Farinhas low carb

Farinhas low carb
5 (100%) 1 vote

A alimentação low carb busca uma forma de vida mais saudável com consumo menor de carboidratos. A farinha de trigo tradicional e integral são substituídas por opções com mínima quantidade de carboidrato para o preparo de receitas. As farinhas usadas para receitas low carb possuem diferentes texturas e sabores.

Farinha da castanha do Pará

É uma farinha bem leve, muito nutritiva com poucos carboidratos. Ela é versátil podendo ser usada torrada ou crua. Ela possui selênio que atua nas enzimas para combater os radicais livres, fazendo a tireoide funcionar melhor e protegendo o nosso cérebro ao evitar que doenças neurodegenerativas surjam com a idade.

Com suas propriedades, os minerais da farinha da castanha do Pará atuam no organismo se livrando de substâncias tóxicas, ajudando a eliminar os metais pesados que se alojam nas células.

A farinha de castanha do Para não é muito fácil de se encontrar e o preço não costuma ser dos mais baratos.

A farinha de castanha do Pará proporciona muita maciez e umidade, podendo ser utilizada para substituir a farinha de trigo em receitas de pães e bolos com um sabor neutro em todo tipo de receita.

Farinha de frango

Parece estranho, mas existe, sim, farinha de frango. Para ter praticidade e qualidade na sua alimentação, a farinha de frango é ótima opção. Ela pode ser comprada em lojas de produtos naturais ou você pode fazê-la em sua própria casa.

A farinha surge através de um processo de desidratação que elimina água, gorduras obtendo 100% de toda a proteína que o frango possui. Pode ser usada em diferentes receitas que quiser, como empanados, panqueca, pães, etc. Mas é importante evitar o excesso de proteínas no organismo.

Farinha de amêndoas

Ela é um pouco cara por ser proveniente das amêndoas, sendo pouco produzido no nosso país. A maior parte das amêndoas consumidas aqui, vem de importação.

Ela tem um sabor mais neutro, é a mais úmida e é versátil, podendo substituir facilmente a farinha de trigo. A farinha de amêndoas pode ser utilizada para substituir a farinha de trigo em bolos, tortas salgadas, pães, praticamente todas as massas. A farinha vem das amêndoas inteiras e cruas.

Ela é constituída por fibras dietéticas, vitamina E, manganês, magnésio, cobre, fósforo. A farinha de amêndoas possui antioxidantes que evitam a ação dos radicais livres, tem propriedade rejuvenescedora e regeneradora, contribui para a redução na resistência de insulina, controla do açúcar no sangue, ajuda a emagrecer e promove a sensação de saciedade.

Farinha de coco

É uma das mais fáceis de ser encontrada para comprar e está cada vez mais barata. É uma boa opção em substituição a farinha de trigo em bolos e tortas doces, pois já é um pouco doce, necessitando de uma menor quantidade de adoçante.

Existem dois tipos de farinha de coco: a escura e a branca. A diferença é que a escura é feita a partir da polpa do coco com a casca e a branca é feita com a polpa do coco sem a casca.

A farinha de coco pode reduzir o risco de doença cardíaca, diminuir os níveis de colesterol, permite uma digestão saudável, melhora o metabolismo e previne o diabetes e câncer.

Farinha de banana

A farinha de banana é feita com a fruta ainda não amadurecida. Ela possui um amido resistente que aumenta a imunidade, melhorar a digestão. O amido resistente é um carboidrato mais saudável para o organismo e possui menos sacarose.

Ela possui nível zero de gorduras, tem mais fibras o que melhora o processo digestivo, reforça a imunidade, diminui o colesterol, ajuda a emagrecer, sacia a fome, ajuda a controlar a diabetes, tem fibras insolúveis e ajuda a combater a depressão. Possui potássio, fibras, sais minerais, vitaminas B1, B6 e betacaroteno. Com a farinha de banana pode-se preparar: cookies, pães, massas, biscoitos e panquecas.

Farinha de linhaça

É a farinha mais comum entre os que querem uma alimentação mais saudável e os que fazem exercícios físicos regulares. A farinha de linhaça pode ser usada para fazer bolos, pães, tortas ou misturada em sucos, vitaminas, iogurtes.

Ela é nutritiva, possui um número muito baixo de carboidratos e, é, mais barata. Mas não é a mais escolhida, por causa de seu sabor um pouco amargo. Existem dois tipos de linhaça: dourada e marrom. As duas são boas fontes de fibras e de gorduras boas, sendo uma grande aliada no combate contra o intestino preso.

Não é recomendável o uso da farinha de linhaça marrom para substituir a outras farinhas em receitas, sendo melhor aproveitada quando tomada com um pouco de iogurte integral ou misturada com frutas. A farinha de linhaça dourada pode ser utilizada em tortas salgadas e em pães de frigideira.

A farinha de linhaça não é boa para ser usada substituindo totalmente a farinha de trigo ou qualquer outra.

Farinha de nozes

A farinha de nozes não libera leite em sua preparação, então o resultado final é um aroma e sabor marcantes. Por causa de seu sabor acentuado, é importante pensar bem no que vai usar, pois qualquer receita com farinha de nozes terá seu forte sabor. Ela é ótima para criar sobremesas como bolos doces e receitas com chocolate amargo.

Ela possui alto nível de ômega-3 que protege o sistema cardiovascular, reduzindo o colesterol ruim, tem altas quantidades de antioxidantes que fortalecem o sistema imunológico e mantém o sistema nervoso funcionando e melhora a memória.

Farinha de amendoim

A farinha de amendoim é importante pelo fato de ter baixo nível de carboidratos, é mais barata que a maioria e muito saborosa. Porém, ela não deve ser consumida todos os dias. É mais grossa que as demais farinhas.

Ela é boa para empanar carnes brancas, usar em doces com base de amendoim, fazer cookies e pães. Sendo que, no caso dos pães, ela não deve ser usada sem uma outra farinha.

Ela é uma fonte de proteína, fibra e gordura insaturada que ajuda no controle do peso, é um poderoso antioxidantes e ótima para o coração.

Leave a Reply