Tudo sobre o cisto no ovário

Tudo sobre o cisto no ovário
Rate this post

O cisto no ovário é um problema relativamente comum nas mulheres, sobretudo naquelas que ainda estão em seu período fértil. Apesar disso, esse problema causa enorme preocupação.

O grande medo das mulheres que tem cisto no ovário é que o problema dificulte uma gravidez ou até mesmo que deixe que os possui inférteis. Mas, é isso mesmo?

Os cistos no ovário podem deixar uma mulher infértil? Eles provocam dor? Como eles aparecem? Você tem alguma destas dúvidas sobre o problema? Então esse texto é para você.

Aqui explicaremos tudo o que é preciso saber sobre os cistos no ovário e como lidar com esse problema.

O que o cisto no ovário?

O cisto no ovário é, basicamente, uma bolsa com um conteúdo líquido e que pode se formar dentro, fora ou sobre o ovário.

Eles costumam aparecer quando há descontrole hormonal e não afeta a ovulação.

Em geral, eles aparecem em mulheres na idade adulta, sobretudo naquelas que se encontram entre os 20 e os 35 anos  e que possuem doença inflamatória pélvica ou são portadoras de endometriose.

Quais os tipos de cistos?

Os cistos no ovário possuem diferentes tipos, que podem influenciar os exames necessários para o seu diagnóstico e a forma de seu tratamento. Conheça cada um deles.

Cisto folicular

O mais comum dentre os cistos, o folicular se forma quando não há ovulação e o folículo não libera o óculo, formando o cisto. Essas bolsas tem, em geral, o tamanho máximo de 6%.

Além disso, a grande maioria das mulheres que possuem cistos foliculares sentem dores. Para sua descoberta é necessária a realização de um exame de ultrassom.

Cisto Lúteo

Esse tipo de cisto podem ser rompido na menstruação e demorar cerca de três meses para que desapareça por completo.

Ele aparece da seguinte maneira: quando o folículo é rompido, o corpo começa a liberar hormônios que preparam o corpo para que o óvulo seja fecundado. Quando isso não ocorre, o corpo lúteo é eliminado.

Em algumas situações, esse corpo pode se encher de sangue ou fluído e se expandir, se transformando em cisto, que pode atingir até 10 centímetros. No entanto, esse cisto não provoca sintomas.

Cisto hemorrágico

Esse tipo de cisto aparece no ovário e pode aparecer ou desaparecer naturalmente entre os ciclos menstruais.

Em geral, não é necessário tratamento. No entanto, quando ocorrem situações graves é preciso fazer uma intervenção cirúrgica.

Quais os sintomas dos cistos no ovário?

Embora a maioria dos cistos passe despercebidos, algumas mulheres podem sentir dores, que aparecem durante as relações sexuais, além do inchaço no abdômen, dor ao ir ao banheiro e dor pélvica.

Já em outros casos pode acontecer torção ou ruptura, sangramento e dor abdominal aguda.

Como é feito o tratamento dos cistos?

Em geral, os cistos no ovário não precisam de tratamento, pois desaparecem naturalmente. É preciso apenas que seja feito um acompanhamento médico até que esse cisto seja complemente eliminado.

No entanto, algumas mulheres precisam de tratamento especializado, para que o cisto não cresça desordenadamente ou provoque até mesmo consequências mais graves.

Para isso, pode ser recomendado que a mulher tome medicamentos anticoncepcionais, impedindo assim o surgimento de novos cistos e pode ser necessária também a realização de uma cirurgia, para a retirada total do cisto.

Contudo, essa cirurgia é realizada apenas em último caso, quando os demais tratamentos não trouxeram os resultados esperados.

Como é feita a cirurgia para a retirada dos cistos no ovário?

A cirurgia para a retirada dos cistos no ovário é muito delicada e só feita em casos extremos. Durante esse procedimento, o médico retira apenas os cistos, sem atingir os ovários.

Entretanto, se durante os exames for detectada a presença de um tumor maligno, pode ser necessária a retirada total dos ovários, para impedir que o câncer se espalhe para outros órgãos.

Cistos no ovário podem atrapalhar uma gravidez?

O medo de que os cistos no ovário dificultem o desenvolvimento de uma gravidez é o grande temor de muitas mulheres. Tanto que a maioria delas, quando descobre possuir o problema, tem grande receio de se tornar infértil.

No entanto, esse temor é injustificado na maior parte dos casos. Isso porque, normalmente, esses cistos se desenvolvem sozinhos e sem a necessidade de intervenção médica.

Isso porque provocam, no máximo, algum desconforto, não influenciando na ovulação, fazendo com que muitas mulheres convivam com eles por anos, sem saber que possuem os cistos.

Ou seja, eles podem dificultam que a mulher engravide, mas não a impede. Mas, uma vez que a gravidez já esteja em curso, é preciso ficar atento ao seu tamanho, pois alguns podem provocar abortos.

Além disso, os cistos malignos podem colocar a vida da mãe e do feto em risco, necessitando de acompanhamento médico durante toda a gestação.

Qual a diferença entre cistos no ovário e ovário policístico?

Uma dúvida muito comum que as mulheres têm envolve uma confusão entre os cistos no ovário e o ovário policístico. Afinal, os dois são a mesma coisa? Quando a mulher sofre com um ou com outro problema deste tipo?

Primeiramente, é importante esclarecer que se tratam de dois problemas distintos.

O cisto no ovário é caracterizado por uma única bolsa com conteúdo líquido, enquanto a síndrome dos ovários policísticos (SOP) é uma doença onde os ovários aumentam de tamanho e ficam cheios de bolsas com um material líquido ou semi-sólido.

Quem tem síndrome de ovários policísticos pode sofrer, ainda, com transtornos físicos e desequilíbrios hormonais, que podem ser tanto sua causa como consequência desta doença.

Além disso, os ovários policísticos são uma das principais razões pelas quais muitas mulheres têm dificuldades para engravidar.

Como prevenir os cistos no ovário?

Para prevenir o aparecimento de cistos no ovário é necessário fazer visitas regulares ao ginecologista, de preferência a cada mês ou, ao menos, semestralmente.

Por isso, converse com seu médico, comente sobre todos os sintomas que pode apresentar e faça exames regulares. Caso tenha endometriose ou histórico de cistos no ovário, utilize anticoncepcionais regularmente, para impedir o surgimento novos cistos.

Leave a Reply