Como combater os problemas de ereção

Como combater os problemas de ereção
Rate this post

Imagine que você preparou uma noite incrível, com aquela pessoa especial e, na hora H, simplesmente falhou. É desesperador, não é mesmo? Lidar com a vergonha, com o julgamento do outro e com seu próprio julgamento, achando que é incapaz de dar prazer ao outro.

Problemas de ereção, embora causem bastante constrangimento, não são algo incomum e não significam que o fim do mundo chegou. Ao contrário. Todo homem, em alguma fase de sua vida, vai ser obrigado a lidar com uma brochada.

Para alguns, os problemas de ereção correm apenas uma vez, em geral na adolescência, quando estão aprendendo a lidar com seus corpos e não sabem exatamente como tudo funciona.

Já para outros, os problemas de ereção costumam aparecer em uma fase mais madura da vida, quando o corpo já não é mais o mesmo e tudo funciona mais devagar. É nesta fase, aliás, que as “brochadas” costuma constranger mais, pois muitos homens sentem que estão perdendo a masculinidade.

Mas, você sabia que o envelhecimento não é o único fator que devemos observar quando analisamos os problemas de ereção? Existem outros eventos que podem comprometer a libido de um homem, inclusive dos mais jovens.

Está passando por isso ou conhece alguém que está lidando com problemas de ereção e quer entender um pouco melhor seu problema? Então esse texto foi feito sob medida para você.

Aqui iremos debater tudo o que pode provocar os problemas de ereção, abordando um tema delicado e que costuma pegar muitos homens de surpresa: a influência dos remédios nos problemas de ereção.

O que é o problema de ereção?

O problema de ereção é quando um homem não consegue manter seu pênis ereto durante a relação sexual. Embora cause enorme desgaste principalmente entre a parcela masculina, é um evento relativamente comum.

Para que você tenha uma ideia, cerca de 12% dos homens abaixo de 60 anos podem apresentar problemas para ter uma ereção em algum momento de sua vida. Para os maiores de 70 anos esse percentual é mais elevado, de 30%.

Apesar disso, não é necessário ficar neurótico a cada vez que você falhar na cama, achando que há algo de errado com seu corpo. Algumas vezes, simplesmente, não estamos exatamente no clima, o que dificulta bastante que o ato sexual ocorra da maneira como nós ou o parceiro gostaríamos.

Agora, se manter uma ereção se tornar uma questão frequente, é hora de procurar ajuda médica. Por isso, fique atento se o problema acontecer mais de quatro vezes em um único mês.

O que pode causar problemas de ereção?

Mesmo que sejam esporádicos, os problemas de ereção precisam ser encarados como uma questão séria e que pode ser influenciada por fatores de risco, alguns deles tão comuns que sequer imaginamos seu impacto na vida sexual masculina.

Isso porque muitos homens desconhecem a ligação que sua saúde sexual tem com o bom funcionamento de seu corpo e sua mente. Por incrível que possa parecer, muitas vezes são hábitos ruins ou mesmo o estilo de vida de uma pessoa os responsáveis por desencadear esse problema.

Por isso, listamos abaixo os principais fatores de risco que contribuem para o surgimento dos problemas de ereção em todos os homens. Veja mais.

Diabetes

Doença crônica que provoca intensas mudanças na qualidade de vida e na saúde de uma pessoa, a diabetes é uma enfermidade que, se não controlada adequadamente, pode causar graves problemas de ereção.

Isso porque o excesso de açúcar no sangue acaba prejudicando o bom funcionamento dos vasos sanguíneos, já que a glicose que fica circulando pelo corpo endurece essas estruturas.

Além de provocar doenças cardiovasculares que enfraquecem o músculo cardíaco, a diabetes tende a dificultar a passagem de sangue por veias e capilares.

Como sabemos, o pênis depende de uma boa irrigação para ficar ereto. E, quanto menos irrigado, mais difícil é obter ou manter uma ereção de qualidade e por muito mais tempo.

Hipertensão arterial

A pressão alta, ou hipertensão arterial como é conhecida pelos médicos, é uma doença crônica silenciosa, que provoca danos muito graves à vida sexual masculina quando não tratada adequadamente.

Os problemas nesta esfera estão relacionados à irrigação de sangue ao órgão. Em um hipertenso, o coração precisa fazer mais esforço para bombear o sangue para todo o corpo.

Nesse momento, algumas partes podem receber mais sangue, enquanto outras ficam menos irrigadas. Dentre as que podem sofrer com uma irrigação deficiente está o pênis.

Como se sabe, quanto menos sangue chega, mais difícil é para um homem atingir uma ereção. Aí surgem os problemas de ereção. A boa notícia aqui é que as complicações provocadas pela ereção costumam surgir apenas depois de muitos anos em que a doença existe e que seu tratamento foi negligenciado.

Sedentarismo

Ao contrário das duas primeiras causas de problemas de ereção mostradas aqui, que tendem a afetar mais os homens acima dos 40 anos, o sedentarismo prejudica a vida sexual masculina em qualquer idade.

Aqui, aliás, não adianta dizer que o sexo por si só já é um exercício, e que não é necessário que o homem faça outros tipos de atividades físicas. O esporte é essencial para a qualidade de vida e para que a qualidade de sua ereção melhore.

Isso porque quando você não pratica exercícios físicos acaba comprometendo todo o funcionamento de seu corpo prejudicando, por exemplo, sua disposição para uma maratona sexual e também a circulação sanguínea na região genital.

Como sabemos, a chegada de sangue ao pênis é essencial para que uma ereção aconteça, então é preciso que o órgão esteja muito bem irrigado.

Como tratar os problemas de ereção?

Os problemas de ereção, em sua grande maioria, não são causados por problemas orgânicos ou que necessitem de intervenções cirúrgicas ou requeiram tratamentos complicados.

Em muitos casos, a adoção de medidas simples, como o abandono de uso de certas substâncias e aderir a hábitos mais saudáveis já resolve o problema.

Couple at gym

Já para alguns homens, o uso de medicamentos que estimulem a ereção, como o Viagra, já resolvem bem o problema.

Leave a Reply