? O Que São Radicais Livres? ?

Rate this post

Câncer, envelhecimento precoce, Parkinson, Cataratas, Alzheimer, Degeneração macular, infarto, derrames e mais de 50 outras doenças são causadas pelos Radicais Livres. E o pior? Você nem sabe o que é isso.

As pessoas falam sobre radiciais livres o tempo todo, mas não sabem dizer o que eles são. Conhecem algumas das doenças, mas não sabem como evita-las.

Portanto se você está lendo este texto para saber o que são radicais livres, você está no lugar certo. Mais do que apenas te dizer o que são, vamos te ensinar como acabar com eles. Bora lá?

O que são Radicais Livres?

Antes de falar sobre isso a gente vai ter que entrar um pouco em química. Basicamente, os átomos são partículas compostas núcleo, prótons, elétrons e nêutrons. O número de prótons (partículas positivas) é sempre igual ao número de elétrons (partículas negativas).

Os radicais livres são átomos que tem um número ímpar de elétrons e que são criados quando o oxigênio reage com as células.

E por que eles são ruins para o corpo? Eles são muito instáveis e violentos. Então o que eles fazem é roubar elétrons de outros átomos perfeitos para ganhar estabilidade. E é assim que os radicais livres vão roubando átomos perfeitos.

Quando não tratado, isso gera uma reação em cadeia que, pode causar danos fatais às células vivas.

Os radicais livres são formados por processos metabólicos normais ou por situações externas, como raios x, ozônio, fumo, poluição do ar e substâncias químicas.

Veja aqui: Sucos antioxidantes e emagrecedores. Saiba Mais!

O que os radicais livres causam?

Quando há um desequilíbrio entre a quantidade de radicais livres e antioxidantes no corpo, o resultado é a condição chamada estresse oxidativo.

Essa condição está associada a danos a várias espécies moleculares, entre elas lipídios, proteínas e ácidos nucleicos. Esse tipo de estresse pode ocorrer em tecidos com ferimentos causados por traumas, infecção, ferimentos de calor, hiperóxia, toxinas e excesso de exercícios.

Doenças como câncer, assim como os efeitos colaterais da radiação e quimioterapia, e complicações em doenças como diabetes mellitus, doenças nos olhos relacionadas à idade e doenças degenerativas como Mal de Parkinson são ligadas aos radicais livres.

O excesso de estresse oxidativo também pode causar a oxidação de proteínas e lipídios, o que é associado a mudanças de estrutura e função.

Qual a relação entre os radicais livres e o envelhecimento?

Um dos efeitos mais visíveis dos radicais livres no corpo é o envelhecimento. Muitos estudos demonstram o papel dos radicais livres no processo de envelhecimento.

Quando ocorre a reação em cadeia na formação de radicais livres, pode ocorrer o ligamento cruzado de DNA, que leva a vários efeitos do envelhecimento.

Além disso, a oxidação de moléculas de proteínas e lipídios pode levar a rugas. A oxidação do LDL, o colesterol bom, causada pelos radicais livres, leva à formação de placas nas artérias, causando doenças cardíacas e derrames. Assim, os radicais livres são considerados importantes na origem de muitas doenças crônicas ligadas ao envelhecimento.

Exercícios podem aumentar os radicais livres?

Foi comprovado durante estudos que a prática de exercícios aumenta a quantidade de radicais livres no corpo, devido à utilização maior de oxigênio.

Para entender os riscos de danos a músculos e outros tecidos do corpo em atletas e pessoas que praticam exercícios regularmente, cientistas mediram os resultantes das reações dos radicais livres no corpo de atletas.

Os resultados mostraram que, embora os exercícios aumentem a produção de radicais livres, eles também melhoram a resposta do corpo aos antioxidantes, fazendo com que o equilíbrio seja mantido e que os radicais livres não sejam capazes de causar danos ao corpo.

Porém, os resultados também mostraram que nos casos, por exemplo, de pessoas que são sedentárias durante a semana e fazem exercícios nos finais de semana, o corpo continua tendo a mesma resposta aos antioxidantes, de forma que os danos às células e tecidos podem ocorrer devido ao número maior de radicais livres.

Como combater os radicais livres?

A melhor forma de combater os radicais livres é ingerindo alimentos ricos em antioxidantes, moléculas que interagem com os radicais livres e quebram a reação em cadeia antes que eles causem danos a moléculas importantes para o corpo.

Os principais antioxidantes necessários ao corpo são a vitamina E, que está presente em castanhas, sementes, óleos vegetais e de peixe, grãos integrais, cereais fortificados e damasco; vitamina C, presente em frutas cítricas, pimenta verde, repolho, espinafre, brócolis, couve, melão cantaloupe, kiwi e morangos; e betacaroteno, presente em fígados animais, gema de ovo, leite, manteiga, espinafre, cenoura, abóbora, brócolis, inhame, tomate, melão cantaloupe, pêssego e grãos.

Outros alimentos ricos nesses e em muitos outros antioxidantes são chá verde, chá preto, chá mate, feijão, mirtilo, cranberry, amora, alcachofra, framboesa, maçã, cereja, ameixa preta, etc.

Uma dieta equilibrada com 5 a 7 porções diárias de frutas e vegetais deve ser o bastante para te oferecer a quantidade de antioxidantes que você precisa.

Gostou do texto? Vamos ver este vídeo sobre o combate aos radicais livres?

Para voltar o menu inicial, clique aqui.

Leave a Reply

DMCA.com Protection Status  

Sobre Nós | Politica de Cookies | Politica de Privacidade | Isenção Médica e Política de Uso | Contato | Mapa do Site