, comece hoje mesmo um estilo de vida mais saudável.

 

Diane 35: esclareça suas dúvidas sobre esse método contraceptivo

Um dos métodos contraceptivos mais utilizados por mulheres que querem evitar a gravidez é o uso de anticoncepcionais. O Diane 35 foi lançado no mercado brasileiro em meados dos anos 90 e até hoje é um dos anticoncepcionais indicados por ginecologistas brasileiros. Ele pode ser utilizado por mulheres de todas as idades que pretendem ter auxílio para o controle sobre sua reprodução.

Elencamos as dúvidas mais frequentes para quem pretende começar a tomar o Diane 35, os dados foram colhidos na bula do medicamento. Esclareça suas questões e utilize esse método da maneira mais correta e segura.

Qual o valor do Diane 35

Em geral cada caixa custa um valor inferior a R$45,00, mas você deve consultar as farmácias de sua região, pois poderá haver diferenças entre os estabelecimentos. Há redes de farmácias que vendem este anticoncepcional em maior quantidade e garantem descontos generosos.

Geralmente cada caixa vem com uma cartela de 21 comprimidos. Em nossas buscas encontramos o exemplo da drogaria Onofre, que vende até 3 cartelas do Diane 35 por apenas R$37,40, isso representa uma economia de quase 50% do valor.

Esse medicamento possui a versão genérica?

Possui, mesmo tendo um valor acessível, a consumidora ainda consegue encontrar a versão genérica em farmácias, em especial nas online.

 

Para buscar pela versão genérica, faça sua busca digitando o nome dos princípios ativos: acetato de ciproterona e etinilestradiol. Algumas marcas genéricas são a Artemidis, Diclin, Lydian e Repopil.

Preciso de receita para adquirir o Diane 35?

Não há necessidade de apresentar receita para comprar, mas indicamos que você sempre seja avaliada por um ginecologista para que possa ter uma avaliação e indicação correta.

Como tenho acessa à bula do Diane 35?

A bula do Diane 35 estará presente na caixa do anticoncepcional, mas você também poderá ter acesso a ela através de pesquisas online. Digite em seu buscador Diane 35 bula e tire suas dúvidas.

Por esquecimento deixei de tomar o anticoncepcional, o que devo fazer?

Para que o Diane 35 tenha o efeito esperado é importante ressaltar que você deve seguir à risca a maneira de tomar esse anticoncepcional. Se houve um esquecimento há diferentes situações que devem ser observadas: Se você não tomou o Diane 35 no horário habitual e ainda não se passaram 12 horas desde o horário que deveria ter tomado, você não corre risco de engravidar, tome o quanto antes e administre a próxima dose no horário correto.

Se o esquecimento ultrapassou as 12 horas do horário habitual, a eficácia da ação do anticoncepcional poderá ser prejudicada, se você manteve relações sexuais nesse período é indicado buscar outra forma de se prevenir. Todas essas condições ainda terão outros desdobramentos que devem ser levados em consideração. Esquecimentos que ocorrem na primeira semana do início da administração do Diane 35 são mais suscetíveis a resultarem em uma gravidez.

Esquecimento esporádico na segunda semana de administração tem menos chances de resultarem em uma gravidez não planejada, pois o anticoncepcional já está agindo em seu organismo. Se você teve relações sexuais desprotegidas o ideal é tomar o comprimido assim que lembrar e continuar a tomar nos horários habituais dos dias seguintes.

Agora se houve esquecimento na terceira semana, você também não corre risco de engravidar, mas para que não haja dúvidas, interrompa a administração do anticoncepcional e espere 7 dias para que a menstruação se manifeste. É importante ressaltar que essas hipóteses levam em consideração o esquecimento de 1 dia, se houveram mais situações o efeito do anticoncepcional está comprometido e não é indicado manter relações sexuais desprotegidas nesse período se você quiser evitar uma gravidez.

Onde encontro dados da composição do Diane 35?

Essa informação pode ser consultada na bula que vem dentro da caixa do Diane 35, mas também poderá ser encontrada na versão online da bula.

O Diane 35 é produzido nos laboratórios da Bayer. Cada caixa com 21 comprimidos possui: 2 mg de acetato de ciproterona e 0,035 mg de etinilestradiol. É o acetato de ciproterona que contribui para o controle do desenvolvimento acelerado dos pelos, queda dos fios e auxilia na suavização de acnes e seborreia

Como utilizar esse anticoncepcional?

 

Todas as orientações sobre como administrar o Diane 35 estarão presentes na bula que vem junto com cada caixa. De maneira geral, o uso indicado é iniciar o consumo no primeiro dia do ciclo menstrual e tomar as 21 pílulas sem interrupção.

Indicamos que não haja escapes e que o anticoncepcional seja ingerido no mesmo horário todos os dias. Seguindo todas as orientações há mais chances de eficácia do Diane 35. Após o término da cartela o fluxo menstrual da mulher deverá surgir em até 7 dias. O uso do anticoncepcional deverá ser retomado no 8ª dia, mesmo que o período da menstruação ainda não esteja encerrado. Lembrando que qualquer falha na administração poderá comprometer os resultados esperados.

Terei alteração de peso após começar a tomar o Diane 35?

Mulheres que possuem tendência a ter retenção de líquidos relataram percepção do aumento da massa corporal após iniciar o uso de Diane 35. Também há relatos de pacientes que sentiram a sensação de perda de peso durante a administração. Geralmente esses sintomas desaparecem após alguns meses.

A quais efeitos colaterais estarei exposta?

Qualquer medicamento que altere e atue diretamente com os hormônios poderá apresentar algum efeito colateral.

Os casos relatados são facilmente contornados e podem variar em cada paciente. Os casos mais comuns são algumas dores corporais, náusea, tontura, vômito, alteração do humor, retenção de líquidos, aumento de massa corporal, sinais de depressão e diminuição da libido. Alguns casos mais graves foram relatos, tais como: reações alérgicas, trombose, risco de derrame, pressão alta, urticária, alguns tipos de tumores e cânceres, pedra vesicular, lúpus, doença de Cronh e colite ulcerativa. Qualquer reação adversa que levante qualquer tipo de dúvida deve ser levada prontamente ao conhecimento de seu médico, e você deverá cessar imediatamente a administração do Diane 35.

Conheça as indicações e efeitos colaterais da Losartana

Para que serve o Losartana?

A principal indicação para o uso do Losartana é para o controle da hipertensão arterial. Ele é um medicamento da classe dos antagonistas dos receptores da angiotensina. Este medicamento é encontrado facilmente em farmácias e drogarias, possuindo um valor acessível, que gira em torno de R$5,00, mas é possível encontrar variações do valor em cada estabelecimento. Cada caixa do Losartna contém 15 comprimidos e a administração desse medicamento deve seguir as orientações que constam na bula que vem na caixa.

Como funciona o Losartana?

A ação do Losartana ocorre nos vasos sanguíneos, diminuindo a resistência para que o sangue flua com mais facilidade e melhore significativamente a circulação sanguínea. Isso faz com que a pressão arterial fique mais estabilizada. Para atingir o efeito máximo da medicação é necessário fazer o uso do medicamento corretamente, sua ação demora entre 3 e 6 semanas para que os pacientes notem o efeito, após o início da administração.

Como posso começar o tratamento com o Losarta?

Para começar o tratamento com Losartana é sempre indicado passar pela avaliação do seu médico. O fabricante, através da indicação da bula, aconselha o início do tratamento com 50 mg ao dia. E a manutenção do tratamento poderá variar entre 25 a 100 mg. Mas qualquer medicamento deverá ser administrado apenas com indicação de médico especialista, pois ele verificará as especificidades da saúde de cada paciente, de maneira individualizada. Não respeitar essa orientação poderá colocar em risco a efetividade do tratamento e a saúde do paciente.

Quais são os efeitos colaterais sentidos por quem usa Losarta?

A grande maioria dos medicamentos estão sujeitos a causarem algum tipo de efeito colateral. Isso é esperado de qualquer substância consumida. No caso da Losartana alguns efeitos colaterais relatados foram: dor peitoral, cansaço, fraqueza, anemia, diarreia, dores na região das costas, sensação de ter contraído gripe e bronquite. Se ao iniciar o tratamento você sentir algum desconforto que acredite estar fugindo da normalidade, não hesite em procurar auxílio de seu médico. Toda vez que iniciar qualquer tratamento medicamentoso o paciente deverá observar qualquer alteração anormal no seu corpo.

Quais são as contraindicações da Losartana?

A administração do Losartana apresenta algumas contraindicações, mulheres gestantes ou lactantes não devem fazer o uso desse medicamento em nenhuma hipótese. O cuidado nesse período da vida da mulher é redobrado, pois além do organismo estar passando por inúmeras transformações, muitas substâncias podem ser repassadas ao bebê através do sangue e do leite. Então há muita vigilância sobre qualquer tipo de medicamento administrados por mulheres grávidas, uma vez que tudo que ela ingere pode afetar negativamente a geração do feto ou o desenvolvimento do bebe que mama. Se houver qualquer suspeita de gravidez antes do início do tratamento, não hesite em fazer um teste de gravidez, o mais seguro é o teste de sangue. Se uma gravidez foi descoberta após o início do tratamento, pare imediatamente a administração do medicamento e marque uma consulta o quanto antes com seu médico ginecologista ou obstetra.

Quais descobertas foram feitas sobre a administração do Losartana empacientes em tratamento do câncer?

Alguns estudos científicos apontaram uma contribuição do uso do Losartana em pacientes que estão em tratamento de câncer de mama e de pâncreas. O estudo apontou que o Losartana atuou como um facilitador da dilatação dos vasos sanguíneos localizados próximos ao local do tumor, fazendo com que a ação da quimioterapia fosse mais eficaz nessa região.

Ainda serão necessários mais estudos para comprovar esses benefícios, mas a comunidade científica já atua na observação do tratamento combinado para que possa comprovar ou não essa ajuda. Todas as notícias de auxílio no tratamento ao câncer são feitas com muita responsabilidade e cuidado para não nutrirem falsas esperanças as pessoas que lutam contra essa doença. Por isso é preciso a realização de estudos sérios e que realmente comprovem a melhoria no tratamento. Sempre questione a comprovação científica de qualquer informação que poderá comprometer sua saúde de alguma forma.

Informações gerais para os pacientes

É sempre importante ressaltar a importância de acompanhamento médico antes de administrar qualquer tipo de medicamento. As informações que constam na bula são baseadas em casos mais comuns, ou seja, não possuem informações suficientes para levar em conta as condições individuais de cada paciente. Nunca faça automedicação e não aconselhe ninguém a fazer, essa atitude pode prejudicar tratamentos e colocar em risco a saúde das pessoas.

Outra questão importante é a responsabilidade na administração do Losartana, o paciente deverá seguir rigorosamente as indicações do seu médico. Se houver algum esquecimento ou se por acaso houver superdosagem entre em contato com seu médico sem hesitar. Sempre carregue consigo informações sobre as medicações que você ingere, pois além dos efeitos colaterais comuns dos medicamentos, as ações combinadas poderão trazer outros efeitos colaterais que somente seu médico poderá prever. Em casos de acidentes, essas informações poderão auxiliar na decisão médica mais assertiva para garantir sua saúde

Como todo medicamento, o Losartana deverá ser guardado em local adequado, longe do alcance de crianças, com abrigo do sol e sem umidade. Não consuma medicamentos que possuírem o lacre de segurança violado ou danificado. Sempre compre em farmácias e drogarias de confiança e não aceite remédio de terceiros, a eficácia da ação do Losartana está ligada a boa conservação do medicamento somada a administração indicada pelo médico.

Para informações sobre opções genéricas desse medicamente consulte um médico especialista. Só substitua medicação se seu médico indicar. A bula com as principais informações sempre estará dentro da caixa, mas se por algum motivo ela for extraviada, consulte a bula na internet. Busque por informações do laboratório fabricante para garantir fidelidade da informação.

A manutenção da saúde também está atrelada a uma boa alimentação e à prática de exercícios físicos regulares. Com ajuda do seu médico monte um programa de exercícios que poderão contribuir para a circulação sanguínea e se alimente de maneira saudável. Comunique seu médico sobre o histórico de saúde dos seus familiares próximos.

 

Cloreto de magnésio: benefícios, propriedades e contraindicações

O Cloreto de magnésio é um composto de cloro e magnésio que proporciona benefícios incríveis a saúde. Descubra as suas propriedades e quais as contraindicações que apresenta aqui.

 O que é Cloreto de magnésio?

O Cloreto de magnésio consiste em um composto mineral que é constituído por cloro e magnésio. Embora seja um elemento que realmente tenha uma ampla variedade de aplicações na indústria, ele é excelente para a saúde, desde que esteja em conformidade com uma série de funções importantes no corpo.

Muitas doenças aparecem como consequência da falta de cloreto de magnésio na alimentação.  A ausência de quantidades adequadas também influencia, de modo que o próprio organismo não é capaz de aproveitar.

Os benefícios do cloreto de magnésio

São precisamente as características do cloreto de magnésio que determinam que é um composto que não pode faltar em uma dieta variada e balanceada. O cloreto de magnésio é muito bom para tratar diversas disfunções do organismo.

Excelente para uma boa saúde renal

O cloreto de magnésio é uma excelente opção natural quando se trata de ativar e vitalizar as diferentes e peculiares funções dos rins, sendo especialmente indicado para estimular o funcionamento renal regular. Além disso, atua positivamente para eliminar o ácido que se acumula nesses órgãos.

Combate fadiga

Se durante algum tempo você se sentir exausto ou muito cansaço do ponto de vista muscular, o cloreto de magnésio é adequado para resolver a questão, porque ajuda a curar as lesões musculares, ao mesmo tempo em que atua como um excelente preventivo do cansaço, fadiga muscular e cãibras

O consumo regular é principalmente interessante para atletas e aqueles que realizam atividades físicas de alto desempenho físico. Esse mineral também trabalha para fortalecer os músculos, ajudando a manter e corrigir o desenvolvimento.

Reduz o colesterol

Em caso de colesterol alto, o cloreto de magnésio é útil para reduzir os altos níveis de colesterol LDL (também conhecido como colesterol ruim), especialmente quando a ingestão é constante.

Sangue purificador

O Cloreto de magnésio é um bom purificador do sangue, atua para manter um sangue limpo, que por sua vez é útil para equilibrar o pH do sangue.

Equilíbrio mental, bom contra depressão e ansiedade

Ele ajuda a vitalizar as diferentes funções do cérebro, bem como a transmissão de impulsos nervosos, é ótimo para proporcionar equilíbrio mental. Ao mesmo tempo, combate a depressão, o estresse e a ansiedade de uma maneira completamente natural.

Bom para ossos e contra osteoartrite

O cloreto de magnésio ainda age para curar osteoartrite causada pela descalcificação, contribuindo para a boa manutenção dos ossos e dentes em condições normais, participa ativamente na formação e fortalecimento ósseo.

Cloreto de magnésio para perda de peso

Recentemente, é muito comum observar que o cloreto de magnésio é usado em dietas de emagrecimento, devido às suas qualidades para a redução de medida.

É possível mencionar uma série de benefícios que tornam o cloreto de magnésio eficaz na perda de peso, especialmente quando consumido como suplemento dietético. Os mais interessantes são os seguintes:

Reduz a ansiedade e evita excessos: o Cloreto de magnésio é útil para aliviar a ansiedade que pode se sente ao comer e que leva você a consumir mais e compulsivamente alimentos ruins. Além disso, faz os nervos funcionar adequadamente e agir como um relaxante natural.

Atua como um laxante suave: esta qualidade significa que naturalmente ajudar no combate a prisão de ventre, para que ele seja útil para evitar inchaços.

Como tomar o cloreto de magnésio?

Pode se encontrar cloreto de magnésio em diferentes formatos como em comprimidos, em spray, em pó cristalizado ou em alimentos.

Comprimidos

Recomenda-se tomar 5 comprimidos por dia, distribuindo a ingestão nas 3 refeições principais. Eles podem ser tomados com líquido para ajudar a ingestão.

Formato de spray

O uso é tópico e é usado para problemas de pele, então sprays são aplicados na pele. É o formato menos comum para usar este composto mineral.

Pó cristalizado

Tem uma aparência semelhante ao sal e você pode fazer em casa. Existem várias opções quando se trata de preparar e tomar cloreto de magnésio. A mais fácil, é comprar o cloreto de magnésio cristalizado para montar a preparação em casa.

Para preparar se você optar por comprar cloreto de magnésio cristalizado, você só precisa de 30 gramas de cloreto de magnésio cristalizado e 1 litro de água. Em uma panela ferver o litro de água, e quando ferver desligar o fogo e deixe esfriar um pouco. Em seguida, coloca a água em um recipiente de vidro e dissolva o cloreto de magnésio cristalizado. Misturar bem, tampar e guardar.

O consumo é recomendado após a idade de 35 anos, embora também possa ser tomado antes. Em caso de ter menos do que esta idade, é aconselhável tomar meia colher de cloreto de magnésio. Enquanto, a partir dos 35 anos, é recomendado tomar entre uma a duas colheres de sopa por dia.

Alimentos que contêm cloreto de magnésio

Este componente também pode ser tomado através da comida. Sem dúvida, esta é a ingestão mais natural de cloreto. Os alimentos que o contêm são:

Pinhão: Contém 235 mg deste componente por 100g de alimento

Gergelim: É o alimento que tem mais cloreto; 351 mg por 100 g.

Avelãs: 100g deste alimento contém 163 mg de cloreto de magnésio

Feijão branco: 190 mg por 100g

Sementes de girassol: 325 mg por 100g

Amêndoas: 270 mg por 100g

Quinoa: 197mg por 100g

Aveia: 177mg por 100g

Caviar: 300mg por 100g

Espinafre: 79mg por 100g

Salsa: 50mg por 100g

Milho: 127 mg por 100 g

Contraindicações do cloreto magnésio

São várias as contraindicações apresentadas pelo cloreto de magnésio. Entre as mais importantes pode se mencionar principalmente duas a insuficiência renal, apesar de ser um bom ingrediente ativo para o bom funcionamento dos rins, mas pode formar pedras nos rins, por isso não é recomendado para quem tem insuficiência renal.

A outra contraindicação é para quem esta com diarreia e colite sendo um laxante natural, o consumo não é recomendado nesse caso.

Herpes genital: prevenção, sintomas e tratamento

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível (DST) que afeta a pele e as membranas mucosas dos genitais e é mais comum em mulheres do que em homens.

Como se pega herpes genital?

 

O vírus é transmitido de uma pessoa infectada que não apresenta sintomas para outra durante a relação sexual, seja vaginal, anal ou oral, porque o vírus é encontrado no fluido da bolha e na pele. Uma vez que uma pessoa é infectada, o vírus permanece no corpo nas células nervosas, para sempre.

Tipos de herpes

A forma genital não é a única forma dessa doença se manifestar. Existem dois tipos de vírus de contágio conhecidos como herpes simplex (HSV):

HSV-1 (vírus Herpes simplex tipo I). Frequentemente afeta a boca e os lábios e causa aftas ou bolhas febris. No entanto, ele pode ser transmitido da boca para os genitais durante o sexo oral.

HSV-2 (Herpes Simplex Vírus tipo II). É o tipo de vírus que quase sempre causa herpes genital. Pode ser transmitido através do contato com a pele ou através de fluidos orais (secreções) ou genitais. Infecções genitais causadas pelo HSV-2 são mais comuns em mulheres do que em homens.

Qual é a relação entre herpes genital e herpes oral?

O herpes oral ou herpes labial gera feridas na boca ou ao redor da boca geralmente é causado pelo vírus herpes simplex tipo 1 (HSV-1). A maioria das pessoas é infectada pelo HSV-1 durante a infância por meio de contato não sexual. Por exemplo, com o beijo de uma pessoa que tem herpes oral.

O HSV-1 também pode se espalhar da boca para os genitais através do sexo oral. Esta é a razão pela qual alguns casos de herpes genital são causados ​​pelo HSV-1.

Sintomas – como saber se eu tenho herpes genital?

 

A maioria das pessoas que têm herpes não apresenta sintomas ou, se tiver, eles são muito leves. O vírus pode ser mais grave em recém-nascidos ou em pessoas com um sistema imunológico enfraquecido. O primeiro surto ocorre geralmente entre dois dias e duas semanas após a infecção.

Os sintomas genitais incluem o aparecimento de pequenas bolhas dolorosas, cheias de líquido claro. Elas geralmente são encontradas na genitália externa, isto é, na vagina, colo do útero, pênis, escroto, ao redor do ânus e nas coxas ou nádegas. Também é possível que elas apareçam na língua, boca, olhos, lábios, dedos e outras partes do corpo.

Antes que as bolhas apareçam, formigamento, queimação, coceira ou dor podem sentidos no local onde as bolhas aparecerão. Quando as bolhas se rompem, elas deixam úlceras superficiais que são muito dolorosas. Estas úlceras cria uma crosta e cicatrizam lentamente ao longo de sete a catorze dias ou mais.

Outros sintomas que podem surgir:

Dor e dificuldade em urinar

Corrimento vaginal

Sintomas semelhantes aos da gripe, como febre, dores musculares, mal-estar, diminuição do apetite e inchaço dos gânglios linfáticos inguinais.

Com o tempo os surtos geralmente duram menos e são menos severos que o primeiro. Eles são mais frequentes durante o primeiro ano, mas com o passar dos anos, o número de surtos tende a diminuir.

O padrão desses sintomas varia muito de uma pessoa para outra:

Algumas pessoas carregam o vírus apesar de nunca terem sintomas.

Outras podem ter um único surto ou surtos infrequentes.

Algumas pessoas têm surtos regulares que ocorrem a cada 1 a 4 semanas.

Tratamento do herpes genital

Não há cura para o herpes genital. O vírus pode permanecer adormecido por um longo tempo e pode reativar em qualquer momento, como resultado de estresse físico ou emocional, menstruação ou doença.

Medicamentos antivirais (como o Aciclovir e o Valaciclovir) podem aliviar os sintomas durante a manifestação, ajudar a curar as úlceras mais rapidamente, reduzir os surtos e diminuir o risco de infecção. Eles são mais eficazes na primeira aparição dos sintomas. Existem duas formas de tratamento:

No surto agudo, o tratamento deve ser realizado aproximadamente por 7 a 10 dias, assim que os primeiros sintomas aparecerem como formigamento, ardor, coceira, aparecimento das bolhas.

As pessoas que têm muitos surtos podem tomar diariamente para evitar ou encurtar a duração. Eles também reduzem a probabilidade de transmissão entre casais.

Os efeitos colaterais dos antivirais são muito poucos ou inexistentes. Se houver podem ser fadiga, dor de cabeça, náuseas e vômitos, entre outros.

Prevenção do herpes genital

 

Faça o uso correto de preservativos masculinos ou femininos pode reduzir, mas não eliminar, o risco de contrair ou disseminar herpes. Os preservativos são a melhor maneira de proteger contra a propagação do herpes genital, mesmo que eles não protejam completamente. Além disso, apenas conservantes de látex ou poliuretano previnem a infecção.

Se tocar nas feridas ou tocar no líquido, pode passar o herpes para outras partes do corpo, para os olhos, por isso lave bem as mãos com água e sabão para evitar a infecção.

Não faça sexo vaginal, anal ou oral quando tiver bolhas nos órgãos genitais, no ânus ou na boca.

Não beije ou pratique sexo oral quando houver bolhas nos lábios ou dentro da boca.

Não compartilhe toalhas, escovas de dente ou batons.

Certifique-se de que os pratos e talheres que você usa estejam bem lavados.

Considere o uso de medicamentos antivirais diariamente para limitar a transmissão viral.

Medidas para prevenir surtos

Tome medicamentos antivirais todos os dias.

Adotar medidas para manter o sistema imunológico saudável, como comer alimentos saudáveis, dormir bem e controlar o estresse.

Proteja-se do sol, usando protetor solar nos lábios.

Proteja-se do vento, frio e calor extremos.

Cuidado pessoal quando houver uma manifestação da enfermidade:

Tome analgésico-anti-inflamatórios, como paracetamol, ibuprofeno ou ácido acetilsalicílico para aliviar a dor.

Aplique compressas frias nas feridas várias vezes ao dia para aliviar a dor e a coceira.

Urina em pé para evitar dor ao urinar.

Lave delicadamente as feridas com sabão e água. Depois seque com pequenos toques.

Não coloque ataduras nas feridas. O ar acelera a cura.

Não descasque as feridas. Elas podem se infectar e isso atrasa a cura.

Não use pomada ou loção nas feridas a menos que seu médico recomende.

Use roupas íntimas de algodão soltas. Não use meias ou roupas íntimas de nylon ou outras fibras sintéticas.

Não use calças apertadas.

Sildenafila – O que é, para que serve, efeitos colaterais e mais

O Sildenafila é um remédio também conhecido como Viagra utilizado para tratar a disfunção erétil ou a impotência sexual. O Sildenafila pertence a um grupo de medicamentos chamados inibidores da fosfodiesterase 5 que impedem que uma enzima chamada fosfodiesterase 5 trabalhe muito rápido. O pênis é uma das áreas onde esta enzima funciona.

Sildenafila como funciona?

A disfunção erétil é uma condição na qual o pênis não endurece e se expande quando o homem está sexualmente excitado, ou quando ele não consegue manter uma ereção.

Quando um homem é sexualmente estimulado, a resposta normal de seu corpo é aumentar o fluxo sanguíneo para o pênis possa produzir uma ereção. Ao controlar a enzima Sildenafila ajuda a manter uma ereção durante a relação sexual, Sildenafila não irá funcionar para causar uma ereção, se não houver estimulação.

O Sildenafila é também utilizado em homens e mulheres para tratar os sintomas da hipertensão arterial pulmonar. Este é um tipo de pressão alta que ocorre entre o coração e os pulmões.

Quando a hipertensão ocorre nos pulmões, o coração deve trabalhar mais para bombear sangue suficiente através dos pulmões. O Sildenafila funciona na enzima PDE5 nos pulmões para relaxar os vasos sanguíneos, aumentando o suprimento de sangue para os pulmões e reduzir o trabalho do coração.

A eficácia no tratamento da disfunção sexual em mulheres não foi demonstrada e os efeitos secundários frequentes incluem dores de cabeça, azia ou vermelhidão da pele. Aconselha-se precaução naqueles que sofrem de doenças cardiovasculares.

Sildenafila para que serve?

Use este medicamento para uma condição prescrita por um profissional de saúde. O Sildenafila também está disponível para o tratamento de:

Disfunção sexual

A principal indicação do Sildenafila é o tratamento da disfunção erétil, que é a incapacidade de manter uma ereção satisfatória para completar a relação sexual. o uso agora é um dos tratamentos padrão para disfunção erétil, mesmo para homens com diabetes.

Disfunção sexual associada a antidepressivos

Pode ajudar homens que sofrem de disfunção erétil induzida por antidepressivos.

Hipertensão pulmonar

Melhora alguns marcadores da doença em pessoas com hipertensão arterial pulmonar e não parece afetar o risco de morte ou causar efeitos colaterais graves.

Vertigem

Melhora alguns fatores de risco para o edema pulmonar.

Raynaud

Inibidores da PDE5 são moderadamente eficazes no tratamento do fenômeno patológico de Raynaud secundário.

Uso recreativo

Varios estudos sobre os efeitos quando usados ​​recreativamente são limitados, mas sugerem que ele tem pouco efeito quando usado por aqueles que não sofrem de disfunção erétil. Em um estudo, foi demonstrado que uma dose de 25 mg não produziu nenhuma mudança significativa na qualidade erétil, mas reduziu o tempo pós-relaxamento refratário.

O uso recreativo é particularmente alto entre os usuários de drogas ilegais, pois às vezes é usado para neutralizar os efeitos de outras substâncias, como o MDMA, na tentativa de compensar o efeito colateral comum da disfunção erétil.

Esporte

Atletas profissionais usam acreditando que a vasodilatação de seus vasos sanguíneos beneficia Os músculos durante a atividade esportiva.

Como tomar Sildenafila

A dosagem de Sildenafila será diferente conforme a necessidade de cada um. As informações a seguir incluem apenas as doses médias desse medicamento. Se a sua dose é diferente, não a altere, a menos que o seu médico aconselhe isso.

O número de vezes que você toma por dia, o tempo permitido entre as doses e o tempo que você toma a medicação depende do problema médico para o qual você está usando a medicação.

Para a maioria dos pacientes, a dose recomendada é de 50 mg, conforme necessário, aproximadamente 1 hora antes da atividade sexual. No entanto, pode ser tomado de 30 minutos a 4 horas antes da atividade sexual. A frequência máxima recomendada por dia é de uma vez. Com base na eficácia e tolerância, a quantidade pode ser aumentada até uma dose máxima recomendada de 100 mg ou diminuída para 25 mg.

Para o tratamento da disfunção erétil e para a forma de dosagem oral

Adultos até 65 anos de idade – 50 miligramas como uma dose única não mais do que uma vez por dia, 1 hora antes da relação sexual. Alternativamente, a medicação pode ser tomada 30 minutos a 4 horas antes da relação sexual. O médico pode ajustar a dose, se necessário.

Adultos 65 anos de idade e mais velhos – 25 mg em uma dose única não mais do que uma vez por dia, 1 hora antes de relações sexuais. Alternativamente, a medicação pode ser tomada 30 minutos a 4 horas antes da relação sexual. Conforme orientação médica.

Para o tratamento da hipertensão arterial pulmonar

Adultos – 5 ou 20 miligramas, três vezes ao dia. Cada dose deve ser tomada com cerca de 4 a 6 horas de intervalo.

Crianças – o uso e a dosagem devem ser determinados pelo médico.

Os efeitos colaterais do Sildenafila

Para evitar os efeitos colaterais do Sildenafila, a quantidade recomendada é de 25 a 100 mg. O Sildenafila pode interagir com medicamentos similares, antidepressivos, antibióticos, antifúngicos, medicamentos para tratar a hipertensão, distúrbios da próstata, medicamentos para a pressão sanguínea ou cardíaca, medicamentos para hepatite C ou medicamentos para a AIDS.

Informe o seu médico sobre todos os remédios e suplementos que você usa. O Sildenafila não pode ser utilizado por mulheres grávidas ou a amamentar.

Os efeitos colaterais são raros, porém graves, incluem ereções prolongadas ou perda repentina da audição. Não deve ser tomado por pessoas que tomam nitratos, como nitroglicerina, pois pode levar a graves problemas de gota e pressão arterial.

Procure a emergência médica se tiver algum sinal de reação alérgica como urticária, dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Durante a atividade sexual, se sentir tontura, náusea ou dor, dormência ou formigamento no peito, nos braços, no pescoço ou na mandíbula, pare e chame um médico imediatamente.

Também é imprescindível que pare de usar e chame seu médico imediatamente se você tiver um efeito secundário como:

Dor no peito, dor que se estende ao braço ou ombro

Náusea, sudorese, mal-estar geral

Perda súbita da visão

Zumbido nos ouvidos ou perda repentina de audição

Pulsação irregular

Inchaço nas mãos, tornozelos ou pés

Dificuldade para respirar

Mudanças na visão

Tontura

Ereção do pênis doloroso ou que dura 4 horas ou mais.

Terapia psicológica: Conheça as vantagens e descubra se realmente funciona

Você já se perguntou o que é a terapia psicológica e como pode ser benéfica para você, mesmo que aparentemente você não tenha nenhuma necessidade específica dela? Se não ou sim, não importa porque neste artigo você descobre como funciona.

O que é terapia psicológica?

A essência da terapia psicologia é analisar problemas à medida que são apresentados e ajude as pessoas a aprender a se “desamarrar” deles sozinhas. Ela é feita falando sobre o que preocupa você; A partir desse diálogo, surge uma compreensão mais profunda do problema, suas causas e consequências e como resolver.

Esse entendimento é fundamentado em experimentos em conjunto entre o paciente e o terapeuta para testar o que aprenderam e gerar uma mudança no mundo real ,além da sessão terapêutica.

Além disso, no início do processo, os indicadores que explicam o sucesso são definidos, eles informam a cada etapa se você está indo na direção certa. Isso garante a relevância e a eficácia do trabalho e corrige rapidamente abordagens errôneas.

Como saber se devo fazer terapia psicológica?

 

A terapia começa quando algo não acontece como deveria. Qualquer coisa que gere desconforto para qualquer pessoa ou pessoas (grupo ou família) pode mover indivíduos a buscar ajuda.

Uma criança que age com rebeldia, uma pessoa que lava as mãos constantemente ou talvez algo que deveria acontecer e não esteja, uma pessoa que prefere se trancar em casa, um casal cuja vida sexual não funciona considera-se que uma terapia psicológica ajudaria, nesses exemplos.

Algo pode ser considerado como uma patologia ou desordem, mas também pode não ser e simplesmente consistir em um problema e mal-estar recorrentes e irritantes: a dificuldade de progredir após uma perda, problemas nos relacionamentos, problemas com as crianças, etc. Tudo isso pode levar você a uma terapia.

Em qualquer caso, algo não acontece como deveria e uma ou mais pessoas se sentem afetadas e dispostas a agir para resolvo. Essa ação é ir ao terapeuta.

Uma pessoa, um casal, toda a família ou em parte pode vir; dependendo da situação . A terapia trabalha com aqueles que vêm, embora às vezes possa, se necessário, chamar outras pessoas ligadas à dificuldade.

Quão eficaz é terapia psicológica?

Esta forma de trabalhar permite que você obtenha benefícios mesmo em casos severos. A gravidade não tem a ver com a profundidade da desordem ou patologia subjacente, mas com a medida em que invade os diferentes espaços da vida das pessoas.

Imagine um país que está sofrendo um ataque inimigo. Quanto maior o território ocupado pelos exércitos invasores, mais tempo levará para os defensores se organizarem, reunir soldados e suprimentos para vencer a batalha e expulsar os oponentes.

O mesmo acontece na terapia. Se o problema ocorrer apenas no trabalho, ou apenas em relação a certas pessoas, etc., será mais fácil e mais rápido resolver do que se ocorrer com seus pais, parceiros, irmãos, colegas de trabalho, etc.

Tempo da terapia psicológica

Assim, dependendo da gravidade do caso, uma terapia pode durar entre uma e vinte sessões ou mais. No entanto, a maioria das pessoas consegue uma melhora significativa e satisfatória nas primeiras cinco ou dez sessões.

As razões pelas quais fazer terapia psicológica

Se você ainda não está convencido de todas as vantagens de tem quando ao ir ao psicólogo, então pode deixar dúvidas. Estes são todos os benefícios que a terapia psicológica pode oferecer a você e à sua saúde.

Ajuda você a se conhecer

Não é que você não se conhece agora, mas se você está se perguntando quando pode precisar de ajuda psicológica, talvez este seja o momento. Na dúvida se os psicólogos realmente ajudam, há algo realmente positivo nessa ajuda, porque você ficaria surpreso com as coisas que pode descobrir sobre si mesmo

Se no mundo em que você vive não há tempo para nada e o que tem que fazer é se dedica para descansar. Raramente as pessoas param para pensar sobre seus objetivos, sonhos ou crenças. Se simplesmente tem obrigações e tem que fazer as coisas, sem sentido.um terapeuta pode ajudar com isso.

Além de obter um tempo quando você parar para pensar sobre todas essas coisas, o psicólogo vai dar indícios para que você possa entender melhor seus desejos, suas preocupações, seus medos e inseguranças e, o psicólogo irá ajudar a aprender a tomar decisões com base na pessoa que você realmente é, não na que você espera que seja.

Ensina a resolver conflitos

Cada um de nós tem um jeito de encarar as coisas e cada pessoa prefere as suas. Isso não precisa mudar, mas se você consultar um psicólogo poderá informar sobre novas formas de gerenciar conflitos de uma maneira melhor. Portanto, um dos pontos a favor de uma terapia psicológica é que ela ajuda pessoalmente e socialmente. Trata-se de se acostumar com esses tipos de circunstâncias que até agora foram desconfortáveis ​​para você.

Além disso, o profissional também pode ajudar a ver os conflitos de uma nova perspectiva, para que eles não o afetem tanto e que você possa aprender com eles. É para curar as emoções ressentidas e experimentar um método de enriquecimento pessoal.

Leva você pelo caminho da inteligência emocional

O modo como se administra as emoções é de vital importância na existência. Saber como se é, amar a si mesmos, aceitar a da forma que é e usar as melhores armas são traços de inteligência emocional que levam na vida, no caminho do sucesso.

O ruim é que essa qualidade é aprendida de pequeno, e a maioria das pessoas não foi educada, nesse sentido, mas não recebe uma educação adequada. Aprender as bases para melhorar a inteligência emocional nos ajudará em nossa vida, e também nos dará as qualidades para educar nossos filhos da mesma maneira.

Participar de terapia pode ajudar você a amar mais e desenvolver o seu próprio amor, a aceitar que há coisas na vida que acontecem e você não pode muda e usar as melhores qualidades para ter sucesso na vida. Tudo isso se traduz em fortalecer autoestima para que você possa seguir em frente.

Pode mudar seu cérebro

Estudos neurológicos recentes determinaram que a terapia psicológica pode produzir mudanças no cérebro, como a meditação. A terapia tem o poder de mudar as estruturas cerebrais e melhorar. São sessões que podem ajudar você a se sentir melhor, ter uma boa saúde mental.

Vaginismo: Sintomas, causas e tratamento eficaz

Você sabia que o vaginismo é uma das disfunções do assoalho pélvico que melhor responde a tratamento com percentuais próximos a 100%? Que por isso, nem medicação nem cirurgia são necessárias? Entender o que é o vaginismo é fundamental para tratar.

O que é o vaginismo?

O vaginismo é uma das razões que podem causar dor nas relações sexuais, também conhecida como dispareunia. É um movimento involuntário e inconsciente dos músculos do pavimento pélvico de todo a contração da vagina, os músculos pubococcygeus, fazendo com que um fecho total ou parcial do mesmo e cause dor, ardor ou dor durante a relação sexual, quando se tenta inserir um tampão ou antes uma exploração ginecológica também.

Tipos de vaginismo

Quando uma mulher nunca foi capaz de ter relações sexuais sem dor, causada pela contração dos músculos do assoalho pélvico que rodeiam a vagina, esse é um tipo de vaginismo chamado vaginismo primário.

No entanto, há outros casos em que as mulheres têm levado uma vida sexual normal e satisfatória, mas alguns eventos traumáticos físicos ou mentais em algum momento de sua vida, como o parto, estupro, cirurgia ou apenas mudanças hormonais, como os ocorrem na menopausa, causam um espasmo muscular no assoalho pélvico que passa a ser chamado de vaginismo secundário.

Sintomas do vaginismo

Os sintomas do vaginismo variam dependendo da intensidade da contração dos músculos do assoalho pélvico e podem variar desde uma leve sensação de queimação até um fechamento total da abertura da vagina.

A contração involuntária ou espasmo muscular pode ocorrer durante todo o ato sexual ou aparecer subitamente durante a relação sexual. Os principais sinais que caracterizam esse problema:

– Tensão muscular ardente, coceira e vaginal durante a relação sexual.

– Dor, em maior ou menor grau, que pode dificultar ou mesmo impossibilitar a penetração.

– Desconforto persistente com o sexo.

– Dor sexual contínua de origem desconhecida.

– Dificuldade ou total incapacidade de inserir um tampão vaginal.

– Dificuldade em realizar um exame ginecológico.

– Possibilidade de inserção de tampões ou realização de exame ginecológico, mas incapacidade de penetração sexual.

– Possibilidade de penetração sexual, mas incapacidade de sentir um orgasmo devido à sensação de desconforto ou dor ou medo de um espasmo súbito.

Como funciona o vaginismo

Normalmente a origem do vaginismo é uma combinação de causas físicas e psicológicas que fazem o corpo a reagir de repente para a antecipação de um momento de dor, involuntariamente e quase reflexivo, o que gera confusão na mulher que sofre, porque muitas, às vezes ela não entende porque isso acontece.

Quando o corpo antecipa um momento de dor, a reação inconsciente é a contração de seus músculos. Assim, antes de um golpe ou quando você vê que algo vai cair sobre você, a reação imediata do seu corpo é contrair os músculos do braço, pernas, pescoço, pálpebras, etc. tentando evitar esse golpe que produzirá dor.

Da mesma forma, se o corpo associa sexo com dor, ansiedade ou desconforto físico ou mental, com a antecipação daquele momento desagradável a reação será de contrair os músculos da vagina fechando e tentando evitar o que fará levará ao o desconforto como a penetração.

Isso cria um círculo vicioso, ou seja, o corpo antecipa a sensação ruim e contraem os músculos do assoalho pélvico, essa contração gera mais sintomas negativos, o corpo resiste ao sexo, essa resistência leva à frustração e ansiedade que pode vir inibir o desejo …

O sexo se torna cada vez mais doloroso, desconfortável ou desagradável e o corpo reforça e intensifica a resposta reflexa de contração da vagina buscando se defender dos danos e resistindo por todos os meios físicos e psíquicos disponíveis para enfrentar esse momento.

Como funciona o vaginismo

Entre as causas psicológicas do vaginismo, é possível mencionar:

– Qualquer tipo de medo: a dor, engravidar, não estar à altura do parceiro, a rejeição.

– Ansiedade ou estresse: experiências negativas anteriores, traumas emocionais, negatividade em relação ao sexo.

– Problemas de casal: desconfiança, desapego.

– Trauma: devido a abuso sexual ou violência de gênero sofrida pelo mesmo paciente ou em seu ambiente imediato.

– Experiências repressivas no ambiente familiar ou religioso.

– Educação sexual inadequada que negativou o sexo.

Entre as causas físicas do vaginismo, podemos encontrar:

– Entrega, especialmente se tiver sido dolorosa e difícil, cesarianas, abortos, episiotomias, etc.

– Alterações hormonais e menopausa.

– Falta de lubrificação ou estimulação pontual.

– Uma cirurgia pélvica

– Casos de estupro, abuso ou ataques físicos ou sexuais.

– O uso de alguns medicamentos.

Tratamento do vaginismo

Há uma grande importância de fisioterapeutas e psicólogos na coordenação do tratamento de algumas disfunções do assoalho pélvico e vaginismo devido à combinação de causas físicas e psicológicas, é uma doença que é frequentemente curado com a atuação de ambas as especialidades.

O tratamento geralmente tenta estabelecer uma série de habilidades e reeducar os músculos do assoalho pélvico para que eles respondam de maneira controlada e positiva aos estímulos sexuais.

O foco principal do tratamento combina:

– Terapia apropriada para encontrar as razões psíquicas e emocionais por que essa pessoa associa o sexo a uma experiência negativa.

– Reeducação na anatomia e exercícios para definir os músculos do assoalho pélvico em isolamento.

– Técnicas de contração-relaxamento dos músculos do assoalho pélvico como a respiração diafragmática e outras.

– Técnicas de inserção e dilatação gradual, geralmente com a ajuda de dilatadores vaginais. Os dilatadores vaginais desempenham um papel muito importante no desaparecimento dos sintomas e serve para completar o tratamento na privacidade da própria casa da mulher.

– Envolvimento do casal.

– Continuidade do tratamento na casa da mulher para que desenvolva, no seu ritmo, as habilidades e técnicas de relaxamento e controle sobre os músculos do assoalho pélvico.

Em suma, a informação e a identificação das causas e razões que causam esta doença são fundamentais saber, primeiro, para o tratamento ser aplicado e saber que os resultados são tão podem ser permanentes. A recuperação da mulher geralmente, ocorre em alguns meses, então quanto antes se iniciar melhor.

Salonpas: Indicações, efeitos colaterais e outras informações

Salonpas é um emplastro para dor tópica que encontra várias maneiras de aliviar a dor e inflamação é importante para pessoas, principalmente com artrite. Esse remédio é apenas uma opção de tratamento para a dor entre muitas que existem atualmente. Portanto, antes de decidir se o Salonpas pode ser algo que você quer experimentar, é importante entender como ele funciona e os possíveis efeitos colaterais.

Salonpas: características

Salonpas oferece uma variedade de emplastros para aliviar temporariamente a dor leve a moderada e não precisa de receita para comprar. Os adesivos de Salonpas são finos, elásticos e contêm ingredientes anti-inflamatórios.

Os ingredientes ativos são mentol em 3 por cento e salicilato de metila com 10 por cento, que funcionam juntos como um analgésico tópico. Um único emplasto pode ser considerado como efetivo por até 12 horas.

Outra variação que o Salonpas contém é a capsaicina ao invés de salicilato de metila. Existem diferentes de formas que o remédio pode se apresentar como a verão gel e spray.

Para que Salonpas pode ser usado?

O único foco desse medicamento é aliviar dores e tensão associadas a entorses e distensões de músculos ou articulações, por exemplo dor nas costas, pescoço ou ombros, causadas por má postura e pancadas leves

Como Salonpas funciona?

Os adesivos desse remédio servem para alívio da dor contêm dois ingredientes ativos, levomentol e salicilato de metila, que é um derivado do ácido salicílico. Os emplastos são aplicados à pele para aliviar a dor de tensões musculares ou articulares e entorses.

 

Os medicamentos são absorvidos lentamente pela pele que está o adesivo. O levomentol funciona dilatando os vasos sanguíneos na área local. Isso causa uma sensação de frescor, que é seguida por um efeito analgésico.

O Salicilato de metila tem ações anti-inflamatórias e analgésicas. Funciona de duas maneiras. Em primeiro lugar, é um contrairritação, que quando aplicado na pele provoca vermelhidão e produz uma sensação de calor.

Essa sensação de calor distrai o cérebro da dor original e, portanto, reduz a percepção da dor. Ele também tem um efeito anti-inflamatório que ajuda a reduzir qualquer inflamação nos músculos e articulações.

 

Como usar os adesivos do Salonpas?

Para que a máxima eficácia desse produto seja alcançada, alguns fatores .precisam ser observados:

– Adultos com 18 anos ou mais devem aplicar um adesivo Salonpas em uma área limpa e seca da pele sobre a área dolorida.

– O filme plástico do adesivo deve ser removido e o adesivo deve ser aplicado diretamente na pele.

– Aplique o adesivo sobre a região afetada e deixe no lugar por até 8 a 12 horas. Se a dor persistir após 12 horas, remova o emplasto e aplique um segundo adesivo. Use apenas um adesivo de cada vez.

-. Os adesivo podem ser cortados menores, se necessário, para se adaptarem ao local da sua dor.

– Não use mais de dois emplastro em 24 horas.

Os adesivos não devem ser usados ​​por mais de três dias seguidos. Se a dor piorar ou não melhorar após três dias, deve consultar o seu médico ou farmacêutico.

Contraindicações Salonpas

Por ser um medicamento como quanto outro apresenta restrições no uso e não deve ser usado por:

– Pessoas nas quais a aspirina ou outros AINEs (por exemplo, ibuprofeno ou diclofenaco) causam reações alérgicas, como ataques de asma, erupção cutânea com comichão (urticária), inflamação nasal (rinite) ou inchaço dos lábios, língua e garganta (angioedema).

– Pessoas que já tiveram ou que atualmente têm uma úlcera péptica ou sangramento no intestino.

– Pessoas que sofrem de indigestão a longo prazo ou azia.

– Pessoas com histórico de asma.

– Insuficiência cardíaca grave.

– Insuficiência renal grave.

– Insuficiência hepática grave.

– Pessoas que tomam outros medicamentos similares para aliviar a dor, como ibuprofeno ou diclofenaco.

– Crianças e adolescentes menores de 18 anos.

– Mulheres grávida.

– Mulheres em período de amamentação.

Este medicamento não deve ser usado se você é alérgico a algum dos seus ingredientes. Se sentir que teve uma reação alérgica, pare de usar o produto imediatamente.

Outras advertências

Use com cuidado em o salonpas adesivo é para uso externo apenas na pele.    Não aplique o adesivo a áreas de pele feridas, inflamadas, infectadas ou doentes, incluindo regiões afetadas por acne ou eczema.  Os emplastros não devem ser usados ​​nos genitais, no rosto ou perto dos olhos.

É importante consultar um médico ou ter atenção redobrada com pessoas idosas, histórico de alergias ou distúrbios que afetam o estômago ou intestinos, além de pessoas com problemas de coagulação do sangue ou tomando medicamentos anticoagulantes, como a varfarina.

Efeitos colaterais

Medicamentos e seus possíveis efeitos colaterais podem afetar indivíduos de diferentes maneiras. A seguir estão alguns dos efeitos colaterais que são conhecidos por estarem associados aos adesivos de Salonpas. Só lembrando que um efeito colateral que é declarado não significa que todas as pessoas que usam este medicamento terão esse efeito ou qualquer efeito colateral como:

– Vermelhidão, calor, comichão ou dor no local de aplicação do adesivo.

– Erupção cutânea ou descoloração da pele no local de aplicação do adesivo.

– Reações de hipersensibilidade (alérgica) podem ocorrer com o uso prolongado ou repetido dos adesivos. Se a sua pele está muito dolorida ou inflamada depois de aplicar um adesivo, você deve parar de usar os emplastros.

– Dor de cabeça.

– Sensação de zumbido nos ouvidos.

Os efeitos secundários listados acima podem não incluir todos os efeitos secundários comunicados pelo fabricante do medicamento. Para mais informações sobre quaisquer outros possíveis riscos associados a este medicamento, leia as informações fornecidas com o medicamento ou consulte o seu médico ou farmacêutico.

Como este medicamento pode afetar outros medicamentos?

Quando usado em pele intacta, é improvável que o medicamento nos emplasto Salonpas sejam absorvido pela corrente sanguínea em quantidades suficientes para afetar outros medicamentos que estão sendo tomados pela boca.

Se já estiver a utilizar outros remédios, incluindo medicamentos sem receita médica e medicamentos à base de plantas, deve consultar um médico ou antes de utilizar Salonpas.

5 melhores sopas detox para perder peso e purificar o corpo

Experimente fazer 5 deliciosas receitas detox e que são ideais para purificar o corpo naturalmente. São maravilhosas sopas, que contam com excelentes benefícios depurativos para eliminar toxinas e promove faz você perder peso.

Quando chegam datas importantes a situação se repete dias antes você deseja emagrecer em segundos ou simplesmente, em dias normais você pensa em ser magra.

O bom é que normalmente não faltam recursos, para quem precisa cuidar bem de si e que não precisam de métodos que extremamente exigentes para dar resultados. Este é o caso das sopas desintoxicastes que você conhece aqui neste texto.

Receitas detox para emagrecer

As receitas de detox para limpar o organismo e perder peso são fáceis de preparar, além de serem preparações saudáveis e de ótimo sabor. Antes de experimentar, é importante saber como esses pratos são convenientes para a redução das suas medidas.

As dietas de desintoxicação ou detox são alimentações preparados especialmente com vegetais, frutas, juntamente com a ingestão de bastante líquido entre os quais não deve faltar a água, chás, sucos, assim ajudar o corpo a livrar de toxinas que se acumularam em ele.

Receitas de desintoxicação para purificar o corpo e emagrecer

As receitas que são fornecidas aqui são sopas de desintoxicação e cremes de desintoxicação. É aconselhável não comer mais do que um ou dois dias qualquer uma das receitas que você escolher, já que essas dietas de desintoxicação não devem ser prolongadas por mais tempo.

 

Sopa detox de aipo e alho-poro

A sopa desintoxicante de aipo e alho-poro é uma das mais eficazes sopas detox para eliminar líquidos devido às propriedades diuréticas desses dois vegetais. Basta ferver em fogo baixo os ingredientes.

Ingredientes

1 buquê de aipo.

1 alho-poro sem as partes verdes.

Água

1 pitada de sal marinho

1 pitada de azeite extra virgem.

Modo de Preparo

  1. Lave bem os legumes.
  2. Corte os galhos de aipo de maneira pequena, em quadrados.
  3. Faça o mesmo com o alho-poro.
  4. Coloque os legumes em um panela funda e cobra com água, numa quantidade para cobrir.
  5. Cozinhe com fogo baixo e uma vez que começar a ferver, adicione um pouco de sal marinho e um pouco de azeite virgem.
  6. Cozinhe até que os vegetais estejam macios.
  7. Depois que eles estiverem cozidos, retire do fogo e quando estiver morno, você pode tomar a sopa de aipo e alho-poro.

Sopa detox de Legumes

Esta sopa de desintoxicação também se destaca pelas suas propriedades purificadoras devido ao alto teor de vitaminas que fornecem os vegetais que compõem esta deliciosa sopa.

Ingredientes

1/2 alho-poro sem as partes verdes

1 ramo de aipo cortado em cubos.

2 cenouras sem pele e cortadas em pedaços.

2 cebolas pequenas cortadas.

50 gramas de folhas de acelga picadas.

Água

2 dentes de alho sem pele e picados.

Sal marinho.

Azeite virgem extra, um pouco de gotejamento.

Modo de Preparo

  1. Lave bem os vegetais e pique, em pequenos cubos.
  2. Em uma panela funda coloque todos os legumes e um pouco de água que só cobre os alimentos para cozinhar.
  3. Cozinhe com fogo baixo até começar a ferver.
  4. Uma vez que começar a ferver, adicione um pouco de sal marinho e um pouco de azeite virgem.
  5. Cozinhe com fogo baixo até os legumes ficarem macios.
  6. Quando eles macios, apague o fogo.

A desintoxicação da sopa de legumes pode ser tomada quente ou fria, como não você quiser, no inverno pode ser quente e no verão e na primavera sirva um pouco frio.

Sopa detox de vegetais de folhas verdes

Os vegetais de folhas verdes são ricos em ferro, pobres em calorias, ricos em fibras e diuréticos. Essa quantidade de fibras ajuda a você se sentir mais saciados ou cheios, além de promover um bom trânsito intestinal.

Ingredientes

150 gramas de espinafre picado.

2 varas de aipo picado.

3 raminhos de brócolis.

2 dentes de alho sem pele e picados.

Água para cozinhar.

1 pitada de sal

Um pouco de azeite extra virgem.

Modo de Preparo

  1. Depois que os legumes são bem lavados, corte em pedaços pequenos.
  2. Remova a pele dos dentes de alho e pique eles de uma maneira em pequena.
  3. Coloque todos os legumes e dentes de alho na panela e cobra tudo com um pouco de água.
  4. Acenda o fogo e cozinhe com fogo baixo até começar a ferver.
  5. Quando começar a ferver, adicione o de sal e o fio de azeite virgem.
  6. Continue a cozinhar com fogo baixo até os legumes ficarem macios.
  7. Quando eles estiverem cozidos, retire do fogo e moa com o liquidificador até obter um creme.

Sopa detox vegetal antioxidante

As propriedades dos vegetais contidos neste creme são antioxidantes, vegetais, laranjas ricos em vitamina C, fibras e água.

Ingredientes

300 gramas de abóbora sem pele e corte.

4 cenouras sem pele e cortadas em pedaços.

1/2 pimenta vermelha.

1cebola cortada.

2 dentes de alho.

Água

1 pitada de sal

1 fio de azeite extra virgem.

Modo de Preparo

  1. Remova a pele da abóbora e da cenoura, lave e corte em pedaços.
  2. Remova pele dos dentes de alho e pique eles de uma maneira pequena.
  3. Lave o pimentão e corte em cubos.
  4. Em um panela coloque todos os ingredientes que cortou
  5. Cubra com um pouco de água e coloque para cozinhar com fogo baixo.
  6. Quando começar a ferver, adicione um pouco de azeite, um pouco de sal e continue a cozinhar com fogo baixo até os legumes ficarem macios.
  7. Quando os legumes estiverem cozidos, desligue o fogo e misture com o liquidificador até obter um creme ou purê.

Sopa detox simples

Para preparar este caldo desintoxicante, você só precisa seguir os próximos passos.

Ingredientes

3 litros de água

2 ramos de aipo

2 maçãs (verde ou vermelho)

2 cebolas

Modo de Preparo

  1. Separe os ingredientes em pequenos pedaços e adicione a uma panela com a água.
  2. Deixe ferver até que os ingredientes estejam macios e cozidos.
  3. Coe e armazene apenas o líquido na geladeira.

Testosterona, como aumentar os níveis naturalmente

Se o seu desejo sexual diminuiu ou se você quiser melhorar a massa muscular e evitar a barriga estufada, aumentar os níveis de testosterona é uma opção que todos os dias mais homens recorrem e que traz resultados. Neste texto será explicado como fazer isso.

O que é testosterona?

A testosterona é o hormônio que todos rapidamente associam ao sexo masculino e, embora seja verdade que é quase exclusivo de homens e gerado nos testículos, não se pode esquecer que os ovários também têm capacidade para produzir também, mas em pequenas quantidades.

Quais são as funções?

Graças a testosterona, os órgãos sexuais são desenvolvidos, a musculatura cresce e o cabelo começa a aparecer em todo o corpo. É um fator importante na tonificação muscular; ajuda a realizar atividades físicas, proporcionando um estímulo ao exercício, o que resulta em uma melhor aparência física, mais força e maior resistência.

Também reduz períodos de recuperação após o treinamento aeróbico e anaeróbico; ajuda a produzir glóbulos vermelhos; pode prevenir a osteoporose aumentando a densidade mineral óssea; favorece a memória; melhora a pele; faz o fígado funcionar melhor; melhora a ação da insulina e por aí vai.

Apesar de tudo isso, a principal função associada com a testosterona está relacionada com a esfera sexual, uma vez que é o hormônio que alimenta o desejo sexual, ajuda o esperma a se formar corretamente e combate disfunção eréctil.

Deficiência de testosterona: como detectar

Esses sinais podem alertar que o homem tem um déficit de testosterona:

– Mostrar menos interesse em sexo

– Perda de pelos no corpo.

– Sentir-se mais cansado fisicamente e mentalmente, irritado e deprimido.

– Diminuição ou ausência de perda de força e músculo.

– Problemas de memória e diminuição da velocidade mental habitual.

– Barriga estufada.

 

Como melhorar os níveis de testosterona

O crescente interesse pelo bem-estar do homem a cada dia faz com que novas alternativas sejam buscadas para combater os problemas da baixa produção de testosterona.

Em primeiro lugar, uma solução seria usar medicação, para a qual é necessária a aprovação prévia de um médico, que avalia os possíveis riscos. Normalmente são utilizados dois métodos diferentes: adesivos e géis que liberam testosterona e devem ser usados ​​diariamente ou injeções intramusculares, que têm a aplicação mais distanciada por trimestre.

Aumentar os níveis de testosterona naturalmente

Outra opção é manter um estilo de vida saudável, para o qual você deve fazer exercícios físicos para evitar o excesso de peso e que causa propensão a ter baixos níveis de testosterona. Além disso, a realização de exercícios aeróbicos e anaeróbicos ajuda a estimular a produção desse hormônio.

É aconselhável dormir cerca de oito horas por dia para encorajar o corpo a produzir mais testosterona, bem como controlar o estresse. Além disso, os hábitos alimentares devem ser monitorados. Entre os alimentos mais adequados para estimular a produção de testosterona incluem-se:

– Alimentos com alto teor de proteína: incluindo carne com baixo teor de gordura (especialmente carne de porco e presunto), soja, laticínios, bacalhau, amendoim, atum, ervilhas etc.

– Alimentos ricos em zinco: aqueles com maior contribuição desse nutriente são o chocolate, sementes de melancia, espinafre, cordeiro, ostras, abóbora, cogumelos, cogumelos e assim por diante.

– Produtos com muita vitamina D: como cereais, pão, salmão, cavala, sardinha enlatada, ovos, são exemplos.

– Outros alimentos muito adequados são feijões para a quantidade de ácido D-aspártico; alho, que estimula a produção de testosterona; café, castanha do Brasil, amêndoas ou vegetais crucíferos, pelo seu conteúdo em indol-3-carbinol (couve-flor, brócolis, repolho) ou as uvas, porque contêm resveratrol.

Aumentar os níveis de testosterona com suplementos

É possível recorrer à suplementação também, que é uma maneira de tomar quantidades adequadas de diferentes substâncias que ajudam a estimular a produção de testosterona, mas você também deve consultar um bom especialista com antecedência para verificar o mais adequado para o seu caso, possíveis contraindicações e uso ideal. Entre esses suplementos se encontra:

Ácido D-aspártico: libera hormônios como o luteinizante e o hormônio do crescimento. Além disso, funciona nos testículos, onde ajuda a síntese da testosterona.

Andina maca: raiz de maca é considerado não só um poderoso afrodisíaco, mas também aumenta a produção de esperma, ajuda a prevenir hipertrofia da próstata, protege o cérebro, melhora a saúde óssea e melhora a capacidade cognitiva.

Ashwagandha: uma planta que age como um anabólico. Ajuda a aumentar os níveis de testosterona em até 15%, dependendo da pessoa.

Akarkara ou Anacyclus pyrethrum: é uma erva que ajuda a melhorar a fertilidade, virilidade e libido. Além de ter funções que ajudam a combater problemas de memória e é anticonvulsivo.

Vitamina D: não só aumenta os níveis de testosterona, também ajuda o sistema imunológico e os ossos e reduz o risco de câncer e doenças cardíacas, bem como diabetes e esclerose.

Zinco: entre suas funções mais importantes está a cura de feridas e a produção de esperma e testosterona.

Magnésio: necessário para participar no metabolismo e na formação do sistema ósseo, e ajuda na síntese de testosterona.

Avena sativa: tenta promover a resistência sexual, dando mais energia e ajudando a produzir testosterona.

Saw Palmetto: é uma mistura de ácidos graxos que impede a testosterona de se transformar em DHT (uma enzima que, entre outras coisas, é a principal culpada da alopecia masculina). Também é usado em casos de hiperplasia prostática benigna.

Gengibre: leva ao aumento da testosterona e entre seus benefícios digestivos está evitar náuseas e facilitar a digestão.

Hibiscos maranhos: é uma erva que ajuda a aumentar os níveis de testosterona e promove a fertilidade masculina.

Cogumelo Thistle ou Pleurotus eryngii: este suplemento ajuda a aumentar a quantidade do hormônio da testosterona e também serve como um antipirético.

Capim-cabra no cio ou Epimedium: usado para desencadear o desempenho sexual, seja aumentando o apetite sexual ou lutando contra a disfunção erétil e a ejaculação precoce.

Tribulus terrestris: ajuda a secreção de testosterona e a virilidade e vitalidade do homem, através do aumento da libido e a qualidade da rigidez das ereções.

Ecdisteroide: tem como principais funções promover o desenvolvimento muscular, reduzir os níveis de colesterol e glicose no sangue, além de proteger o fígado e intestinos, aumentando a taxa de síntese proteica.

Doença celíaca: Será que você tem? Conheça causas e tratamentos aqui!

Quase três em cada quatro pessoas com doença celíaca não sabem que sofrem desse distúrbio digestivo e não seguir uma dieta sem glúten pode prejudicar seriamente a saúde. Saiba como identificar e quais alimentos você deve evitar.

O que é doença celíaca?

A doença celíaca é uma enfermidade crônica do trato digestivo de origem imunológica, caracterizado por uma intolerância permanente a uma proteína chamada glúten, que está presente em cereais (trigo, aveia, cevada ou centeio).

Quando a pessoa ingere alimentos contendo glúten, o revestimento do intestino delgado é ferido, o que reduz a capacidade de absorver nutrientes. Sem tratamento, as pessoas afetadas por esse transtorno sofrem desnutrição e várias doenças associadas, mas nem todas as pessoas que sofrem desta doença têm sintomas e, portanto, podem passar despercebidas por muito tempo.

Qualquer alimento ingerido passa por um processo de digestão que serve para degradar o alimento em partículas menores, para que possam ser absorvidas.

A absorção dessas partículas é feita no intestino delgado e, para que isso aconteça, é necessária a existência de vilosidades, que são como raízes muito pequenas que estão penduradas no intestino.

Quando o comprimento da vilosidade é reduzido, a absorção é encurtada, o que resulta em má nutrição. Isto é o que acontece na doença celíaca, em que há uma redução no tamanho das vilosidades intestinais, como resultado da intolerância ao glúten.

A frequência da doença celíaca ocorre é de aproximadamente 1 em cada 200/300 nascimentos, embora os especialistas advertem que esta condição é subdiagnosticada, e que menos de um quarto de celíaca sabem que têm a doença.

Quem pode desenvolver doença cefálica?

Pode afetar tanto crianças quanto adultos, embora às vezes as manifestações clínicas possam ser diferentes em um estágio do que em outro.

Pessoas com síndrome de Down têm um risco cem vezes maior do que o resto da população a sofre intolerância ao glúten. Da mesma forma, é a probabilidade de um portador da cefálica ter parentes de primeiro grau com o mesmo problema é de 5 a 15%.

Doença cefálica causa

Hoje a causa exata é desconhecida porque algumas pessoas desenvolvem doença celíaca, mesmo assim, se afirma a origem é um distúrbio imunológico que ocorre nas paredes do intestino. Além disso, sabe-se que os defeitos em alguns genes da pessoa afetada geram uma suscetibilidade especial a sofrer a doença quando expostos a alimentação de glúten.

Sintomas

Os sintomas da doença celíaca são numerosos e variados e podem mudar consideravelmente de uma pessoa para outra. Caracteristicamente, a doença celíaca em crianças aparece logo após o início da alimentação com cereais, apresentando uma síndrome de má absorção nutriente, o que resulta em uma doença crônica, diarreia persistente, crescimento retardado, barriga saliente e edema ou inchaço das pernas por deficiência de proteína que é perdida pela diarreia.

Os adultos, geralmente apresentam fadiga, desconforto abdominal (dor, inchaço, inchaço) e anemia. As manifestações mais características da doença celíaca são:

Diarreia

Perda de peso.

Anemia

Fezes frequentes, moles, gordurosas, pálidas e fétidas.

Dor abdominal.

Inchaço, gás, indigestão.

Mudança de caráter

Ossos e dor nas articulações.

Cãibras musculares.

Fadiga

Depressão

Vômito e constipação.

Menstruações irregulares.

Unhas frágeis, perda de cabelo.

Tratamento da doença celíaca

O tratamento da doença celíaca consiste em seguir uma dieta rigorosa sem glúten para a vida. Isso permite uma recuperação das vilosidades intestinais, que retornam a um tamanho normal. Depois de ter removido glúten da dieta, pode-se ver uma melhoria nos sintomas dentro de um par de semanas, e em poucos meses a pessoa apresenta um bom estado nutricional.

A eliminação do glúten da dieta não é fácil, uma vez que muitos produtos comuns dos produtos estão em contato de uma forma ou de outra com algum tipo de cereal. Da mesma forma, esse tipo de dieta tem custo maior para as famílias – devido ao preço geralmente mais alto dos produtos sem glúten.

Para todos os pacientes com doença celíaca, recebem suplementos vitamínicos e de ferro geralmente adicionados ao tratamento devido à deficiência.

Evolução da doença celíaca

Uma vez que uma pessoa segue uma dieta rigorosa sem glúten, ela pode levar uma vida normal, longa e saudável, desde que não tenha sofrido danos irreversíveis antes do diagnóstico da doença.

Hoje é considerada uma doença benigna na maioria dos casos, depois que o glúten é diagnosticado e removido da dieta Aproximadamente 1% dos celíacos não respondem ao tratamento, na maioria das vezes porque não é bem seguida a dieta. Em outros casos é porque tem algum outro distúrbio intestinal que não permite melhora apesar da ausência de glúten.

Complicações da doença celíaca

Aqueles com doença celíaca que não seguem estritamente uma dieta sem glúten ou param o tratamento podem sofrer complicações que podem ser fatais. As seguintes condições associadas podem ser desenvolvidas:

Algum tipo de câncer intestinal.

Distúrbios autoimunes, como diabetes, doenças da tireoide, doenças hepáticas e biliares.

Distúrbios neurológicos, como ataxia do cerebelo.

Fraturas

Osteoporose

Aborto espontâneo.

Infertilidade

Anemia

Dieta para celíacos, alimentos proibidos e permitidos

Abaixo estão certos tipos de alimentos que contêm glúten e, portanto, o consumo é proibido para celíacos e outro grupo de alimentos que podem ser consumidos sem qualquer problema.

Alimentos que contêm glúten (proibido para celíacos):

Pão e farinha de trigo, cevada, centeio e aveia.

Bolos, bolachas, bolachas, muffins, pastelaria em geral.

Massa italiana (macarrão, macarrão, pizza…).

Macarrão de sopa

Sêmola de trigo.

Produtos manufaturados cuja composição inclua qualquer das farinhas acima mencionadas e, em geral, qualquer tipo de alimento, preparado ou manufaturado, se o fabricante ou comerciante não especificar que “não contém glúten”.

Leites de malte e alimentos maltados.

Chocolate

Bebidas ou infusões preparadas com cereais: malte, cerveja, água de cevada.

Alimentos que podem conter glúten (check)

Processados em geral (mortadela, presunto, linguiça, presunto ou empada de carne…).

Queijo derretido, queijo em folhas. Também outros queijos sem marcas de garantia.

Enlatado (latas de mexilhões, amêijoas, ensopado enlatado, etc.).

Patés.

Doces

Café instantâneo e chá.

 

Alimentos que não contêm glúten (sempre permitidos):

Leite e produtos lácteos (queijo, manteiga, queijo cottage, creme…).

Carne, peixe e marisco fresco.

Ovos

Frutas

Legumes, verduras e legumes.

Feijão de Soja

Arroz, milho e tapioca (farinha e amido).

Açúcar

Mel

Petróleo

Margarina

Sal, pimenta, vinagre.

Levedura sem glúten.

Corantes

Café e chá natural (não instantâneo).

Camomila