Truvada

Truvada
Rate this post

O que é HIV?

O HIV é a sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana que causa a AIDS, infectando o nosso sistema imunológico que é responsável por defender o nosso corpo de doenças.

Nos dias de hoje, ter HIV e ter AIDS não é a mesma coisa. Muitas pessoas têm o vírus HIV, mas não apresentam os sintomas nem desenvolvem a AIDS. Porém é necessário cuidado, pois, mesmo sem ter AIDS, é possível transmitir o HIV.

Não há cura para o HIV, mas existem, atualmente, bons medicamentos para reduzir a progressão da doença. Esses remédios reduziram o número de mortes, mas não é um tratamento fácil e é importante ter diversos cuidados.

Qualquer pessoa pode ser infectada pelo HIV.

O HIV pode ser contraído:

Pelo sexo vaginal sem camisinha;

Pelo sexo anal sem camisinha;

Pelo sexo oral sem camisinha;

Pelo uso de seringa por mais de uma pessoa;

Pela transfusão de sangue contaminado;

Pela mãe infectada para filho durante a gravidez, no parto ou amamentação;

Pelo uso de instrumentos que podem furar ou cortar a pele não esterilizados.

Atenção: É importante fazer o teste, frequentemente, e se proteger.

Desenvolvimento

O HIV evolui para Aids quando não há tratamento e a imunidade do corpo vai diminuindo com o tempo. Mesmo sem o aparecimento dos sintomas, ele permanece se multiplicando e atacando as células de defesa. As medicações contra a AIDS têm a função de impedir a evolução da doença para aids.

Uma pessoa estar com HIV, sendo soropositiva, e não apresentar comprometimento do sistema imunológico, podendo viver sem manifestar sintomas ou desenvolver a AIDS.

Sintomas

A maior parte das pessoas, entre um ou dois meses depois da exposição, mostram sintomas com os de resfriado. Esta fase primária ou aguda pode durar por algumas semanas sendo perigosa, pois pode passar sem a devida atenção e a carga vírus nesta fase é bastante alta com o vírus espalhando facilmente. Depois deste período os sintomas podem desaparecer por anos antes do HIV ser diagnosticado.

Alguns sintomas:

Febre, mal-estar, tosse;

Manchas vermelhas pelo corpo;

Aumento dos linfonodos, ou ínguas;

Dores de cabeça, nos músculos e articulações;

Problemas na pele;

Calafrios com dor de garganta;

Úlceras na boca ou na parte genital;

Diarreia.

Se você apresentar os sintomas e ainda não tenha sido diagnosticado, é preciso procurar um médico.

Testes

Testes convencionais: é colhida uma amostra do sangue em busca por anticorpos contra o HIV. Se for encontrado algum anti-HIV no sangue, é necessário a realização de um teste adicional,

Teste rápido: funciona da mesma forma que o teste convencional, mas o resultado sai no mesmo dia, cerca de 30 minutos até 2 horas após o exame.

Fluído oral: é uma nova modalidade de testagem onde a amostra é retirada do fluido da boca, nas gengivas e mucosa da bochecha, com uma haste coletora. O resultado sai em 30 minutos.

Testes confirmatórios: são feitos exames Western Blot, o Teste de Imunofluorescência indireta para o HIV-1 e o Imunoblot.

Tratamento

Quando se inicia o tratamento, é preciso estar ciente de não deve ser interrompido sem motivo e que as medicações devem ser tomadas na forma que foi prescrita. De maneira irregular, o tratamento pode falhar e dar surgimento a vírus mais resistentes.

Os medicamentos agem de forma diferentes durante os ciclos de multiplicação do HIV para evitar novos vírus e destruição das células imunológicas. Existe uma medicação para cada fase do ciclo para que o tratamento seja mais eficaz. Não há medicação que consiga destruir os vírus existentes.

Truvada

Truvada é um medicamento para a prevenção e tratamento do HIV e da AIDS. O uso deste medicamento tem aumentado e muito, porque há muitas pessoas que continuam a fazer sexo sem camisinha. Se uma pessoa fizer sexo com uma pessoa soropositivo sem preservativo, ela deve ir ao posto de saúde mais próximo para conseguir o Truvada e fazer o uso do medicamento.

Porém, não há 100% de certeza que o Truvada vá bloquear a multiplicação do vírus no organismo. A única forma efetiva na luta contra a HIV/AIDS é com o uso correto da camisinha. O Truvada age impedindo que o vírus seja passado ou espalhado pelo resto do corpo. Isso permite que a pessoa não fique realmente infectada e possa seguir sua vida normal, sem o risco de ter ou passar o vírus para outras pessoas.

Ele contém Emtricitabina e Tenofovir disoproxil, que possuem propriedades antirretrovirais. O Truvada é indicado para pessoas com alto risco de contaminação como parceiros de pessoas soropositivas, médicos, enfermeiros e dentistas, profissionais do sexo e pessoas que trocam de parceiros com frequência ou usam drogas injetáveis.

O Truvada deve ser uma última opção e não uma forma de prevenção. É preciso ficar sempre atento.

Efeitos colaterais

Ele pode causar a dor de cabeça, tontura, vômito, gases, diarreia, náusea, inchaço, coceira da pele, dores no estômago, urticárias, cansaço extremo, muita dificuldade de dormir, confusão mental e infarto.

Contraindicações

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos, pacientes com alergia à emtricitabina, ao tenofovir disoproxil fumarato ou a outros componentes da fórmula. Mulheres grávidas ou amamentando, pessoas com problemas ou doenças nos rins, fígado hepatites crônicas de tipo B ou C, obesas, diabetes, colesterol ou maiores de 65 anos, precisam de orientação médica.

SUS

Desde de maio de 2017 o SUS fornece o medicamento para pessoas dos grupos de risco basta ir a um posto de saúde, fazer o cadastro e aguardar a liberação. Mas o SUS reforça que a garantia contra a AIDS é o uso da camisinha.

Comprar o remédio não é fácil por causa da distribuição feita pelo SUS e pelo fato de não ser comercializado no Brasil. Mas existem farmácias online em que é possível achar o Truvada. Ele custa de R$ 300,00 a R$ 1000,00 com uma caixa de 30 comprimidos.

Como tomar

A maioria dos médicos recomendam para adultos uma combinação com outros medicamentos. A dosagem e tempo de tratamento deve ser prescrita por um médico, mas, normalmente, toma-se 1 comprimido por dia.

Leave a Reply