Clomid

Clomid
Rate this post

O número de mulheres que tem problemas para engravidar tem aumentado. Problemas de infertilidade pode ter várias causas, comprometendo a vontade de engravidar e ser mãe. Essa situação pode até levar a casos de alta ansiedade e depressão. Porém nos dias atuais existem muitas formas de tratamento.

O que é Clomid?

O Clomid é um medicamento usado para tratar casos de infertilidade, causado pela dificuldade de acontecer a ovulação. A sua indicação se restringe as pacientes que não conseguem ovular, cujo organismo, consegue absorver o citrato de clomifeno sem nenhum problema.

Ele auxilia no crescimento dos óvulos, permitindo que eles sejam liberados do ovário para a fecundação. Com o Clomid a ovulação ocorre geralmente de 6 a 12 dias após a administração medicamentosa.

Tratamento

O tratamento apresenta 3 ciclos que, dependendo da orientação do médico, pode ser de uso contínuo ou alternado. Depois do tratamento, é que deve ser feita a tentativa para engravidar. Mas se uma gravidez ocorrer durante tratamento, o uso do Clomid precisa ser interrompido.

No primeiro ciclo é administrado 1 comprimido durante 5 dias que, para as mulheres que menstruam, deve ser iniciado a partir do 5º dia de seu ciclo. Se a ovulação acontecer, não haverá a necessidade de aumento da dosagem.

Quando não acontece a ovulação durante o 1º ciclo, inicia-se o 2º ciclo, no qual, a dosagem é de 100mg durante 5 dias, após um mês do fim do 1° ciclo. O valor não pode ultrapassar as 100mg por dia. Se mesmo com o tratamento não acontecer nenhuma ovulação durante 3 ciclos, deve ser discutido um outro tipo de tratamento.

Aborto espontâneo

A taxa de mulheres que usaram o Clomid e sofreram um ou mais abortos é de 21,4%.

É possível engravidar de gêmeos?

O tratamento com o Clomid, aumenta as chances de engravidar de mais de um bebê. Essa possibilidade e possíveis riscos que a gestante pode correr no período da gravidez devem ser analisados e discutidos entre o médico e a paciente, antes do tratamento deste medicamento.

Essa tendência se deve por causa do estímulo no corpo, que libera mais de um óvulo no período fértil. Mas não há garantias reais disso.

Posso engordar tomando Clomid?

Não há uma resposta definitiva sobre isso, pois deve-se levar em conta que cada organismo reage de uma forma quando está sob estemedicamento. Porém a relato de pacientes que acreditam que ele leva ao ganho de peso. O fato, é que ele age no corpo de uma forma que provoca um aumento na retenção de líquidos, provocando a sensação de inchaço.

Também, existem relatos de que, o tratamento com o Clomid, leva a um aumento do apetite, alteração hormonal e ansiedade. Isso, torna o pensamento de que ele faz engordar, ainda, maior, o que na verdade, é provocado pela alimentação inadequada.

Esquecimento

Se por caso, você se esquecer de tomar a medicação, não tome dois comprimidos juntos como uma forma de compensação.

Esquecer de uma dose pode atrapalhar o tratamento e o ciclo ovulatório. Por isso, se isso acontecer, procure orientação do seu médico.

Cuidados especiais

É preciso ser cuidadosa, pois podem existem casos em que este tratamento é particularmente recomendado: suspeita de sensibilidade pouco à gonadotrofina pituitária, como pacientes com síndrome do ovário policístico.

Se você utiliza Clomid por mais tempo que o recomendado, podem ter alterações na síntese do colesterol com o aumento do índice sanguíneo.

O uso durante gravidez e lactação é prejudicial, por isso para evitar o uso do Clomid durante o início da gravidez, é importante fazer testes durante os ciclos do tratamento para saber se aconteceu a ovulação. Os testes ajudam a medir a temperatura basal do corpo com uma observação cuidadosa na paciente, assim, pode-se saber se há sinais de ovulação. Um teste de gravidez precisa ser feito antes do próximo ciclo de tratamento.

Com o avançar da idade, aumenta a ocorrência de câncer da camada interna do útero e alterações ovulatórias. Isso torna o exame de biópsia endometrial importante para excluir a presença de câncer.

Aviso importante

Há registros de que durante o tratamento com Clomid, algumas pacientes tiveram a uma Síndrome de Hiperestimulação Ovariana. Com sintomas como o excesso de líquidos ao redor do coração, edemas, hidrotórax, dor abdominal aguda, insuficiência renal, acúmulo de líquidos no pulmão, sangramento nos ovários, trombose, torção do ovário etc.

Para a precaução é indicado a ingestão de uma dose menor para obter bons resultados.

É fundamental, se consultar com o seu médico se aparecer qualquer sintoma diferente como dor abdominal ou pélvica, aumento de peso, desconforto com ou não um aumento no tamanho do abdômen.

Se você sentir alguma mudança no organismo com o uso de Clomid, é importante uma análise para avaliar se surgiu cistos ovarianos através do exame ginecológico na pelve. Se isto acontecer o tratamento precisa ser suspenso até acontecer uma regressão total.

Contraindicações

Clomid é contraindicado:

Para mulheres que já estejam grávidas ou amamentando;

Mulheres com doenças no fígado;

Problemas de cistos ovarianos;

Mulheres com metrorragia;

Mulheres alérgicas ao citrato de clomifeno ou outro componente;

Pacientes com doença no fígado ou histórico de disfunção;

Mulheres com tumores hormônio-dependentes;

Pacientes com sangramento uterino;

Cisto no ovário, exceto ovário policístico;

Não deve ser usado se for dirigir veículos ou operar máquinas pesadas.

Efeitos colaterais

Qualquer medicamento contém suas contraindicações e efeitos colaterais, podendo ser mais perceptíveis que outros. Tudo irá depender da pessoa que o toma. A posologia e dosagem devem sempre ser prescritas por um médico.

Os principais efeitos colaterais são:

Aumento nos batimentos cardíacos.

Inchaço no corpo.

Desconforto no abdômen.

Calor repentino.

Dores de cabeça.

Falta de lubrificação.

Visão embaçada;

Pode causar reações alérgicas de asma brônquica;

Aumento do tamanho dos ovários;

Dor ao urinar.

Catarata;

Convulsão;

Ansiedade, depressão;

Mudanças de humor;

Nervosismo, insônia;

Dermatites, urticária;

Redução na espessura endometrial;

Náuseas.

 

Não se auto medique.

Siga orientação do médico, seguindo horários, as doses e duração do tratamento.

Não pare o tratamento sem avisar o médico.

O Clomid não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Leave a Reply