Como acabar com o mal hálito

Como acabar com o mal hálito
Rate this post

O mau hálito atinge várias pessoas que, normalmente, não notam e as pessoas que percebem, ficam constrangidas em falar. As pessoas não conseguem perceber, porque o nariz acaba se acostumando com o cheiro, conforme o tempo passa. Sendo, assim, unir as duas mãos com formato de concha e depois respirar, pode não revelar o problema. O mau hálito é uma doença séria que precisa de atenção.

O mau hálito nem sempre é consequência de falta de higiene bucal. A maioria dos casos acontecem devido ao excesso de secura na boca que, não está úmida da forma adequada e que, acaba proporcionando, um aumento de bactérias que causam o cheiro ruim.

Diagnóstico

Se você acha que possui mau hálito, pergunte para uma pessoa de confiança se está sentindo um cheiro ruim vindo de sua boca. Mas, o principal, é procurar um dentista. Ele irá avaliar e identificar qual a causa do problema e a melhor forma de tratá-lo.

O dentista segue protocolos para a avaliação que deve ser bem analisada para eliminar a possibilidade de ser um problema fisiológico como deficiência renal ou hepáticas ou diabetes. Diabéticos podem eliminar um cheiro cetônico pelas vias pulmonares. Nesses casos o dentista passa alguns exames específicos ou fazer um encaminhamento para outros especialistas.

É preciso fazer um exame detalhado sobre cada parte que compõe a boca, como língua e da parte dentária. Isso é necessário, para detectar resíduos, placas bacterianas e bactérias que se acumulam em várias regiões da boca. Não basta avaliar só a língua é preciso observar todos os tecidos moles e a parte dentária.

Depois de todo esse processo, calcula-se avaliar a quantidade de odor de enxofre no hálito usando através de um aparelho projetado para isso.

Causas e tipos

O mau hálito, também, chamada de halitose, pode ser casado por vários fatores, mas na maioria das vezes é causado pela própria língua.

Língua:é um órgão muscular de dentro da boca revestido por papilas. As papilas são terminações nervosas que, quando são estimuladas, levam para o cérebro informações que determinam o gosto das coisas.

Na parte de cima da língua estão as papilas, que possuem pequenas aberturas. Nelas ficam acumulados alimentos e restos de células que se descamam do tecido epitelial de forma natural. Os resíduos acabam servindo de alimento para bactérias fermentadas que soltam substâncias como o enxofre. E, é esse enxofre, que traz o mau hálito ou a halitose.

O mau hálito, também, pode ser causado por fatores externos, má higiene, doenças bucais como a gengivite e periodontite, próteses dentárias, amígdalas, infecções no sistema respiratório, boca seca, diabetes, doenças renais, estresse, dietas restritivas, mudanças hormonais, pulmonares, distúrbios gastrintestinais, etc.

A placa bacteriana, é algo que pode se formar naturalmente na boca e que, também, causa o mau hálito. É necessário removê-la todos os dias com a escovação e uso do fio dental. A boca seca, também, é um problema, pois é a saliva que ajuda na remoção de partículas e resíduos na região. Isso pode ser causado pelo consumo de alguns remédios, cigarro e até dormir com a boca aberta.

 

O estômago

O estômago pode ser uma causa para o mau hálito, mas o que realmente acontece, é que há um consumo de alimentos com cheiro forte que podem provocar o mau hálito.

Nesse processo, a alteração do hálito ocorre com o ar expirado pelos pulmões unido aos componentes malcheirosos nos alimentos

Tipos de mau hálito

Mau hálito frutado

Esse tipo de odor que surge na boca, pode ser um indício de diabetes. O cheiro surge, por causa do açúcar que tem no nosso sangue sobe e as células de açúcar começam a queimar gordura para conseguir energia e leva ao mau cheiro.

Mau hálito de naftalina

Ele acontece devido a alergias, congestionamento nasal ou sinusite propiciam que as bactérias da boca transformem as proteínas do muco em escatol que causa o cheiro desagradável e forte.

Mau hálito de fralda suja

É preciso uma grande atenção nesses casos, pois pode ser um sinal de amigdalite. A amidalite é causada por bactérias e detritos que podem ficar presos nas amígdalas, formando uma placa de cheiro forte.

Mau hálito de leite azedo

É uma indicação de possível intolerância à lactose, de que o seu corpo não está processando corretamente as proteínas lácteas. Procure logo um médico, se o cheiro ruim estiver junto de sintomas como diarreia, cólicas e gases.

Mau hálito de cheiro podre

Deve-se ficar muito atento se sua boca estiver causando esse tipo de odor. Pode ser um sinal de algo grave, como infecções ou doenças pulmonares. Esse cheiro é pior do que de uma halitose comum e, nesse caso, é preciso ir a um dentista para realizar de exames.

Prevenção

Alimentação

O mau hálito pode ser evitado, comendo de três em três horas, pois o jejum prolongado cria um odor bucal ruim. Comidas muito salgadas, quentes ou muito condimentadas deixam a boca mais seca. Sendo, assim, alho, cebola, carne vermelha, frituras e refrigerantes precisam de consumo com moderação.

O fumo e as bebidas alcoólicas contribuem para o ressecamento bucal. A bebida alcoólica provoca aumenta a descamação de células bucais com proteínas que se transformam em enxofre. Já o fumo, reduz a saliva e possui em sua composição derivados de enxofre.

Mas existem os alimentos que ajudam, como maçã e cenoura, que limpam entre os dentes e evita o acúmulo de resíduos. Beba muita água, escove os dentes, use o fio dental, limpe a língua e use enxaguante bucal sem álcool.

Como acabar com o mal hálito

Existem vários tratamentos que podem ser de uma dieta balanceada ou o uso de laserterapia e eletroterapia, que regeneram as glândulas salivares.

O primeiro passo é diagnosticar a fonte do mau hálito e realizar consultas para limpezas e exames. O diagnóstico do dentista é feito através de uma análise da boca e do histórico de saúde.

Antes de qualquer exame, é importante checar o hálito para realizar exames para medir a saliva, enxofre na respiração,  presença de ronco e apneia.

 

 

 

 

 

Leave a Reply