Opções naturais para tratar a ansiedade

Opções naturais para tratar a ansiedade
Rate this post

O transtorno de ansiedade está no hall das doenças psiquiátricas mais conhecidas e, infelizmente, mais diagnosticadas. Trata-se de um quadro onde o paciente sente constante medo, sentindo-se preocupado por situações hipotéticas que, aliás, podem nunca se transformar em realidade.

Cabe diferenciar o transtorno de ansiedade da ansiedade comum: nesta, as pessoas ficam apreensivas por causa de alguma situação específica, como um encontro, uma entrevista de emprego, uma viagem, etc. Porém, o transtorno de ansiedade faz com que a pessoa fique preocupada com uma situação inexistente: ela pode ficar com medo de perder seu emprego, de ter um mal súbito, de perder seus parentes ainda que não haja motivação para aquilo.

O diagnóstico de transtorno de ansiedade é feito por um médico psiquiatra e o controle é feito com medicamentos chamados de ansiolíticos. Todavia, muitas opções naturais ajudam quem está enfrentando a ansiedade, apesar de não serem eficazes sozinhas: é muito importante que o acompanhamento psiquiátrico seja feito com seriedade.

 

Opções naturais para melhorar o transtorno de ansiedade

 

As carnes magras são boas aliadas por causa de uma substância que contêm: é a taurina. O benefício dela é fazer com que o neurotransmissor chamado de Gaba funcione mais e, dessa forma, iniba a sensação de ansiedade. Algumas das carnes magras que se pode consumir são o frango e também as variedades de peixes.

Apesar de os carboidratos colaborarem um pouco para o aumento de peso, eles são excelentes para o transtorno de ansiedade e podem ser ingeridos com moderação sem prejudicar a forma. A razão de eles serem indicados é que aumentam a disposição devido à quantidade de açúcar e algumas opções são a batata, a massa, pão, mel, aveia e arroz.

Quem lida com o transtorno de ansiedade deve se habituar a consumir frutas, em especial limão, kiwi, laranja, abacaxi, morango e acerola. Essas frutas diminuem a quantidade de um hormônio chamado cortisol, que é diretamente associado ao estresse.

Também se deve consumir bastante maça, já que ela promove bem-estar e inclui vitamina B1, B6, zinco, selênio e outras substâncias. A serotonina, que é um hormônio associado ao prazer, pode ser estimulado com o consumo de banana.

Os ovos e os laticínios são outros produtos maravilhosos para melhorar o quadro de transtorno de ansiedade e a razão é que eles contêm um aminoácido chamado de triptofano, que também favorece a produção de serotonina e, com isso, melhora o humor.

Por fim, o chocolate. Muitas pessoas associam o chocolate à alegria e esse alimento ajuda efetivamente a diminuir a ansiedade. Contudo, ele precisa ser 70% de cacau ou mais: é esse tipo de guloseima que fará com que a serotonina seja estimulada. Deve-se escolher o chocolate amargo e consumir até 30g por dia.

 

Sintomas do transtorno de ansiedade

Diferentes áreas podem ser prejudicadas quando a pessoa começa a desenvolver esse transtorno e alguns dos sintomas mais comuns da ansiedade são respiração curta, irritabilidade, falta de concentração, boca seca, ataque de pânico, dificuldade para dormir, cansaço, falta de ar, hipervigilância, pensamentos indesejados, tremedeira e mais.

Muitos pacientes com transtorno de ansiedade podem acabar em hospitais quando não fazem o controle adequado da doença. O motivo é que a sua situação psiquiátrica faz com que elas acreditem que estão tendo algo físico: quem sente falta de ar por causa da ansiedade pode ter uma crise tão séria que precise ir ao hospital. Normalmente, a crise some e o médico não encontra indícios físicos de doença, então ministra calmantes ou ansiolíticos.

 

Alimentos contraindicados

Certos alimentos precisam ser evitados em caso de transtorno de ansiedade porque aumentam os seus sintomas. Os principais são os que contêm cafeína: eles são estimulantes, então impedem que o indivíduo relaxe. Uma vez que ele está em constante alerta, tende a ficar ansioso e desenvolver preocupações desnecessárias.

 

Tratamento

 

O consumo dos alimentos indicados neste artigo é uma maneira de deixar o tratamento psiquiátrico mais completo. Por isso, não se deve usar apenas a alimentação como medida de combate: os tratamentos medicamentosos também são indispensáveis.

Além do já citado ansiolítico, os médicos podem prescrever antidepressivos, inibidor seletivo de serotonina e tratamento para dor neuropática. É altamente indicado abandonar o fumo e diminuir o máximo possível a ingestão de bebidas alcoólicas.

A realização de esportes é outro meio complementar de diminuir o transtorno de ansiedade. Quando as pessoas realizam atividade física, o organismo fabrica mais hormônios de bem-estar, ainda mais quando se trata de um exercício do qual se goste. Por isso, quem tem ansiedade precisa selecionar os esportes que o atraem e fazê-los toda semana.

Para quem não tem preferência por nenhum esporte ou não quer ir à academia, uma solução é fazer caminhadas por lugares abertos. Caminhar três vezes por semana em alguma praça trará o aumento da serotonina, sendo indicado dar preferência por lugares arborizados, onde haja mais pessoas se exercitando.

O tratamento para transtorno de ansiedade conta ainda com terapia, que pode ser grupal ou individual. Essa terapia costuma ser feita semanalmente e é um período no qual o paciente pode falar de suas sensações, de seus progressos, de suas recaídas e ter o apoio do terapeuta para entender esse percurso e fazer mudanças.

 

Chás

 

Consumir frequentemente os chás calmantes é positivo para que a sensação de ansiedade seja combatida e até mantida à distância. O chá de mulungu é um exemplo e, para prepará-lo, basta ferver a sua casca; ele também melhora o sono, o que favorece o equilíbrio.

O chá de maracujá é interessante para o transtorno de ansiedade, além de ser muito gostoso. É preciso ferver as suas folhas, mas sempre de lojas de produtos naturais. Além disso, não se deve tomar mais de duas xícaras do chá de maracujá, pois ele induz a sonolência.

Pode-se escolher o chá de melissa também, que é feito com as flores de erva-cidreira. A sua contraindicação é para quem tem facilidade em apresentar pressão baixa e seu ponto positivo é que ele não aumenta o sono, deixando quem o consome apenas relaxado.

Leave a Reply