Pílula do dia seguinte: Tudo que você precisa saber!

Pílula do dia seguinte: Tudo que você precisa saber!
Rate this post

A pílula do dia seguinte pode ser tomada para que se evite uma gravidez e não é considerado um método abortivo. É uma ação que é de contracepção e usada numa emergência, logo após uma relação sexual para se evitar uma gravidez indesejada e com uso de hormônios. Muito conhecida por salvar as mulheres em situações que são complicadas.

A função dessa pílula

A principal função da pílula do dia seguinte é a de impossibilitar uma gravidez que seja indesejada e a forma como ela faz isso tem uma variação e age de acordo com o ciclo da menstruação e dependendo da fase desse ciclo que ela irá inibir essa ovulação, impedir que o espermatozoide fertilize o óvulo e ainda impedir que o óvulo que foi fecundado fique alojado no útero, impedindo a fecundação.

Quando essa pílula deve ser usada

Essa pílula deve ser usada quando a camisinha estourar, sexo sem preservativo, a mulher se esquecer de tomar o seu anticoncepcional, por violência sexual e deve ser um plano B, como um caminho de emergência e sempre deve ser usada essa pílula quando acontecer algo que não esteja planejado e nunca usar todas às vezes, pois, pode ser perigoso.

O tempo para se tomar essa pílula

A pílula do dia seguinte deve ser tomada logo após as 72 horas, depois de uma relação sexual que está desprotegida ou com alguma falha no método contraceptivo, devendo ser tomada o mais rápido possível dessa relação sexual, que quanto mais cedo ela for usada mais eficiente será o seu efeito para se evitar uma gravidez.

A eficácia desse método

A pílula do dia seguinte é um método de emergência e não é considerada 100% eficaz, mas se for tomado bem próximo a uma relação sexual, bem maiores serão as chances de ela ter efeito e muitos estudos já constataram que se essa pílula for usada em até 24 horas após a relação sexual, toda a sua eficácia pode ficar em torno de 90%, o que é muito bom.

Preço médio

Essa pílula é bem acessível e pode ser encontrada em diversas farmácias e ainda ela é distribuída gratuitamente em postos de saúde, sem receita, sendo fornecida por um enfermeiro nesses postos do SUS ou pode se encontrada em muitas farmácias pelo preço médio que pode variar de R$ 1,00 até R$ 30,00. E algumas dessas marcas são: Pozato, Diad, Dopo, Neodia e Pilem.

Quem não deve utilizar essas pílulas

A pílula do dia seguinte não deve ser utilizada por mulheres que tenham uma insuficiência hepática, quem tem problemas que são de ordem vascular, hematológico, com pressão alta, obesidade mórbida e mulheres que já estão com a gravidez confirmada ou com 6 semanas após o parto não devem e não podem tomar a pílula do dia seguinte.  

Os efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte possui efeitos colaterais e que podem ser uma diarreia, enjoo, uma dor de cabeça, no corpo e nas mamas, uma retenção de líquidos, cansaço, vômitos e aqui frisamos que, se essa mulher vomitar depois de duas horas logo após tomar essa pílula, toda a absorção dela poderá ser interrompida.

Outros efeitos colaterais podem ser sentidos como: a menstruação sendo afetada, podendo haver uma descamação do endométrio ou esse período menstrual sendo adiantado ou atrasado e esses efeitos colaterais não ocorrem em todos os casos e pode acontecer até mesmo de que algumas mulheres passarem sem nenhum efeito colateral.

A pílula do dia seguinte e outros anticoncepcionais

Em relação a outros métodos que são anticoncepcionais ela não irá atrapalhar e nos casos de quando a mulher estar usando um anticoncepcional e a pílula do dia seguinte, o uso desse anticoncepcional não deve ser parado e seu uso deve ser feito normalmente até que essa cartela termine e não há consenso entre os médicos sobre a eficiência da pílula do dia seguinte e um anticoncepcional, que possa trazer algum problema.

A pílula do dia seguinte e a menstruação

A pílula do dia seguinte pode adiantar ou atrasar o ciclo menstrual da mulher e isso será de acordo com a fase do ciclo em que essa mulher se encontra quando tomar a pílula do dia seguinte. Tudo isso irá depender do corpo dessa mulher e de como ela irá reagir e também do ponto do ciclo menstrual em que se está. Uma coisa é certa, o hormônio dessa pílula pode bagunçar todo esse ciclo e ainda pode levar de dois a três meses para se normalizar.

A pílula do dia seguinte e a infertilidade

Não há estudos que possam comprovar que essa pílula do dia seguinte possa levar a uma infertilidade ou ser a causa de algum problema numa futura gravidez, sendo usada da forma correta e esporadicamente. A quantidade de hormônios que estão presentes em uma pílula do dia seguinte é o que vale a metade de uma cartela de pílulas que são anticoncepcionais diárias.

A consulta em um médico

As mulheres devem sempre consultar um médico que seja ginecologista para saber se essa pílula é indicada ou não e também se não há nenhuma contraindicação em que uma determinada mulher possa se encaixar e usada somente uma vez essa pílula não faz nenhum mal e o problema passa a ser quando ela é usada com muita frequência e pode trazer muitos problemas, até mesmo a perda de sua eficiência.

A pílula do dia seguinte nunca deve ser usada

É muito importante que as mulheres prestem atenção nesse tópico que diz que a pílula do dia seguinte nunca deve ser usada como um substituto para os outros métodos que são anticoncepcionais e mais comuns. Não deve ser usada também várias vezes no mesmo mês e nem em curtos espaços de tempo.

Também nunca deve ser usada essa pílula do dia seguinte indiscriminadamente e não deve ser usada como uma primeira opção de anticoncepcional. É apenas para uma emergência. Entretanto ela é indicada para qualquer situação quando o sexo não é acompanhado por um contraceptivo ou para uma falha desse método.

Leave a Reply